Categoria: Curiosidades

Em Malta, o incentivo é estudar e trabalhar

Postado por: Sirius/ 125 3

A política de visto da grande maioria dos países estrangeiros costuma ser um
empecilho no caminho dos intercambistas, que muitas vezes são impedidos de exercer
um trabalho ou de estender o seu tempo de permanência no exterior.
A boa notícia, é que um dos destinos europeus cada vez mais requisitados para fazer
intercâmbio reviu a sua política de visto. O motivo? Eles acreditavam que a política
antiga prejudicava o potencial de estudo e trabalho do país. É por isso que Malta, vai
agir diferente.
Agora, o processo de entrada no país ficou mais fácil, devido à modificações em
algumas regras de visto para estudantes. A finalidade dessa mudança é facilitar a
entrada de estudantes vindos de países de fora da Europa, seja para estudar ou até
mesmo para trabalhar. Malta é a materialização do sonho de morar em uma cidade
europeia, vibrante, com paisagens exuberantes e de quebra, estudar em escolas de
inglês de excelente qualidade.
A política antiga, devido à limitada representação consular do país, favorecia
estudantes que possuíam o domínio da língua inglesa em um nível já bastante
avançado. Agora, a nova política vai beneficiar a entrada de novos estudantes, com
níveis diversos de inglês, e permitir que tais estudantes consigam obter um visto de
trabalho, a fim de que permaneçam no país por mais tempo, produzindo, crescendo e
ganhando dinheiro, de maneira legal.
As regras de visto para trabalho mudam conforme o tipo de curso de cada estudante.
A nova política é válida para todos os estudantes que estejam matriculados em cursos
no país de no mínimo 12 semanas. Para este caso, a carga horário de trabalho não
poderá ultrapassar 20 horas semanais e o visto permitido se chama Schengen Short-
Stay Visa. Lembre-se: o visto concedido neste caso, é um visto diferente de um visto de
trabalho convencional. Por isso, os alunos que pretendem estender a estadia no país
devem solicitar uma prorrogação de permanência e um novo visto.
Porém, para os matriculados em cursos de educação superior, as regras mudam um
pouquinho. Ao invés de três meses, os estudantes só poderão trabalhar quando
completarem 1 ano em território Maltês. Para os alunos que se encaixam nesta
situação, o visto se chama National Long Stay Visa (D-Visa). Uma vez obtendo este
visto, o estudante ganha permissão para múltiplas entradas no país dentro de um
período de 180 dias.
Resumidamente, as condições de trabalho para estudantes são:
– Curso com duração superior a 12 semanas;
– Início de trabalho após 12 semanas;
– Jornada de trabalho de 20 horas semanais;

– Nos primeiros 14 dias assim que chegarem em Malta, os estudantes deverão solicitar
uma extensão de visto;
– O estudante só poderá procurar um emprego após ter o visto aprovado;
– O visto será válido para o mesmo período de estudos ou igual a 365 dias, podendo
ser renovado após o vencimento;
Essa permissão favorece além da experiência como profissional em um outro país,
uma possibilidade muito bem vinda de ajuda de custos. Além disso, o governo
apresenta a possibilidade como um incentivo para a inserção do estudante no
mercado de trabalho Maltês, para que assim, o estudante possa contribuir com a
economia local e até mesmo aplicar e desenvolver o conhecimento adquirido no
período dedicado ao estudo. A intenção de Malta com essa mudança é reter os
talentos por lá e incentivar o desenvolvimento daqueles que realmente desejam e tem
potencial para fortalecer o mercado de trabalho local. Antes dessa mudança, somente
estudantes que faziam parte da União Europeia eram incentivados a permanecer no
país e encontrar um trabalho.
Malta, atualmente, oferece excelentes cursos de inglês de qualidade reconhecida e
ainda possui a vantagem de ter um custo de vida baixo. O povo é acolhedor, as
paisagens são belíssimas e o clima é pra lá de agradável.
Conte com a Travelmate para ter todo o apoio e orientação necessária para embarcar
nessa incrível experiência de estudo e trabalho em Malta. Clique aqui e fale com um de
nossos consultores.

Dicas para se adaptar melhor no intercâmbio High School

Postado por: Sirius/ 149 0

Por mais empolgante que seja a ideia de sair de casa rumo a novas experiências em um país, cultura e língua diferentes, haverá o choque cultural e a necessidade do período de adaptação. Dito período depende de muitos fatores, não tem prazo definido para durar e varia de pessoa para pessoa. A decisão de deixar a família, casa, amigos e escola para viver um tempo no exterior diante de novidades por todos os lados, costuma dar um frio na barriga e gerar ansiedade.

 

Por isso, a decisão de fazer intercâmbio no Ensino Médio, período considerado cedo se compararmos com a maioria dos intercâmbios que ocorrem já na fase adulta, precisa ser uma escolha principalmente de quem está indo viajar. É o futuro intercambista que irá se confrontar com o novo ambiente, os novos colegas, a outra família, a outra casa, outros hábitos, outra língua, outra comida, outro clima e por aí vai. No entanto, a contrapartida é um amadurecimento, autoconhecimento e enriquecimento pessoal que dificilmente se obterá de outra forma que não esta. Os ganhos pessoais, acadêmicos e até mesmo profissionais de um intercâmbio são únicos. É um crescimento que se construirá aos poucos, dia após dia, e que inegavelmente, o acompanhará para o resto da vida.

 

Para isso, há de se passar por um caminho difícil e um pouco tortuoso, até alcançar a tão desejada adaptação. O lado bom dos percalços do início, é que eles serão bem vindos pois só possuem uma finalidade por trás: fazer crescer.

Para que o seu período de adaptação seja o mais brando possível, abaixo estão listadas 5 dicas para se ter em mente enquanto estiver no seu intercâmbio High School.

 

  1. Mantenha sempre a mente aberta

Você vai precisar conviver e respeitar diferentes culturas, diferentes hábitos e diferentes pessoas, deixando pra trás o que estava acostumado a vivenciar. interagir com as diferenças só vai fazer você crescer cada vez mais.

 

  1. Fuja das comparações

Lembre-se que você está vivendo uma nova fase. Já não é mais a mesma casa, a mesma escola, a mesma comida, os mesmos amigos nem sequer é o mesmo país. Por isso, como dissemos anteriormente, mantenha não só a mente aberta mas também o seu coração aberto para acolher novos amigos, novas experiências e assim tirar o melhor que eles podem dar.

 

  1. Não tenha medo de falar

Isso vale tanto para se expressar na nova língua, como para perguntar sempre que tiver dúvidas. Não tenha medo de falar. Guardar dúvidas pra si ou ter medo de errar uma coisa ou outra no idioma, vai retardar o seu aprendizado e a sua adaptação.

 

  1. Aproveite ao máximo o que a escola oferece

A maioria das  escolas no exterior oferecem uma lista de inúmeras atividades culturais, esportivas e para lazer que com certeza irão enriquecer a sua experiência e melhorar a vivência com novos colegas. Aproveite!

 

Gostou das dicas? Para  realizar o sonho de fazer intercâmbio High School entre em contato com a Travelmate e boa viagem!

Utilidades para um viajante

Postado por: Sirius/ 159 0

Viajar é tão bom que supostamente não precisaria de nenhum dos apetrechos que serão citados abaixo. Acontece que de vez em quando, passamos por situações que poderiam ser vividas de uma forma diferente e até mesmo, de uma forma melhor. Aproveitando que as tecnologias vêm atingindo pontos inimagináveis de criatividade, separamos algumas inovações tecnológicas feitas na medida para que os apaixonados por viagem potencializem ao máximo a experiência de sair por aí rodando o mundo. Você conhece alguma das novidades abaixo?

 

  1. A versão de mala inteligente: Smart Luggage Bluesmart

 

Quantas vezes já ficamos dependentes da pouca bateria que nos resta para pelo menos conseguir chegar a tal lugar? Ou quantas vezes já ficamos jogados em algum canto qualquer só pra usar por uns minutos uma tomada salvadora? Pois tudo isso não será mais necessário se você estiver viajando com uma mala que carrega. Sim, uma mala que vem com uma bateria que carrega smartphones e laptops. Além disso, já que ela nasceu pra solucionar problemas, ela vem ainda com uma balança digital acoplada e um sistema de bloqueio remoto que pode ser acionado pelo seu celular. Ou seja, ela resolve o problema de ficar sem bateria, te livra do sufoco de ter que pagar peso extra e ainda não dá a chance pra alguém abrir a sua mala e vasculhar (ou até mesmo roubar) as suas coisas. Tem mais: se um dia você perder essa preciosidade, não se preocupe. Ela vem com GPS pra você localizá-la em qualquer parte do mundo.

