agosto 2017

Canadá ou Estados Unidos: Qual é a melhor opção pra você?

Postado por: Tatiana Serbena/ 556 0

Fazer intercâmbio com certeza estará entre as melhores experiências da sua vida, e podemos dizer que ele já começa na hora de escolher o país de destino. Esse pontapé inicial costuma gerar muitas dúvidas quando colocamos lado a lado a escolha: Canadá ou Estados Unidos.

A procura por estes dois países é grande entre os brasileiros, no entanto, o Canadá chega em primeiro lugar com uma boa diferença: É a preferência de 38,1% dos jovens, contra 11% que preferem os Estados Unidos.

No entanto, quando falamos das qualidades e características dos dois países a diferença encurta consideravelmente. Isso acontece porque os dois são excelentes destinos, mas possuem particularidades que podem ser decisivas para que você escolha um ou outro.

 

Canadá

Muita gente confunde e pensa em Toronto ou Vancouver, mas a verdadeira capital do Canadá é Ottawa. O país conta com uma população de 35 milhões de habitantes e tem como moeda oficial o dólar canadense. Com relação ao idioma, tanto o inglês quanto o francês são tratados como língua oficial.

Canadá ou Estados Unidos

 

Mais da metade da população do Canadá é composta por imigrantes, o que pode fazer você se sentir mais a vontade que em outro lugar lotado de nativos. O país é um exemplo quando nos referimos à qualidade de vida e educação. Sua capital, Ottawa, já foi eleita a segunda melhor cidade das Américas, segundo consultoria Mercer, atrás da também canadense Vancouver. Uma curiosidade é que Ottawa é conhecida como a “capital nacional da alta tecnologia” pelo fato de que várias empresas importantes do setor estão instaladas lá, como Adobe, General Dynamics e Corel. O custo de vida em Ottawa é também atrativo: paga-se mais barato para viver lá do que em Toronto ou Vancouver, a mais cara de todas.

O frio é outro personagem emblemático quando pensamos em Canadá. Quando ele aparece, é pra valer. Como uma imagem vale mais do que mil palavras, abaixo vemos o Canal Rideau congelado, com seus 7,8 km de extensão que o transforma no maior ringue de patinação do mundo.

Seja inverno ou verão, as paisagens do país são realmente de tirar o fôlego. O Canadá também é lugar de grandes lagos, gigantescas montanhas e cascatas colossais onde tudo impressiona.

 

Estados Unidos

A população dos Estados Unidos já demonstra um país maior em diversos âmbitos. São 323,1 milhões de habitantes, quase 10 vezes maior que a população do Canadá. Quando falamos em capital, a confusão de novo pode existir: Muitos pensariam em Nova York antes de lembrar de Washington, a verdadeira capital dos EUA.

 

A moeda oficial é o famoso dólar americano e o idioma é o inglês. O país está acostumado a ser o primeiro em muitos aspectos, como por exemplo, ser o país mais rico do mundo. A diversidade de paisagens, culturas, estilos, gastronomia e oportunidades neste país revela uma oportunidade enriquecedora de crescimento pessoal e profissional.

O país é cheio de cidades que facilmente te deixariam de cabelo em pé diante da necessidade de se decidir por uma só. Nova York, Los Angeles, Miami, Chicago, Washington, San Francisco, Filadélfia e Boston poderiam ser facilmente o destino para uma experiência inesquecível. Nova York e Los Angeles quase empatam com relação ao custo de vida mais elevado nos EUA, mas como já é de se imaginar, NYC chega na frente.

Os dois países possuem as suas particularidades mas coincidem em diversos aspectos de modo geral. A educação, por exemplo, é exemplar, bastante reconhecida mundialmente e por isso, muito procurada por intercambistas do mundo inteiro. Nos dois países, há ótimas escolas que recebem todo ano milhares de interessados em aprimoramento e ricas experiências.

Para conhecer as escolas parceiras com a Travelmate espalhadas pelo mundo todo, clique aqui.

