março 2019

Enquanto a sua viagem não chega, treine seu cérebro a pensar em inglês

Postado por: Sirius/ 225 0

Resultado de imagem para learning english

 

Digamos que você precise porque precise aprender inglês, mas deseja fazer isso somente quando pisar em território estrangeiro. Definitivamente, esta opção resolverá o seu problema, mas tem um porém nessa história toda que você pode estar deixando de lado. Esperar ir para fora para então mergulhar no inglês parece perfeito na teoria, mas na prática, será um pouco mais difícil caso você tenha deixado o planejamento de lado.

 

Enquanto você permanece no Brasil aguardando ansiosamente pela tão sonhada viagem que vai te levar a outro patamar, é possível e altamente recomendável que você desenvolva a técnica de treinar o seu cérebro a pensar em inglês. A proficiência em um idioma demanda um alto grau de dedicação, persistência, paciência e obviamente, tempo. Fórmulas mágicas não existem e ninguém escapará do treinamento duro para ler, escutar e falar inglês com facilidade. Mas um dos segredos que muitos sabem mas também muitos desdenham é aprender a pensar em inglês. Como isso é possível e como isso muda o meu aprendizado?

 

Começaremos pela seguinte dica: não traduza mentalmente do português o que você deseja falar em inglês. Não é assim que funciona e essa prática te conduzirá a erros e mais erros.

Imagem relacionada

 

Quando o hábito de simplesmente traduzir mentalmente se torna um vício, proporcionalmente aumenta a dificuldade de acompanhar e entender uma conversa em inglês. Eventualmente, no início, é comum parar e traduzir uma frase ou outra que você não domina. Mas o objetivo é que você compreenda todas as sentenças como acontece com a sua língua materna.  Se você perceber que hoje o fluxo que acontece com você é: frase em inglês – pensamento em português – tradução para o inglês – frase em inglês, tente encurtá-lo para: frase em inglês – pensamento em inglês – frase em inglês. Tire o português da jogada, como se você o desconhecesse.

 

O exercício é difícil, mas com treino, a habilidade virá naturalmente e você chegará no exterior bem mais preparado para absorver o conteúdo das aulas de inglês, falar com mais fluidez e em menos tempo. Quanto mais contato você tiver com o inglês, seja através de músicas, filmes, séries, vídeos, entrevistas, podcasts ou conversas entre amigos, mais riqueza de vocabulário você dominará e passará a entender a maioria das frases pelo contexto.

 

Outro momento crucial para esse processo é quando onde ficamos tentados a traduzir uma determinada palavra em inglês procurando o seu significado em português. Não faça isso. Os significados de palavras em inglês devem ser traduzidas em inglês, ou seja, você precisa entender o significado de determinada palavra para a língua inglesa, dentro do universo da língua inglesa, e não misturá-la com o português. Portanto, use sempre a tradução inglês – inglês.

 

Resultado de imagem para learning english

 

Mais uma dica que pode soar um pouco estranha no começo, mas você não precisa contar para ninguém. Converse com você mesmo em inglês. Ouça e repita frases ou diálogos em inglês em sua cabeça, quantas vezes forem precisas até você entender perfeitamente o contexto e o significado de cada uma delas.

 

Adquirindo estes excelentes hábitos, voilà. Você estará bem mais preparado para embarcar em seu tão esperado intercâmbio para aprender inglês. A Travelmate vive há quase 20 anos para realizar o sonho de estudantes que queiram abrir a porta para o mundo e impulsionarem os seus próprios sonhos.

 

Com um portfolio de destinos bastante vasto, a Travelmate trabalha para que todos os cursos de idiomas no exterior sejam preparados para receber estudantes e ajudá-los com o aperfeiçoamento da língua. Cada escola possui um método diferenciado e cada cidade possui o seu estilo de vida diferente. Fica difícil escolher entre Limerick ou Dublin, na Irlanda, Brighton ou Londres, na Inglaterra, Nova York ou San Diego nos Estados Unidos, Gold Coast ou Sidney na Austrália, Edimburgo na Escócia, Montreal ou Toronto no Canadá entre muitas opções. Dá vontade de escolher todas.