 

  1. Uma barreira: a língua estrangeira

País novo, vida nova, gente nova, palavras novas. Nem sempre entendemos tudo o que as outras pessoas querem dizer quando estamos viajando, e nem sempre somos entendidos. É visando superar a barreira linguística que veio ao mundo os fones como o modelo wireless da Mymanu. Funciona assim: os fones são conectados a um aplicativo que traduzem mais de 30 idiomas em tempo real, tanto em voz quando em texto, conversas que acontecem em tempo real ou via telefone.

 

  1. Esse travesseiro aposto que você não conhece

 

Por acaso você também não se adapta, assim como muitas outras pessoas, aos travesseiros de voos convencionais? Não se preocupe. É pra esse time de gente como a gente que nasceu um novo modelo de travesseiro com um formato completamente diferente. Dizem por aí, que um modelo como esse é muito mais confortável porque dá um suporte muito maior para cabeça e pescoço. Vale experimentar!

 

  1. Máquina de café já é bom. Imagina portátil?

Vivemos momentos de sobra em que, no meio daquela incansável caminhada da sua viagem, o que mais cairia bem era um cafezinho diante daquela paisagem de arrasar no fim de tarde. Você já pode levar na sua próxima aventura uma máquina de café portátil para preparar o seu café a qualquer hora e a qualquer lugar. Você só vai precisar de café em grão e água fervendo. No modelo Minipresso, ficou mais fácil ainda, pois aceita as famosas cápsulas da Nespresso.

 

  1. Dois em um: É adaptador e carregador

Se tem algo indispensável hoje em dia em qualquer viagem é uma tomada de vez em quando e um carregador de celular (neste caso fica implícita a indispensabilidade de nossos amados celulares). Mas e quando a entrada da tomada é diferente? Haja disposição pra correr na loja mais próxima e comprar o tal do adaptador. Mas a boa notícia é que não precisa mais dessa correria. Inventaram um “dois em um”. É carregador e adaptador ao mesmo tempo. Com duas entradas USB, ele carrega até três devices simultaneamente e pode ser usado em mais de 150 países.

O que você adicionaria nesta lista? Conta pra gente! Para conhecer o mundo e ter uma experiência que é pra vida toda, fale com a Travelmate!

5 apps indispensáveis para a sua viagem

Postado por: Tatiana Serbena/ 292 1

Aproveitando que os celulares viraram há muito tempo itens indispensáveis que nos acompanham para todos os lados, em uma viagem eles podem se revelar ainda mais úteis e imprescindíveis.

Há diversos apps gratuitos que ajudam você nas mais diversas circunstâncias, seja antes, durante ou após a sua viagem. Confira abaixo os 10 melhores apps de viagem que merecem o espaço que ocupam na memória do seu celular.

  1. LiveTrekker

Caminhar como se não houvesse amanhã faz parte de qualquer viagem com a intenção de explorar, conhecer e aproveitar o máximo que cada lugar pode te dar. O LiveTrakker mapeia e registra cada passo em sua trajetória de viagem. O app é capaz de criar um diário digital do seu dia a dia lá fora, para que em outro momento, você possa localizá-lo em um mapa interativo. A medida que você caminha por aí, o app acompanha o seu trajeto e traça uma linha vermelha no mapa. Além do caminho que você percorreu, o app também monitora a sua velocidade, altitude e permite que você adicione fotos, vídeos e áudios durante sua jornada. Um verdadeiro diário de viagens digital!

 

  1. Urbanspoon

O Urbanspoon é aquele amigo nativo que conhece a cidade como ninguém e acaba revelando os restaurantes mais conhecidos como tesouros escondidos na cidade em que você está. Em vez de perder muito tempo procurando um lugar legal e bem avaliado, deixe que o app te indique qual é a melhor opção de acordo com os seus critérios, como bairro, tipo de gastronomia e limite de preço. No entanto, o app por enquanto, está disponível apenas nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Reino Unido e Irlanda. Caso você tenha sorte, no momento em que pegar essas dicas o Urbanspoon já vai ter chegado aonde você está.

 

  1. TourWrist

Disponível gratuitamente para Ipad´s e Iphone´s, o TourWrist é mais um dos milhares de aplicativos relacionados a fotografias que existem. Porém, com um ponto forte. O app permite que você crie fotos panorâmicas de 360 graus para chegar mais perto de revelar, mesmo que por foto estática, um pouco da sensação e amplitude do lugar em que você se encontra. Além disso, você pode compartilhá-las imediatamente.

 

  1. Foursquare

Conhecido como o “Facebook das viagens” o Foursquare é uma rede social de usuários que compartilham informações sobre lugares que visitam. O ponto forte do app é proporcionar a descoberta de novos lugares de atração baseado nas recomendações de amigos da rede social, ou seja, tudo se torna mais confiável. Quando você visita um lugar avaliado pelo Foursquare e faz o check-in, você ganha pontos. O sucesso foi tanto, que alguns estabelecimentos, como bares e restaurantes, entraram para a comunidade do Foursquare e oferecem descontos e promoções frequentemente.

 

  1. Me

Caça ao Wi-Fi é uma sina na viagem de qualquer um, não adianta. Porém, mesmo que o Maps.Me não te garanta a internet o tempo todo e em qualquer lugar, uma coisa é certa: você não vai se perder. O Maps.Me é um app de mapas offline. Tudo o que você precisa fazer é fazer o download de todos os mapas que vai precisar antes de ficar sem internet. Uma vez baixados e guardados no app, você pode abrir e se aventurar por todos os lados e a qualquer momento. Disponível para Android e IOS.

 

Animado para a sua próxima viagem? Fale com a Travelmate e conheça nossos pacotes!

Emilim Schmitz – Viagem para Dubai

Postado por: Tatiana Serbena/ 3535 1

#1 – Vamos viajar para Dubai e Austrália?

#2 – Dubai voando Emirates – Vlog de viagem nos Emirados Árabes

#3 – Um dia em Dubai – o que fazer? | Burj Al Arab | Dubai Marina | Souk Madinat Jumeirah

#4 – Abu Dhabi e Dubai – Mesquita | Emirates Palace | Burj Khalifa | Dubai Mall

#5 – Intercâmbio em Dubai – por que estudar inglês nos Emirados Árabes?

#6 – O que fazer em Dubai? – Vô | Burj Khalifa | Mercados

#7 – Australia – O que fazer em Sydney – Opera House, Darling Harbor e mais – Ep.01 | Mercados

3 incríveis aventuras que fazem valer a viagem

3 incríveis aventuras que fazem valer a viagem

Postado por: Tatiana Serbena/ 425 0

3 incríveis aventuras que fazem valer a viagem: Todo viajante tem em mente a sua própria lista de aventuras, sejam elas radicais ou não. Essas aventuras podem incluir desde voar de balão na Capadócia a pular de Bungee Jump na Nova Zelândia.

Pensando nos aventureiros dispostos a encarar qualquer parada, criamos uma lista com 10 sugestões de aventuras que tem tudo para marcar a vida de quem mergulha de cabeça em cada experiência dessas. Lembrando que o tempero de cada experiência não precisa ser apenas radical. Você pode ficar completamente satisfeito e empolgado com diferentes maneiras de ver algumas das paisagens mais bonitas da terra.

