novembro 2017

Malta: Uma Ilha de Amigos – Lígia de Castro

Postado por: Manu Cavalli/ 554 0

Olá, sou Lígia, a menina do meio dessa foto. Todas essas pessoas encontrei nessa ilha que, há 6 meses atrás, nem imaginava que seria o destino mais feliz e abençoado.

Tudo começou no ano de 2016, quando a ideia de realizar um intercâmbio voltava de novo à cabeça, fui em uma, duas, cinco agências até que conheci a Luiza, na Travelmate.

Decidida a viajar e estudar, tinha algumas opções em mente: Irlanda, África do Sul e até Estados Unidos. Até que Luiza apresentou a combinação perfeita: praia + calor + preço acessível e paisagens paradisíacas. Fechamos uma experiência única ali!

Quando o avião aterrissava ao meio dia, em uma ilha, em pleno verão europeu, só pensei: “Essa foi a melhor decisão da minha vida”. E, realmente, foi.

A ilha de Malta é linda, água azul cristalina, vida noturna agitada, muitos turistas de todos os lugares do mundo, vento (muito vento) e maioria dos prédios e casas são construídos com pedra calcária, o que dá à ilha a mesma cor.

Fiquei no bairro Swieqi, próximo do centro, de mercados, restaurantes e das festas. Uma vizinhança de estudantes. Obrigatoriamente tranquila, até mesmo porque os guardas noturnos estavam sempre alertas.

O transporte público tem ótima estrutura e o ticket (2 euros) vale por duas horas, o que é muito bom para fazer o trajeto de um ponto turístico a outro. Mas não pense que o tal “horário britânico” se estende por toda a Europa. O ônibus demora.

Em relação aos preços, mercado (exceto, carne e salada) é mais acessível comparado ao Brasil, passagens aéreas, roupas, calçados e, claro, chocolate, também.

Para quem gosta de festa, não deixe de passar pelo bairro de Paceville, uma rua/escadaria repleta de casas noturnas com diversos estilos musicais. E, o melhor, entrada gratuita e vários “free drinks”.

Depois da balada, em qualquer dia e horário, não se preocupe em caminhar pelos bairros, Malta é extremamente segura.

Na ilha, o idioma oficial é o maltês, mas 99% de sua estadia você irá ouvir inglês, afinal, todo mundo fala inglês e muito bem. Assim, caso seu objetivo seja como o meu, aprender o idioma britânico, Malta é o ambiente perfeito: variedade de sotaques e professores qualificados.

E, para finalizar, não poderia deixar de indicar os locais mais bonitos do país e suas ilhas: Comino/Blue Lagoon (travessia por barco), Gozo (travessia por ferry), passeio de barco por Blue Grotto, a belíssima capital Valleta, a noite romântica em Mdina, a feirinha de Marsaxlokk, a prainha de Paceville, a pitoresca Popeye Village, o bairro de Saint Julian’s e algumas das 360 igrejas distribuídas por toda ilha.

Para auxiliar no transporte, uma sugestão é alugar um carro (30 euros/dia) ou quadriciclo (50 euros/dia) e atravessar a ilha, são apenas 316 km². Mas atenção, em Malta o trânsito é mão inglesa e os motoristas não têm muita paciência com os novatos condutores.

Lígia de Castro – Jornalista

Larissa Cavallini em Cape Town

Postado por: Manu Cavalli/ 610 0

Eu gostaria de compartilhar com todos a experiência que eu tive a oportunidade de vivênciar,  um intercâmbio para Cape Town na África do Sul. Confesso que meu único mês lá me fez crescer muito como pessoa.

Eu não tinha muito dinheiro para fazer essa viagem mas era uma necessidade para prosseguir na minha carreira.  Então a Travelmate me deu uma grande oportunidade por uma quantia acessível ao que eu teria na época. Fui com o único e exclusivo objetivo de aprender inglês,  nem sequer procurei pontos turisticos ou passeios porque eu pensava q meu dinheiro não seria o suficiente.

A aventureira dentro de mim não me deixou sentir medo em momento nenhum. Conseguia sentir a adrenalina correndo nas veias,  a ansiedade de pegar o avião e viajar pra tão longe tomava conta de mim.

Cape Town me trouxe o modelo de paraíso em cada pôr do sol,  me trouxe o verdadeiro sentido de irmandade,  fiz amigos lá que mesmo longe sempre estarão presentes na minha caminhada,  seja relembrando uma foto de um momento engraçado ou organizando uma visita surpresa pra alguém.

A LAL me ensinou que você nunca é inexperiente demais para ensinar assim como nunca experiente demais para aprender. Meus colegas lá me ensinaram sobre suas culturas,  sobra suas religiões,  sobre suas comidas e esportes,  e a cada momento eu me apaixonava mais e mais pelo nosso mundo,  pelas nossa pessoas,  nossos irmãos.

Eu vivi coisas lá que eu nunca imaginei viver,  sendo sobre conhecer o vinho que servirão em minha taça até acariciar um pinguim ou ir a um show de um cantor famoso no mundo inteiro.

Eu agradeço a Luiza da Travelmate que fez com que a pior barreira não me impedisse de fazer essa viagem. Sinto por ter estado na sua presença apenas uma única vez mas te agradeço por não ter feito a distância entre nós um obstáculo para a venda.

Cape Town é o paraíso que todos podemos ter nas mãos nem que seja apenas por 30 dias. Um dia irei retornar,  porque lá deixei um pedaço de minha alma.