Expressões em espanhol que você vai precisar saber durante o seu intercâmbio

Postado por: Tatiana Serbena/ 358 0

Cada país, estado e cidade vive a sua própria cultura. Maneiras próprias de se expressar, costumes e gírias identificam a singularidade de cada grupo. É por isso que mesmo sabendo a língua nativa do país que escolhemos visitar, ao chegar lá, nos deparamos com pequenas frases e palavras que são bastante usadas pela população e um pouco estranhas à quem vêm de fora.

A seguir, listamos cinco importantes expressões em espanhol para te deixar bem mais familiarizado com o dia a dia falado dos espanhóis.

Expressões em espanhol

 

“¡Qué va!”

É um jeito que os espanhóis usam para enfatizar o “não”, porém, de uma forma um pouco mais descontraída. Pode ser entendida como o nosso “que nada! ”. Por ser uma expressão mais de uso falado que escrito, é comum o seu estranhamento. Confira um exemplo de como ela pode ser empregada:

Estabas ayer en la plaza? (Você estava na praça ontem?)
¡Qué va! Me fui al parque. (Que nada, eu fui ao parque)

“A descansar”

É muito usual os espanhóis usarem e abusarem da expressão “a descansar”. É cultural as pessoas se desejarem “descanso” e por lá, o que está por trás deste verbo é bastante valorizado. Não é à toa que estamos falando do país em que echar la siesta diariamente é um hábito sagrado.

“Mucho ánimo”

Não há nada mais motivador que o “mucho ánimo” desejado pelo povo espanhol quando nos espera uma bela jornada pela frente. A palavra “ánimo” estará em muitas das frases que você vai escutar por lá, seja para momentos de desânimo, de muito trabalho a fazer ou mesmo quando algo vai mal. Caso uma destas situações esteja passando com você, “pues, ánimo!”

“Vale”

O bom, velho, famoso e corriqueiro “vale”. Vale (com som de b no início) é basicamente uma afirmação, uma complementação. É semelhante ao “tá” que usamos em nosso português e se escuta muito por lá.

“Meter la pata”

Significa fazer ou falar algo inoportuno, inapropriado. Meter la pata é estragar tudo. Não é tão falada no dia a dia como as outras, mas é uma maneira mais informal de se referir a um erro.

Agora que você não vai mais passar aperto com as expressões mais faladas na Espanha, clique aqui para conhecer os nossos pacotes e vantagens e esteja pronto para conhecer um dos países mais encantadores do mundo!

O que fazer em Melbourne?

Postado por: Tatiana Serbena/ 388 0

Está pensando em fazer intercâmbio para a Austrália mas ainda está em dúvida para qual cidade ir? O que fazer em Melbourne?

Saiba um pouco mais sobre a fantástica Melbourne e conheça o que a cidade tem de melhor.

A cidade de Melbourne, na Austrália, foi eleita a melhor cidade do mundo para se viver segundo lista divulgada pelo The EconomistO ranking da publicação engloba 140 cidades e considera fatores como segurança, sistema de saúde, infraestrutura, meio ambiente e educação.

o que fazer em melbourne

 

Federation Square

A Federation Square, também conhecida como Fed Square, é um espaço público de grande valor cultural para a cidade de Melbourne.

A praça está cercada por uma diversidade de museus, cinemas, teatros e restaurantes, formando o centro de lazer da cidade de Melbourne. Um ótimo lugar para passear e experimentar os melhores restaurantes da cidade.

o que fazer em melbourne

 

Jardim Botânico de Melbourne  

Lindo e encantador, o Jardim Botânico de Melbourne chama a atenção por suas belezas naturais. Perfeito para relaxar e praticar exercícios, o local é de fácil acesso, aconchegante e com uma infraestrutura de tirar o chapéu.

o que fazer em melbourne

 

Queen Victoria Market 

No Queen Victoria, as chances de encontrar tudo o que você busca são grandes. O mercado tem de tudo: desde roupas a vários tipos de comida. Além disso, o lugar tem história. É um dos maiores e mais tradicionais mercados do mundo.

E pra deixar tudo ainda melhor, os preços são bem acessíveis e provavelmente você não vai precisar deixar nada de fora.

o que fazer em melbourne

 

National Gallery of Victoria

National Gallery of Victoria é uma galeria de arte e um museu em Melbourne. Fundada em 1861, é a maior e mais antiga galeria de arte da Austrália. O bloco principal da galeria está localizado na estrada St. Kilda, no bairro de Southbank, com uma filial na Federation Square, também em Melbourne.