Começaremos, portanto, com uma experiência já anteriormente citada e bastante conhecida para quem aterriza em terras turcas:

 

Voe de balão na Capadócia

É com certeza o passeio imperdível da Turquia. Além da sensação de voar em um balão, o que, diga-se de passagem, não é nem um pouco familiar, você terá aos seus pés uma paisagem indescritivelmente bela. Existe um silêncio que paira sobre o momento que transmite paz, tranquilidade e emoção ao mesmo tempo. A consciência de como a natureza é grandiosa é um dos legados mais bonitos dessa experiência. O passeio é concorrido, portanto, reserve-o antes de chegar lá.

capádocia balão travelmate

 

Mergulhe em um cenote mexicano

Os cenotes são espécies de cavernas ou grutas. A diferença é que estão cobertos por água da chuva, e com isso, são formados incríveis poços de água cristalina. No México existem vários deles, e é na Riviera Maia que você pode encontrar a maioria. Além de serem belíssimos, os cenotes tem história. Eles eram de extrema importância para a população Maia, pois além de fonte de água também serviam como local para cerimônias religiosas. Não é de surpreender, pois esses lugares são realmente divinos. Você pode comerçar por Tulum, onde está o famoso Cenote Dos Ojos ou conhecer o Gran Cenote, para ver de perto uma água incrivelmente cristalina e uma das representações mais bonitas da arquitetura gótica do mundo.

mexico travelmate

Acampe na Antártica

Parece impossível, mas não é. A Antártica pode ser considerada a fronteira limítrofe quando se trata de uma viagem de aventura. Por lá, existe vida e paisagens selvagens e é possível viver (nem que seja apenas por poucas noites) encarando toda essa novidade de perto. Diferente do que a maioria pensa, visitar o Continente Branco não é somente para cientistas ou pesquisadores. Para chegar na região mais fria do planeta, você precisa se deslocar até Ushuaia, na Argentina para então percorrer cerca de 1000 km de navio quebra-gelo. A melhor época para encarar essa aventura gelada é entre novembro e abril, pois as temperaturas estão um pouco mais amenas. Uma das sensações mais incríveis é quando bate meia noite e ainda é possível ver o sol no horizonte, pois o dia tem quase 24 horas. O lugar é inóspito e observar paisagens, animais e um campo vasto de água congelada vale mais do que uma visita a qualquer museu da face da terra.

3 incríveis aventuras que fazem valer a viagem
3 incríveis aventuras que fazem valer a viagem

Conte com a Travelmate para embarcar rumo ao destino dos seus sonhos. Clique aqui e fale com a gente!

au pair intercambio

Au Pair – Intercâmbio Cultural

Postado por: Tatiana Serbena/ 1266 1

AU PAIR – INTERCÂMBIO BARATO E MUITO PROCURADO

Au Pair é uma das modalidades mais procuradas e menos custosas de se fazer intercâmbio. O foco principal de uma Au Pair é acompanhar, brincar e principalmente cuidar de uma criança, por isso, a responsabilidade é grande. No entanto, é uma experiência que tem tudo para ser inteiramente gratificante. O Au Pair existe para oferecer a oportunidade de conhecer um novo país, vivenciar uma nova cultura, mergulhar em diferentes experiências, conhecer muitas pessoas novas e ao ser a responsável por cuidar de crianças, criar laços com a família hospedeira.

Dentre as principais responsabilidades que cabem à uma Au Pair, existem algumas mais presentes no dia a dia, como preparar refeições, mergulhar em brincadeiras, manter o quarto da criança limpo e arrumado, levar e buscar a criança na escola e atividades extracurriculares diárias, ajudar na lição de casa e colocá-la para dormir.

Conheça os programas de Au Pair com destinos para a França, Estados Unidos e Alemanha!

au pair
Au Pair

 

Para garantir um intercâmbio Au Pair seguro tanto para você quanto para a família da criança, existem algumas restrições em que você deve responder sim antes de se candidatar para ser a próxima Au Pair. Primeiramente, você só poderá ser uma Au Pair se tiver entre 18 e 26 anos. Se encaixando neste quesito, serão exigidas algumas outras questões que tem a ver com tempo de experiência (é preciso no mínimo 200 horas comprovadas de trabalho com crianças), formação escolar, exigência de carteira de motorista, boa saúde, disponibilidade de tempo para morar no exterior entre outras.

O mais importante antes de iniciar o seu trabalho e experiência como Au Pair é estar disposta e feliz em cuidar e acompanhar o desenvolvimento de uma criança e as suas necessidades do dia a dia, assim como ter a consciência de que é preciso haver uma confiança mútua entre a Au Pair e a família hospedeira.

Quem opta pelo intercâmbio Au Pair, ganha uma remuneração semanal que geralmente é suficiente para cobrir todos os custos do programa. A família paga o salário e garante alimentação e hospedagem para a Au Pair, ou seja, a casa onde você trabalha também passa a ser o seu cantinho.

Um dos pontos mais interessantes do intercâmbio Au Pair é o incentivo para o estudo. Sendo assim, a Au Pair ganha uma bolsa que deve ser destinada para este fim. É possível pagar um curso de inglês ou cursar uma disciplina que você tenha interesse em aprender.

O país que mais recebe jovens interessadas nesse tipo de experiência são os Estados Unidos. França e Alemanha também são países que estão com as portas abertas para quem deseja ser uma Au Pair, porém é necessário ter um nível de conhecimento dos respectivos idiomas.

Além do Au Pair ser uma das modalidades de intercâmbio com a melhor relação custo-benefício entre os programas de trabalho, a passagem aérea também fica por conta da família hospedeira.

Aproveite para conhecer e mergulhar no cotidiano de uma cultura diferente, falar outro idioma diariamente com nativos, exercer o seu dom de cuidado e atenção e ainda realizar o sonho de conhecer um país diferente.

Conte com a Travelmate para ser a próxima Au Pair. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

Tromso, a capital da Aurora Boreal

Postado por: Tatiana Serbena/ 246 0

Para quem já viu, o momento a olho nu a sós com o fenômeno da Aurora Boreal é simplesmente indescritível. Tromso, a capital da Aurora Boreal. A sublimidade do momento seria capaz de mover pessoas de um continente a outro nem que fosse por apenas 5 minutos em frente a uma bela Aurora Boreal. E é o que realmente acontece. Cada vez mais, pessoas enfrentam a distância que for para chegarem aos lugares mais remotos do mundo a fim de viver esse momento de frente.

Tromso, a capital da Aurora Boreal
Tromso, a capital da Aurora Boreal

 

Um desses lugares remotos está situado a 350 km do Círculo Ártico e é a maior cidade da região norte da Noruega. Tromso, é um dos destinos mais populares para os que anseiam ver de perto a Aurora Boreal.

Um lugar onde o encontro com a Aurora se faz praticamente certo chama-se Fiordo de Ersfjordbotn, localizado a aproximadamente meia hora do centro de Tromso.

O que pode ajudar na caça às Auroras são aplicativos programados que mostram se as condições meteorológicas estão adequadas para comtemplar esses magníficos fenômenos. Você pode optar pelo Norway Lights ou Aurora Alerts.

No entanto, os melhores meses para se ver um lindo céu noturno iluminado por riscos e feixes de luz verdes, roseadas ou azuis são aqueles compreendidos entre setembro e março. No entanto, é bom lembrar que existem diversos fatores, como formação de nuvens e intensidade da atividade solar que tornam o espetáculo difícil de ser previsto.

Comuna da Noruega.

 

Além de nos apresentar brilhantemente a Aurora Boreal, Tromso é reconhecida como uma cidade moderna que alia natureza e cultura de forma bastante equilibrada, oferecendo atrações como um grande aquário chamado Polaria, diversos museus, como o Northern Norway Art Museum, e ainda o jardim botânico mais setentrional do mundo. Para os amantes de cinema, Tromso ainda oferece uma parada obrigatória. O cinema mais antigo da Europa do Norte e ainda em uso faz parte do patrimônio da cidade e chama-se Verdensteatret.

Há ainda uma outra boa particularidade de Tromso, que diga-se de passagem, é de dar água na boca. A cidade é bastante reconhecida por sua oferta gastronômica, que vai desde a culinária tradicional norueguesa até a nouevelle cusine e de vanguardia.

Seja para os entusiastas da natureza, ou mesmo para quem gosta de conhecer cidades peculiares e atraentes, Tromso garante os cenários e os momentos ideais para um passeio inesquecível.

higher education

Como escolher entre High School ou Higher Education

Postado por: Tatiana Serbena/ 609 0

A pergunta “qual é a melhor idade para fazer intercâmbio” costuma rondar a cabeça de muitos pais e estudantes que têm um intercâmbio em vista e estão entre High School ou Higher Education. Pois bem, a melhor resposta para esta dúvida é justamente que não há resposta certa! Escolher fazer um intercâmbio é uma decisão muito pessoal e a hora certa para acontecer vai depender dos objetivos e motivações de cada um.  Por este motivo é tão importante conhecê-los, pois com isso, vem a certeza do momento mais propício do seu intercâmbio acontecer.

high school ou higher education
High School ou Higher Education

 

Antes de conhecer algumas dicas para definir o melhor momento para um intercâmbio, vamos entender as principais diferenças entre High School e Higher Education? De forma breve, High School é uma modalidade de intercâmbio em que o estudante cursa uma parte ou todo o ensino médio no exterior, substituindo o mesmo período de estudos no Brasil com reconhecimento e validação do Ministério da Educação. Já o Higher Education se difere em termos de nível de estudo, pois está relacionado ao Ensino Superior. O intercambista pode optar por fazer um curso que seja voltado mais para as demandas do mercado de trabalho ou optar por um programa essencialmente acadêmico.

