Ano: 2018

Cada estado nos EUA tem a sua joia rara: Conheça as 7 (possivelmente) mais belas

Cada estado nos EUA tem a sua joia rara: Conheça as 7 (possivelmente) mais belas

Postado por: Sirius/ 309 0

Os EUA costumam atrair visitantes e curiosos em função dos mais variados objetivos. O país é um dos primeiros a serem lembrados por estudantes do mundo inteiro. Um dos primeiros a serem lembrados quando o assunto é passeio, férias e turismo e um dos primeiros a serem lembrados quando o assunto é mercado de trabalho.

Muito se fala nos EUA como um todo, lembrando sempre de sua potência, de sua relevância e de seu protagonismo. Porém, nem todos realmente se atentam à diversidade e enxergam um país através de uma escala um pouco menor, se atentando aos detalhes que podem fazer de cada estado nos EUA, um estado único, com surpreendentes qualidades.

De fato, cada estado possui a sua própria estrela. São diferentes paisagens que nos atraem a ponto de fazer-nos desviar da estrada, caso estejamos no meio da viagem. As geleiras do Alaska, os Cânions do Arizona e a pradaria do Kansas são somente alguns exemplos que podem ser os culpados de qualquer desvio para longa contemplação.

Confira abaixo as principais joias raras de alguns estados no país.

Arizona

O Arizona esconde um lugar que seguramente nos fazem questionar se o que estamos vendo é mesmo real ou é truque de photoshop. Estamos falando da Havasupai Falls ou Cataratas de Havasu, presente no Grand Canyon National Park. Se você tiver uma queda por cachoeiras e piscinas naturais, esta não pode ficar de fora da sua lista.

Georgia

Savannah faz parte do grupo das cidades mais antigas dos EUA, mas que está fora dos holofotes ocupados por nomes como Nova York, Chicago, Los Angeles ou Miami. Em Savannah, você vai encontrar uma cidade calma, recheada de lindas árvores por todos os lados e várias lindas praças. No entanto, a sua parada principal deve ser um lugar chamado Wormsloe Historic Site. Lá, você encontrará uma alameda de mais de 2 km com carvalhos em ambos os lados da via. A visão e sensação em estar em um túnel verde, é linda e impressionante.

Michigan

Em Michigan, a surpresa está num local conhecido como Pictured Rocks National Lakeshore.  As formações rochosas mescladas com a água do Lago Superior compõem uma das paisagens mais bonitas do mundo.

Nevada

Em Nevada, a parada é no Lago Tahoe. Um grande lago de água doce situado entre montanhas e vegetações se revela como o maior, o mais profundo e possivelmente o mais bonito lago alpino dos EUA.

Novo México

A paisagem lembra um pouco nossos Lençóis Maranhenses mas leva o nome de Monumento Nacional de White Sands. Um infinito de areia branca prende a sua atenção de tal forma que vai ser difícil um dia apagar da memória a imagem e sensação que o lugar provoca.

Nova York

Esqueça toda aquela selva de pedra lotada de prédios, pessoas e confusão que a boa e velha cidade de Nova York reúne. No estado de New York, há um tesouro com o nome de Letchworth State Park. Uma mistura de cores, sons e tons naturais que você vai fazer você entender que o estado de New York merece ser visto com outros olhos.

Utah

Se um dia você estiver nos EUA, vai ser imperdoável se você tiver um tempo sobrando e não passar para ver o Parque Nacional de Bryce Canyon. Para resumir, o Parque é conhecido como um “Anfiteatro natural” formado por erosões em tons avermelhados. Já pensou?

Além dos lugares que você conheceu acima, cada um dos 50 estados dos EUA possui a sua preciosidade, portanto, não importa em qual cidade dos EUA você esteja, sempre terá o que apreciar. Conte com a Travelmate para criar com você o seu roteiro de viagem aos EUA.

3 excelentes opções de intercâmbio na relação custo-benefício para 2019

Postado por: Sirius/ 276 0

Mergulhar na experiência de um intercâmbio é uma das vivências mais benéficas e construtivas na vida de qualquer pessoa de qualquer idade e de qualquer lugar do mundo. Aproveitando a chegada do próximo ano, muitos interessados em assumirem o papel de próximos intercambistas estão planejando e refletindo sobre a melhor modalidade, a melhor cidade de destino e a melhor maneira de investir o dinheiro.

Quando falamos de intercâmbio, temos diante inúmeras excelentes opções com particularidades específicas que se adequam a cada caso. Pesquisar os tipos de intercâmbio existentes costuma levar certo tempo, por isso, é saudável ter em mente qual é a necessidade e o objetivo que você pretende atingir com a viagem. Ter certeza de que possui as informações necessárias, como custo de vida, curso, trabalho, acomodação, orçamento, visto entre outros, é a peça chave para a certeza de uma boa decisão.

Aqui, vamos falar de 3 tipos de intercâmbio que possuem nitidamente uma forte e positiva relação de custo-benefício para o estudante.

Intercâmbio de férias

Aproveitando que os meses iniciais do ano, como janeiro, fevereiro e até mesmo março, são meses propícios para férias, que tal aproveitar esse tempo para desafiar a si mesmo em outro país? Um intercâmbio de férias, de 1 a 3 meses, é excelente para impulsionar e melhorar nitidamente o seu domínio de uma língua estrangeira.

Essa modalidade é especial, portanto, para aqueles que desejam fazer um curso de idioma ou uma especialização em outra língua. De quebra, o estudante conhece uma nova cultura, novos lugares e cria laços de amizade que possivelmente durem para a vida toda.

Work and Study

Nada como estudar em um período e trabalhar em outro. Esse é o Work and Study, uma das modalidades de intercâmbio mais procuradas entre os estudantes. Tirando a ajuda de custo que um trabalho no exterior pode proporcionar, o intercambista ainda tem a chance de melhorar consideravelmente o seu aprendizado na língua, de adquirir experiência profissional e de fazer novos contatos. Países como Austrália, Malta e Irlanda estão entre os destinos mais requisitados para a prática.

High School

O intercâmbio High School possivelmente nunca saia de moda. Muitos pais e adolescentes, reconhecem o programa como uma das melhores oportunidades de crescimento e potencialização do aprendizado. No High School, o estudante, de 14 a 18 anos, cursa uma parte ou todo o ensino médio em escolas públicas ou privadas no exterior, substituindo o mesmo período de estudos no Brasil. Viver desde cedo a experiência de morar em uma casa de família ou residência estudantil, em outro país, diante de uma nova cultura e nova língua, demanda responsabilidade, maturidade e sabedoria para melhor aproveitar as oportunidades que irão surgir. Definitivamente, o High School, assim como o Higher Education, tem muito a agregar: aos estudos, ao currículo, e principalmente, à vida.

Um intercâmbio é uma espetacular imersão de descoberta e aprendizado. Conte com a Travelmate e aproveite o novo ano que se inicia para viver o seu!

Algumas são figurinhas carimbadas, outras tem um toque de surpresa. Dessa forma, compôs-se a lista das dez cidades mais visitadas neste ano, em sintonia com a tradição anual da lista Global Destination Cities Index, que elenca os destinos preferidos dos turistas espalhados pelo mundo inteiro e usa como dados o número de visitantes que as cidades recebem e o valor gasto durante os dias de viagem. Abaixo, apresentamos a você a lista que tem tudo para te inspirar a visitar esses destinos imperdíveis.

As 05 cidades mais populares de 2018

Postado por: Sirius/ 250 0

Algumas são figurinhas carimbadas, outras tem um toque de surpresa. Dessa forma, compôs-se a lista das dez cidades mais visitadas neste ano, em sintonia com a tradição anual da lista Global Destination Cities Index, que elenca os destinos preferidos dos turistas espalhados pelo mundo inteiro e usa como dados o número de visitantes que as cidades recebem e o valor gasto durante os dias de viagem. Abaixo, apresentamos a você a lista que tem tudo para te inspirar a visitar esses destinos imperdíveis.

Bangkok

Número estimado de visitantes: 20.5 milhões

Bangkok é uma cidade pra lá de popular para os viajantes internacionais, graças em parte à sua mistura atraente de locais históricos e pontos de acesso modernos: o complexo do Grand Palace, o impressionante templo sagrado Wat Phra Kaew, e os canais e becos cheios de vida com deliciosas opções de Street Food que agrada a todos os gostos. Foi estimado que neste ano, considerando os 20 milhões de visitantes que Bangkok recebeu, o gasto diário foi em média US$ 173 dólares.

As 10 cidades mais populares de 2018

 

Londres

Número estimado de visitantes: 19.8 milhões

Londres vem logo atrás de Bangkok em termos de visitantes e definitivamente, há muito o que fazer por lá. A capital da Inglaterra é, também, a sede da monarquia britânica, que abriga alguns dos mais belos pontos turísticos do mundo, como o Big Ben e tantos outros cartões-postais famosos, como a London Bridge, às margens do rio Tâmisa, o Palácio de Buckingham, a Abadia de Westminster e sua arquitetura que vive entre o clássico e o contemporâneo. Prepare-se para dias muito intensos por lá.

 

As 10 cidades mais populares de 2018

Paris

Número estimado de visitantes: 17.4 milhões

Talvez o maior exemplo de figurinha carimbada que usamos no início do texto. A capital francesa é o charme em cidade e é praticamente impossível resistir aos seus encantos. Paris é mundialmente conhecida por mil e um motivos, dentre os quais podemos destacar a sua história com veia artística, museus de relevância mundial, ruelas charmosas à beira do rio Sena, hotéis chiques e restaurantes inimitáveis, o que pode explicar por que ela perde somente para Dubai em termos de dólares gastos por dia: US$ 301.