Na época em que a galeria começou a funcionar, Victoria tinha sido uma colônia independente por somente dez anos, e no caminho da Corrida do Ouro, a colônia se tornou rapidamente a parte mais rica do país, e Melbourne, sua maior cidade.

Melbourne Cricket Ground

Melbourne Cricket Ground é um ícone esportivo da Austrália, recebendo inúmeras partidas de futebol. Os principais eventos esportivos que o estádio recebeu foram os Jogos Olímpicos de Verão de 1956, os Jogos Olímpicos de Verão de 2000 quando foi subsede do torneio de futebol e os Jogos da Commonwealth de 2006.

A história do estádio começa em 1853, quando o primeiro campo de cricket foi construído no local. O estádio passou por amplas reformas e transformações, sendo a última delas em 2006 para os Jogos da Commonwealt.

Melbourne possui incontáveis atrações além de ser linda e encantadora. Clique aqui para conhecer nossas vantagens e partir para a Austrália!

 

 

 

Os intercâmbios de Caroline!

Postado por: Juliana Teixeira/ 618 0

Quem já fez intercâmbio sabe, sempre dá vontade de ir de novo, né? A Caroline Rissi concorda e, por isso, realizou dois intercâmbios pela Travelmate Chapecó! Em 2016 foi à Nova Zelândia, para o famoso High School. Dois anos depois, como presente de aniversário de 18 anos, ganhou um mês de curso de inglês na Cidade do Cabo, com a prima Nathália. Olha o que ela achou:

 

“Um presente que se transformou em uma viagem inesquecível! Ter tido a oportunidade de conhecer uma nova cultura, entender toda a historia e o sofrimento de uma nação com o apartheid, foi com certeza algo que fez com que eu refletisse sobre a vida e entendesse melhor pelo que realmente passaram. Além de conhecer uma nova cultura, ter feito amigos de vários lugares do mundo foi incrível! Fui com o objetivo de aprimorar meu inglês, mas na verdade voltei com uma bagagem MUITO maior, cheia de memórias e aventuras sensacionais e pessoas que fizeram desse 1 mês maravilhoso!!! Além de tudo isso, Cape Town é uma cidade encantadora e cheia de contrastes. A vibe africana não tem igual, as praias, paisagens, a natureza em geral é única, cada lugar com sua beleza particular. Com certeza é um lugar que eu voltaria para conhecer melhor e criar novas memórias e viver mais aventuras que ficarão para sempre na minha vida! Uma experiência maravilhosa, com a melhor companhia de todas e vai deixar saudade!!”

 

Tá esperando o que para fazer o seu? Entre em contato!

  

   

 

 

7 filmes sobre viagens

Postado por: Manu Cavalli/ 652 0

Quer uma motivação ou está ansioso para viajar? Aqui vamos listar 7 filmes sobre viagens para você assistir.

filmes sobre viagens

1 – Little Miss Sunshine

O famoso filme Little Miss Sunshine foi dirigido pelo casal Jonathan Dayton e Valerie Faris em 2006, nos Estados Unidos. É considerado um clássico da comédia e uma das maiores surpresas cinematográficas, por ser feito por diretores e roteirista iniciantes.

O filme foi indicado a quatro Oscars, vencendo duas das categorias em que concorreu, Melhor Roteiro Original e Melhor Ator Coadjuvante para Alan Arkin.

  • Sinopse:

Diante de uma situação familiar pouco estável, com cada membro da família com suas peculiares diferenças e problemas, surge a notícia de que Olive (Abigail Breslin) foi classificada no concurso “A Pequena Miss Sunshine”, na Califórnia. Todos precisam levar a pequena Olive, sonhadora e desengonçada, com o único meio de locomoção que pode levar toda a família: uma Kombi amarela bastante usada. Na viagem de três dias entre o Novo México e a Califórnia, eles passam por diversos momentos de alegria, tristeza e descobertas.

Nada melhor que um filme clássico para dar mais vontade de ir conhecer o mundo, ein?