Sabendo para que cada um está destinado, vamos ver alguns pontos que devem ser levados em conta na hora de decidir se você vai para o intercâmbio durante o ensino médio ou se vai durante ou após a graduação? Vamos lá.

 

  1. A vontade precisa ser sua

Seja com 15 ou com 20 anos, é preciso que a vontade e consequentemente a decisão de fazer intercâmbio sejam suas. É comum que existam palpites vindo de todos os lados, principalmente dos pais. Porém, por mais que a opinião e o desejo deles contem muito, o desejo de viver, estudar e morar no exterior precisa estar dentro de você.

 

  1. Encontre e defina os seus objetivos

Ter claro o que você busca e o que quer alcançar com um intercâmbio é essencial para o seu sucesso não só quando estiver lá fora, como também quando voltar. Assim, você saberá o momento certo de ir e se é fazendo um High School ou um Higher Education que você vai conseguir o que deseja.

 

  1. Custos

Gastos sempre devem ser planejados. Atente-se ao momento. Na hora de montar um orçamento para a viagem, leve em consideração gastos que vão além das despesas fixas da mensalidade do curso. Considere passagem aérea, acomodação, alimentação, transporte, viagens extras e passeios. Afinal, todo mundo quer conhecer um pouco além dos limites da sua cidade e isso faz bem!

 

  1. Independência

No intercâmbio High School, a vida é um pouco mais regrada, considerando a idade do intercambista. Por ser menor de idade, você não poderá sair fazendo o que quiser por aí. Você pode tirar a melhor parte dos passeios planejados, da companhia constante nas moradias, e do apoio maior e mais constante que acontece com os estudantes High School. O mais comum para esta idade é morar em alojamentos estudantis ou em casas de família. Em contrapartida, aprenderá a lidar com outras questões que já não fazem parte da vida de quem faz intercâmbio Higher Education. O High School é seu primeiro contato com a independência, e traz lições como o aprendizado por meio de diferentes culturas, a flexibilidade, pois você irá morar com pessoas com diferentes hábitos e o amadurecimento em geral. Já no Higher Education, inclusive pela questão da idade, você também irá colher aprendizados como esses, mas com mais liberdade. Entender como cuidar de sua vida sozinho e escolher quais passos você irá seguir na sua vida pessoal e profissional são crescimentos que esse programa proporciona.

 

Conte com a Travelmate para te auxiliar em todo esse processo.

6 dicas para economizar durante o seu intercâmbio

Postado por: Tatiana Serbena/ 899 0

Quando o assunto é dinheiro, é preciso se planejar. Caso contrário, o risco de faltar aquela quantidade essencial no final é grande. Uma vez estando no país de destino, você passará a ter alguns gastos fixos que provavelmente não estava acostumado a se preocupar enquanto morava no Brasil. Pode ser que você seja o responsável por fazer toda a compra no mercado, a escolher a melhor maneira de se deslocar, a viajar para conhecer lugares novos, a comprar alguma coisa para casa se ocorrer algum imprevisto, a comprar alguma roupa nova, a escolher o que dá e o que não dá para consumir em restaurantes e por aí vai. Sem contar os gastos relacionados aos estudos, que envolvem basicamente a mensalidade e custos de materiais didáticos.

 Pensando em todos esses compromissos, listamos algumas dicas que podem ser muito úteis na hora de te ajudar a poupar dinheiro.

1.      Compartilhe moradia

Morar sozinho pode parecer melhor para alguns, mas dividir com uma ou mais pessoas o lugar que você mora tem vantagens que vão além da economia. Fora poder economizar uma quantia considerável por mês, ainda tem a questão da companhia e convivência com pessoas de diferentes culturas.

2.     Conheça a região

Principalmente se você estiver morando em uma cidade turística, saber onde são os lugares preferidos dos nativos te ajudará muito a economizar uma quantia considerável no final do mês. Em praticamente todas as cidades existem mercados mais caros, que são aqueles centrais e mais frequentados por turistas e os mercados mais baratos, que somente quem vive há mais tempo na região conhece. Procure ter claro onde determinado item é mais barato e se torne fiel ao melhor preço, mesmo que isso demande se deslocar um pouco mais.

 3.      Aproveite os descontos para estudantes

De pouquinho em pouquinho e economizando aqui e ali, você vai notar que saber aproveitar os descontos (por menores que sejam) vale muito a pena no fim das contas, literalmente. Procure saber os descontos para estudantes que acontecem na sua cidade, pois diversas lojas, supermercados e restaurantes costumam ter parcerias com universidades ao redor.

 4.      Opte pela bicicleta

Por mais barato que possa custar o ônibus ou metrô na cidade que você estiver morando, não deixa de ser um custo fixo. Caso seja possível, opte por meios alternativos. A bicicleta, por exemplo, é uma ótima opção em países europeus, que geralmente tem essa cultura enraizada.

6 dicas para economizar durante o seu intercâmbio
6 dicas para economizar durante o seu intercâmbio

 5.      Alimentação 

Comer fora versus cozinhar em casa é uma escolha que pode disparar os seus gastos mensais ou fazer você poupar bastante dinheiro. Em qualquer lugar do mundo, se alimentar em cafés e restaurantes é sempre muito mais caro. Por isso, vá a supermercados que você já identificou como econômico, compre o necessário e faça suas refeições em casa.

 6.      Se for viajar, compre passagens com antecedência

A palavra da vez para quem quer economizar é planejamento. Com antecedência, é possível conseguir os melhores preços, tanto de passagens quanto de hospedagem, caso viajar para outros lugares faça parte dos seus planos.

 

Comece agora a planejar o seu intercâmbio! Fale com Travelmate e conheça os nossos pacotes.

Nestas férias, que tal um intercâmbio?

Postado por: Tatiana Serbena/ 535 0

Aproveitando que estamos em tempo de férias, que tal praticar algum idioma, fazer novos amigos, ter uma imersão cultural, praticar esportes e ainda se divertir? Um intercâmbio de férias é isso e muito mais! Viajar para o exterior tem inúmeros pontos positivos e é uma das melhores épocas para investir em si mesmo, seja para experiência acadêmica, de trabalho ou diversão.

Fazer um intercâmbio nas férias pode ser uma excelente opção para aqueles que não podem, mesmo que momentaneamente, jogar tudo para o alto e partir para uma vida nova no exterior por alguns meses. Encarar as férias com uma dose a mais de planejamento e responsabilidade significa proporcionar a si mesmo uma rica experiência que não interfira nos compromissos atuais, sejam eles acadêmicos ou profissionais.

intercâmbio
Intercâmbio

 

Um intercâmbio de férias é uma opção que não está direcionada apenas à uma idade específica, como só para adultos ou só para crianças e jovens. O importante primeiramente, é estar consciente dos objetivos e motivações que te fazem buscar um intercâmbio. Dentre as razões mais importantes, estão o aperfeiçoamento do idioma, imersão cultural, conhecer lugares, pessoas, e culturas novas, fazer algum curso de rápida duração, como cursos de férias, cursos profissionalizantes, cursos técnicos ou até mesmo fazer um estágio.

Existem, no entanto, programas mais voltados para crianças e jovens que estejam buscando, além de diversão e novas experiências, desenvolver um novo idioma por intermédio de cursos específicos para essa idade. Esses programas são conhecidos como “Summer Programs” caso sejam férias de verão ou “Winter Programs” caso estejamos no inverno. Com eles, crianças aprendem e se divertem ao mesmo tempo, com passeios ao entardecer, escapadas de um final de semana inteiro ou passeios curtos para conhecer melhor a região.

Os destinos mais procurados para os programas de intercâmbio nas férias são Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Espanha.

Independentemente do tempo de duração do seu intercâmbio de férias, que geralmente compreende de 4 a 8 semanas, essa experiência pode significar mudanças profundas na sua vida. Na Travelmate existem diversas opções com os destinos mais procurados para o seu intercâmbio nas férias ser um fato memorável na sua vida. Fale com a gente!