 

Conte com a Travelmate e embarque nesse sonho. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

5 experiências imperdíveis de intercâmbio

Postado por: Sirius/ 154 0

 

Resultado de imagem para turismo toledo espanha

 

Cada cidade possui a sua particularidade, uma cultura própria, uma atmosfera particular e lugares de interesse específicos e muitas vezes, peculiares. Porém, de forma geral, algumas características são universais e cada cidade possui um exemplo de cada categoria que listaremos abaixo. Quando você estiver morando fora, não deixe passar a oportunidade de conhecer os ícones da sua cidade e das cidades que você visitar, com base nos 5 seguintes tópicos.

 

Visite, explore e se perca no bairro histórico

 

É de se apostar alto que em qualquer cidade em que você esteja vivendo no exterior, exista um bairro ou zona particular carregada de história e representatividade. Explorar a fundo um bairro histórico é altamente enriquecedor e inclusive, alguns desses bairros históricos são patrimônios mundiais da UNESCO. Geralmente, são nessas zonas que estarão concentradas as construções mais importantes da época, como grandes Igrejas, mercados municipais, e em alguns casos, como em Toledo, na Espanha, até grandes muralhas.

 

 

Resultado de imagem para turismo canada

 

 

Visite um ponto turístico praticamente a sós

 

Em algumas cidades, visitar os pontos turísticos mais emblemáticos e mundialmente reconhecidos, como é o caso dos pontos abrigados em Roma, em Paris, em Londres ou Nova York, a experiência pode não ser tão prazerosa assim, devido ao número carregado de curiosos se aglomerando para chegar perto e tirar uma boa selfie. Mas você tem uma saída. Considerando que tal cidade é agora a sua nova casa, aproveite para visitar e apreciar estes pontos em horários e épocas alternativas. Sabe a sensação de que só existe você e aquele monumento ou paisagem e nada mais? Um intercâmbio proporciona essa sensação. Vá em baixa temporada, chegue bem cedo enquanto todos ainda dormem. Olhe, aprecie, e sinta.

 

Imagem relacionada

 

Sinta a experiência gastronômica

 

Outra experiência altamente marcante enquanto morador de outra cidade fora do país, está relacionada com a sensação de provar sabores, cheiros e texturas completamente diferentes do que você já experimentou antes. Sem preconceitos, dê uma chance para experimentar qualquer que seja o prato típico do lugar que você está. Você pode não gostar ou se apaixonar. Descubra por si próprio.

 

Resultado de imagem para turismo bus malibu

 

 Faça bate-voltas  

 

Sempre há o que conhecer nos aforas de qualquer cidade, independente de onde você estiver morando. Esteja aberto a conhecer e explorar essas regiões, que muitas vezes guardam histórias interessantes e paisagens belíssimas que tem tudo para marcar o seu período lá fora. Paris concede incríveis bate e voltas para Giverny, Reims, Nantes ou até Bruxelas, Madrid com Toledo, Segóvia e Ávila, Sidney para Blue Mountain, Dublin para Wicklow ou Newgrange, Los Angeles para San Diego, Santa Monica ou Malibu e por aí vai. A lista é (quase) infinita.

 

Resultado de imagem para turismo comida

 

Se aproxime dos nativos e crie relações duradouras

 

As relações construídas durante o intercâmbio costumam ser intensas. Naturalmente, você criará laços importantes e marcantes tanto com brasileiros, pois a chance de existirem conterrâneos por lá é bastante alta, como com os nativos da cidade que por um tempo será a sua casa. Ambos os laços são importantes, mas esse último carrega uma pitada mais singular. Mais do que explicar o motivo, é aguardar você sentir. Os nativos lhe oferecem mais do que companhia, divertimento, amizade e coleguismo. Só eles podem lhe apresentar e lhe introduzir a um mundo novo, diferente e profundo. Vale a pena.

