Ano: 2017

7 empresas que oferecem oportunidade de carreira internacional

Postado por: Tatiana Serbena/ 1150 0

Um intercâmbio profissional no exterior é considerado um benefício e um diferencial na carreira que pode fazer toda a diferença em seus planos futuros. Se a sua intenção for seguir carreira internacional, começar por um intercâmbio fora do Brasil pode ser o primeiro passo que o aproxime de uma carreira sem fronteiras.

empresas que oferecem oportunidade de carreira internacional
Empresas que oferecem oportunidade de carreira internacional

 

São vários os países que permitem esse tipo de experiência, como Estados Unidos, Austrália, França, Irlanda, Canadá, Nova Zelândia e diversos outros destinos. Uma agência de intercâmbio como a Travelmate pode te auxiliar em todo este processo de escolha e trâmites burocráticos, baseado no tipo de trabalho que você deseja exercer lá fora. É importante que você tenha claro os motivos que te levaram a escolher trabalhar no exterior, pois caso você não tenha um foco muito grande e não souber o real motivo da sua escolha, é bastante provável que você retorne ao Brasil nas primeiras dificuldades, porque elas existem.

 

Dentre as empresas que se destacam entre as que são abertas ao intercâmbio cultural, estão:

  1. General Motors (GM)

A empresa é conhecida por oferecer um aprendizado constante, bons salários e benefícios. A sede principal está localizada em Detroit, Michigan, EUA.

  1. Enel

A Enel é uma empresa italiana com sede em Roma, na Itália. Atua na geração e distribuição de energia elétrica e gás natural. Os pontos positivos mencionados por seus colaboradores são oportunidades internacionais, trabalho em equipe, bons salários e benefícios.

  1. Citibank

Fundado em 1812 como o “Banco da cidade de Nova York” hoje possui mais de 3 mil filiais em mais de 35 países ao redor do mundo, a maioria delas estão nos EUA. Os pontos positivos mais mencionados em relação à empresa são oportunidades internacionais, ambiente de trabalho estimulante e equipe competente.

  1. Siemens

A Siemens é uma empresa alemã e seus principais escritórios estão localizados na Alemanha, precisamente em Berlim, Munique e Erlangen. Os pontos positivos mais reconhecidos da empresa são as oportunidades de carreira internacional, salários, benefícios e ambiente de trabalho tranquilo.

  1. Nestlé

A Nestlé inicia sua história em 1866 na Suíça e em 2016 a empresa cumpriu os seus 150 anos, sem parar de inovar. Fora os clássicos da marca, a empresa lançou recentemente o sorvete Gelato, a linha Optifast e por aí vai. Os salários e benefícios, planos de carreira e oportunidades no exterior são os pontos positivos citados pelos colaboradores da empresa como os que se sobressaem.

  1. ABB

Asea Brown Boveri é uma multinacional com sede em Zurique que atua no ramo da tecnologia servindo a clientes industriais, concessionárias, transporte e infraestrutura de forma global. Os pontos que mais se destacam para os que trabalham na empresa é com relação ao ambiente de trabalho, possibilidade de mudança para outros países e flexibilidade de horários.

  1. Ernst & Young

A EY é uma empresa que atua basicamente nos ramos de Auditoria e Consultoria com sede principal em Londres. Presente em mais de 150 países e mais de 700 escritórios espalhados pelo mundo, as vantagens de se trabalhar lá se relacionam principalmente com a flexibilidade, exposição internacional e aprendizado constante.

Dê o primeiro passo para a sua carreira internacional. Fale com a Travelmate e conheça nossos planos e pacotes para um intercâmbio de trabalho no exterior.

Work&Study na Irlanda

Postado por: Tatiana Serbena/ 744 0

Pelos benefícios que a escolha de estudar e trabalhar ao mesmo tempo traz ao estudante, o Work&Study na Irlanda representa hoje um dos programas mais procurados pelos intercambistas que buscam uma experiência fora do país.

work&study na irlanda
Work&study na Irlanda

 

Uma das curiosidades mais comuns de quem pretende trabalhar no exterior é quanto à remuneração. “Quanto eu vou ganhar?” é uma pergunta muito comum, e aí vai a resposta: a remuneração gira em torno de 7 a 12 dólares por hora, dependendo muito, no entanto, do trabalho que você for exercer.

Mas muito além do dinheiro, existe o fator “bagagem” e o fator “experiência”. Quem estuda e trabalha em um país estrangeiro adquire habilidades e competências que muitas vezes são características do estilo de trabalho local, e dessa forma, serve como um diferenciador na sua trajetória. O trabalho impulsiona ainda o conhecimento e domínio da língua estrangeira, a qual se desenvolve principalmente pelo contato diário com pessoas diferentes, pela troca de experiências e necessidades de comunicação.

Se a sua vontade é trabalhar enquanto estuda, é fundamental analisar todos os países que dizem sim ao quesito “permissão para trabalhar”. Existe uma lista diversa de países que são ideais para um excelente Work&Study e escolher entre um deles, além da compatibilidade com o seu perfil, vai depender muito das oportunidades do momento e do estilo de vida que você pretende levar.

As cidades de Cork, Limerick e principalmente Dublin, na Irlanda, são muito desejadas por aventureiros que querem mergulhar nos estudos e conseguir uma memorável experiência de trabalho. Você tem chances de aprimorar o seu currículo, tanto em qualificações quanto experiência.

Em comparação à outros destinos, o Work&Study na Irlanda tem uma grande vantagem no que diz respeito à burocracia e custo. Dublin é o destino mais procurado. A capital cultural, política e de negócios da Irlanda está recheada de opções de escolas de inglês como ISE, Dorset College e Griffith College e, além da qualidade de ensino, por lá é possível se divertir muito. A cidade abriga inúmeros pubs característicos que são a alma do povo irlandês. O “The Temple Bar” é tão ponto turístico quanto a The Spire, a maior escultura da Europa.

Em um dos pacotes da Travelmate, você realiza um curso de inglês por 25 semanas e tem direito a 8 semanas de férias destinadas ao trabalho. Nesta estrutura, o estudante é encarregado por procurar e escolher o trabalho de sua preferência e pode iniciá-lo uma vez que as horas destinadas ao estudo tenham sido cumpridas. Além da Irlanda, as outras opções de destinos oferecidas pela Travelmate condizem com os destinos mais procurados para se fazer intercâmbio. É o caso do Canadá, no topo da lista, seguido por Austrália, Nova Zelândia e nosso mais novo destino, Dubai.

5 passeios imperdíveis para fazer em Chicago

Postado por: Tatiana Serbena/ 713 0

Muito se fala em intercâmbio para os Estados Unidos, mas você já imaginou um intercâmbio precisamente em Chicago? A cidade reúne uma série de atrações (além de ser uma atração por si só) e você conhece 5 delas nos tópicos abaixo:

passeios imperdíveis para fazer em Chicago
Passeios imperdíveis para fazer em Chicago

 

  1. Encontre o melhor do jazz

Percorrendo a cidade de uma maneira um pouco mais pessoal e não tão turística, você encontrará pelo caminho diversos pequenos bares locais que tocam o melhor do jazz. Caso você goste do gênero, um dos imperdíveis é o “Green Mill Cocktail Lounge” quase tão antigo quanto a arte do jazz.