5 lugares que você precisa ver para crer

Postado por: Tatiana Serbena/ 740 0

O mundo está recheado de lugares incríveis, e abaixo, estão listados 5 deles que são tão inacreditáveis que você precisa ver para crer.

 

Zhangye Danxia Landform, Gansu, China

É normal que você nunca tenha ouvido falar neste lugar, mesmo ele reunindo todas as condições dignas de um verdadeiro ponto turístico da humanidade. Parece mentira, mas as montanhas multicoloridas do Parque Geológico Nacional  Zhangye Danxia, na China, parece uma imensa pintura à céu aberto. As cores são fruto de milhões e milhões de anos de ação geológica. Cada vez mais pessoas querem ver de perto esta espetacular obra da natureza e por isso a infraestrutura do local vem aumentando. Passarelas e estradas estão sendo construídas por entre as montanhas para dar mais suporte à exploração desta inacreditável obra prima natural. Afinal, tem que ver para crer.

Mendenhall Ice Caves, Juneau, Alaska

O Alaska é marcado por paisagens remotas e selvagens do planeta, com uma diversidade de elementos naturais como lagoas, vulcões, montanhas, florestas e claro: os famosos glaciares. O vale do Mendenhall, na capital do Alaska se divide em duas partes, leste e oeste, que são separadas pelo lago Mendenhall. É nesta parte do Alaska, próximo de Juneau que se encontra este incrível glaciar, com mais de 19 quilômetros de extensão.

“Mar de estrelas”, Ilhas Maldivas

O fenômeno da bioluminescência conhecido como “mar de estrelas” é um espetáculo único no mundo e embora pareça surreal, é possível ser visto com certa frequência, principalmente na Ilha de Vaadhoo, nas Ilhas Maldivas. A explicação para este fenômeno é simples: certo tipo de plâncton emite luz sob determinadas circunstâncias e faz nascer um espetáculo de luzes e cores no mar. Além de Vaadhoo, as praias de Mudhoo e as ilhas Rangali são perfeitas para vivenciar este momento de perto. Opte pelos períodos de julho a fevereiro, as chances de ver o mar brilhando são maiores.

Salar de Uyuni, Bolívia

O maior deserto de sal do mundo além de lindo, é no mínimo curioso. Essa planície de sal formou-se devido à um lento processo que basicamente aconteceu pela evaporação da água dos lagos que existiam nessa região. A paisagem que hoje se vê, se assemelha a um mar branco sem fim que às vezes é tão forte que fica difícil enxergar. Nas épocas chuvosas do ano, o deserto passa do seco, para o alagado, e é neste período que o verdadeiro espetáculo se inicia. O plano se converte em um verdadeiro espelho que reflete céu, nuvens e estrelas.

Trolltunga, Noruega

Trolltunga está situado a 1100 metros acima do nível do mar, pairando a 700 metros de distância acima do lago Ringedalsvatnet e é um dos mais espetaculares “cliffs” da Noruega. A caminhada é longa e aproximadamente 1000 metros devem ser vencidos para você conseguir chegar no topo. Mas garante-se que vale a pena: a vista lá de cima é de tirar o fôlego.

Fale com a Travelmate para conhecer pacotes atrativos e viver momentos inesquecíveis na sua vida!

Os 10 países mais visitados do mundo

Postado por: Tatiana Serbena/ 911 0

Os 10 países mais visitados do mundo fazem jus à fama. De França à Rússia, os 10 destinos mais procurados do globo estão repletos de marcos históricos, edifícios singulares, paisagens exuberantes e uma culinária de deixar qualquer um com gosto de quero mais. A lista foi divulgada pela UNWTO World Tourism Organization 2015 e abre com um país muito conhecido mundialmente pela presença de uma cidade mais que emblemática, romântica e histórica: Paris.

países mais visitados do mundo

 

França: Em primeiríssimo lugar, a casa da “cidade da luz” atrai apaixonados e ávidos por cultura. Além de ser a capital da França e seu destino número 1, Paris é praticamente indescritível. O motivo? A começar por sua relevância histórica, a cidade foi por muito tempo o centro das atenções no que se refere à arte, cultura, moda e gastronomia. Seja pela cultura dos cafés, por conhecer os detalhes da Notre Dame, pelo romantismo dos passeios à beira do Sena, pela sensação de estar aos pés da Torre Eiffel ou por ver de perto a grandeza do museu mais importante do mundo, o Louvre, a capital francesa revela mil e um motivos para ser vista de perto pelo menos uma vez.

Mas não só de Paris é feita a fama da França. O país abriga diversos destinos atrativos que instigam o nosso imaginário com sua culinária, vinhos refinados, paisagens históricas e muita história na bagagem. Anualmente, o país recebe em torno de 84.5 milhões de viajantes que se distribuem entre Paris, Côte D’Azur, Lyon, Bordeaux, Giverny (onde fica o museu de Claude Monet e o famoso jardim retratado em várias de suas pinturas) e muitos outros destinos espetaculares franceses.

 

Estados Unidos: Uma disputa acirrada deixa os EUA em segundo lugar entre os países mais procurados para o turismo como também para o intercâmbio (perde para o Canadá). O país recebe cerca de 70 milhões de visitantes por ano, ansiosos por usufruir das características singulares que marcam cidades como Nova York, Miami, Chicago, Orlando e muitas outras mais.

 

Espanha: Cidades como Madrid, Barcelona e Bilbao com certeza impulsionam a Espanha para o terceiro lugar desta lista. Os atrativos do país ibérico justificam os 68 milhões de turistas recebidos anualmente não só por monumentos de tamanha relevância mundial como a Catedral Sagrada Família ao Museu Guggenheim Bilbao como também por suas cidades históricas, praias e ilhas paradisíacas.

 

China: Com uma história milenar, a China não poderia deixar de despertar a curiosidade de viajantes que buscam por paisagens diferentes do comum e uma cultura própria. A China é o maior país da Ásia e o lar de 1/5 da população mundial. Cidades como Hong Kong, Pequim, Tibete, Guilin e Xangai encabeçam as prioridades da maioria que visita a China.

 

Itália: Um país tão rico, emblemático e histórico não poderia ficar de fora do top 5. Anualmente, a Itália recebe por volta de 50 milhões de turistas que sonham em sentar em uma cantina italiana e degustar da mais perfeita “pasta” com um bom vinho. Você pode escolher entre Roma, a capital da República e a sede do Papado; Milão, a capital italiana da moda; Turim, a primeira capital da Itália; Verona, a casa de Romeu e Julieta; Veneza, a cidade dos apaixonados; Florença, o berço do Renascimento Italiano; Bolonha, a cidade que nos trouxe a famosa “lasanha a bolonhesa” ou escolher todos eles juntos e se banhar na história e cultura deste país que tanto contribuiu para a humanidade.

Do sexto ao décimo, temos: Turquia, Alemanha, Reino Unido, México e Rússia. Caso você tenha ficado curioso por conhecer os próximos 10 desta lista, aí vai: Tailândia, Austria, Malasia, Grécia, Japão, Arábia Saudita, Canadá, Polônia, Holanda e Coréia.

 

Fale com a Travelmate para começar a viagem dos seus sonhos agora mesmo!