As 10 cidades mais populares de 2018

 

Dubai

Número estimado de visitantes: 15.7 milhões

Dubai segue alimentando a mensagem ao mundo de que ela nunca vai parar de se reinventar. Hoje reconhecida como exótica e extravagante, há algumas décadas atrás, Dubai era apenas um simples entreposto comercial com pequenas construções à beira do Golfo Pérsico. Hoje, é um dos destinos mais populares do Oriente Médio. Prepare-se para uma viagem surpreendente, que pode incluir desde um belo salto de paraquedas até chegar ao topo do edifício mais alto do mundo, o Burj Khalifa.

 

As 10 cidades mais populares de 2018

 

Singapura

Número estimado de visitantes: 13.9 milhões

Singapura é uma cidade sedutora. Vale cada passo na cidade-Estado do sudeste da Ásia que oferece aos seus visitantes incontáveis motivos para os olhos brilharem. O Parque Merlion, a Singapore Flyer, uma das mais altas rodas gigantes do planeta, o templo budista Buddha Tooth Relic, e um incrível Safari noturno são alguns exemplos que justificam Singapura nessa lista.

Para compor a lista das top 10, temos ainda a efervescente Nova York, que por sinal ficou praticamente lado a lado com Singapura em número de visitantes, seguido por Kuala Lumpur, capital da Malásia, Tóquio, Istambul e Seul, na Coréia do Sul.

Outras cidades também foram destaques, como Bali na Indonésia, Osaka no Japão, Barcelona e Palma de Mallorca representando a Espanha.

Quer dar início à aventura de conhecer uma por uma? Conte com a Travelmate para fazer a viagem dos seus sonhos.

 

As 10 cidades mais populares de 2018

os principais exames de inglês

Os principais exames de inglês: TOEFL, IELTS ou Cambridge Tests?

Postado por: Sirius/ 236 0

Os principais exames de inglês: TOEFL, IELTS ou Cambridge Tests?

 

Para todos aqueles que se dedicam ao aprendizado de um idioma, passar pelo exame de proficiência dá sempre um frio na barriga. A sensação se acentua, quando a aprovação no exame está condicionada à concretização do seu intercâmbio, que depende do resultado dessa prova. Ter uma certificação como essa, é sempre uma exigência caso você queira, por exemplo, ingressar em algum curso no exterior, concorrer a uma bolsa de estudos ou a uma vaga de emprego, que não necessariamente precisa ser fora do Brasil.

 

Os tradicionais exames de proficiência em inglês continuam sendo os mais procurados pelos estudantes e futuros intercambistas. Afinal, estamos falando da língua universal. Os certificados de proficiência em inglês são amplamente requisitados e aceitos ao redor do mundo como forma de comprovar o seu nível de conhecimento no idioma.

 

Os principais exames de proficiência em inglês são primeiramente o TOEFL (Test of English as a Foreign Language), o IELTS (International English Language Testing System) e os exames de Cambridge. Cada uma das principais modalidades detém as suas particularidades e características que as fazem diferentes entre si.

 

TOEFL

 

Provavelmente o mais comum entre os três modelos, o TOEFL é administrado pelo Educational Testing Service (ETS) há décadas. O TOEFL, semelhantemente ao IELTS, é bastante voltado para aplicações acadêmicas, porém, diferentemente do IELTS, o TOEFL é bastante comum em países como Estados Unidos e Canadá.

 

A duração do exame é de 4 horas e meia, via computador, com um intervalo de 10 minutos, e está composto entre tarefas de Speaking, Listening, Reading e Writing.

 

O resultado sai em torno de 10 dias e a certificação possui validade de 2 anos.

 

IELTS

 

O IELTS é uma certificação promovida pelo British Council em parceria com a Universidade de Cambridge desde a década de 80. A tradição e relevância fizeram do IELTS um exame atualmente mundialmente reconhecido, principalmente por instituições de ensino e trabalho na Europa.

 

A prova do IELTS também está baseada nos mesmos 4 pilares do TOEFL, mas dura menos: por volta de 2 horas e 45 minutos.

 

A prova do IELTS é feita por intermédio de um examinador, diferentemente de como ocorre com o exame do TOEFL, em que o teste é realizado exclusivamente pelo computador.

 

Cambridge Tests

 

Quem opta pela certificação Cambridge, está voltado à candidatura para universidades do Reino Unido e avaliação institucional. Os exames são produzidos no departamento da Universidade de Cambridge denominado Cambridge ESOL, o qual é totalmente dedicado para a produção de exames de proficiência em língua inglesa.

 

A diferença principal dos exames de Cambridge para os dois anteriores, é que existem vários tipos de exames voltados à diferentes finalidades. As principais certificações são:

 

– FCE (First Certificate in English)

– CAE (Certificate of Advanced English)

– CPE (Proficiency)

 

Como você pode perceber, os exames se diferem quanto aos níveis de domínio da língua, porém, todos atestam o seu nível de conhecimento na língua inglesa, sendo que o CPE representa o nível mais alto.

 

O tempo de prova depende da versão do teste, mas pode durar até 4 horas.

 

Com a Travelmate você pode realizar um curso preparatório voltado para a sua necessidade com base no teste de proficiência que você deseja ou necessita superar. Nós oferecemos os cursos Idiomas para Exames de proficiência na língua estrangeira, em diversos países. Esses tipos de preparatórios tem datas e tempo de duração específicos, que irão variar de acordo com o tipo de curso preparatório e o tipo de prova. Saiba mais em nosso site: www.travelmate.com.br

high school público

O essencial sobre High School Público (HPA)

Postado por: Sirius/ 210 0

O essencial sobre High School Público (HPA)

 

Cada vez mais em alta, o intercâmbio High School é um programa em que o estudante de 14 a 18 anos cursa uma parte ou todo o ensino médio no exterior. No entanto, você sabia que existe uma maneira de torná-lo mais viável financeiramente? A Travelmate oferece a possibilidade do aluno estudar em escolas públicas no exterior, que diga-se de passagem de modo geral, primam sempre pela excelência de ensino.

 

Via de regra, seja em escolas públicas ou particulares, os estudantes contam com o reconhecimento e validação do Ministério da Educação de que determinado período estudado no exterior será validado no Brasil. Portanto, passar uma parte ou todo o ensino médio vivendo no exterior está recheado de grandes vantagens. O aluno estará exposto em tempo integral a uma língua estrangeira, o que forçará o aprendizado de maneira mais efetiva e o impulsionará ao aprofundamento de uma nova cultura e construção de novas amizades. O adolescente que nesta fase da vida, tiver a oportunidade de mergulhar em uma experiência dessa natureza, poderá conquistar independência e um grau de maturidade diferenciados, se souber aproveitar.

 

Curiosamente, dependendo da instituição em que o estudante estiver matriculado aqui no Brasil, um High School Público nos Estados Unidos por exemplo, pode sair até mais barato. As High Schools do exterior, comumente, oferecem uma completa gama de atividades extracurriculares e costumam envolver mais o estudante na atmosfera educacional se comparado à maioria das escolas brasileiras.

 

As escolas públicas no exterior são o destino da maioria dos estudantes que tem o sonho de viver um período completamente estimulante e encantador que é o intercâmbio. A variedade de matérias oferecidas pelas escolas públicas é grande, o que enriquece ainda mais a experiência vivida longe de casa. Os grupos esportivos que são levados bastante a sério também representam um diferencial, principalmente nos Estados Unidos.

 

Para a escolha da escola, o aluno tem a opção de indicar a preferência pela região onde quer estudar, começando pela escolha da cidade do país de destino. O High School proporcionado pela Travelmate pode acontecer em diversos países. São eles: Alemanha, Austrália, Canadá, Estados Unidos, França, Inglaterra, Nova Zelândia e Suíça.

 

A duração do intercâmbio High School giram em torno de 1 a 2 semestres letivos com início no primeiro semestre entre agosto e setembro ou no segundo semestre entre janeiro e fevereiro, dependendo do calendário acadêmico que varia de acordo com o destino.

Como falamos anteriormente, existe a possibilidade de extensão ao término do programa assim como a possibilidade de cursar todo o ensino médio no exterior. Tais possibilidades variam de escola para escola e de país para país.

 

A forma de acomodação mais comum para o estudante do HPA é a hospedagem em casa de família, que acolhem o estudante como sendo um integrante da família e que participa ativamente da vida cotidiana dos membros da casa. Todas as famílias são entrevistadas e sujeitas a confirmação de padrões previamente determinados, como condições da residência, interesse e disposição da família em questão em receber o estudante estrangeiro.

 

Por fim, além de todo o apoio, a Travelmate oferece ainda serviços adicionais que são necessários para a organização completa do intercâmbio, como obtenção do visto consular, passagens com tarifas promocionais à estudantes, seguro saúde e cartões pré-pagos.

 

Conte com a Travelmate para te ajudar a escolher uma boa escola pública, uma boa cidade e uma excelente acomodação para o seu tão sonhado intercâmbio!

teens program

Programas Teens: Londres na Inglaterra e Vancouver no Canadá

Postado por: Sirius/ 239 0

Os programas teens são voltados para estudantes que se encaixam entre os 11 e 17 anos e que concilia aprendizado de idioma e imersão cultural, com atividades de lazer e muita diversão.

 

Tudo no programa teen está voltado para o enriquecimento de uma bagagem cultural e o aprimoramento da língua estrangeira graças ao contato e exposição diária com a língua, atividades e novos amigos de outras nacionalidades.