 

Conte com a Travelmate para escolher o cenário de todas essas experiências que merecem acontecer e que mudarão você para sempre. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

As cidades mais populares para fazer intercâmbio nos EUA

Postado por: Sirius/ 143 0

Resultado de imagem para intercambio

 

Pode ser que ao pensar em fazer intercâmbio nos EUA você queira escapar das cidades mais visadas por intercambistas do mundo inteiro e esteja procurando um lugar mais alternativo, mas singelo e mais barato para se viver. Pode ser também que você queira descobrir o segredo de algumas das maiores e mais populares cidades deste país ou mesmo desbravar os cantos mais conhecidos dos Estados Unidos – e quiçá, do mundo.

 

A verdade é que os Estados Unidos abrigam cidades para os mais diversos gostos e não é difícil entender o motivo que leva muitas pessoas almejarem fazer os seus intercâmbios por lá. Para os que vão para estudar, o país reúne várias das melhores e mais respeitadas Universidades do mundo, em consonância com um ensino reconhecido e de muita qualidade.

 

Sem pestanejar, as cidades mais populares para fazer intercâmbio nos Estados são: Nova York, São Francisco, Chicago, Los Angeles, Boston e Washington DC. Vai de você reconhecer os principais pontos que se se sobressaem em alguma delas para então estar convicto da resposta que talvez seja a mais importante do seu intercâmbio: o cenário onde tudo isso vai acontecer. Vamos passar rapidamente por cada uma das principais cidades nos EUA, começando pela mais popular de todas: NYC.

 

 

Resultado de imagem para intercambio new york

 

Nova York

 

É a maior cidade do país, a mais concorrida, a mais visada, e quem sabe, a que reúne a maior dose de magia dentre as outras tão encantadoras quanto. “A cidade que nunca dorme” é a casa de Manhattan, uma ilha que concentra o maior nível de vida pulsante que um lugar poderia reunir e um dos lugares mais famosos do mundo. Verões bastante quentes, invernos rigorosos. A cidade é cara e altamente disputada. Estudar, trabalhar ou passear em NYC é sempre um privilégio.

 

 

Resultado de imagem para san francisco

 

São Francisco

 

Mais conhecida tanto por ser o antro dos antenados na tecnologia quanto pela sua famosíssima ponte vermelha, a Golden Gate. A cidade é casa do famoso Vale do Silício, de onde saíram as maiores empresas de tecnologia da informação que o mundo já conheceu, começando pelo Google. O clima é um dos mais atrativos do país, possivelmente ameno o ano inteiro. São Francisco é sofisticada, cosmopolita, de caráter e alma alternativa. Pra completar, é um pouco mais barata que Nova York. Talvez qualquer uma das cidades citadas abaixo, serão.

 

Resultado de imagem para chicago

 

Chicago

No estado de Illinois, à beira do lago Michigan, apresenta-se a cidade de Chicago. Um dos maiores centros financeiros e empresariais do mundo, a cidade sedia os principais bancos americanos e faz jus à fama de sofisticação. Chicago é referência absoluta para arquitetura mundial. Eis aí um motivo para os futuros arquitetos quererem passar um tempo por lá. Além disso, Chicago sedia diversos festivais a nível mundial. Por tudo isso, paga-se caro: há muito o que se planejar. Porém, por mais difícil que isso pareça, o início, meio e fim, são recompensadores.

 

Resultado de imagem para los angeles

 

Los Angeles

 

Simplesmente a casa da maior indústria de entretenimento já produzida no mundo. É em Los Angeles que diversos atores, atrizes, cantores, músicos e jovens descolados escolheram viver. Quem nunca ouviu falar de Beverly Hills, Hollywood, a Calçada da Fama, a bela praia de Santa Mônica e por aí vai.. Já pensou um intercâmbio nesse lugar? Incrível.