“Parece, mas não é”: Os falsos cognatos em inglês

Postado por: Tatiana Serbena/ 2679 0

Quando alguém encara um intercâmbio para um país onde a língua nativa é o inglês, é muito comum defrontar-se com palavras conhecidas como falsos cognatos, e então a confusão está feita. Na língua inglesa existem milhares de exemplos destas palavras ou até mesmo expressões que se encaixam na categoria de “parece, mas não é”.

falsos cognatos

As palavras conhecidas como “falsos cognatos” são palavras semelhantes ortograficamente com o português, mas que tem sentidos bem diferentes. Abaixo, listamos 15 exemplos deste grande grupo de palavras que podem te confundir:

 

  1. Push: Exemplo clássico. Quer dizer empurrar, e não puxar.
  2. Prejudice: Preconceito, e não prejuízo, como parece.
  3. Realize: Não é realizar, e sim, perceber.
  4. Actually: Quer dizer “na verdade”. Muito confundido com “atualmente” que seria nowadays ou currently, em inglês.
  5. Attend: Quer dizer assistir, participar de. Se fosse “atender” seria: “to answer”.
  6. Balcony: Significa sacada, varanda suspensa. Para se referir à balcão, diga counter.
  7. College: É faculdade. Quando quisermos dizer “colégio” o certo é school.
  8. Confident: Confiante. Se fosse confidente, seria “confidant”.
  9. Converse: Oposto, contrário. Para se referir à “conversa”, diga chat ou talk.
  10. Legend: Significa lenda. É comum a confusão com “legenda” que na verdade é “subtitles”
  11. Lecture: Embora pareça, não é leitura. “Lecture” significa palestra, conferência ou até mesmo aula expositiva.
  12. Moisture: Caso tenha problemas com “umidade” enquanto estiver fora, é essa palavra que você vai usar. Geralmente, “moisture” é confundido com mistura, que na verdade atende por mix, mixture ou blend.
  13. Particular: É um bom exemplo de falso cognato, porque por incrível que pareça não quer dizer “particular” como conhecemos em português, e sim, algo que é “específico”, “exato”. Para o nosso entendimento de “particular” em inglês use personal ou private.
  14. Pork: Se um dia você estiver no mercado com vontade de comprar um pedaço de carne de porco, a palavra correta é “pork”, mesmo parecendo que estamos dizendo o nome do animal, porco. Em inglês, porco se chama pig.
  15. Record: Muito fácil confundir a palavra “record” com “recordar” em português. Porém, record em inglês significa gravar, gravação, disco. Caso queira dizer sobre “recordar” algo, use “to remember” ou “to recall”.

 

Agora que você já está um pouco mais preparado, que tal olhar nossos pacotes de intercâmbio e colocar tudo o que você sabe em prática?

Malta, uma grata surpresa

Postado por: Tatiana Serbena/ 673 0

Por mais que seja praticamente unânime se pensar em uma única ilha quando nos referirmos as ilhas de Malta, ela é na verdade um arquipélago composto por 7 ilhas, sendo que 3 delas são habitadas. São elas: Malta (a mais popular de todas), Gozo e Comino (a menor dentre estas três). No entanto, falaremos mais sobre a ilha de Malta. Se você já imagina ela pequena, pode ser que não seja o suficiente. Malta é o menor país da União Europeia. Para se ter uma ideia, 5 Maltas cabem no território de Londres.

História e antiguidades não faltam quando o assunto é Malta. Um dos lugares mais isolados do Mediterrâneo, há teorias de que antigas civilizações tenham vivido em Malta desde o período Neolítico de 5000A.C. Prova desta história tão antiga são os chamados Monumentos Megalíticos de Malta, reconhecidos como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

 

Malta

Eles se caracterizam por serem algumas das estruturas independentes mais antigas da terra. Outras obras que detém o título de Patrimônio Mundial são o Hipogeu De Hal Saflieni (um templo subterrâneo) e também a capital de Malta, a cidade de Valetta, que também carrega uma história de peso: foi a primeira cidade planejada da Europa, isso por volta de 1565. Em 2018, a capital vai viver o título conquistado de “Capital Europeia da Cultura” com diversos eventos, seminários interativos e até concertos de ópera.

Uma curiosidade ligada à singular paisagem de Malta é que por ser tão bela e histórica, acabou se tornando o cenário ideal para diversas produções cinematográficas de peso, como o filme “Gladiador” e “Troia”, sem falar da série “Game of Thrones”.

Outro fator que chama a atenção em Malta é a segurança: Os habitantes de lá costumam deixar as casas abertas ou até mesmo as chaves do carro na ignição. Outro hábito um pouco diferente do que acontece por aqui, é que os malteses começam o dia realmente cedo. Começando pelo sol, que nasce por volta das 5:00 da manhã, às 6:00 a maioria do comércio já está todo funcionando! No entanto, a maioria destas lojas fecham antes das 16:00 e o motivo principal é para evitar as fortes ondas de calor na parte da tarde no país.

 

 

Em Malta, a língua oficial é o Maltês e também o Inglês, que é tão falado quanto. Ultimamente, a ilha de Malta ganhou popularidade e disparou para as primeiras posições do ranking quando o assunto é os melhores destinos de viagem da Europa. As lindas águas azuis da ilha combinam com o clima, na maioria do tempo, quente. Se você não é muito fã de enfrentar aqueles frios europeus de rachar, aí vai uma boa notícia: O inverno de Malta não é tão rigoroso quanto costuma ser em alguns outros países do continente. Um ponto positivo, é que praticamente sempre, o sol está aí para esquentar.

 

Caso seu interesse por uma visita em Malta seja por trabalho, uma dica importante é que as ofertas de emprego se multiplicam na primavera e no verão, se comparado ao inverno, por exemplo. Para completar, o custo de vida é o mais barato dentre as cidades europeias. Você pode encontrar refeições de excelente qualidade a partir de 6 euros, quando a média nas outras cidades gira em torno de 12 euros.

Qualidades não faltam para descrever este lugar tão peculiar pertinho da Itália, que é Malta. Para saber mais e conhecer nossos pacotes para intercâmbio em Malta, clique aqui e fale com a Travelmate!

Quem escolhe a melhor idade para fazer intercâmbio é você

Postado por: Tatiana Serbena/ 498 0

Está em dúvida em qual a melhor idade para fazer intercâmbio? Vamos te ajudar!

Para viver uma experiência tão enriquecedora como um intercâmbio é capaz de proporcionar, a idade não representa um impedimento. O que deve ser levado em consideração sempre, é o momento e o reconhecimento de oportunidades, assim como o sonho de viver em algum país específico, aprender um novo idioma, se aprofundar em algum assunto por intermédio de um curso ou mesmo passar um período sabático.

melhor idade para fazer intercâmbio

Cada vez mais, cursos de idiomas no exterior para pessoas adultas estão se popularizando. Um dos pontos positivos em focar o aprendizado de uma língua diferente no exterior, é que todos os integrantes da classe tendem a estar de fato determinados a aprender, interiorizar e viver a cultura do idioma que escolheram estudar. Este comprometimento pode se tornar mais sério e efetivo a medida que a sua necessidade, sonho ou meta sejam de fato motivadores. Estas motivações, portanto, não são definidas nem por pouca idade, nem por muita experiência. O lema de que “nunca é tarde” é cabível para a maioria das experiências da vida, e o intercâmbio com certeza é uma delas.

Os programas de intercâmbio atuais são bastante flexíveis e ao mesmo tempo específicos para qualquer que seja a sua idade e necessidade e os dois requisitos principais para a decisão são: disponibilidade e vontade de fazer acontecer. Caso a sua escolha de fazer um intercâmbio seja com a finalidade de estudo, a Travelmate possui inúmeros programas que atendem este objetivo, como cursos de idiomas (idiomas + atividades, idiomas focados em testes preparatórios), higher education (para instituições de curso superior), cursos profissionalizantes (já que nunca é tarde para especializações) e work and study, que te permite estudar e trabalhar ao mesmo tempo. Caso a sua necessidade seja apenas angariar experiência de trabalho no exterior, nossos programas são bastante completos: Oferecemos desde oportunidades de trabalhos específicos (como os programas Au Pair e Demi Pair) a programas de voluntariado. Estas são ótimas escolhas também, pois de certa forma não deixam de lado o aprendizado, já que expõem diariamente a um novo idioma que tende a ser assimilado de forma natural.

 

Com certeza existem inúmeras histórias de pessoas que não deixaram o sonho adormecer dentro delas, e partiram com a cara e a coragem para fazer deste sonho uma realidade. E você, está pronto para viver o seu? Entre em contato com a Travelmate e conheça nossos planos.

Nova Zelândia: Cada vez mais um destino atrativo

Postado por: Tatiana Serbena/ 1176 0

Recentemente, a Nova Zelândia ultrapassou a vizinha Austrália e foi para a 4ª posição no ranking de países mais procurados por intercambistas, perdendo apenas para EUA (1º lugar), Canadá (2º lugar) e Reino Unido (3º lugar), segundo lista divulgada pela Pesquisa Selo Belta 2017. As razões pelo crescimento da procura não são difíceis de apontar: O país oferece excelência acadêmica no ensino do inglês, proporciona conciliar trabalho com estudo, todas as universidades estão classificadas entre as 450 melhores do mundo (segundo QS World University Rankings 2018) e possui uma coleção de cidades incríveis que não podem estar de fora da sua lista de prioridades.