Larissa R Cavallini

5 lugares que você precisa ver para crer

Postado por: Tatiana Serbena/ 395 0

O mundo está recheado de lugares incríveis, e abaixo, estão listados 5 deles que são tão inacreditáveis que você precisa ver para crer.

 

Zhangye Danxia Landform, Gansu, China

É normal que você nunca tenha ouvido falar neste lugar, mesmo ele reunindo todas as condições dignas de um verdadeiro ponto turístico da humanidade. Parece mentira, mas as montanhas multicoloridas do Parque Geológico Nacional  Zhangye Danxia, na China, parece uma imensa pintura à céu aberto. As cores são fruto de milhões e milhões de anos de ação geológica. Cada vez mais pessoas querem ver de perto esta espetacular obra da natureza e por isso a infraestrutura do local vem aumentando. Passarelas e estradas estão sendo construídas por entre as montanhas para dar mais suporte à exploração desta inacreditável obra prima natural. Afinal, tem que ver para crer.

Mendenhall Ice Caves, Juneau, Alaska

O Alaska é marcado por paisagens remotas e selvagens do planeta, com uma diversidade de elementos naturais como lagoas, vulcões, montanhas, florestas e claro: os famosos glaciares. O vale do Mendenhall, na capital do Alaska se divide em duas partes, leste e oeste, que são separadas pelo lago Mendenhall. É nesta parte do Alaska, próximo de Juneau que se encontra este incrível glaciar, com mais de 19 quilômetros de extensão.

“Mar de estrelas”, Ilhas Maldivas

O fenômeno da bioluminescência conhecido como “mar de estrelas” é um espetáculo único no mundo e embora pareça surreal, é possível ser visto com certa frequência, principalmente na Ilha de Vaadhoo, nas Ilhas Maldivas. A explicação para este fenômeno é simples: certo tipo de plâncton emite luz sob determinadas circunstâncias e faz nascer um espetáculo de luzes e cores no mar. Além de Vaadhoo, as praias de Mudhoo e as ilhas Rangali são perfeitas para vivenciar este momento de perto. Opte pelos períodos de julho a fevereiro, as chances de ver o mar brilhando são maiores.

Salar de Uyuni, Bolívia

O maior deserto de sal do mundo além de lindo, é no mínimo curioso. Essa planície de sal formou-se devido à um lento processo que basicamente aconteceu pela evaporação da água dos lagos que existiam nessa região. A paisagem que hoje se vê, se assemelha a um mar branco sem fim que às vezes é tão forte que fica difícil enxergar. Nas épocas chuvosas do ano, o deserto passa do seco, para o alagado, e é neste período que o verdadeiro espetáculo se inicia. O plano se converte em um verdadeiro espelho que reflete céu, nuvens e estrelas.

Trolltunga, Noruega

Trolltunga está situado a 1100 metros acima do nível do mar, pairando a 700 metros de distância acima do lago Ringedalsvatnet e é um dos mais espetaculares “cliffs” da Noruega. A caminhada é longa e aproximadamente 1000 metros devem ser vencidos para você conseguir chegar no topo. Mas garante-se que vale a pena: a vista lá de cima é de tirar o fôlego.

Fale com a Travelmate para conhecer pacotes atrativos e viver momentos inesquecíveis na sua vida!

Lucas Paes em San Diego

Postado por: Tatiana Serbena/ 377 0

Meu intercâmbio foi uma experiência de aprendizado e auto-conhecimento, fui morar em San Diego por seis meses para realizar 4 cursos profissionais oferecidos pela Stafford House. Só pelo fato de eu ter escolhido ficar em um quarto compartilhado já era um desafio, antes da viagem já começam a surgir aqueles pensamentos “e se eu não gostar da pessoa com quem eu vou dividir o quarto?”, “e se ela for muito porca?”, acredito que todo mundo se pergunta essas coisas, mas no meu caso deu tudo muito certo, acabei virando melhor amigo da pessoa e ainda mantemos contato, então recomendo muito essa experiência, porque ela te faz sair da zona de conforto. Como eu disse no início, meu motivo principal eram os cursos, mas fiz muito mais que isso, fiz amigos que eu vou levar pra vida toda, vivi coisas incríveis e histórias que quem não estava lá provavelmente não vai acreditar, ganhei uma carta de recomendação da minha professora por um trabalho de marketing, adquiri experiências e habilidades novas, aprendi a conviver com pessoas de outras partes do mundo, respeitar todas suas culturas e melhorar ainda mais minhas habilidades no inglês.

Sou muito grato especialmente a Luiza e a Renata da Travelmate que estavam praticamente 24h a minha disposição, sempre perguntando se estava tudo certo ou se eu precisava de algo e prontamente resolveram todos os pequenos problemas que eu tive lá e me deixaram muito seguro de tudo. Desde a primeira reunião que tivemos quando eu ainda estava decidindo meu intercâmbio, mesmo sendo jovens, elas me passaram muita segurança, confiança e experiência, além de serem muito modernas hahaha, não teria escolhido outra empresa para ter me levado pros EUA, recomendo muito a Travelmate, para quem está pensando em fazer um intercâmbio, dê uma passada lá pra conversar com as gurias, que sempre tem cafezinho e as vezes chocolate. Deixo aqui meu muito obrigado por tudo! E até a próxima!

Lucas Paes.