 

  1. Barco, um meio de transporte alternativo

Pode parecer que estar preso em um barco junto a uma centena de turistas não é a melhor das ideias. Mas a maneira mais rápida, fácil e inteligente de ter uma noção rápida e um entendimento da magnífica história de Chicago é em um passeio de barco. Enquanto navega pelo rio da cidade, você voltará anos na história de um lugar que já foi indispensável para o comércio mundial, ficará encantado pelas obras e histórias de Daniel Burnham, Mies Van der Rohe, Louis Skidmore e outros tantos nomes célebres que fazem de Chicago uma das cidades com a mais bela arquitetura de todos os tempos.

  1. Explore o Hyde Park

É neste lugar que você vai se deparar com o belo e imponente Museu de Ciência e Indústria, o Museu DuSable de História Afro-Americana e a famosa Universidade de Chicago. Hoje, a zona do Hyde Park é bastante conhecida por ser lar do casal Obama, que se mudaram para a região quando o ex-presidente começou a lecionar na Faculdade de Direito da Universidade. Se estiver um dia bonito, nada melhor que ir ao Promontory Point e desfrutar da linda vista para o lago Michigan.

 

  1. Passeie por Millenium Park

Este parque central é um dos lugares mais visitados da cidade e dá pra dizer que “são várias atrações dentro uma atração”. Isso porque no Millenium Park estão o Cloud Gate (The Bean) um dos símbolos de Chicago feito por Anish Kapoor, Crown Fountain, uma fonte projetada por Jaume Plensa com duas torres de luz que atuam como telões exibindo rostos de moradores ou naturais de Chicago (como Oprah Winfrey e Barack Obama) e ainda pontos interessantes como Jay Pritzker Pavilion, BP Pedestrian Bridge, Lurie Garden e Harry Theater.

  1. Frank Lloyd Wright tour

A cidade próxima a Chicago chamada Oak Park concentra uma bela parte do legado deixado pelo célebre arquiteto Frank Lloyd Wright. A viagem vale a pena, e é facilmente executada através do trem Green Line L desde o centro de Chicago. O pai do marco arquitetônico “Casa da Cascata” está entre os maiores arquitetos que o mundo já viu. Em Oak Park você poderá ver de perto inúmeras casas feitas pelo arquiteto dos marcantes traços de linhas horizontais e transformador de uma era na arquitetura mundial. Vale o passeio.

Fale com a Travelmate e conheça nossos planos e pacotes para viagens de lazer e intercâmbios.

emilim schmitz

Já pensou fazer intercâmbio em Dubai?

Postado por: Tatiana Serbena/ 1874 1

Dubai, é a maior cidade dos Emirados Árabes Unidos e também a mais populosa. A cidade já possui o prédio mais alto do mundo, e um mais alto ainda continua nos planos para os próximos anos. Dubai é mais conhecida por ser exótica, e no mínimo, diferente. A cidade vive de excentricidades e atualmente têm se tornado um destino cada vez mais requisitado por jovens e adultos para uma experiência no exterior. Estudar e trabalhar em Dubai pode ser a escolha certa para quem está buscando sair do comum e mergulhar em uma experiência fascinante e inesperada.

Cosmopolita pode ser um excelente adjetivo para Dubai: Milhões de pessoas embarcam e desembarcam na cidade anualmente, e no ano de 2015, seu aeroporto internacional foi o número 1 do mundo em número de passageiros, o que representa mais de 78 milhões de pessoas indo e vindo de Dubai. No entanto, os objetivos são ainda mais ambiciosos. A partir de 2020, a cidade pretende passar a receber mais de 20 milhões de turistas por ano.

Existem inúmeras opções para estudar inglês em Dubai considerando a enorme quantidade de pessoas que vão à cidade com este objetivo. Outra vantagem que Dubai oferece é com relação a trabalho, pois além da obtenção do visto ser relativamente simples, o governo facilita o processo para todas as áreas de trabalho, e não apenas para aquelas onde há escassez de mão de obra, como costuma ocorrer em outros países.

Além de conhecer construções exorbitantes, praias belíssimas, gastronomia do mundo inteiro e ainda um dos maiores ski indoors do mundo, existe mais uma boa vantagem de mergulhar em um destino como Dubai. Além de estudar inglês, é possível conhecer e se aprofundar na língua e na cultura árabe, que é muito diferente dos costumes da maioria dos viajantes que se interessam em conhecer Dubai.

Novas experiências não vão faltar se o destino do seu intercâmbio for Dubai. Fale com a Travelmate para conhecer o nosso novo pacote de work & study e esteja pronto para tirar o melhor que Dubai tem para oferecer!

Malta: Uma Ilha de Amigos – Lígia de Castro

Postado por: Tatiana Serbena/ 1580 0

Olá, sou Lígia, a menina do meio dessa foto. Todas essas pessoas encontrei nessa ilha que, há 6 meses atrás, nem imaginava que seria o destino mais feliz e abençoado.

Tudo começou no ano de 2016, quando a ideia de realizar um intercâmbio voltava de novo à cabeça, fui em uma, duas, cinco agências até que conheci a Luiza, na Travelmate.

Decidida a viajar e estudar, tinha algumas opções em mente: Irlanda, África do Sul e até Estados Unidos. Até que Luiza apresentou a combinação perfeita: praia + calor + preço acessível e paisagens paradisíacas. Fechamos uma experiência única ali!

Quando o avião aterrissava ao meio dia, em uma ilha, em pleno verão europeu, só pensei: “Essa foi a melhor decisão da minha vida”. E, realmente, foi.

A ilha de Malta é linda, água azul cristalina, vida noturna agitada, muitos turistas de todos os lugares do mundo, vento (muito vento) e maioria dos prédios e casas são construídos com pedra calcária, o que dá à ilha a mesma cor.

Fiquei no bairro Swieqi, próximo do centro, de mercados, restaurantes e das festas. Uma vizinhança de estudantes. Obrigatoriamente tranquila, até mesmo porque os guardas noturnos estavam sempre alertas.

O transporte público tem ótima estrutura e o ticket (2 euros) vale por duas horas, o que é muito bom para fazer o trajeto de um ponto turístico a outro. Mas não pense que o tal “horário britânico” se estende por toda a Europa. O ônibus demora.

Em relação aos preços, mercado (exceto, carne e salada) é mais acessível comparado ao Brasil, passagens aéreas, roupas, calçados e, claro, chocolate, também.

Para quem gosta de festa, não deixe de passar pelo bairro de Paceville, uma rua/escadaria repleta de casas noturnas com diversos estilos musicais. E, o melhor, entrada gratuita e vários “free drinks”.

Depois da balada, em qualquer dia e horário, não se preocupe em caminhar pelos bairros, Malta é extremamente segura.

Na ilha, o idioma oficial é o maltês, mas 99% de sua estadia você irá ouvir inglês, afinal, todo mundo fala inglês e muito bem. Assim, caso seu objetivo seja como o meu, aprender o idioma britânico, Malta é o ambiente perfeito: variedade de sotaques e professores qualificados.