2 – Manhattan

Filmes sobre viagens também têm seus clássicos. Para aqueles que gostam de um filme antigo, Manhattan é perfeito!

O filme mostra muito sobre a Big Apple, pontos turísticos como Central Park, Time Square, entre outros.

Manhattan é um filme norte-americano de 1979, do gênero comédia romântica, dirigido por Woody Allen. Teve sua estreia no Festival de Cannes do mesmo ano. Foi indicado ao Oscar de melhor roteiro original e melhor atriz coadjuvante, e ao Globo de Ouro de melhor filme dramático. Foi vencedor do BAFTA de Melhor Filme e do César Awards de Melhor Filme Estrangeiro.

  • Sinopse:

Um escritor de meia-idade divorciado (Woody Allen) se sente em uma situação constrangedora, onde sua ex-mulher o largou para ficar com outra mulher e, além disso, está para publicar um livro, em que revela assuntos muito particulares de seu relacionamento. Neste período ele está apaixonado por uma jovem de 17 anos (Mariel Hemingway), que corresponde a este amor. No entanto, ele sente-se atraído por uma pessoa mais madura, a amante do seu melhor amigo, que é casado.

3 – Into the Wild

Gosta de drama combinado com viagem? Into the Wild vai te fascinar!

Into the Wild é um filme biográfico de drama estadunidense, 2007, escrito e dirigido por Sean Penn. É uma adaptação do livro de não-ficção de mesmo nome, por Jon Krakauer. Lançada em 1996, a obra é baseada nas viagens de Christopher McCandless pela América do Norte, e sua vida no deserto do Alaska no início da década de 1990.

O filme é estrelado por Emile Hirsch como McCandless; Marcia Gay Harden e William Hurt como seus pais; além de Catherine Keener, Vince Vaughn, Kristen Stewart, e Hal Holbrook no elenco. O filme estreou durante o Festival de Roma 2007 e mais tarde abriu em Fairbanks, Alaska, em 21 de setembro de 2007 e mais tarde foi nomeado para dois Globo de Ouro, e ganhou o prêmio de Melhor Canção Original “Guaranteed” de Eddie Vedder. Ele também foi indicado a dois Oscar, incluindo Holbrook para Melhor Ator Coadjuvante.

  • Sinopse:

Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.

4 – Colegas

Não poderíamos deixar de colocar um filme nacional, né?

Colegas é um filme de aventura e comédia brasileiro dirigido e roteirizado por Marcelo Galvão. O longa estreou em 1º de março de 2013, e é estrelado por Ariel Goldenberg, Rita Pokk e Breno Viola. É o primeiro filme brasileiro protagonizado por atores com síndrome de Down. O filme possui inspiração no filme americano Little Miss Sunshine (2006) e em Thelma & Louise (1991).

  • Sinopse:

Colegas é uma divertida aventura que trata de forma poética coisas simples da vida, através dos olhos de três personagens com síndrome de Down. Eles são apaixonados por cinema e trabalham na videoteca do instituto onde vivem. Um dia, inspirados pelo filme “Thelma & Louise”, resolvem fugir no Karmann-Ghia do jardineiro (Lima Duarte) em busca de três sonhos: Stalone (Ariel Goldenberg) quer ver o mar, Aninha (Rita Pokk) quer casar e Márcio (Breno Viola) precisa voar. Nesta busca, se envolvem em inúmeras aventuras como se tudo não passasse de um maravilhoso sonho.

5 – O Verão da minha vida

Com um toque de romance, comédia e drama, O Verão da Minha Vida é um filme independente estadunidense, escrito e dirigido por Nat Faxon e Jim Rash. Estreou no Festival Sundance de Cinema de 2013, em que os direitos autorais para distribuição foram comprados por 9.75 milhões de dólares pela Fox Searchlight Pictures, a maior negociação de um filme feita desde 2006, com Little Miss Sunshine. Críticos disseram que a performance de Sam Rockwell foi merecedora de um Oscar.