 

Nova Zelândia

Por ser a cidade mais visitada da Nova Zelândia, há grandes chances de você já ter ouvido falar muito bem de Auckland, mas o país tem outras cidades bem conhecidas e tão interessantes quanto, são elas: Wellington, que é a capital, Christchurch e Queenstown. Cada uma com sua singularidade, magia e beleza própria, porém, com algumas características em comum: todas elas refletem a posição do país no topo do ranking das melhores qualidades de vida do mundo, excelente infraestrutura e uma natureza exuberante. Falando em natureza, o país coleciona apaixonados por suas paisagens espetaculares, e não é à toa que encaixou perfeitamente no cenário da trilogia que virou sucesso nos cinemas, o filme “O senhor dos anéis”. Um terço do território está coberto por parques e reservas naturais. Uma sinergia perfeita entre mar e montanhas, bosques com zonas verdes abertas, colinas e ovelhas, praias de areia rodeadas de vinhedos que sobem as ladeiras.

Uma vantagem deste encantador país é com relação ao custo de vida: Viver na Nova Zelândia costuma sair bem mais barato que países muito procurados para fazer intercâmbio, como Inglaterra, Austrália e Estados Unidos. Se compararmos por exemplo Auckland com Londres, você gastará pelo menos 35% a mais se escolher se mudar para a terra britânica. Além do custo de vida mais baixo em comparação com outros destinos procurados, ainda há um outro fator que favorece a escolha pela Nova Zelândia: o câmbio favorável. O dólar Neozeolandês (NZD) tem uma das cotações mais baixas entre os países da língua inglesa. Somado à isso, quem escolhe a convive ainda com a excelente reputação do país em recepcionar estudantes estrangeiros e não passa por tantas dificuldades para obtenção do visto. Uma curiosidade, principalmente para quem gosta de esportes radicais, é que vários deles nasceram na Nova Zelândia, como o bungee jumping, rapel, a escalada, paraquedismo, rafting e por lá, são bastante praticados.

 

 

A cultura do país é riquíssima e muito particular. Além da educação de seu povo e seus bonitos costumes, valorização e convívio com a natureza, a Nova Zelândia divide com Dinamarca e Finlândia o posto de país menos corrupto do mundo, de acordo com o Índice de Transparência Internacional.

Razões não faltam para você optar por passar um tempo neste encantador país. Seja pela cultura, qualidade de vida, paisagens fantásticas, trabalhar e estudar ao mesmo tempo com um custo de vida mais acessível, a Nova Zelândia será uma escolha acertada.

Clique aqui e conheça nossos pacotes para a Nova Zelândia!

Canadá ou Estados Unidos: Qual é a melhor opção pra você?

Postado por: Tatiana Serbena/ 2575 0

Fazer intercâmbio com certeza estará entre as melhores experiências da sua vida, e podemos dizer que ele já começa na hora de escolher o país de destino. Esse pontapé inicial costuma gerar muitas dúvidas quando colocamos lado a lado a escolha: Canadá ou Estados Unidos.

A procura por estes dois países é grande entre os brasileiros, no entanto, o Canadá chega em primeiro lugar com uma boa diferença: É a preferência de 38,1% dos jovens, contra 11% que preferem os Estados Unidos.

No entanto, quando falamos das qualidades e características dos dois países a diferença encurta consideravelmente. Isso acontece porque os dois são excelentes destinos, mas possuem particularidades que podem ser decisivas para que você escolha um ou outro.

 

Canadá

Muita gente confunde e pensa em Toronto ou Vancouver, mas a verdadeira capital do Canadá é Ottawa. O país conta com uma população de 35 milhões de habitantes e tem como moeda oficial o dólar canadense. Com relação ao idioma, tanto o inglês quanto o francês são tratados como língua oficial.

Canadá ou Estados Unidos

Mais da metade da população do Canadá é composta por imigrantes, o que pode fazer você se sentir mais a vontade que em outro lugar lotado de nativos. O país é um exemplo quando nos referimos à qualidade de vida e educação. Sua capital, Ottawa, já foi eleita a segunda melhor cidade das Américas, segundo consultoria Mercer, atrás da também canadense Vancouver. Uma curiosidade é que Ottawa é conhecida como a “capital nacional da alta tecnologia” pelo fato de que várias empresas importantes do setor estão instaladas lá, como Adobe, General Dynamics e Corel. O custo de vida em Ottawa é também atrativo: paga-se mais barato para viver lá do que em Toronto ou Vancouver, a mais cara de todas.

O frio é outro personagem emblemático quando pensamos em Canadá. Quando ele aparece, é pra valer. Como uma imagem vale mais do que mil palavras, abaixo vemos o Canal Rideau congelado, com seus 7,8 km de extensão que o transforma no maior ringue de patinação do mundo.

Seja inverno ou verão, as paisagens do país são realmente de tirar o fôlego. O Canadá também é lugar de grandes lagos, gigantescas montanhas e cascatas colossais onde tudo impressiona.

 

Estados Unidos

A população dos Estados Unidos já demonstra um país maior em diversos âmbitos. São 323,1 milhões de habitantes, quase 10 vezes maior que a população do Canadá. Quando falamos em capital, a confusão de novo pode existir: Muitos pensariam em Nova York antes de lembrar de Washington, a verdadeira capital dos EUA.

 

A moeda oficial é o famoso dólar americano e o idioma é o inglês. O país está acostumado a ser o primeiro em muitos aspectos, como por exemplo, ser o país mais rico do mundo. A diversidade de paisagens, culturas, estilos, gastronomia e oportunidades neste país revela uma oportunidade enriquecedora de crescimento pessoal e profissional.

O país é cheio de cidades que facilmente te deixariam de cabelo em pé diante da necessidade de se decidir por uma só. Nova York, Los Angeles, Miami, Chicago, Washington, San Francisco, Filadélfia e Boston poderiam ser facilmente o destino para uma experiência inesquecível. Nova York e Los Angeles quase empatam com relação ao custo de vida mais elevado nos EUA, mas como já é de se imaginar, NYC chega na frente.

Os dois países possuem as suas particularidades mas coincidem em diversos aspectos de modo geral. A educação, por exemplo, é exemplar, bastante reconhecida mundialmente e por isso, muito procurada por intercambistas do mundo inteiro. Nos dois países, há ótimas escolas que recebem todo ano milhares de interessados em aprimoramento e ricas experiências.

Para conhecer as escolas parceiras com a Travelmate espalhadas pelo mundo todo, clique aqui.

Expressões em espanhol que você vai precisar saber durante o seu intercâmbio

Postado por: Tatiana Serbena/ 571 0

Cada país, estado e cidade vive a sua própria cultura. Maneiras próprias de se expressar, costumes e gírias identificam a singularidade de cada grupo. É por isso que mesmo sabendo a língua nativa do país que escolhemos visitar, ao chegar lá, nos deparamos com pequenas frases e palavras que são bastante usadas pela população e um pouco estranhas à quem vêm de fora.

A seguir, listamos cinco importantes expressões em espanhol para te deixar bem mais familiarizado com o dia a dia falado dos espanhóis.

Expressões em espanhol

 

“¡Qué va!”

É um jeito que os espanhóis usam para enfatizar o “não”, porém, de uma forma um pouco mais descontraída. Pode ser entendida como o nosso “que nada! ”. Por ser uma expressão mais de uso falado que escrito, é comum o seu estranhamento. Confira um exemplo de como ela pode ser empregada:

Estabas ayer en la plaza? (Você estava na praça ontem?)
¡Qué va! Me fui al parque. (Que nada, eu fui ao parque)

“A descansar”

É muito usual os espanhóis usarem e abusarem da expressão “a descansar”. É cultural as pessoas se desejarem “descanso” e por lá, o que está por trás deste verbo é bastante valorizado. Não é à toa que estamos falando do país em que echar la siesta diariamente é um hábito sagrado.

“Mucho ánimo”

Não há nada mais motivador que o “mucho ánimo” desejado pelo povo espanhol quando nos espera uma bela jornada pela frente. A palavra “ánimo” estará em muitas das frases que você vai escutar por lá, seja para momentos de desânimo, de muito trabalho a fazer ou mesmo quando algo vai mal. Caso uma destas situações esteja passando com você, “pues, ánimo!”

“Vale”

O bom, velho, famoso e corriqueiro “vale”. Vale (com som de b no início) é basicamente uma afirmação, uma complementação. É semelhante ao “tá” que usamos em nosso português e se escuta muito por lá.