E, para finalizar, não poderia deixar de indicar os locais mais bonitos do país e suas ilhas: Comino/Blue Lagoon (travessia por barco), Gozo (travessia por ferry), passeio de barco por Blue Grotto, a belíssima capital Valleta, a noite romântica em Mdina, a feirinha de Marsaxlokk, a prainha de Paceville, a pitoresca Popeye Village, o bairro de Saint Julian’s e algumas das 360 igrejas distribuídas por toda ilha.

Para auxiliar no transporte, uma sugestão é alugar um carro (30 euros/dia) ou quadriciclo (50 euros/dia) e atravessar a ilha, são apenas 316 km². Mas atenção, em Malta o trânsito é mão inglesa e os motoristas não têm muita paciência com os novatos condutores.

Lígia de Castro – Jornalista

Larissa Cavallini em Cape Town

Postado por: Tatiana Serbena/ 1318 0

Eu gostaria de compartilhar com todos a experiência que eu tive a oportunidade de vivênciar,  um intercâmbio para Cape Town na África do Sul. Confesso que meu único mês lá me fez crescer muito como pessoa.

Eu não tinha muito dinheiro para fazer essa viagem mas era uma necessidade para prosseguir na minha carreira.  Então a Travelmate me deu uma grande oportunidade por uma quantia acessível ao que eu teria na época. Fui com o único e exclusivo objetivo de aprender inglês,  nem sequer procurei pontos turisticos ou passeios porque eu pensava q meu dinheiro não seria o suficiente.

A aventureira dentro de mim não me deixou sentir medo em momento nenhum. Conseguia sentir a adrenalina correndo nas veias,  a ansiedade de pegar o avião e viajar pra tão longe tomava conta de mim.

Cape Town me trouxe o modelo de paraíso em cada pôr do sol,  me trouxe o verdadeiro sentido de irmandade,  fiz amigos lá que mesmo longe sempre estarão presentes na minha caminhada,  seja relembrando uma foto de um momento engraçado ou organizando uma visita surpresa pra alguém.

A LAL me ensinou que você nunca é inexperiente demais para ensinar assim como nunca experiente demais para aprender. Meus colegas lá me ensinaram sobre suas culturas,  sobra suas religiões,  sobre suas comidas e esportes,  e a cada momento eu me apaixonava mais e mais pelo nosso mundo,  pelas nossa pessoas,  nossos irmãos.

Eu vivi coisas lá que eu nunca imaginei viver,  sendo sobre conhecer o vinho que servirão em minha taça até acariciar um pinguim ou ir a um show de um cantor famoso no mundo inteiro.

Eu agradeço a Luiza da Travelmate que fez com que a pior barreira não me impedisse de fazer essa viagem. Sinto por ter estado na sua presença apenas uma única vez mas te agradeço por não ter feito a distância entre nós um obstáculo para a venda.

Cape Town é o paraíso que todos podemos ter nas mãos nem que seja apenas por 30 dias. Um dia irei retornar,  porque lá deixei um pedaço de minha alma.

Larissa R Cavallini

5 lugares que você precisa ver para crer

Postado por: Tatiana Serbena/ 1075 0

O mundo está recheado de lugares incríveis, e abaixo, estão listados 5 deles que são tão inacreditáveis que você precisa ver para crer.

 

Zhangye Danxia Landform, Gansu, China

É normal que você nunca tenha ouvido falar neste lugar, mesmo ele reunindo todas as condições dignas de um verdadeiro ponto turístico da humanidade. Parece mentira, mas as montanhas multicoloridas do Parque Geológico Nacional  Zhangye Danxia, na China, parece uma imensa pintura à céu aberto. As cores são fruto de milhões e milhões de anos de ação geológica. Cada vez mais pessoas querem ver de perto esta espetacular obra da natureza e por isso a infraestrutura do local vem aumentando. Passarelas e estradas estão sendo construídas por entre as montanhas para dar mais suporte à exploração desta inacreditável obra prima natural. Afinal, tem que ver para crer.

Mendenhall Ice Caves, Juneau, Alaska

O Alaska é marcado por paisagens remotas e selvagens do planeta, com uma diversidade de elementos naturais como lagoas, vulcões, montanhas, florestas e claro: os famosos glaciares. O vale do Mendenhall, na capital do Alaska se divide em duas partes, leste e oeste, que são separadas pelo lago Mendenhall. É nesta parte do Alaska, próximo de Juneau que se encontra este incrível glaciar, com mais de 19 quilômetros de extensão.

“Mar de estrelas”, Ilhas Maldivas

O fenômeno da bioluminescência conhecido como “mar de estrelas” é um espetáculo único no mundo e embora pareça surreal, é possível ser visto com certa frequência, principalmente na Ilha de Vaadhoo, nas Ilhas Maldivas. A explicação para este fenômeno é simples: certo tipo de plâncton emite luz sob determinadas circunstâncias e faz nascer um espetáculo de luzes e cores no mar. Além de Vaadhoo, as praias de Mudhoo e as ilhas Rangali são perfeitas para vivenciar este momento de perto. Opte pelos períodos de julho a fevereiro, as chances de ver o mar brilhando são maiores.

Salar de Uyuni, Bolívia

O maior deserto de sal do mundo além de lindo, é no mínimo curioso. Essa planície de sal formou-se devido à um lento processo que basicamente aconteceu pela evaporação da água dos lagos que existiam nessa região. A paisagem que hoje se vê, se assemelha a um mar branco sem fim que às vezes é tão forte que fica difícil enxergar. Nas épocas chuvosas do ano, o deserto passa do seco, para o alagado, e é neste período que o verdadeiro espetáculo se inicia. O plano se converte em um verdadeiro espelho que reflete céu, nuvens e estrelas.

Trolltunga, Noruega

Trolltunga está situado a 1100 metros acima do nível do mar, pairando a 700 metros de distância acima do lago Ringedalsvatnet e é um dos mais espetaculares “cliffs” da Noruega. A caminhada é longa e aproximadamente 1000 metros devem ser vencidos para você conseguir chegar no topo. Mas garante-se que vale a pena: a vista lá de cima é de tirar o fôlego.

Fale com a Travelmate para conhecer pacotes atrativos e viver momentos inesquecíveis na sua vida!

Lucas Paes em San Diego

Postado por: Tatiana Serbena/ 1026 0

Meu intercâmbio foi uma experiência de aprendizado e auto-conhecimento, fui morar em San Diego por seis meses para realizar 4 cursos profissionais oferecidos pela Stafford House. Só pelo fato de eu ter escolhido ficar em um quarto compartilhado já era um desafio, antes da viagem já começam a surgir aqueles pensamentos “e se eu não gostar da pessoa com quem eu vou dividir o quarto?”, “e se ela for muito porca?”, acredito que todo mundo se pergunta essas coisas, mas no meu caso deu tudo muito certo, acabei virando melhor amigo da pessoa e ainda mantemos contato, então recomendo muito essa experiência, porque ela te faz sair da zona de conforto. Como eu disse no início, meu motivo principal eram os cursos, mas fiz muito mais que isso, fiz amigos que eu vou levar pra vida toda, vivi coisas incríveis e histórias que quem não estava lá provavelmente não vai acreditar, ganhei uma carta de recomendação da minha professora por um trabalho de marketing, adquiri experiências e habilidades novas, aprendi a conviver com pessoas de outras partes do mundo, respeitar todas suas culturas e melhorar ainda mais minhas habilidades no inglês.