 

 

Imagem relacionada]

 

Boston

 

Capital do quase “trava língua” estado de Massachussetts, Boston é uma  cidade portuária altamente conhecida por ser um centro de excelência acadêmica mundial, abrigando nada mais nada menos que as Universidades de Harvard e MIT (Massachussetts Institute of Technology). A educação é de altíssimo nível, a cidade, pra lá de eficiente e sofisticada. Boston é dose certa para o clássico e o contemporâneo conviverem em harmonia. Os verões são quentes, passando dos 30 graus. No inverno, os mesmos 30 graus, só que negativos. Mas não seja por isso: a cidade é perfeitamente preparada para enfrentar esse tipo de clima, caso o seu intercâmbio aconteça no inverno. Arte, cultura e entretenimento também são pontos fortes.

 

Resultado de imagem para washington

 

Washington DC

 

A capital dos Estados Unidos não podia ficar de fora. Muitas coisas acontecem em Washington. Só de morar na mesma cidade onde estão monumentos e locais tão importantes e representativos como o Capitólio, o Pentágono e a Casa Branca já justificariam a escolha. Um ponto positivo, é que a cidade costuma ser a mais barata que as listadas acima, em termos de custo de vida. Não é por menos, mas segurança, organização e cultura é que não faltam. Washington é um destino que celebra a arte. Enjoy it.  

 

 

Resultado de imagem para intercâmbio

 

 

Por mais óbvio que pareça, fazer um intercâmbio nos Estados Unidos pode ser uma decisão bastante acertada, principalmente se o seu objetivo maior for aprender inglês. Outras cidades também populares e que você pode cogitar com toda tranquilidade são: San Diego, Miami, Seattle, Orlando, Denver e Santa Barbara.

Conte com a Travelmate para embarcar nessa viagem e marcar a sua vida pra sempre!

 

 

 

 

 

 

 

5 respostas para as grandes dúvidas de um intercâmbio

Postado por: Sirius/ 101 0

Imagem relacionada

 

A simples ideia de fazer um intercâmbio, de imediato, traz uma série de questionamentos que costumam deixar os aspirantes a intercambistas um tanto quanto ansiosos. De fato, a preparação para uma fase da vida tão relevante e de tamanha importância, envolve diretamente a tomada de uma série de decisões.

Para tomá-las de maneira certeira, é preciso explorar mais profundamente questões que à primeira vista parecem básicas, mas que fazem diferença para desenhar a sua trajetória fora do país com mais segurança, confiança e tranquilidade.

Para isso, o importante é você estar orientado e certo de que todas as questões mais importantes para um excelente intercâmbio tenham sido colocadas na mesa e você veja com clareza, qual é a sua verdadeira vontade e reais necessidades.  

 

O que se encaixa como um intercâmbio?

 

De forma geral, um intercâmbio tem como essência promover uma troca de culturas, ou seja, se você for sair do seu país nativo seja para estudar, trabalhar, estudar e trabalhar conjuntamente, fazer um voluntariado ou simplesmente imergir em uma viagem de turismo que lhe permita explorar diferentes hábitos, costumes, idiomas, pessoas e lugares, você está fazendo um intercâmbio.

Portanto, a principal diferença entre uma simples viagem de férias e um intercâmbio, é justamente a questão da imersão. Em suas férias, você está relaxado para explorar o lugar de destino e seus principais pontos turísticos, sem se preocupar profundamente com as demais questões que envolvem um verdadeiro intercâmbio: seu lugar de moradia, sua rotina, sua escola, seu trabalho, a necessidade do aprendizado da língua local e por aí vai. Um intercâmbio vai além.

 

Como é possível fazer um intercâmbio gastando pouco?

 

A questão financeira de um intercâmbio pode ser delicada para uma grande parcela da população, visto que viajar e se manter no exterior exige acima de tudo, planejamento. Sendo assim, essa é uma questão relevante e que impacta o tipo de intercâmbio que você vai ter e o local de destino que ele vai acontecer. Tenha em mente que acima de tudo, um intercâmbio é um investimento. Melhor do que isso, é perceber que o resultado desse investimento é tão precioso e único de pessoa para pessoa, que cada centavo despendido nessa empreitada, é absolutamente recompensador.

Para gastar menos, você tem algumas alternativas. Comece pela questão de sua hospedagem. Morar sozinho é sempre mais caro que dividir quarto com alguém ou morar em uma residência de estudantes, também em quartos compartilhados. Outra alternativa que costuma ser mais acessível, é opção de moradia em casas de famílias, que ainda permitem o convívio bastante próximo com hábitos e costumes locais.