“Meter la pata”

Significa fazer ou falar algo inoportuno, inapropriado. Meter la pata é estragar tudo. Não é tão falada no dia a dia como as outras, mas é uma maneira mais informal de se referir a um erro.

Agora que você não vai mais passar aperto com as expressões mais faladas na Espanha, clique aqui para conhecer os nossos pacotes e vantagens e esteja pronto para conhecer um dos países mais encantadores do mundo!

7 filmes sobre viagens

Postado por: Tatiana Serbena/ 990 0

Quer uma motivação ou está ansioso para viajar? Aqui vamos listar 7 filmes sobre viagens para você assistir.

filmes sobre viagens

1 – Little Miss Sunshine

O famoso filme Little Miss Sunshine foi dirigido pelo casal Jonathan Dayton e Valerie Faris em 2006, nos Estados Unidos. É considerado um clássico da comédia e uma das maiores surpresas cinematográficas, por ser feito por diretores e roteirista iniciantes.

O filme foi indicado a quatro Oscars, vencendo duas das categorias em que concorreu, Melhor Roteiro Original e Melhor Ator Coadjuvante para Alan Arkin.

  • Sinopse:

Diante de uma situação familiar pouco estável, com cada membro da família com suas peculiares diferenças e problemas, surge a notícia de que Olive (Abigail Breslin) foi classificada no concurso “A Pequena Miss Sunshine”, na Califórnia. Todos precisam levar a pequena Olive, sonhadora e desengonçada, com o único meio de locomoção que pode levar toda a família: uma Kombi amarela bastante usada. Na viagem de três dias entre o Novo México e a Califórnia, eles passam por diversos momentos de alegria, tristeza e descobertas.

Nada melhor que um filme clássico para dar mais vontade de ir conhecer o mundo, ein?

2 – Manhattan

Filmes sobre viagens também têm seus clássicos. Para aqueles que gostam de um filme antigo, Manhattan é perfeito!

O filme mostra muito sobre a Big Apple, pontos turísticos como Central Park, Time Square, entre outros.

Manhattan é um filme norte-americano de 1979, do gênero comédia romântica, dirigido por Woody Allen. Teve sua estreia no Festival de Cannes do mesmo ano. Foi indicado ao Oscar de melhor roteiro original e melhor atriz coadjuvante, e ao Globo de Ouro de melhor filme dramático. Foi vencedor do BAFTA de Melhor Filme e do César Awards de Melhor Filme Estrangeiro.

  • Sinopse:

Um escritor de meia-idade divorciado (Woody Allen) se sente em uma situação constrangedora, onde sua ex-mulher o largou para ficar com outra mulher e, além disso, está para publicar um livro, em que revela assuntos muito particulares de seu relacionamento. Neste período ele está apaixonado por uma jovem de 17 anos (Mariel Hemingway), que corresponde a este amor. No entanto, ele sente-se atraído por uma pessoa mais madura, a amante do seu melhor amigo, que é casado.

3 – Into the Wild

Gosta de drama combinado com viagem? Into the Wild vai te fascinar!

Into the Wild é um filme biográfico de drama estadunidense, 2007, escrito e dirigido por Sean Penn. É uma adaptação do livro de não-ficção de mesmo nome, por Jon Krakauer. Lançada em 1996, a obra é baseada nas viagens de Christopher McCandless pela América do Norte, e sua vida no deserto do Alaska no início da década de 1990.

O filme é estrelado por Emile Hirsch como McCandless; Marcia Gay Harden e William Hurt como seus pais; além de Catherine Keener, Vince Vaughn, Kristen Stewart, e Hal Holbrook no elenco. O filme estreou durante o Festival de Roma 2007 e mais tarde abriu em Fairbanks, Alaska, em 21 de setembro de 2007 e mais tarde foi nomeado para dois Globo de Ouro, e ganhou o prêmio de Melhor Canção Original “Guaranteed” de Eddie Vedder. Ele também foi indicado a dois Oscar, incluindo Holbrook para Melhor Ator Coadjuvante.

  • Sinopse:

Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul, Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também modifica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir rumo ao Alasca.

4 – Colegas

Não poderíamos deixar de colocar um filme nacional, né?

Colegas é um filme de aventura e comédia brasileiro dirigido e roteirizado por Marcelo Galvão. O longa estreou em 1º de março de 2013, e é estrelado por Ariel Goldenberg, Rita Pokk e Breno Viola. É o primeiro filme brasileiro protagonizado por atores com síndrome de Down. O filme possui inspiração no filme americano Little Miss Sunshine (2006) e em Thelma & Louise (1991).

  • Sinopse:

Colegas é uma divertida aventura que trata de forma poética coisas simples da vida, através dos olhos de três personagens com síndrome de Down. Eles são apaixonados por cinema e trabalham na videoteca do instituto onde vivem. Um dia, inspirados pelo filme “Thelma & Louise”, resolvem fugir no Karmann-Ghia do jardineiro (Lima Duarte) em busca de três sonhos: Stalone (Ariel Goldenberg) quer ver o mar, Aninha (Rita Pokk) quer casar e Márcio (Breno Viola) precisa voar. Nesta busca, se envolvem em inúmeras aventuras como se tudo não passasse de um maravilhoso sonho.

5 – O Verão da minha vida

Com um toque de romance, comédia e drama, O Verão da Minha Vida é um filme independente estadunidense, escrito e dirigido por Nat Faxon e Jim Rash. Estreou no Festival Sundance de Cinema de 2013, em que os direitos autorais para distribuição foram comprados por 9.75 milhões de dólares pela Fox Searchlight Pictures, a maior negociação de um filme feita desde 2006, com Little Miss Sunshine. Críticos disseram que a performance de Sam Rockwell foi merecedora de um Oscar.

  • Sinopse:

Duncan (Liam James) é um garoto de 14 anos que vive com a mãe e não suporta seu namorado, Trent (Steve Carell), que volta e meia o menospreza. Eles viajam para uma casa de praia durante o verão, juntamente com a filha de Trent, Laura (Devon Werden). Deslocado em meio aos amigos de Trent e até mesmo da própria mãe, Duncan passa os dias pedalando pelas redondezas. Num de seus passeios ele conhece Owen (Sam Rockwell), um cara despojado que trabalha no parque de diversões aquático local. Não demora muito para eles se aproximem, especialmente quando consegue um emprego de verão no mesmo parque.

6 – Wild

Livre (Wild) é um filme estadunidense de gênero dramático e biográfico, lançado em 2014, dirigido por Jean-Marc Vallée, escrito por Nick Hornby, e baseado no livro Livre – A Jornada de Uma Mulher Em Busca do Recomeço, de Cheryl Strayed.

O filme é estrelado por Reese Witherspoon e Laura Dern. Foi exibido no Festival de Telluride em 29 de agosto de 2014 e lançado nos cinemas norte-americanos no dia 3 de dezembro de 2014.

  • Sinopse:

Com o fim de seu casamento e morte de sua mãe, Cheryl Strayed perdeu toda a esperança. Depois de atitudes descuidadas e destrutivas, ela toma uma decisão extrema: com quase nenhuma experiência, guiada somente pela determinação, ela caminha por mais de mil milhas da Trilha de Crest Pacific sozinha. Wild captura muito bem os terrores e prazeres de uma jovem mulher que luta contra tudo que é esperado de uma jornada que enlouquece, reforça e finalmente a cura.

7 – Tirando o Atraso

Se você quer dar risada (e tem mais de 18 anos), esse filme vai ficar no seu TOP 1 filmes sobre viagens.

Com Robert De Niro e Zac Efron como principais personagens, o filme, com roteiro de John Ohillips e direção de Dan Mazer, causou bastante polêmica com suas piadas e cenas. Então já sabe, veja o filme com a mente aberta e relaxada.

  • Sinopse:

Um dia após o funeral de sua avó, Jason Kelly (Zac Efron) é encarregado de levar seu avô, Dick Kelly (Robert De Niro), até Boca Ratón, na Flórida. A viagem não o agrada nem um pouco, uma vez que em poucos dias ele irá se casar com a controladora Meredith (Julianne Hough) e, diante da proximidade do evento, tem várias pendências a resolver. Apesar disto, Dick insiste que o jovem viaje com ele. Logo o avô se revela bastante assanhado, já que não vê a hora de voltar a transar com uma jovem, algo que não faz há 15 anos.

E aí, preparado para a maratona de filmes sobre viagens? Quer planejar a sua? Clique aqui e comece a sua maratona pelo intercâmbio perfeito.