Sou muito grato especialmente a Luiza e a Renata da Travelmate que estavam praticamente 24h a minha disposição, sempre perguntando se estava tudo certo ou se eu precisava de algo e prontamente resolveram todos os pequenos problemas que eu tive lá e me deixaram muito seguro de tudo. Desde a primeira reunião que tivemos quando eu ainda estava decidindo meu intercâmbio, mesmo sendo jovens, elas me passaram muita segurança, confiança e experiência, além de serem muito modernas hahaha, não teria escolhido outra empresa para ter me levado pros EUA, recomendo muito a Travelmate, para quem está pensando em fazer um intercâmbio, dê uma passada lá pra conversar com as gurias, que sempre tem cafezinho e as vezes chocolate. Deixo aqui meu muito obrigado por tudo! E até a próxima!

Lucas Paes.

Benefícios trazidos pelo Intercâmbio High School

Postado por: Tatiana Serbena/ 1244 0

A autoconfiança, o aprendizado e a autonomia são alguns dos benefícios trazidos pelo intercâmbio High School. Ir atrás de novas experiências e responsabilidades traz ao jovem estudante um aprendizado bastante construtivo não só no âmbito educacional como também no pessoal. Uma das vantagens mais significativas dos jovens de 14 a 18 anos que se propõem desbravar a aventura de morar em um país estrangeiro é a conquista de um amadurecido mais sólido.

Com o intercâmbio High School, o estudante tem a possibilidade de viver uma valiosa imersão cultural e linguística, que pode ser enriquecida caso o aluno opte por fazer parte de grupos esportivos ou clubes, que são muito comuns nessa fase em países como Estados Unidos e Canadá. Os alunos podem escolher entre escolas públicas, com um custo mais acessível ou escolas em regime semelhante ao de internato, chamadas “Boarding Schools”. Com relação ao ensino no Brasil, não há motivos para se preocupar, pois o intercâmbio no ensino médio não atrasa o ensino médio no Brasil. Portanto, o semestre ou ano escolar realizado no exterior é totalmente validado no Brasil, não sendo necessário cursar o mesmo período quando retornar.

Intercâmbio High School

O aluno que optar pela experiência do intercâmbio no ensino médio, passará por alguns passos básicos, como testes de idioma a fim de avaliar o nivelamento e a elaboração de seu perfil com características pessoais, experiências e interesses, para que a escolha da família anfitriã seja feita de modo personalizado e em consonância com o seu perfil. A duração de um intercâmbio High School pode ser de um semestre acadêmico, o que corresponde a 5 meses de estudo ou de 1 ano letivo, correspondente a 10 meses de estudo. No entanto, mais importante que o tempo de permanência, é o local de destino: o palco onde todo esse universo mágico de descobertas irá acontecer.

Com a Travelmate, é possível escolher entre Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos, França, Inglaterra, Nova Zelândia e Suíça. Os mais procurados no High School, assim como para um intercâmbio de qualquer idade continuam sendo Estados Unidos e Canadá. Os dois países contêm grandes opções de destinos e oferecem inúmeras oportunidades de grandes vivências assim como um contato vasto com pessoas das mais distintas nacionalidades.

Confira todos os detalhes do intercâmbio High School da Travelmate clicando aqui. Mergulhe nessa experiência e mude a sua vida com a Travelmate!

Os 10 países mais visitados do mundo

Postado por: Tatiana Serbena/ 1251 0

Os 10 países mais visitados do mundo fazem jus à fama. De França à Rússia, os 10 destinos mais procurados do globo estão repletos de marcos históricos, edifícios singulares, paisagens exuberantes e uma culinária de deixar qualquer um com gosto de quero mais. A lista foi divulgada pela UNWTO World Tourism Organization 2015 e abre com um país muito conhecido mundialmente pela presença de uma cidade mais que emblemática, romântica e histórica: Paris.

países mais visitados do mundo

 

França: Em primeiríssimo lugar, a casa da “cidade da luz” atrai apaixonados e ávidos por cultura. Além de ser a capital da França e seu destino número 1, Paris é praticamente indescritível. O motivo? A começar por sua relevância histórica, a cidade foi por muito tempo o centro das atenções no que se refere à arte, cultura, moda e gastronomia. Seja pela cultura dos cafés, por conhecer os detalhes da Notre Dame, pelo romantismo dos passeios à beira do Sena, pela sensação de estar aos pés da Torre Eiffel ou por ver de perto a grandeza do museu mais importante do mundo, o Louvre, a capital francesa revela mil e um motivos para ser vista de perto pelo menos uma vez.

Mas não só de Paris é feita a fama da França. O país abriga diversos destinos atrativos que instigam o nosso imaginário com sua culinária, vinhos refinados, paisagens históricas e muita história na bagagem. Anualmente, o país recebe em torno de 84.5 milhões de viajantes que se distribuem entre Paris, Côte D’Azur, Lyon, Bordeaux, Giverny (onde fica o museu de Claude Monet e o famoso jardim retratado em várias de suas pinturas) e muitos outros destinos espetaculares franceses.

 

Estados Unidos: Uma disputa acirrada deixa os EUA em segundo lugar entre os países mais procurados para o turismo como também para o intercâmbio (perde para o Canadá). O país recebe cerca de 70 milhões de visitantes por ano, ansiosos por usufruir das características singulares que marcam cidades como Nova York, Miami, Chicago, Orlando e muitas outras mais.

 

Espanha: Cidades como Madrid, Barcelona e Bilbao com certeza impulsionam a Espanha para o terceiro lugar desta lista. Os atrativos do país ibérico justificam os 68 milhões de turistas recebidos anualmente não só por monumentos de tamanha relevância mundial como a Catedral Sagrada Família ao Museu Guggenheim Bilbao como também por suas cidades históricas, praias e ilhas paradisíacas.

 

China: Com uma história milenar, a China não poderia deixar de despertar a curiosidade de viajantes que buscam por paisagens diferentes do comum e uma cultura própria. A China é o maior país da Ásia e o lar de 1/5 da população mundial. Cidades como Hong Kong, Pequim, Tibete, Guilin e Xangai encabeçam as prioridades da maioria que visita a China.

 

Itália: Um país tão rico, emblemático e histórico não poderia ficar de fora do top 5. Anualmente, a Itália recebe por volta de 50 milhões de turistas que sonham em sentar em uma cantina italiana e degustar da mais perfeita “pasta” com um bom vinho. Você pode escolher entre Roma, a capital da República e a sede do Papado; Milão, a capital italiana da moda; Turim, a primeira capital da Itália; Verona, a casa de Romeu e Julieta; Veneza, a cidade dos apaixonados; Florença, o berço do Renascimento Italiano; Bolonha, a cidade que nos trouxe a famosa “lasanha a bolonhesa” ou escolher todos eles juntos e se banhar na história e cultura deste país que tanto contribuiu para a humanidade.

Do sexto ao décimo, temos: Turquia, Alemanha, Reino Unido, México e Rússia. Caso você tenha ficado curioso por conhecer os próximos 10 desta lista, aí vai: Tailândia, Austria, Malasia, Grécia, Japão, Arábia Saudita, Canadá, Polônia, Holanda e Coréia.

 

Fale com a Travelmate para começar a viagem dos seus sonhos agora mesmo!