 

A Travelmate oferece opções de programas teens em várias cidades do mundo, mas se a idéia é o adolescente viajar com um grupo de amigos e acompanhado por um guia, os grupos mais específicos da Travel acontecem em Londres e em Vancouver.

 

O London Teen Program acontece no campus da Brunel University localizada na cidade de Uxbridge, nos arredores de Londres. A cidade oferece boas e fáceis ligações mediante transporte público ao centro de Londres.

 

De forma geral, o programa inclui aulas de inglês e atividades diversas, com direito a uma visita inesquecível ao Harry Potter Studios. Durante as atividades diárias estão gincanas, concursos, movie night, além do London Tour que passa pelos principais pontos turísticos de Londres, como:

– Big Ben

– Tower Bridge

– Palácio de Buckingham

– British Museum

 

O London Teen Program acontece em julho, nas férias escolares, com antecedência é melhor ainda poder se programar e participar de algo inesquecível.

 

Já o Vancouver Teen Program é um programa acontecer dentro da UBC, Universidade de British Columbia e também é voltado para o aprendizado do inglês e uma imersão cultural na cidade que revela atrações para todas as idades. Vancouver é uma cidade indiscutivelmente bela, com montanhas nevadas, vastas florestas e praias belíssimas.

 

O programa, assim como o London Teen Program, combina aulas pela manhã e passeios e atividades pela tarde, além das marcantes e animadas excursões aos finais de semana. Se você ficou curioso(a) para saber um exemplo de excursão que o programa oferece, aí vai uma prévia: Uma visita na maior estação de esqui do Canadá figura entre nossos passeios. Uma volta pela cidade de Victoria, capital da província de British Columbia, no Canadá, também está inclusa! E claro, aproveitando que o programa acontece na incrível cidade de Vancouver, prevemos 3 dias livres para explorar ao máximo o lugar.

O Vancouver Teen program também acontece nas férias escolares de Julho.

 

Estão inclusos nos programas teen da Travelmate, a passagem aérea internacional,  o transporte terrestre para a prática das atividades, a acomodação, as aulas, as visitas assim como alimentação, além do guia Travelmate que viaja com os estudantes desde o Brasil.

 

Quer saber mais para realizar este sonho, clique aqui e fale com um de nossos consultores para ser o próximo a embarcar no tão esperado Programa Teen e dias inesquecíveis na sua adolescência.

aupair

AuPair EUA: barato e inesquecível

Postado por: Sirius/ 379 0
AuPair EUA: barato e inesquecível

País em que as oportunidades e o estilo de vida atraem muitas pessoas, os EUA oferecem uma das grandes oportunidades para se viver uma fase muito especial na sua vida. O AuPair, é uma das modalidades de intercâmbio mais procuradas e de menor custo. A modalidade consiste em um trabalho remunerado, em que o jovem mora na casa de uma família que a hospeda com o objetivo de cuidar das crianças da família. O programa é uma ótima opção para jovens de 18 a 26 anos com nível intermediário/avançado de inglês, que estão em busca de mergulhar em uma rica experiência cultural e vivenciar o “american way of life” de perto.

Com relação à acomodação, o jovem se hospedará na própria casa da família hospedeira, não pagando nada pela hospedagem. Além disso, terá o seu próprio quarto durante todo o período do programa.

Mas os benefícios vão muito além de uma acomodação gratuita com alimentação inclusa e quarto individual. O AuPair garante que seja pago ao intercambista uma bolsa de estudos de até US$ 500 dólares para fins de estudo. Além disso, a família hospedeira oferecerá 1,5 dias de folga por semana e um final de semana por mês (de sexta a domingo à noite).

É importante lembrar, que é a família hospedeira quem vai determinar os horários a serem trabalhados pelo candidato, de acordo com a necessidade da casa.

O AuPair, portanto, pode ser resumido em três grandes vantagens:

– Estudo e trabalho em um só programa

Sendo uma AuPair, o ganho é dobrado: você pode estudar e trabalhar ao mesmo tempo, aproveitando o máximo que a sua estadia nos Estados Unidos pode lhe proporcionar;

 – Intercâmbio longo

 O período estipulado para a vivência AuPair nos Estados Unidos é de, no mínimo, 1 ano. Ainda, é possível estender a permanência por mais 6, 9 ou 12 meses (dependendo do interesse da família AuPair). Com um intercambio dessa duração, não há como não mergulhar intensamente na cultura americana. Além disso, muito provavelmente você volte dominando o inglês, visto que é necessário possuir um nível intermediário do idioma, exigido para atender aos pré-requisitos do programa.

– Trabalho remunerado e domínio do inglês

O programa AuPair nos Estados Unidos oferece grandes vantagens que vão além de ganhar o próprio dinheiro fazendo o que gosta. Uma dessas vantagens, é que devido à exposição ao idioma, você pode voltar ao Brasil dominando a língua de tal maneira que possa lhe abrir muitas portas, ou seja, lhe é garantido um grande diferencial.

Outra grande vantagem do programa é que o seu benefício salarial lhe será concedido de forma semanal. O salário varia de família para família, mas no mínimo, o benefício determinado é de US$ 195,75 dólares por semana.

Se você gostou e se identificou com o conceito do programa, mas está se perguntando, afinal, como funciona a rotina de uma AuPair, existem algumas tarefas principais que irão ocupar o dia a dia. As tarefas que estarão sob responsabilidade de uma AuPair sempre devem estar relacionadas ao cotidiano das crianças. As principais são:

– Cuidar da(s) criança(s) com muita atenção, carinho, cuidado e zelo;

– Cuidar dos pertences das crianças;

– Brincar, entreter e dar bons exemplos à(s) criança(s);

– Levar a(s) criança(s) para passear, variar o ambiente, estimular;

– Organizar e preparar o lanche escolar;

– Cuidar da higiene pessoal da criança de forma geral, como dar banho e deixá-la arrumada;

– Organizar os pertences e atividades feitas pela(s) criança(s);

– Levar e buscar a(s) criança(s) na escola;

Agora que você já sabe no que consiste o AuPair e suas maiores vantagens, fale com a Travelmate para levar você à essa experiência que tem tudo para ser inteiramente gratificante. Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

Canadá

As melhores regiões do Canadá para fazer o seu High School

Postado por: Sirius/ 299 0
As melhores regiões do Canadá para fazer o seu High School

Já faz um tempo que o Canadá ocupa a primeira posição na lista dos países mais desejados para fazer um intercâmbio. O país tem a maior taxa de imigração do mundo, e se você está incluído no imenso grupo de futuros intercambistas que já se decidiram pelo país, mas não ainda pela cidade, listamos as características relevantes das principais cidades e algumas dicas que ajudarão você a escolher o destino que melhor se encaixa nos seus objetivos e pretensões como um estudante de High School.

No geral, as regiões mais procuradas do Canadá são as que ficam em locais mais quentes, sendo a principal delas a British Columbia, representada por sua capital Victoria. Para aqueles que aterrissam em regiões mais frias, provavelmente terão um contato bem mais intenso com nativos canadenses, visto que a maioria dos imigrantes preferem ir para cidades mais quentes.

Toronto

Toronto é a maior cidade e o maior centro financeiro do Canadá e que proporciona uma vivência pura, completa e profunda da cultura canadense. Por lá, definitivamente não faltarão excelentes escolas, ricas experiências, e lembranças deliciosas para você levar para casa. Moderna, vibrante e multicultural, Toronto é ideal para quem está afim de viver uma experiência que inclua a convivência com pessoas de todas as partes do mundo.

 

Vancouver

Em uma disputa acirradíssima com Toronto pelo posto de cidade mais requisitada para um intercâmbio High School, Vancouver oferece incríveis oportunidades em meio à sua dinâmica própria de cidade grande, mas com ar de cidade pequena. Vancouver é amigável, charmosa e menos agitada que Toronto.

Ottawa

Nem Toronto, nem Vancouver. A capital do Canadá é Ottawa. Sendo assim, não tem como você pensar em um intercâmbio no Canadá, sem cogitar Ottawa, embora a cidade esteja frequentemente atrás de Toronto, Vancouver, Montreal e Quebec na lista dos destinos mais requisitados pelos futuros intercambistas. Às margens do rio passam a sensação de uma cidade europeia. Ottawa é conhecida por ser uma cidade universitária e é o maior centro tecnológico do Canadá.

Victoria

Victoria é a capital da British Columbia, a terceira maior entre as dez províncias do Canadá. A região onde está localizada a British Columbia é mundialmente reconhecida por suas exuberantes belezas naturais, e é a província canadense que mais possui parques e reservas naturais do país. Se você estiver procurando vivenciar uma região repleta de belas paisagens, o lugar ideal pode ser Victoria.

Belleville e London, dois encantos

 Belleville, assim como London, é uma cidade pequena com uma população de aproximadamente 50 mil habitantes, situada a 2 horas de Toronto. Belleville é uma cidade bastante procurada por ser amigável, tranquila e segura, mas que ao mesmo tempo possui as comodidades de uma cidade grande. A cidade proporciona uma convivência maior com atividades geralmente praticadas por aqueles que vivem no interior, como pesca, esquiar, camping e esportes náuticos. Com um leve toque de cidade grande, Belleville conta ainda com bons museus, shoppings centers, restaurantes internacionais e um centro cultural que incentiva o trabalho de grandes artistas. O clima é moderado, com as quatro estações bem definidas. No inverno, a temperatura média gira em torno de -5º C.