  • Sinopse:

Duncan (Liam James) é um garoto de 14 anos que vive com a mãe e não suporta seu namorado, Trent (Steve Carell), que volta e meia o menospreza. Eles viajam para uma casa de praia durante o verão, juntamente com a filha de Trent, Laura (Devon Werden). Deslocado em meio aos amigos de Trent e até mesmo da própria mãe, Duncan passa os dias pedalando pelas redondezas. Num de seus passeios ele conhece Owen (Sam Rockwell), um cara despojado que trabalha no parque de diversões aquático local. Não demora muito para eles se aproximem, especialmente quando consegue um emprego de verão no mesmo parque.

6 – Wild

Livre (Wild) é um filme estadunidense de gênero dramático e biográfico, lançado em 2014, dirigido por Jean-Marc Vallée, escrito por Nick Hornby, e baseado no livro Livre – A Jornada de Uma Mulher Em Busca do Recomeço, de Cheryl Strayed.

O filme é estrelado por Reese Witherspoon e Laura Dern. Foi exibido no Festival de Telluride em 29 de agosto de 2014 e lançado nos cinemas norte-americanos no dia 3 de dezembro de 2014.

  • Sinopse:

Com o fim de seu casamento e morte de sua mãe, Cheryl Strayed perdeu toda a esperança. Depois de atitudes descuidadas e destrutivas, ela toma uma decisão extrema: com quase nenhuma experiência, guiada somente pela determinação, ela caminha por mais de mil milhas da Trilha de Crest Pacific sozinha. Wild captura muito bem os terrores e prazeres de uma jovem mulher que luta contra tudo que é esperado de uma jornada que enlouquece, reforça e finalmente a cura.

7 – Tirando o Atraso

Se você quer dar risada (e tem mais de 18 anos), esse filme vai ficar no seu TOP 1 filmes sobre viagens.

Com Robert De Niro e Zac Efron como principais personagens, o filme, com roteiro de John Ohillips e direção de Dan Mazer, causou bastante polêmica com suas piadas e cenas. Então já sabe, veja o filme com a mente aberta e relaxada.

  • Sinopse:

Um dia após o funeral de sua avó, Jason Kelly (Zac Efron) é encarregado de levar seu avô, Dick Kelly (Robert De Niro), até Boca Ratón, na Flórida. A viagem não o agrada nem um pouco, uma vez que em poucos dias ele irá se casar com a controladora Meredith (Julianne Hough) e, diante da proximidade do evento, tem várias pendências a resolver. Apesar disto, Dick insiste que o jovem viaje com ele. Logo o avô se revela bastante assanhado, já que não vê a hora de voltar a transar com uma jovem, algo que não faz há 15 anos.

E aí, preparado para a maratona de filmes sobre viagens? Quer planejar a sua? Clique aqui e comece a sua maratona pelo intercâmbio perfeito.

Intercâmbio na Irlanda

Brasil é o país fora da Europa com mais estudantes na Irlanda

Postado por: Manu Cavalli/ 683 0

Sonha em fazer intercâmbio na Irlanda? Como você, milhares de brasileiros amam esse país incrível!

Um estudo realizado mostrou que os brasileiros são os que mais vão para a Irlanda estudar dos países fora da Europa.

O Departamento de Justiça mostrou que o Brasil tem em torno de 9.225 alunos estudando na Irlanda. Os chineses estão em segundo lugar na lista das 10 principais nacionalidades em termos de números de estudantes na Irlanda com 3.127.

Os americanos são os terceiros (2.578 alunos) seguidos em ordem decrescente por nacionais da Índia (2.151), Malásia (1.587), Arábia Saudita (1.151), Canadá (956), Coréia do Sul (868), México (853) e Paquistão (597).

A maioria dos estudantes de fora da Europa estão na Irlanda para aprender inglês em Dublin. A IBAT College que também oferece cursos de graduação e pós-graduação, é a escola com o maior número de estudantes internacionais que frequentam seu programa de ensino de língua inglesa, com 1.500 alunos.

A escola de idiomas The English Studio, com sedes em Dublin e Londres, possui a segunda maior população estudantil não-nacional do Estado atualmente, com 1.368 estudantes internacionais aprendendo inglês em suas instituições. Em seguida do Griffith College, que possui 1.320 estudantes de inglês nos seus campuses de Limerick, Cork e Dublin.

Quer conhecer a Griffith College? Clique aqui e saiba tudo sobre.

Intercâmbio na Irlanda
Griffith College – Dublin