“Parece, mas não é”: Os falsos cognatos em inglês

Postado por: Tatiana Serbena/ 3036 0

Quando alguém encara um intercâmbio para um país onde a língua nativa é o inglês, é muito comum defrontar-se com palavras conhecidas como falsos cognatos, e então a confusão está feita. Na língua inglesa existem milhares de exemplos destas palavras ou até mesmo expressões que se encaixam na categoria de “parece, mas não é”.

falsos cognatos

As palavras conhecidas como “falsos cognatos” são palavras semelhantes ortograficamente com o português, mas que tem sentidos bem diferentes. Abaixo, listamos 15 exemplos deste grande grupo de palavras que podem te confundir:

 

  1. Push: Exemplo clássico. Quer dizer empurrar, e não puxar.
  2. Prejudice: Preconceito, e não prejuízo, como parece.
  3. Realize: Não é realizar, e sim, perceber.
  4. Actually: Quer dizer “na verdade”. Muito confundido com “atualmente” que seria nowadays ou currently, em inglês.
  5. Attend: Quer dizer assistir, participar de. Se fosse “atender” seria: “to answer”.
  6. Balcony: Significa sacada, varanda suspensa. Para se referir à balcão, diga counter.
  7. College: É faculdade. Quando quisermos dizer “colégio” o certo é school.
  8. Confident: Confiante. Se fosse confidente, seria “confidant”.
  9. Converse: Oposto, contrário. Para se referir à “conversa”, diga chat ou talk.
  10. Legend: Significa lenda. É comum a confusão com “legenda” que na verdade é “subtitles”
  11. Lecture: Embora pareça, não é leitura. “Lecture” significa palestra, conferência ou até mesmo aula expositiva.
  12. Moisture: Caso tenha problemas com “umidade” enquanto estiver fora, é essa palavra que você vai usar. Geralmente, “moisture” é confundido com mistura, que na verdade atende por mix, mixture ou blend.
  13. Particular: É um bom exemplo de falso cognato, porque por incrível que pareça não quer dizer “particular” como conhecemos em português, e sim, algo que é “específico”, “exato”. Para o nosso entendimento de “particular” em inglês use personal ou private.
  14. Pork: Se um dia você estiver no mercado com vontade de comprar um pedaço de carne de porco, a palavra correta é “pork”, mesmo parecendo que estamos dizendo o nome do animal, porco. Em inglês, porco se chama pig.
  15. Record: Muito fácil confundir a palavra “record” com “recordar” em português. Porém, record em inglês significa gravar, gravação, disco. Caso queira dizer sobre “recordar” algo, use “to remember” ou “to recall”.

 

Agora que você já está um pouco mais preparado, que tal olhar nossos pacotes de intercâmbio e colocar tudo o que você sabe em prática?

Por que fazer intercâmbio em Milão?

Postado por: Tatiana Serbena/ 1002 0

A mistura de charme, glamour e história fazem de Milão um dos destinos mais procurados (e desejados) da Itália não só para turismo, mas também como escolha do lugar para se viver, mesmo que seja apenas por alguns meses.

Fazer intercâmbio em Milão, além do peso do nome da cidade, vai te permitir conhecer e explorar muitos destinos da Itália e da Europa. Além das inúmeras estações de trem, Milão abriga 3 aeroportos principais: Malpensa (principal deles), Linate (um pouco menor, mas também bem movimentado) e o Orio al Serio (BGY) que é conhecido por receber voos low cost.

A “capital da moda” é a cidade que detém a maior população da Itália, com 1 ,7 milhão de habitantes além de ser o principal centro financeiro, comercial, de design, mídia e até mesmo do futebol na Itália. O idioma é o Italiano e a moeda utilizada por lá é o Euro.

intercâmbio em Milão

Intercâmbio em Milão

Milão tem uma diversidade enorme de atrações turísticas além da cidade como um todo, e por isso, nós listamos as 5 imperdíveis que você não pode perder durante um intercâmbio em Milão:

Catedral Duomo: Um símbolo da arquitetura gótica cuja construção teve início em meados de 1300 e levou quase 5 séculos para ser finalizada. A obra leva mais de 3.500 estátuas com uma riqueza impressionante de detalhes espalhados por sua extensão. A Catedral fica localizada na “Piazza Duomo”, lugar que abriga a nossa próxima atração.

 

 

Galeria Vittorio Emmanuele II: A galeria é bastante luxuosa e une a Piazza Duomo à Piazza Scala. O lugar faz jus às antigas galerias da Europa e em seu interior existe, além de muito luxo, diversas lojas e restaurantes para desfrutar de um excelente momento e uma digna comida italiana.

Teatro Alla Scala: Falando em Piazza Scalla, não há como não lembrar de um dos 10 melhores teatros de ópera do mundo, segundo lista da National Geographic. O Teatro alla Scala é ainda lembrado pela lista como “provavelmente o teatro de ópera mais famoso do mundo”.

A última ceia: Não é bem um ponto geográfico da cidade de Milão, mas não deixa de ser um ponto turístico, e dos bons. A pintura emblemática foi feita por Leonardo da Vinci entre 1495 e 1498 a pedido do Duque de Milão, Ludovico Sforza. A obra é uma representação da última ceia de Jesus junto aos 12 apóstolos. Esta cena representa o anúncio de que Jesus será traído por um de seus discípulos. A obra prima de Da Vinci está na Igreja Santa Maria delle Grazie, e a reserva para vê-la deve ser feita com meses de antecedência.

Quadrilátero da Moda: Um conjunto de 4 ruas que conformam a zona mais elegante de Milão: Via Monte Napoleone, Via Alessandro Manzoni, Via della Spiga e Via Corso Venezia. Nesta parte da cidade se fazem presentes as lojas dos grandes nomes da moda, como Versace, Valentino, Louis Vuitton, Armani, Dolce & Gabbana, Christian Dior, Ralph Lauren e muitos outros.

Você ainda não pode deixar de visitar o descolado bairro Brera e a região de Navigli. Se você gosta de uma vida noturna agitada, é lá que vai encontrar.

 

Além das atrações, Milão também é uma boa opção não só para quem quer aprender italiano e se relacionar com pessoas de diversas partes do mundo, como também abriga uma das melhores escolas de negócios do mundo, a Università Commerciale Luigi Bocconi.

Com relação ao custo de vida, se é caro ou barato viver em Milão, a resposta é: depende. Você consegue gastar razoavelmente pouco em zonas mais afastadas do centro ou dos polos turísticos da cidade, assim como estará suscetível a gastar um alto valor para se manter se escolher viver no coração da zona turística de Milão.

 

Com tantas coisas boas te esperando por lá, clique aqui e inicie agora a viagem que vai marcar a sua vida!