Uma curiosidade interessante a respeito de London, a segunda cidade que falaremos neste tópico, é que a cidade já ficou em primeiríssimo lugar no ranking de cidades que melhor integram imigrantes no país. London, com relação à população, é um pouco maior do que Belleville, contando com aproximadamente 360 mil habitantes. London é considerada um dos maiores centros urbanos do país, mas assim como Belleville, apresenta a tranquilidade de uma cidade pequena e aconchegante. A cidade está localizada entre Detroit e Toronto, se posicionando como um centro regional para comunidades vizinhas. O clima também apresenta as quatro estações bem definidas, e um inverno um pouquinho mais gelado que Belleville.

Seja a cidade que for, um intercâmbio High School no Canadá significa uma imersão bastante rica, academicamente e culturalmente falando. Fale com a Travelmate para fazer deste sonho uma realidade!

Clique aqui e conheça nossos melhores pacotes!

mochilão-pela-América-do-Sul-750x400

Os destinos que não podem faltar no seu mochilão para América do Sul

Postado por: Sirius/ 340 0
A América do Sul esconde jóias que quando descobertas, impressionam até aos viajantes mais experientes. Ao total, são 12 países que a compõem essa porção continental: Brasil, o maior deles, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela, além da Guiana Francesa.

O território do continente possui grandes vazios demográficos, como por exemplo o deserto do Atacama, a Patagônia, e até mesmo a região da Amazônia, no Brasil. São estes vazios muitas vezes, os responsáveis pela particular beleza encontrada na América do Sul. Portanto, unindo estes grandes pedaços de terra  parcialmente inabitados com as belezas das grandes cidades é a combinação perfeita que faz da América do Sul um lugar especial.

Confira os destinos imperdíveis para quem se decidiu por um mochilão ou até mesmo um intercâmbio em algum país da América do Sul.

Argentina

Começando pelos hermanos, indiscutivelmente a Argentina é um país rico em cultura e lugares de extrema beleza natural ou construída, a exemplo de sua capital Buenos Aires, que de forma alguma pode ficar de fora da lista de quem vai visitar o país. Portanto, na Argentina, não deixe de ver:

– Buenos Aires

– Patagônia

– Bariloche

– Mendoza

 

Mochilão América do Sul

 

Os três últimos destinos serão melhor aproveitados em épocas de frio, de preferência frios mais extremos. Se a ideia é unir neve, degustação de excelentes vinhos e esportes radicais como esquiar na neve, você estará bem amparado.

Chile

O deserto do Atacama, uma das jóias do país, é uma atração para turistas de todas as partes do mundo. Além do Atacama, você não pode deixar de conhecer de perto o Parque Nacional Torres del Paine: um dos redutos naturais mais preservados do mundo que te faz sentir em meio à uma imensidão natural incrivelmente bela.

Uma vez no Chile, não há como deixar de visitar a capital Santiago. Assim, a lista fecha com:

– Deserto do Atacama

– Parque Nacional Torres del Paine

– Santiago

Mochilão América do Sul

Peru

O imperdível do Peru é Machu Picchu. Lugar nenhum do país se iguala com a importância e curiosidade que pairam sobre este magnífico Patrimônio da Humanidade declarado pela UNESCO. Além de Machu Picchu, a cidade que dá acesso se chama Cusco, e também merece uma visita com calma. Se você se interessa por história, Cusco vai ser uma aula que lhe mostrará de perto a cultura dos incas, prédios coloniais e ruínas dispersas por diversos pontos da cidade.

Já Lima, é interessante caso você deseje conhecer a capital do país e queira saborear com mais intensidade a culinária peruana. Finalizamos assim:

– Machu Picchu

– Cusco

– Lima

Mochilão América do Sul

 

Colômbia

Em razão de investidas governamentais no âmbito do desenvolvimento urbano do país, cidades como Medellín e Bogotá se tornaram exemplos de atitudes bem sucedidas em favor do bem-estar de sua população. Medellín, deixou de ser uma cidade notoriamente conhecida como violenta para se tornar um exemplo mundial de transformação urbana e social, com soluções criativas e inclusivas. Vale a pena ver isso de perto.

Se tratando de paraísos naturais, a Colômbia também não fica para trás. Cartagena e Ilha de San Andrés  são espetáculos à parte. Portanto, anote:

– Medellín

– Bogotá

– Cartagena

– Ilha de San Andrés

Mochilão América do Sul

Equador

Quito, a capital, e Cuenca, com o centro histórico mais charmoso do país, são preciosidades que merecem a visita. Para não sermos injustos, é preciso citar também o centro histórico de Quito, o maior de todas as Américas e também eleito Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Para fechar a viagem, conheça de perto o arquipélago de Galápagos, um paraíso para os amantes da natureza.

– Quito

– Cuenca

– Arquipélago de Galápagos

Mochilão América do Sul

Bolívia

No sudoeste da Bolívia, se encontra o maior e mais alto deserto de sal do mundo. O local é espetacular por dar a impressão de ser um mar branco espelhado, com uma sensação de infinito onde nossa visão não consegue alcançar o final do horizonte. No verão, o período é de chuva, e você terá a sorte de encontrá-lo alagado. Se isso acontecer, o espetáculo será absolutamente inesquecível.

– Salar de Uyuni

Mochilão América do Sul

Uruguai

A famosa e badalada praia de Punta del Este deve estar presente na sua lista caso um dia você chegue ao Uruguai. A pouca distância, está a Praia de Punta Ballena, reconhecida por ser palco de um pôr-do-sol indescritível. Ainda, a charmosa Montevidéu com sua “Ciudad Vieja” é um convite para você se perder em meio de suas ruelas e prédios históricos.

– Montevidéu

– Punta del Este

– Punta Ballena

Mochilão América do Sul

A América do Sul merece ser incansavelmente explorada. Conte com a Travelmate para realizar essa grande viagem e marcante experiência na sua vida. Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

bob esponja vida real

Fenda do Biquíni na vida real, partiu dormir com o Bob Esponja?

Postado por: Sirius/ 471 0

Quem vive num abacaxi e mora no mar? BOB ESPONJA CALÇA QUADRADA!   

 

Além dele, você também pode ir para a Fenda do Biquíni e passar umas noites na casa abacaxi. A Nickelodeon, reproduziu a moradia do Bob Esponja na vida real, ela fica localizada em Punta Cana no Nick Resort Punta Cana.

bob esponja vida real

O preço não é tão chamativo assim, para passar a noite no quarto mais desejado dos desenhas o preço é de US$3.800 (OUCH).  Mas a estadia vale muito a pena para quem quer ir, saca só: piscina privativa, mordomo e comidas e bebidas inclusas no pacote, existem boatos de quem eles fazem até hambúrguer de siri!

Garanta seu uniforme para o IRONMAN Mar Del Plata, a data limite para personalização é até dia 11 de outubro, peça já o seu!  O IRONMAN Mar Del Plata acontecerá no dia 2 de dezembro, em Buenos Aires.

A decoração é temática e tem até uma réplica em tamanho real de Gary!

bob esponja vida real

Descubra 12 expressões típicas de terras Australianas

Descubra 12 expressões típicas de terras Australianas

Postado por: Sirius/ 327 0

 

Um intercâmbio é sempre a melhor maneira de conhecer a fundo a cultura e costumes de um país. E será provavelmente neste momento de vida que você se deparará com expressões que somente os nativos de cada lugar conhecem bem. A Austrália, é um destes lugares que escondem expressões típicas e modos de falar bastante próprios. Confira uma seleção dos que provavelmente sejam os termos mais falados no dia-a-dia dos australianos.

 

– Aussie, Ozzie, Oz e Ocker

Estas são expressões típicas usadas para se referir à Austrália ou aos australianos.

– Hooroo

Saber se despedir de alguém, ou seja, dar aquele bom e velho “tchau” provavelmente tenha sido uma das primeiras coisas que você tenha aprendido em inglês. Mas se você ouvir “Hooroo” pela primeira vez, provavelmente não saberá que significa o mesmo que “Goodbye”, o nosso “tchau”. Esteja pronto para desejar em alto e bom som: “Hooroo my friend, see you tomorrow!”

 

– Mate

Você poderia ter terminado a frase anterior substituindo o “my friend” por “mate”. Para os australianos, dizer “mate” é se referir a um amigo.

 

– Good on ya!

Parece até outra língua, mas é inglês australiano. Essa expressão significa que algo foi bem feito, e mostra que você realmente gostou do que foi feito ou do que aconteceu.

 

– Stubby

Assim como no Brasil temos diversas formas de nos referirmos à cerveja, na Austrália não é diferente. Ao invés de beer, eles usam a gíria “stubby” quando é garrafa. Se for lata, o mais comum é usar a expressão “tinny”.

 

– Fair enough

Uma maneira bastante comum de dizer “ok”.

 

– Heaps

Um jeito bem australiano de enfatizar o termo “a lot”. É comum escutar por lá um agradecimento utilizando a expressão heaps, por exemplo: “Thanks heaps for help me” (muito obrigado por me ajudar).

 

– Cuppa

Os australianos adoram expressões típicas e também uma boa xícara de chá ou café e o termo “cuppa” é o mais usado para se referir a estas bebidas. Se alguém te perguntar “How do you like your cuppa?” estará se referindo ao modo de preparo da sua xícara de chá ou de café.

 

– Thong

Como este é um acessório que você provavelmente usará bastante lá na Austrália, vale a pena colocar na lista. “Thong” é o mesmo que “flip flops” ou seja, chinelo de dedo. Se um dia você precisar, basta dizer “I need a new pair of thongs”, todos lhe entenderão.

 

Barbie

Um dos momentos mais sagrados para a maioria dos australianos é esse: Um bom e saboroso churrasco. Por lá, os churrascos são mais do que simples refeições, são vistos como reflexos de um estilo de vida.