 

A localização de sua moradia também é um ponto relevante no fim das contas. Aproveite que a grande maioria dos países no exterior oferecem um bom sistema de transporte, facilitando o acesso aos principais pontos da cidade e permitindo que você more um pouco mais afastado do centro, que costuma ser sempre mais caro, por ser mais concorrido.

Além disso, cozinhe em casa, caminhe o máximo que puder, evite gastos supérfluos e recorrentes como festas, jantares e viagens caras. Tudo isso fará parte do seu intercâmbio, mas para gastar pouco, você precisa usufruí-los com moderação.

 

Resultado de imagem para intercambio

 

 

Posso fazer um intercâmbio e ficar por lá?

 

Gostar muito do local em que está e não querer voltar na data estipulada para finalizar o seu intercâmbio não é muito difícil de acontecer. É sempre tão bom que muitos pensam seriamente nessa possibilidade. A questão é: pode ou não pode? De forma direta, sim, é possível, mas tem um porém. A dificuldade para ter êxito e cumprir essa vontade não é nada simples. O nível de dificuldade varia de país para país, mas sempre será necessário comprovar um motivo para a permanência, seja ele por trabalho ou estudo.

Alguns países possuem políticas de imigração menos rígidas e mais flexíveis, como por exemplo a Irlanda, Nova Zelândia, Canadá e Austrália. No entanto, em todo caso será necessário o entendimento completo da situação para superar esse obstáculo e seguir com a sua vontade.

 

 

Resultado de imagem para viagem idosos

 

Existem opções de intercâmbios para maiores de 30, 40 ou 60 anos?

 

Com exceção de cursos específicos para determinada idade, como por exemplo os intercâmbios teens voltados para adolescentes de até 17 anos, não existe restrição de idade alguma para fazer intercâmbio. Existem várias opções de programas que podem variar com relação ao tempo de duração assim como o perfil dos interessados em vivê-los. Os programas mais recorrentes para interessados maiores de 30 anos são os cursos de idiomas.

Por mais que a duração do curso varie de acordo com as intenções e necessidades de cada um dos intercambistas, normalmente estes cursos são um pouco mais curtos que os cursos de graduação, por exemplo. Neste caso, é importante que o interessado garanta estar matriculado em uma turma compatível com seu nível de fluência e tenha claro quais são as expectativas de cada programa.

 

 

Qual é o destino ideal para um intercâmbio?

 

A definição do destino de um intercâmbio provavelmente seja a mais interessante que um futuro intercambista tem para tomar. Sempre que nos imaginamos passando um tempo fora do Brasil, naturalmente imaginamos o cenário por trás disso tudo. No entanto, a resposta para essa pergunta é o bom e velho “depende”. Tudo depende da língua que você quer aprender, do custo de vida das suas opções e quanto você está disposto a gastar, do nível de rigor das estações mais extremas, como inverno e verão entre outros.

Os países mais procurados continuam sendo Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Irlanda e Estados Unidos. Na contramão, nada impede que você cogite opções menos em evidência que pareçam à primeira vista bastante exóticas, mas que merecem ser consideradas com toda a certeza. É o caso de destinos como Malta, África do Sul, países da América do Sul, Japão, Coréia do Sul, Dubai, Suíça e por aí vai.

No entanto, mesmo que você esteja determinado a escolher um certo país em evidência e que consequentemente tenha um custo de vida maior, a escolha pela cidade pode fazer bastante diferença no seu orçamento. Pense em suas possibilidades e compare.

 

Resultado de imagem para intercambio

 

 

Esses e outros questionamentos envolvendo um intercâmbio são comuns e o ideal é que você esteja munido de informações e orientado da melhor forma possível, a fim de estar seguro na hora de tomar as decisões mais importantes e ter uma experiência perfeita.

 

Conte com a Travelmate para desenhar o melhor plano para o seu intercâmbio. Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

 

s!