Depoimento Amanda Coletti | Voluntariado África do Sul

Postado por: Marketing Travelmate/ 2574 0

A Amanda fez um intercâmbio para trabalhar como voluntária na África do Sul e contou um pouquinho da experiência:

 

“Fazer parte do projeto Big 5 foi com certeza a melhor escolha que eu poderia ter feito. Ser voluntário foi sair da zona de conforto, acordar cedo todos os dias com um objetivo a ser cumprido e ir dormir eternamente grata por todo o aprendizado, experiências e momentos de vida que só poderiam ser vividos lá! Foi acordar todos os dias no meio da noite escutando os leões rugindo e no 15• dia ainda ter um sorriso no rosto achando isso a coisa mais sensacional no mundo. Foi uma mistura de sotaques, aprendizados e  experiências. Volto pra casa com mais de 40 amigos espalhados pelo mundo (já estamos planejando a próxima viagem juntos!), sensação de dever cumprido e vontade de contribuir muito mais, afinal quem mais aprendeu com tudo isso fui eu mesma.. um pedacinho de mim ficou na África do Sul!”

 

 

  

  

Malta, uma grata surpresa

Postado por: Tatiana Serbena/ 1002 0

Por mais que seja praticamente unânime se pensar em uma única ilha quando nos referirmos as ilhas de Malta, ela é na verdade um arquipélago composto por 7 ilhas, sendo que 3 delas são habitadas. São elas: Malta (a mais popular de todas), Gozo e Comino (a menor dentre estas três). No entanto, falaremos mais sobre a ilha de Malta. Se você já imagina ela pequena, pode ser que não seja o suficiente. Malta é o menor país da União Europeia. Para se ter uma ideia, 5 Maltas cabem no território de Londres.

História e antiguidades não faltam quando o assunto é Malta. Um dos lugares mais isolados do Mediterrâneo, há teorias de que antigas civilizações tenham vivido em Malta desde o período Neolítico de 5000A.C. Prova desta história tão antiga são os chamados Monumentos Megalíticos de Malta, reconhecidos como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

 

Malta

Eles se caracterizam por serem algumas das estruturas independentes mais antigas da terra. Outras obras que detém o título de Patrimônio Mundial são o Hipogeu De Hal Saflieni (um templo subterrâneo) e também a capital de Malta, a cidade de Valetta, que também carrega uma história de peso: foi a primeira cidade planejada da Europa, isso por volta de 1565. Em 2018, a capital vai viver o título conquistado de “Capital Europeia da Cultura” com diversos eventos, seminários interativos e até concertos de ópera.

Uma curiosidade ligada à singular paisagem de Malta é que por ser tão bela e histórica, acabou se tornando o cenário ideal para diversas produções cinematográficas de peso, como o filme “Gladiador” e “Troia”, sem falar da série “Game of Thrones”.

Outro fator que chama a atenção em Malta é a segurança: Os habitantes de lá costumam deixar as casas abertas ou até mesmo as chaves do carro na ignição. Outro hábito um pouco diferente do que acontece por aqui, é que os malteses começam o dia realmente cedo. Começando pelo sol, que nasce por volta das 5:00 da manhã, às 6:00 a maioria do comércio já está todo funcionando! No entanto, a maioria destas lojas fecham antes das 16:00 e o motivo principal é para evitar as fortes ondas de calor na parte da tarde no país.

 

 

Em Malta, a língua oficial é o Maltês e também o Inglês, que é tão falado quanto. Ultimamente, a ilha de Malta ganhou popularidade e disparou para as primeiras posições do ranking quando o assunto é os melhores destinos de viagem da Europa. As lindas águas azuis da ilha combinam com o clima, na maioria do tempo, quente. Se você não é muito fã de enfrentar aqueles frios europeus de rachar, aí vai uma boa notícia: O inverno de Malta não é tão rigoroso quanto costuma ser em alguns outros países do continente. Um ponto positivo, é que praticamente sempre, o sol está aí para esquentar.

 

Caso seu interesse por uma visita em Malta seja por trabalho, uma dica importante é que as ofertas de emprego se multiplicam na primavera e no verão, se comparado ao inverno, por exemplo. Para completar, o custo de vida é o mais barato dentre as cidades europeias. Você pode encontrar refeições de excelente qualidade a partir de 6 euros, quando a média nas outras cidades gira em torno de 12 euros.

Qualidades não faltam para descrever este lugar tão peculiar pertinho da Itália, que é Malta. Para saber mais e conhecer nossos pacotes para intercâmbio em Malta, clique aqui e fale com a Travelmate!

Quem escolhe a melhor idade para fazer intercâmbio é você

Postado por: Tatiana Serbena/ 822 0

Está em dúvida em qual a melhor idade para fazer intercâmbio? Vamos te ajudar!

Para viver uma experiência tão enriquecedora como um intercâmbio é capaz de proporcionar, a idade não representa um impedimento. O que deve ser levado em consideração sempre, é o momento e o reconhecimento de oportunidades, assim como o sonho de viver em algum país específico, aprender um novo idioma, se aprofundar em algum assunto por intermédio de um curso ou mesmo passar um período sabático.

melhor idade para fazer intercâmbio

Cada vez mais, cursos de idiomas no exterior para pessoas adultas estão se popularizando. Um dos pontos positivos em focar o aprendizado de uma língua diferente no exterior, é que todos os integrantes da classe tendem a estar de fato determinados a aprender, interiorizar e viver a cultura do idioma que escolheram estudar. Este comprometimento pode se tornar mais sério e efetivo a medida que a sua necessidade, sonho ou meta sejam de fato motivadores. Estas motivações, portanto, não são definidas nem por pouca idade, nem por muita experiência. O lema de que “nunca é tarde” é cabível para a maioria das experiências da vida, e o intercâmbio com certeza é uma delas.

Os programas de intercâmbio atuais são bastante flexíveis e ao mesmo tempo específicos para qualquer que seja a sua idade e necessidade e os dois requisitos principais para a decisão são: disponibilidade e vontade de fazer acontecer. Caso a sua escolha de fazer um intercâmbio seja com a finalidade de estudo, a Travelmate possui inúmeros programas que atendem este objetivo, como cursos de idiomas (idiomas + atividades, idiomas focados em testes preparatórios), higher education (para instituições de curso superior), cursos profissionalizantes (já que nunca é tarde para especializações) e work and study, que te permite estudar e trabalhar ao mesmo tempo. Caso a sua necessidade seja apenas angariar experiência de trabalho no exterior, nossos programas são bastante completos: Oferecemos desde oportunidades de trabalhos específicos (como os programas Au Pair e Demi Pair) a programas de voluntariado. Estas são ótimas escolhas também, pois de certa forma não deixam de lado o aprendizado, já que expõem diariamente a um novo idioma que tende a ser assimilado de forma natural.

 

Com certeza existem inúmeras histórias de pessoas que não deixaram o sonho adormecer dentro delas, e partiram com a cara e a coragem para fazer deste sonho uma realidade. E você, está pronto para viver o seu? Entre em contato com a Travelmate e conheça nossos planos.

Nova Zelândia: Cada vez mais um destino atrativo

Postado por: Tatiana Serbena/ 1519 0

Recentemente, a Nova Zelândia ultrapassou a vizinha Austrália e foi para a 4ª posição no ranking de países mais procurados por intercambistas, perdendo apenas para EUA (1º lugar), Canadá (2º lugar) e Reino Unido (3º lugar), segundo lista divulgada pela Pesquisa Selo Belta 2017. As razões pelo crescimento da procura não são difíceis de apontar: O país oferece excelência acadêmica no ensino do inglês, proporciona conciliar trabalho com estudo, todas as universidades estão classificadas entre as 450 melhores do mundo (segundo QS World University Rankings 2018) e possui uma coleção de cidades incríveis que não podem estar de fora da sua lista de prioridades.