 

– Brekky

Já que estamos falando de comida, aí vai uma abreviação para outra refeição: brekky é café da manhã para os australianos. A propósito, o café da manhã por lá é levado bastante a sério. No cardápio, uma junção que inclui ovos, bacon, avocado, feijão, salsicha, pão, torrada e por aí vai.

 

– Arvo

Um diminutivo para “afternoon”. Assim, “arvo” a rigor, significa tarde. “I saw him down the pub this arvo”.

 

Agora que você se sente mais preparado e está inteirado sobre as expressões típicas para fazer as malas e partir pra Austrália, fale com a Travelmate e faça desse sonho uma realidade! Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

5 paraísos espanhóis que você precisa conhecer

Além de Madrid e Barcelona: 5 paraísos espanhóis que você precisa conhecer

Postado por: Sirius/ 304 0

Além de Madrid e Barcelona: 5 paraísos espanhóis que você precisa conhecer

 

Um dos destinos turísticos mais belos e visitados do mundo, uma cultura riquíssima e um povo de personalidade forte. Assim é composto o trio que pode representar genericamente o que é a Espanha aos olhos do mundo. Quando se fala em Espanha, provavelmente o que virá em seu pensamento serão as duas cidades mais populares e emblemáticas do país, seja pela sua importância, história, beleza ou representatividade: tendemos a visualizar as gigantes Madrid e Barcelona.

Porém, e aqui não contaremos nenhuma novidade, a Espanha vai muito, mas muito além disso. Não seria ousadia dizer que o país detém praias, por exemplo, que não perdem para nenhuma outra no mundo, e em todos os quesitos comparativos.

E para comprovar, listaremos 5 grandes paraísos espanhóis que merecem tanta fama quanto qualquer outro canto da linda terra espanhola.

Praia de Gulpiyuri, Astúrias

Além de linda, a praia de Gulpiyuri detém um título relevante: ela é considerada a menor praia do mundo. Nada exagerado, já que a orla possui apenas 50 metros de extensão. No entanto, um detalhe a deixa ainda mais especial: a praia de Gulpiyuri só pode ser acessada por corajosos aventureiros, já que carros não tem acesso ao local. O local é tido como Monumento Natural do país e protegida pelo governo espanhol. Com toda a certeza, Gulpiyuri fará você se sentir em uma ilha deserta, em plena Espanha.

 

Praia de Covachos

Localizada perto de Santander, precisamente na cidade de Soto de la Marina, a praia de Covachos possui, além de uma beleza impressionante, uma característica curiosa. Ela se encontra dividida, de forma natural, por uma grande formação rochosa. Tal rocha, é a responsável por criar um efeito de que a praia possui dois mares que estão cortados por uma fina faixa de areia. Se um dia você for a Covachos, só tenha em conta um detalhe: a praia é um tanto quanto “naturalista” e nem todo mundo estará utilizando trajes de banho. Se isto não for um problema, aproveite a visita à praia para conhecer a linda cidade de Santander e suas preciosidades, como a Catedral e o Mirante Cabo Mayor.

 

 

 

Hayedo de Otzarreta

Se você confundir a paisagem de Hayedo de Otzarreta com uma pintura, não se sinta só. Também não é uma miragem, se você estiver visitando o local no outono, quando costuma ser chamado de “bosque encantado”. Pelo seu valor paisagístico e natural, o bosque faz parte do espaço protegido do Parque Natural de Gorbeia.

Photo: Edu Martín
Photo: Edu Martín

Ilhas Cíes, Galícia

A região conhecida por Islas Cies, em espanhol, faz jus à fama. O paraíso espanhol, que fica, na verdade bem pertinho de Portugal, detém alguns apelidos que nos fazem desconfiar de que estamos realmente perdendo algo grandioso. Conhecida como “Caribe espanhol”, “ilha dos deuses” ou chamada de “o paraíso secreto”, as Ilhas Cies foi um dia descrita pelo popular The Guardian como a praia mais bonita do mundo. Mais precisamente, o arquipélago é composto por 3 ilhas: Monte Agudo, O Faro e San Martiño. Em resumo: um paraíso, de águas cristalinas e areias brancas. Nada mais importa.

Ilhas Cies

 

Enseada Pregonda, Menorca

É claro que Menorca não poderia ficar de fora dessa lista de paraísos espanhóis. Depois de uma longa, mas pra lá de recompensadora caminhada, você chegará à tão desejada praia de areia avermelhada e águas cristalinas. E aproveitando que você estará em Menorca, dê um pulo nas praias Macarella e Macarelleta (preciosíssimas como diriam os espanhóis) e não deixe de passar na região vizinha, Mallorca, para conhecer a ilha e a charmosa Palma de Mallorca, que também abriga uma praia mais linda que a outra.

Enseada Pregonda Menorca

 

Deu vontade de embarcar amanhã pra esses paraísos espanhóis? Você pode contar com a Travelmate para te auxiliar tanto em uma viagem a turismo quanto para te acompanhar em um passo maior, como um intercâmbio. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

 

Escócia Intercâmbio

Escócia: um intercâmbio dos sonhos

Postado por: Sirius/ 328 0
Mesmo um pouco longe dos holofotes quando o assunto é intercâmbio, a Escócia figura entre os mais belos países do mundo na lista de quem tem o privilégio de visitá-la alguma vez.

 

Mesmo fazendo parte do Reino Unido, a Escócia possui singelas particulares que a diferem do restante de países mais visados entre futuros intercambistas como Inglaterra e Irlanda do Norte. Um país idílico, com inúmeras cidades prá lá de históricas, românticas, rodeadas por lagos, montanhas, castelos e mais castelos, excelentes whiskys e ainda, com um povo que anda pra lá e pra cá exibindo a exótica cultura “kilt”. Sabe aquela saia xadrez masculina, geralmente usada em ocasiões formais, bastante incomum aos nossos olhos de habitantes de terras brasileiras? Estas saias são conhecidas como “kilt”.

 

A lindíssima Edimburgo, capital do país, é conhecida como um dos maiores centros financeiros da Europa e está entre as três cidades mais visitadas do Reino Unido. Não é pra menos: a cidade, como a Escócia em geral, é um verdadeiro reduto de história, conhecimento, beleza e sofisticação. Edimburgo, em meio as suas alamedas arborizadas e edificações históricas, elegantes e impressionantemente belas, é marcada por uma veia cultural bastante intensa. A cidade é repleta de teatros, arenas, salões de exposições e grandes museus, oferecendo tudo o que um verdadeiro amante de artes desejaria conhecer algum dia. Sem falar ainda, em seus castelos e palácios históricos que são verdadeiras obras de arte a céu aberto.

 

Para os fãs de história e também de seriados, a série Outlander, que conta a história de Claire Beachaump e sua história de (re)encontros com sua alma gêmea, Frank.  O seriado é gravado na Escócia e retrata o país nos anos 1.745 e 1.945. Interessante, não?

 

No mês de agosto, a exemplo dessa veia cultural, a cidade recebe o dobro de pessoas em comparação ao número habitual, a fim de visitar as famosas apresentações de teatro, música erudita, ópera e balé do Festival Internacional, que também acontece para escritores, com o nome de International Book Festival, além do Fringe e do Jazz Festival. É cultura e entretenimento que não acaba mais.

 

O Palácio de Holyroodhouse é residência oficial da rainha da Escócia e merece uma, duas, três ou quantas visitas forem necessárias para apreciar a magnífica arquitetura e impressionante decoração barroca do interior. Ainda dentro dos limites do Palácio, está a Abadia Agustina de Holyrood, construída no século XII, e embora esteja em ruínas, segue sendo um lugar romântico e misterioso.

 

Outros pontos interessantes que estão próximos ao Palácio, é o Parlamento Escocês, o Museu de Edimburgo, o People’s Story Museum e o Calton Hill, que é uma colina onde estão localizados diversos monumentos que fazem com que a cidade receba o título de “Atenas do Norte”. O “Monumento Nacional” por exemplo, é um monumento composto por 12 colunas criado para homenagear as vítimas nas Guerras Napoleônicas, mas nunca foi finalizado.

 

Outro distrito bastante próximo à capital que merece ser visitado com calma durante a estadia, é Leith. A região era conhecida pela construção de navios, produção de whisky, lustres, cristais entre outros.

 

A Escócia, por fim, é um país onde a natureza e sofisticação de sua arquitetura dão um show à parte. A tranquilidade reina e a variedade de montanhas é um convite tanto para aqueles que querem relaxar em meio à natureza quanto para os que curtem esportes de aventura. Trilhas, mountain bike, canoagem e rafting são os mais praticados no litoral e interior do país.

 

A culinária do país é baseada em carnes e batatas, e semelhantemente com o que ocorre na Inglaterra, os escoceses também tem o hábito de recorrer à fritura para incrementar o sabor de seus pratos.

 

Além de Edimburgo, capital da Escócia, as cidades mais populares para visita, e com razão, são: Glasgow, Dundee, Angus e Fife. A moeda do país é a libra esterlina, e os idiomas oficiais são o inglês e o gaélico escocês.

 

Fale com a Travelmate para conhecer as melhores opções de intercâmbio para a Escócia e partir para uma etapa memorável na sua vida. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

Como definir a duração ideal do seu intercâmbio?

Como definir a duração ideal do seu intercâmbio?

Postado por: Sirius/ 382 0
Como definir a duração ideal do seu intercâmbio?