 

Nova Zelândia

Por ser a cidade mais visitada da Nova Zelândia, há grandes chances de você já ter ouvido falar muito bem de Auckland, mas o país tem outras cidades bem conhecidas e tão interessantes quanto, são elas: Wellington, que é a capital, Christchurch e Queenstown. Cada uma com sua singularidade, magia e beleza própria, porém, com algumas características em comum: todas elas refletem a posição do país no topo do ranking das melhores qualidades de vida do mundo, excelente infraestrutura e uma natureza exuberante. Falando em natureza, o país coleciona apaixonados por suas paisagens espetaculares, e não é à toa que encaixou perfeitamente no cenário da trilogia que virou sucesso nos cinemas, o filme “O senhor dos anéis”. Um terço do território está coberto por parques e reservas naturais. Uma sinergia perfeita entre mar e montanhas, bosques com zonas verdes abertas, colinas e ovelhas, praias de areia rodeadas de vinhedos que sobem as ladeiras.

Uma vantagem deste encantador país é com relação ao custo de vida: Viver na Nova Zelândia costuma sair bem mais barato que países muito procurados para fazer intercâmbio, como Inglaterra, Austrália e Estados Unidos. Se compararmos por exemplo Auckland com Londres, você gastará pelo menos 35% a mais se escolher se mudar para a terra britânica. Além do custo de vida mais baixo em comparação com outros destinos procurados, ainda há um outro fator que favorece a escolha pela Nova Zelândia: o câmbio favorável. O dólar Neozeolandês (NZD) tem uma das cotações mais baixas entre os países da língua inglesa. Somado à isso, quem escolhe a convive ainda com a excelente reputação do país em recepcionar estudantes estrangeiros e não passa por tantas dificuldades para obtenção do visto. Uma curiosidade, principalmente para quem gosta de esportes radicais, é que vários deles nasceram na Nova Zelândia, como o bungee jumping, rapel, a escalada, paraquedismo, rafting e por lá, são bastante praticados.

 

 

A cultura do país é riquíssima e muito particular. Além da educação de seu povo e seus bonitos costumes, valorização e convívio com a natureza, a Nova Zelândia divide com Dinamarca e Finlândia o posto de país menos corrupto do mundo, de acordo com o Índice de Transparência Internacional.

Razões não faltam para você optar por passar um tempo neste encantador país. Seja pela cultura, qualidade de vida, paisagens fantásticas, trabalhar e estudar ao mesmo tempo com um custo de vida mais acessível, a Nova Zelândia será uma escolha acertada.

Clique aqui e conheça nossos pacotes para a Nova Zelândia!

mates pelo mundo

MATES PELO MUNDO #3 Felipe em Toronto

Postado por: Tatiana Serbena/ 1009 0

No terceiro post da série Mates pelo Mundo, o nosso parceiro Fellipe Munhoz foi se aventurar por Toronto com o objetivo principal de aprimorar o inglês.

Abaixo, Fellipe dividirá conosco as experiências e momentos em um dos países mais procurados por jovens do mundo inteiro para realizar o sonho de fazer intercâmbio: O Canadá.

Se você também já viajou pela Travelmate, nos envie o seu relato preenchendo o formulário no final do post!

Informações

  • Nome: Fellipe Eduardo Munhoz
  • Idade: 26 anos
  • Programa que escolheu fazer: ILAC – General English – 1 mês
  • Cidade que viajou: Toronto – Canadá
  • Data da ida e volta: 26/01/2017 –  01/03/2017

 

Por que decidiu fazer intercâmbio?

Tinha acabado de sair do emprego e usei o tempo livre para conhecer uma nova cultura, e também para poder aprimorar o meu inglês visando um diferencial no mercado de trabalho.

Como foi a reação da sua família ao saber que queria viajar? Te apoiaram?

Quando expressei o desejo de ir viajar, também por ter um casal de amigos que estavam fazendo a mesma viagem, minha mãe apoiou bastante e incentivou a minha ida, até como uma oportunidade de crescimento e vivência.

Por que escolheu a Travelmate?

Um casal de amigos já tinha feito a compra de um pacote de intercâmbio, quando expressei meu desejo em ir e fazer o curso junto, eles me acompanharam e ao conhecer a Travelmate, vi que era uma empresa muito profissional e de qualidade.

Como chegou à decisão da cidade escolhida?

Devido ao casal de amigos que estava indo e também pela proximidade com os Estados Unidos e a possibilidade de visitar cidades como Nova Iorque, outros fatores que pesaram foi o renome da escola em que fiz o curso e a possibilidade de futuramente tentar uma imigração para o Canadá.

Por que você escolheu o programa que você fez no intercâmbio?

Devido a escola que possui reconhecimento e o tempo de um mês foi devido as condições que eu tinha para manter os custos fora.

Como foi sua adaptação no país? Tem alguma curiosidade que gostaria de contar?

A adaptação foi rápida, os canadenses são acolhedores e na escola temos contatos com inúmeras culturas de todas as partes do mundo.

Uma curiosidade foi que o povo canadense é um povo muito respeitoso, como estava acostumado com o trânsito de Curitiba onde os motoristas raramente respeitam a faixa de pedestres, levei um tempo para me acostumar com Toronto, onde ao atravessar uma rua na faixa, os carros param e não era necessário nem olhar pros lados.

Fez novos amigos?

Sim, fiz vários amigos de várias partes do Brasil e do mundo, alguns da américa latina, turcos, franceses, coreanos e japoneses, entre outros.

Sua experiência foi como você imaginava?

Sim, foi muito boa e gostei muito de ter realizado o intercâmbio.

Pretende fazer intercâmbio de novo? Para onde e por que?

Como tenho o sonho de aprender Alemão, gostaria de fazer futuramente, um intercâmbio para a Alemanha para fins de estudo e aprimoramento do idioma.

O que mudou depois que você voltou do intercâmbio? Mercado de trabalho, pensamentos, ideias, etc.

Ao conhecer várias culturas, aprendemos a conviver melhor com todas as pessoas, aprendemos mais sobre o mundo e suas características, o intercâmbio serviu para fazer eu firmar algumas coisas que já acreditava e pensar de maneira diferente em muitas outras.

Cerca de meio mês após voltar, consegui recolocação no mercado de trabalho e acredito que o intercâmbio também foi um diferencial.

Qual a mensagem que você daria para quem sonha em fazer intercâmbio?

Quem tem condições e está em dúvida, deve fazer, as experiências e o crescimento pessoal são incríveis e são lembranças que estarão presentes por toda a vida, assim como amizades que são feitas na viagem.

 

Confira algumas fotos da experiência de Fellipe:

 

MATES PELO MUNDO

 

Quer fazer parte do Mates pelo Mundo? Preencha o cadastro e venha conversar conosco!