Os programas para intercâmbio oferecidos atualmente são bastante variados. Para definir o tempo ideal do seu intercâmbio, a melhor maneira de começar é ter em mente qual é o objetivo principal a ser alcançado com um passo tão marcante e relevante na sua trajetória de vida, que é o seu intercâmbio. Portanto, ter uma meta traçada facilita a sua conclusão sobre qual é o período ideal para o seu intercâmbio.

 

Na maioria dos casos, a questão vai depender principalmente de dois fatores: o curso que você irá realizar (curso de língua, curso universitário ou curso técnico) assim como a fluência que você deseja alcançar na língua estrangeira.

 

Além do curso e da fluência almejada, é preciso levar em consideração outros fatores importantes, como o seu momento de vida, seus projetos atuais e futuros, o orçamento disponível, e claro, o país que você deseja viver essa experiência toda.

 

Reflita sobre questões como:

 

– O que você vai estudar e quais são as condições para isso?

– Qual é o seu nível de conhecimento no idioma e qual é o nível que você pretende alcançar?

– Qual é o objetivo do seu intercâmbio?

– Qual é a sua disponibilidade e comprometimento para se dedicar ao curso ou ao trabalho que você vai exercer?

 

Para aqueles que desejam estudar e trabalhar ao mesmo tempo, é importante ter em mente que normalmente, o intercâmbio terá uma duração mínima de 3 meses. Se o seu objetivo for apenas estudar e se aprofundar em uma língua estrangeira, é possível começar com cursos intensivos de 2 semanas por exemplo. Se você estiver em um nível de iniciante ou intermediário, o período aconselhável para um resultado satisfatório é de seis a nove meses. Esse tempo é suficiente para garantir a assimilação e familiaridade com a língua estrangeira.

 

Se o seu objetivo é, além de aprender uma nova língua, estudar um período da graduação ou cursar uma parte do ensino médio no exterior, o ideal é que a permanência seja de 6 meses a 1 ano, permitindo que você conclua, no mínimo, um semestre escolar no exterior.

 

Seja qual for o tempo de duração ideal do seu intercâmbio, o esforço e dedicação tem um grande peso para a intensidade do seu intercâmbio e para o seu aprendizado final, seja ele acadêmico, profissional ou pessoal. O conselho que você não pode deixar de considerar é sempre buscar otimizar os momentos em sala de aula, os momentos em que você está tentando construir frases, contar histórias, fazer perguntas, assim como os momentos em que você estiver vivendo algo totalmente diferente do que já vivenciou antes. Viver intensamente e prestar atenção em cada um desses momentos fará com que o seu intercâmbio seja transformador para a sua vida.

 

Consultar um especialista em intercâmbio é fundamental para quem deseja tomar decisões acertadas e compatíveis com o seu momento de vida. A Travelmate conta com os melhores profissionais para te guiar nesta trajetória, do começo ao fim do seu intercâmbio. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

 

 

 

 

 

 

 

estudar e trabalhar na Austrália

5 dicas para quem vai estudar e trabalhar na Austrália

Postado por: Sirius/ 355 0

5 dicas para quem vai estudar e trabalhar na Austrália

A possibilidade de estudar e trabalhar ao mesmo tempo, é um dos fortes motivos que levam cada vez mais estudantes a optar por um intercâmbio na Austrália. O país oferece sob algumas condições mas de forma descomplicada, a possibilidade de visto de trabalho para estudantes internacionais. O visto de estudantes é concedido para aqueles que realizarão cursos no país cuja duração mínima é de 14 semanas.

Em resumo, o visto de estudante permite as seguintes condições:

– Para estudantes de cursos de inglês, cursos técnicos e cursos universitários como graduação, pós graduação e MBA, é possível trabalhar 40 horas quinzenais durante o período de estudos.

– Para estudantes de cursos universitários como mestrado ou doutorado, é possível trabalhar sem um limite de horas previamente especificadas.

Segundo o Australian Census, os brasileiros estão entre os imigrantes mais qualificados da Austrália, considerando que mais de 60% dos que vivem no país possuem diploma de graduação. Para os presentes e futuros intercambistas do país, é importante ter em mente que, se tratando de procurar e conseguir um trabalho, nem sempre o diploma vai determinar e direcionar para um emprego previsível, isto é, da sua área de formação.

Como o visto de trabalho para cursos mais populares como graduação, pós graduação, cursos técnicos e cursos de inglês, estabelece um limitador de carga horário para trabalho, é bastante comum que muitos estudantes acabem encontrando e topando um trabalho fora de sua área de formação. Na Austrália, muitas empresas contratam intercambistas para trabalhos de meio período.

As vagas de emprego na Austrália atendem aos mais diversos setores do mercado de trabalho, mas as vagas mais comuns para os intercambistas acontecem nos setores de varejo, turismo, vendas, turismo e hotelaria. Para alguns setores, como turismo e hotelaria, comumente são exigidos certificados específicos obtidos através de cursos rápidos realizados no país.

Considerando que um emprego durante o intercâmbio é um desejo da grande maioria dos intercambistas, e que por ser remunerado, ajuda (e muito) nos gastos, a Travelmate listou 5 promissórias dicas que podem ser decisivas na hora de encontrar um emprego na Austrália.

1. Procure por empregos compatíveis com a quantidade de horas permitidas pelo seu visto

Se você tiver essa limitação, vai ser muito difícil conseguir uma vaga de trabalho que demande grandes responsabilidades ou um engajamento técnico muito alto. Geralmente, as ocupações para quem pode trabalhar somente meio período rondam um mercado um pouco mais informal.

2. Invista em cursos rápidos para se especializar

Determinados empregos na Austrália demandam alguns certificados específicos que podem ser conseguidos de forma rápida e sem tanto esforço. Investir neles irá te impulsionar ao encontro da vaga de trabalho que você deseja pois seguramente fará você se destacar entre os outros candidatos.

3. Ter a própria bicicleta pode fazer a diferença

Alguns empregos, como delivery em empresas como Deliveroo ou Foodora, pedem que os trabalhadores tenham a sua própria bicicleta. A boa notícia é que empresas assim estão constantemente procurando por trabalhadores ocasionais. Boa chance de levantar uma boa graninha.

4. Se cadastre em agências de recrutamento

As agências ou plataformas de recrutamento podem ser decisivas na hora de encontrar um emprego. Muitas empresas na Austrália as utilizam como apoio para preencher as vagas de trabalho. As plataformas mais comuns da Austrália são: Hays, Randstad Australia ou Adecco.

5. Além de se cadastrar em plataformas esperando um contato chegar, procure você mesmo pelas vagas

É possível expandir as buscas através de alguns outros canais. Os empregos part time e trabalhos ocasionais estão listados por toda a parte, basta procurá-los. Sites como Seek, Gumtree, Adzuna ou Career One apresentam diversas vagas para os mais diversos interesses.

Outra dica imprescindível para quem procura emprego, é estar sempre verificando comunicados públicos, como aqueles que ficam expostos nas universidades, supermercados, bibliotecas ou nas vitrines de lojas. Não esqueça ainda, de sempre externar a sua busca e necessidade para as pessoas próximas. Alguém pode acabar de ajudando nessa.

Conte com a Travalmate para realizar o sonho de ter uma experiência completa de  estudar e trabalhar na Austrália na Austrália. Clique aqui para falar com um de nossos consultores e conheça os nossos pacotes.

Vancouver

Vancouver resumida em 10 interessantes curiosidades

Postado por: Sirius/ 362 0
Vancouver resumida em 10 interessantes curiosidades

A cidade pode ser traduzida de várias maneiras. Mas suas características atuais revelam que o melhor adjetivo para definir a cidade é uma palavra que une diversas outras por definição: multiculturalidade. Vancouver se faz presente em qualquer ranking que ouse elencar as melhores cidades para se viver do planeta. Cosmopolita, moderna e multicultural, a cidade é ainda rodeada por montanhas, recheada de praias, florestas, belas paisagens e habitada por um povo pra lá de acolhedor.

Abaixo, estão listadas 10 interessantes curiosidades sobre a cidade que comprovam, das mais diferentes maneiras, que de fato a cidade é, um lugar especial.

1. Clima
Considerando que o Canadá tem fama de ser um país gelado nos tempos de inverno, a situação funciona um pouquinho diferente. O clima da cidade é mais ameno. Na realidade, podemos traduzir o clima de Vancouver como “nem tão frio, nem tão quente” considerando os parâmetros canadenses, é claro. No verão, o clima é fresco e bastante úmido, e a temperatura raramente atinge os 30ºC. No inverno, é mais comum que a temperatura chegue a zero graus. Se atingir linha negativa, não deve passar de -10ºC.

2. Grandes tempestades são raras
Já que estamos falando de clima, aqui vai uma curiosidade interessante: é bastante raro escutar raios ou grandes trovoadas, ao contrário do que se está acostumado na área central e leste do Canadá.

3. Qualidade de vida
Em termos de qualidade de vida, Vancouver por diversas vezes foi considerada a cidade com a melhor qualidade de vida do Canadá. O mais interessante disso tudo, é que o próprio Canadá já foi considerado o país com a melhor qualidade de vida do mundo. Em outras palavras, estamos falando da cidade de melhor qualidade de vida dentro de um país com a melhor qualidade de vida do mundo. Nada mal para a cidade, nada mal para o Canadá.

4. Falou em cruzeiro? 
Vancouver possui um dos maiores terminais de cruzeiro de passageiros do mundo. Principalmente entre os meses de maio a outubro, a cidade recebe navios diariamente, e a maioria deles tem endereço certo: chegar ao Alasca. Nos dias de maior movimento, em torno de 15 mil pessoas embarcam e desembarcam nos terminais de cruzeiros.

5. Culinária vasta
Diante de tantas opções, seria necessário uma grande quantidade e diversidade de povos diferentes vivendo para consumir essa vasta oferta gastronômica na cidade. E não é exatamente isso que acontece? A cidade oferece uma quantidade praticamente imensurável de restaurantes servindo pratos típicos da culinária de todos os cantos do planeta. Viva a multidiversidade!

6. Cenário de cinema
Muitos não sabem, mas Vancouver é palco para grandes filmagens do cinema mundial. Inúmeros filmes americanos que pensamos serem filmados por lá, na realidade, aproveitam as lindas e diversificadas paisagens que a cidade e o país oferecem para registrar o cenário e encantar os telespectadores mais exigentes. Prova disso, é o posto de Vancouver no segundo lugar como maior produtor de filmes da América do Norte, perdendo apenas para a praticamente imbatível, Los Angeles. A boa notícia, além da exposição evidente, é que muitos empregos são gerados em função dessa característica da cidade.

7. Concentra riquezas
O termo riqueza pode ser perfeitamente utilizado em todas as vertentes possíveis para caracterizar a cidade. Mas neste caso, estamos nos referindo a riqueza financeira. Lá estão os bairros mais caros e as pessoas mais ricas do Canadá. Para se ter uma ideia, ninguém estranha casas sendo vendidas por mais de R$ 20 milhões de dólares.

8. Criação do Greenpeace
O Greenpeace, organização em defesa do ambiente mais famosa do mundo, é cria de Vancouver, precisamente de um bairro considerado um dos mais simpáticos dos arredores da cidade: Kitsilano.

9. Maior piscina do Canadá
Aproveitando que citamos o adorável bairro de Kitsilano, existe uma outra característica que o traz de volta. É lá que está localizada a maior piscina do Canadá. Curiosamente, a piscina é abastecida com água salgada e possui por volta de 137 metros de comprimento.

10. Um parque imenso, o Stanley Park
Para se ter ideia do tamanho do principal parque da cidade, vamos utilizar como parâmetro um parque que talvez detenha o posto de mais famoso do mundo, o Central Park em Nova York. Gigante, não? Pois é, o Stanley consegue ser em torno de 10% maior. São em torno de 4km2 de área total, o tornando o maior parque urbano do Canadá. No entanto, o Stanley Park vai muito além do seu grande tamanho. Diversos atrativos dão fama ao parque, como as belíssimas paisagens em qualquer época do ano, a vista de um belo skyline, passeios de barco, passeios de trem, piscinas, grandes ciclovias e muito mais.

Ficou curioso para conhecer e morar em Vancouver? Fale com a Travelmate para conhecer os nossos pacotes e embarque nessa!

MALA MALA INTERCAMBIO

5 itens indispensáveis para a mala (e vida) de um intercambista

Postado por: Sirius/ 364 0
Independente se a duração do seu intercâmbio for de 1, 6 ou 12 meses, fazer a mala não costuma ser tarefa fácil. Não está sozinho quem pensa que 2 malas de 23kg ou até mesmo 2 de 32kg não são o bastante para levar tudo o que precisamos (ou pelo menos achamos que precisamos). O momento de fazer as malas já marca o início do seu intercâmbio e nós vamos te ajudar a não esquecer do primordial.

 

Os itens essenciais podem variar de acordo com o destino do seu intercâmbio, como por exemplo, se o país escolhido for muito frio ou muito quente. Considerando que o Brasil é um país de clima tropical, e portanto, raramente é atingido por temperaturas negativas, na Europa, Estados Unidos ou Canadá, essa situação é bastante comum. É por isso que aqui vale uma atenção. Vá prevenido! Se no país do seu intercâmbio estiver fazendo muito frio na hora que você for chegar, contrariamente ao que muitos pensam, você não precisa se encher de roupa até ficar praticamente imóvel pra se proteger do frio. É por isso que aí vai a primeira dica:

 

  1. Leve roupa térmica

Acredite, roupas térmicas são as responsáveis por deixar você confortável na hora do contato com o frio extremo. Além disso, elas permitem que você não fique refém de vestir tantas peças que prejudiquem inclusive a sua locomoção. Geralmente, é satisfatório o uso de calça e blusa térmica como segunda pele e apenas alguma peça mais grossa por cima. E mesmo que você não vá para morar em um país tão frio, é provável que você faça viagens que peçam roupas térmicas. Seja comprando a roupa térmica aqui no Brasil ou lá no exterior, não deixe que o frio te pegue de surpresa.

 

  1. Adaptadores

Às vezes, a falta deles pode acarretar em uma desagradável surpresa. Não é sempre que sabemos detalhes do país que estamos indo viajar, como o modelo da tomada utilizado por lá. Porém, ter essa informação facilita. Dessa forma, você já pode levar daqui o adaptador ideal para cada tipo de caso.

 

  1. Remédios regulares

Algumas pessoas fazem uso de medicamentos de forma regular. Esquecê-los não é muito bacana quando você está em um país estrangeiro que muito provavelmente não oferece o mesmo medicamento que você está acostumado, seja pela fórmula, laboratório ou dosagem. Além disso, o preço de remédios no exterior, principalmente na Europa, costumam ser mais caros. Essa questão, no entanto, precisa ser melhor verificada com a companhia aérea, que pode ser a melhor alternativa para indicar a quantidade que pode ser transportada por você.

 

  1. Mochila ou mala pequena para viagens curtas

Durante o intercâmbio, você vai fazer não só uma como várias viagens para lugares próximos de curta duração. Às vezes o destino não será tão próximo assim, mas a demanda por bagagem será pequena. A tendência, durante o seu intercâmbio, é que você desapegue de itens materiais e passe a levar com você cada vez menos itens e peças de roupas. Além disso, levar sempre uma mala de bordo, possibilita os voos low cost. Você vai acabar se apaixonando por essa modalidade de viagem, que no exterior é bastante comum. Ela permite que você voe barato (às vezes tão barato que você quase nem acredita) levando apenas uma bagagem de mão.

 

  1. Kit de segurança

Você deve planejar o seu kit de segurança antes mesmo da viagem começar. É imprescindível que você proteja a sua mala de alguma forma, seja lacrando ou com cadeado. Jamais guarde itens de valor em bolsos externos sem proteção. Caso contrário, infelizmente, não estranhe se eles sumirem. Os cadeados, ainda são importantes e bastante úteis até mesmo depois de você aterrissar e a sua viagem terminar. Eles serão fundamentais para você proteger os seus pertences se você estiver se hospedando em algum hostel, por exemplo, onde a rotatividade e circulação de pessoas é bastante intensa.

 

Por fim, o conselho é obvio mas não custa reforçar: cheque quantas vezes forem necessárias para garantir que você não se esqueceu do seu passaporte, da sua passagem, do visto e de qualquer documento burocrático exigido para a sua entrada no país estrangeiro. No mais, é curtir a sua viagem e garantir que o importante está junto com você!

 

Conte com a Travelmate para escolher o melhor pacote para o seu intercâmbio e voar quando quiser!

Canadá intercÂmbio

Por que o Canadá é tão interessante?

Postado por: Sirius/ 368 0

Sempre que falamos de intercâmbio, o Canadá aparece como destino mais visado dos brasileiros. O posto de primeiro da lista é sustentado firme e forte pelo país, que há mais de décadas nunca deixou de fazer parte da lista dos 10 países mais desejados para uma experiência de intercâmbio.

 

O objetivo principal dos estudantes ao visar o Canadá, é com o fim de aprender um novo idioma. Porém, no Canadá, essa questão “língua oficial” varia um pouquinho de cidade para cidade. Caso você desembarque em Montreal, por exemplo, encontrará uma região francófona, isto é, a língua que você mais vai escutar pelas ruas  será o francês, ainda que o inglês também continue muito presente. Mas caso você escolha desembarcar na capital Toronto, é o inglês que assumirá como língua predominante.

 

Uma das vantagens do país, portanto, nasce aqui. Dependendo da sua disposição e intenção, é possível se aprofundar no inglês visando a fluência e ainda arranhar um belíssimo francês.

 

O quesito custo é mais um ponto. O dólar canadense costuma ser mais vantajoso que o dólar americano. Para o brasileiro, na hora de converter o real para dólar, o Canadá vai ser o país ideal caso você se preocupe em economizar e gastar pouco menos que outras opções como Estados Unidos, Inglaterra e Austrália.

 

Se você já superou a etapa de definir o país e se decidiu escolher este país, agora terá de enfrentar um outro problema que costuma ser ainda mais complicado: Com tantas cidades incríveis no país, qual delas escolher? As três principais, Montreal, Toronto e Vancouver costumam não só figurar como as cidades mais atraentes do Canadá, como disputam lado a lado com outras cidades de peso espalhadas pelo mundo. Mas aqui cabe uma dica: no momento de escolher a cidade ideal para você, comece se decidindo pela língua predominante que você deseja estar exposto. Inglês ou francês? Dessa forma, a decisão vai afunilando e você já pode chegar a uma resposta sem tanto sacrifício.

 

Se o seu objetivo for aperfeiçoar o inglês, aí vai mais uma vantagem que ajuda a fazer a fama do Canadá. O inglês canadense costuma ser mais fácil de entender que o americano. Isso acontece pois, dependendo da região dos Estados Unidos, é possível encontrar muitos sotaques, expressões e maneiras de falar que podem travar um pouquinho um aprendizado mais rápido.

 

Quer mais um ponto a favor do Canadá? Olhe para os canadenses. O país é um dos mais admirados do mundo, senão o mais, devido à famosa hospitalidade e apoio à diversidade da população, refletindo em um belo acolhimento de estrangeiros.