[wd_hustle id=”mates-pelo-mundo”]

Depoimento da Andressa e Laressa Basseti | Intercâmbio em Vancouver

Postado por: Tatiana Serbena/ 955 0

A Andressa Basseti e Laressa Basseti fizeram seu intercâmbio em Vancouver e contam um pouco de como foi a viagem:

“Nós passamos um mês em Vancouver no Canadá e foi uma experiência incrível! Acredito que por ser um país multicultural as pessoas estão acostumadas a receber gente de fora. Todo esse ambiente facilita muito na hora que de praticar o inglês, pois todos são bem receptivos e prestativos. A cidade é linda, é bem diferente do que estamos acostumadas e acho que é isso que deixa tudo mais apaixonante: ver o sistema de transporte funcionando, ver as pessoas respeitando as leis, cuidando da própria cidade, praticando cidadania de verdade. Tivemos a chance de visitar duas cidades próximas (Victoria e Whistler- tivemos a chance de ver neve pela primeira vez) e ambas não decepcionaram! Existem várias opções de passeio, não ficamos um dia sem conhecer alguma lugar novo, um lugar mais espetacular que o outro. Todos as pessoas que possuem chance de fazer um intercâmbio, independente se for durante 1 mês, 6 meses ou 1 ano, devem fazer, é uma experiência riquíssima, inspiradora e que nunca será esquecida.”

Canadá ou Estados Unidos: Qual é a melhor opção pra você?

Postado por: Tatiana Serbena/ 3425 0

Fazer intercâmbio com certeza estará entre as melhores experiências da sua vida, e podemos dizer que ele já começa na hora de escolher o país de destino. Esse pontapé inicial costuma gerar muitas dúvidas quando colocamos lado a lado a escolha: Canadá ou Estados Unidos.

A procura por estes dois países é grande entre os brasileiros, no entanto, o Canadá chega em primeiro lugar com uma boa diferença: É a preferência de 38,1% dos jovens, contra 11% que preferem os Estados Unidos.

No entanto, quando falamos das qualidades e características dos dois países a diferença encurta consideravelmente. Isso acontece porque os dois são excelentes destinos, mas possuem particularidades que podem ser decisivas para que você escolha um ou outro.

 

Canadá

Muita gente confunde e pensa em Toronto ou Vancouver, mas a verdadeira capital do Canadá é Ottawa. O país conta com uma população de 35 milhões de habitantes e tem como moeda oficial o dólar canadense. Com relação ao idioma, tanto o inglês quanto o francês são tratados como língua oficial.

Canadá ou Estados Unidos

Mais da metade da população do Canadá é composta por imigrantes, o que pode fazer você se sentir mais a vontade que em outro lugar lotado de nativos. O país é um exemplo quando nos referimos à qualidade de vida e educação. Sua capital, Ottawa, já foi eleita a segunda melhor cidade das Américas, segundo consultoria Mercer, atrás da também canadense Vancouver. Uma curiosidade é que Ottawa é conhecida como a “capital nacional da alta tecnologia” pelo fato de que várias empresas importantes do setor estão instaladas lá, como Adobe, General Dynamics e Corel. O custo de vida em Ottawa é também atrativo: paga-se mais barato para viver lá do que em Toronto ou Vancouver, a mais cara de todas.

O frio é outro personagem emblemático quando pensamos em Canadá. Quando ele aparece, é pra valer. Como uma imagem vale mais do que mil palavras, abaixo vemos o Canal Rideau congelado, com seus 7,8 km de extensão que o transforma no maior ringue de patinação do mundo.

Seja inverno ou verão, as paisagens do país são realmente de tirar o fôlego. O Canadá também é lugar de grandes lagos, gigantescas montanhas e cascatas colossais onde tudo impressiona.

 

Estados Unidos

A população dos Estados Unidos já demonstra um país maior em diversos âmbitos. São 323,1 milhões de habitantes, quase 10 vezes maior que a população do Canadá. Quando falamos em capital, a confusão de novo pode existir: Muitos pensariam em Nova York antes de lembrar de Washington, a verdadeira capital dos EUA.

 

A moeda oficial é o famoso dólar americano e o idioma é o inglês. O país está acostumado a ser o primeiro em muitos aspectos, como por exemplo, ser o país mais rico do mundo. A diversidade de paisagens, culturas, estilos, gastronomia e oportunidades neste país revela uma oportunidade enriquecedora de crescimento pessoal e profissional.

O país é cheio de cidades que facilmente te deixariam de cabelo em pé diante da necessidade de se decidir por uma só. Nova York, Los Angeles, Miami, Chicago, Washington, San Francisco, Filadélfia e Boston poderiam ser facilmente o destino para uma experiência inesquecível. Nova York e Los Angeles quase empatam com relação ao custo de vida mais elevado nos EUA, mas como já é de se imaginar, NYC chega na frente.

Os dois países possuem as suas particularidades mas coincidem em diversos aspectos de modo geral. A educação, por exemplo, é exemplar, bastante reconhecida mundialmente e por isso, muito procurada por intercambistas do mundo inteiro. Nos dois países, há ótimas escolas que recebem todo ano milhares de interessados em aprimoramento e ricas experiências.

Para conhecer as escolas parceiras com a Travelmate espalhadas pelo mundo todo, clique aqui.

Expressões em espanhol que você vai precisar saber durante o seu intercâmbio

Postado por: Tatiana Serbena/ 896 0

Cada país, estado e cidade vive a sua própria cultura. Maneiras próprias de se expressar, costumes e gírias identificam a singularidade de cada grupo. É por isso que mesmo sabendo a língua nativa do país que escolhemos visitar, ao chegar lá, nos deparamos com pequenas frases e palavras que são bastante usadas pela população e um pouco estranhas à quem vêm de fora.

A seguir, listamos cinco importantes expressões em espanhol para te deixar bem mais familiarizado com o dia a dia falado dos espanhóis.

Expressões em espanhol

 

“¡Qué va!”

É um jeito que os espanhóis usam para enfatizar o “não”, porém, de uma forma um pouco mais descontraída. Pode ser entendida como o nosso “que nada! ”. Por ser uma expressão mais de uso falado que escrito, é comum o seu estranhamento. Confira um exemplo de como ela pode ser empregada:

Estabas ayer en la plaza? (Você estava na praça ontem?)
¡Qué va! Me fui al parque. (Que nada, eu fui ao parque)

“A descansar”

É muito usual os espanhóis usarem e abusarem da expressão “a descansar”. É cultural as pessoas se desejarem “descanso” e por lá, o que está por trás deste verbo é bastante valorizado. Não é à toa que estamos falando do país em que echar la siesta diariamente é um hábito sagrado.

“Mucho ánimo”

Não há nada mais motivador que o “mucho ánimo” desejado pelo povo espanhol quando nos espera uma bela jornada pela frente. A palavra “ánimo” estará em muitas das frases que você vai escutar por lá, seja para momentos de desânimo, de muito trabalho a fazer ou mesmo quando algo vai mal. Caso uma destas situações esteja passando com você, “pues, ánimo!”

“Vale”

O bom, velho, famoso e corriqueiro “vale”. Vale (com som de b no início) é basicamente uma afirmação, uma complementação. É semelhante ao “tá” que usamos em nosso português e se escuta muito por lá.

“Meter la pata”

Significa fazer ou falar algo inoportuno, inapropriado. Meter la pata é estragar tudo. Não é tão falada no dia a dia como as outras, mas é uma maneira mais informal de se referir a um erro.

Agora que você não vai mais passar aperto com as expressões mais faladas na Espanha, clique aqui para conhecer os nossos pacotes e vantagens e esteja pronto para conhecer um dos países mais encantadores do mundo!