 

Por último, mas (de fato) não menos importante, consideraremos as belíssimas paisagens do país que são dignas de cinema. Com uma variedade de lugares, climas e cenários, o país vai da neve à praia sem medo de encantar quem estiver por lá. Com tantas qualidades e com uma preocupação diária com a qualidade de vida, é fácil constatar que a fama do segundo maior país do mundo não foi construída à toa. Mergulhe você também na riqueza multicultural de um país tão rico como o Canadá, que seguramente, te esperará de braços abertos.

 

Fale com a Travelmate para embarcar neste sonho!

IRLANDA

A fama da Irlanda “abrasileirada” deve impedir que você viaje?

Postado por: Sirius/ 403 0

A impressão de que o número de brasileiros na Irlanda é cada vez mais alto, é fato comprovado. Nos últimos 5 anos, o número de brasileiros no país cresceu mais de 50%. Dentre as cidades preferidas, estão Dublin, em primeiro lugar, seguida por Cork, Galway e Limerick.

As vantagens de escolher a Irlanda como destino do seu intercâmbio são bastante relevantes. Viver em um país europeu, o alto padrão de ensino, o fácil deslocamento para outros países do continente, a possibilidade de estudar e trabalhar ao mesmo tempo, uma população acolhedora e sorridente, as belíssimas paisagens e as animadas festas irlandesas justificam o encantamento de tantas pessoas, principalmente dos brasileiros, pelo país europeu.

Além da alta representatividade dos brasileiros no país, o Brasil se destaca também como o país da América Latina que mais envia estudantes para o exterior. Esse número gira em torno de 300 mil estudantes por ano, e os destinos mais procurados são: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália e claro, o país.

Porém, mesmo diante de tantas vantagens de estudar e trabalhar na Irlanda, muitas pessoas descartam o país presumindo-se que a presença de um número elevado de brasileiros pode atrapalhar o intercâmbio como um todo, mas principalmente, o aprendizado da língua inglesa.

Para os que pensam desta forma, adiantamos que existe uma parcela de razão, mas ela nunca pode ser forte o suficiente para fazer o intercambista desconsiderar escolher a Irlanda como destino do intercâmbio, e vamos explicar o porquê.

Você escolhe com quem irá conviver

Por mais que existam grandes chances de esbarrar com muitos brasileiros no país, a convivência com esse grupo depende muito do próprio intercambista. Se você escolher fazer o seu intercâmbio, é você quem vai se decidir por uma imersão a fundo na cultura irlandesa e é você quem vai tomar atitudes para que a prática do idioma estrangeiro seja intensa. Assim como brasileiros, existem intercambistas de diversas outras nacionalidades que estarão na Irlanda com o mesmo objetivo que o seu: aprender um novo idioma e enriquecer a trajetória acadêmica e profissional. Identifique estas pessoas e procure estar próximo a elas. Procure estar próximo às pessoas que falam inglês ou o estão praticando, assim como você estará.

More com pessoas que falam inglês

Outra dica imprescindível é com relação à moradia. Por mais que pareça bem mais confortável e prático dividir quarto ou residência com brasileiros, evite fazê-lo. O ideal é que você more com pessoas que já possuem o inglês como língua nativa. Assim, a chance de aprender e alavancar o seu inglês é exponencial.

Evite habitar zonas turísticas

A região que você frequentará também terá muito peso para que a presença maciça de brasileiros no país não atrapalhe o seu aprendizado. Neste caso, busque viver em regiões que costumam ser frequentadas por habitantes locais das cidades irlandesas e que são mais afastados de centros turísticos. Dessa forma, você vai conviver com o inglês de forma mais profunda e escutá-lo quando estiver passeando na rua, quando precisar ir ao mercado, quando necessitar de algum serviço ou quando estiver fazendo qualquer refeição em algum restaurante. Em resumo, opte por frequentar locais que irlandeses frequentam.

A Irlanda é bastante reconhecida por sua qualidade de ensino, pelo baixo custo de vida, e pelas inúmeras oportunidades de trabalho que concede. Lembre-se sempre: é você quem faz o seu intercâmbio. Os rumos que ele irá tomar, dependerá de suas escolhas. Portanto, decida-as com cautela e responsabilidade, e comprove que definitivamente, não há como se arrepender de um dia ter escolhido a Irlanda.

Conte com a Travelmate para fazer este sonho acontecer. Clique aqui e fale com um de nossos consultores. Estamos esperando por você!

Seul

Por que Seul é o próximo destino do seu intercâmbio

Postado por: Sirius/ 468 0
Por que Seul é o próximo destino do seu intercâmbio

 

Mesmo não sendo um destino altamente disputado pelos futuros intercambistas, a Coréia do Sul reúne atrações interessantíssimas para quem busca uma viagem um tanto quanto exótica. E adiante, você verá que não há motivos para deixar o país de fora das possíveis opções para o seu intercâmbio. A bagagem que a Coréia do Sul, e precisamente, Seul, a sua capital, pode deixar na vida de qualquer intercambista é imensurável, considerando a diversidade cultural, lugares, costumes e principalmente modos de viver, bastante diferente do que estamos acostumados.

 

É importante lembrar a qualquer estudante, que o Governo da Coréia do Sul leva a educação muito a sério. Sendo um país marcado pela alta competitividade, o setor educacional é um dos escolhidos para grandes investimentos governamentais, e tendo em vista um bom desenvolvimento econômico nacional, a educação está bastante ligada ao avanço digital. Não é pra menos: a Coréia do Sul de hoje, é altamente reconhecida pela tecnologia, traduzida principalmente em produtos eletrônicos e marcas de carros com bastante representatividade mundial. Para aqueles que já estudaram na Coréia do Sul, é unanimidade que os coreanos são educados e dedicados, e o país altamente tecnológico e muito seguro.

 

A melhor parte disso tudo, para nós brasileiros, é o fato de que os beneficiados por esse incentivo educacional não se restringe apenas aos cidadãos coreanos, mas também, aos cidadãos das “nações parceiras”, como felizmente, é o caso do Brasil.

 

Outro ponto positivo em fazer intercâmbio na Coréia do Sul é que o país vem em constante crescimento e se mantém presente, mesmo que indiretamente, no dia a dia de milhares de pessoas mundo afora, considerando os importantes produtos tecnológicos produzidos por lá.

 

Seul, sua capital, é um lugar especial com características das mais encantadoras e vibrantes metrópoles mundiais, como Nova York, e sabe equilibrar muito bem dois importantes quesitos: tradições antigas e modernidade. Seul, definitivamente, é uma cidade que nunca dorme. A vida noturna é bastante agitada, com inúmeros bares, restaurantes, karaokês e cafés que nunca fecham para você passar o tempo. Conhecer os principais pontos turísticos da cidade requer um passeio ao Palácio Changdeokgung, reconhecido como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, ao tradicional bairro de Bukchon, e uma caminhada entre a multidão que vem e vai na região de Dongdaemun, com seus shopping que ficam abertos 24 horas.

 

Seul, ainda, é conhecida como um digno “laboratório da moda”. O fascínio pela estética e pelo mundo da moda estão bastante presentes na dinâmica não só da cidade, como no país como um todo. Mais uma vez citando Dongdaemun como exemplo, revela-se o exemplo mais claro que o quesito moda, estética e excentricidade fazem parte do dia a dia dos sul-coreanos, bem representado pelo edifício Dongdaemun Design Plaza, projetado pela equipe do tão respeitado escritório de Zaha Hadid em parceria com o estúdio Samoo. Inaugurado em 2014, o edifício atua como um complexo multicultural, representando a maior área comercial da Coréia do Sul, abrigando mais de 25 shoppings e aproximadamente 30.000 lojas. Mesmo que o complexo seja um atrativo por si só, ainda existem dois grandes eventos. Nos meses de março e outubro acontece a Semana da Moda. Imperdível!

 

Agora, se você é um adepto à belas praias, mergulhar em um intercâmbio em Seul não será má escolha. As belas praias de Yeosu e Busan formam um litoral repleto de ilhas e campos floridos. Para os mais aventureiros, a belíssima cadeia de montanhas Taebaek cai como uma luva. É lá que está o Parque Nacional Seoraksan, um lugar lindo e tranquilo para desfrutar à vontade de uma natureza belíssima.

 

Como todo lugar possui a sua culinária típica, em Seul, você não pode deixar de saborear o mais coreano de todos os pratos conhecido como “Kimchi”, um condimento típico feito a base de acelga. Mas de forma mais abrangente, a culinária tenra e apimentada é uma das principais características locais. Representando um bom e velho país do extremo oriente, a culinária é saudável baseada em grãos, legumes, vegetais, peixes, frutos do mar. E sobre a carne de cachorro, é mito ou é verdade? Sim, eles comem, mas é uma parcela pequena da população. Os pratos mais comuns da Coréia continuam sendo iguarias como o Bibimbap e o Naengmyoen, que nada mais são que uma tigela com arroz, legumes, carne e ovo, e macarrão gelatinoso, respectivamente.

 

O fuso horário é uma outra curiosidade da Coréia em relação ao Brasil. A diferença é grande: 12 horas à frente em relação ao Brasil.

 

E já que estamos falando de Coréia, não há como deixar de lado a febre do som K-pop, tradicional música pop coreana que mistura influências do pop, hip hop, rock e R&B. Se o som te atrai, há muito o que curtir entre amigos.

 

Se animou em fazer um intercâmbio pra lá de diferente? Seul definitivamente é uma excelente opção! Entre em contato com a Travelmate e dê o primeiro passo para viver essa incrível experiência.