Categoria: Programas

Quer aprender espanhol no intercâmbio? Conheça alguns destinos

Postado por: Sirius/ 174 0

Existem muitas razões para aprender espanhol. A língua é a que possui o segundo maior número de falantes nativos do mundo, somando cerca de 470 milhões de pessoas. O espanhol é também o principal idioma falado pelos nossos vizinhos latino-americanos – região, inclusive, bastante escolhida por intercambistas para aprender a língua.

Os países hispanofalantes possuem uma cultura bastante rica, o que é um grande atrativo para os viajantes que buscam experiências únicas. Ainda tem dúvidas sobre qual país escolher? Confira algumas sugestões abaixo.

Argentina

O país dos nossos hermanos é um dos destinos clássicos para intercâmbio. Com excelentes instituições de ensino, a Argentina possui cursos que se destacam pela dinamicidade e diversidade. Além de ser referência para os estudos, o país possui uma boa infraestrutura e muitas atrações para o tempo livre.

Quem passa pela Argentina não pode deixar de aproveitar as características marcantes da cultura: alfajor, vinho, doce de leite e tango! Entre os pontos turísticos mais visitados estão a Casa Rosada, o Teatro Colón e as Cataratas do Iguaçu. Para os que podem ir um pouco mais longe, vale visitar o Mar del Plata, Patagônia, Mendoza e Salta.

Costa Rica

Localizada na América Central, a Costa Rica tem cerca de 4,8 milhões de habitantes. Conhecido como “a Suíça da América Central” por causa da sua prosperidade econômica, o país possui em 26% do seu território belezas naturais – resultado da alta consciência ambiental. Entre os principais pontos turísticos da Costa Rica estão o Parque Nacional Vulcão Tenório, Parque Nacional Manuel Antonio e o Parque Nacional Vulcão Arenal. O país também é referência em instituições de ensino, além de ter um povo bastante receptivo.

México

Com uma cultura rica e original, o México é o berço das civilizações antigas. Antes habitado por maias e astecas, o local é naturalmente uma aula de história. Com paisagens surpreendentes, o país conta com um dos centros urbanos mais populosos do mundo e possui muitas atrações turísticas.

A Cidade do México é o destino certo para quem tem curiosidade em conhecer as construções antigas e ao mesmo tempo não abre mão do agito da cidade grande.  O país também conta com belas praias, além de uma culinária única e uma das festas mais famosas do mundo, o Dia de los Muertos, que é uma grande atração turística do país. Entre as cidades mais escolhidas para intercâmbio também está Guadalajara.

Espanha

Mesmo não sendo o mais destino mais escolhido – principalmente por ter uma moeda mais cara do que as dos países da América do Sul -, o país é um ícone para aprender espanhol. Com toda sua magia europeia, a Espanha possui cidades com diferentes culturas.

Para aqueles que querem uma cidade vibrante, moderna e com as lojas mais conhecidas do mundo, Madri é uma boa escolha. A maior cidade da Espanha é também o  centro financeiro, comercial e econômico do país. Além das belas paisagens, a cidade é um ótimo destino gastronômico. Já para quem quer experiências diferentes, Barcelona, Valência e Salamanca são algumas opções.

 

Tóquio: conheça as principais dicas!

Postado por: Sirius/ 172 0

Com mais de 13 milhões de habitantes, a cidade oferece uma imersão cultural

 

Uma cultura rica, tradições, muita tecnologia e experiências únicas. Essas são algumas das bagagens que os visitantes de Tóquio trazem obrigatoriamente ao voltar. Com uma população de 13 milhões de habitantes, a cidade se destaca por ser vibrante e elétrica – como nenhum outro lugar do mundo. Escolher Tóquio como destino é ter a certeza do grande choque cultural em todos os âmbitos.

 

A cidade foi eleita como uma das 10 melhores do mundo em 2019, segundo o estudo divulgado pela Time Out. O local, inclusive, é um dos mais visitados pelos estrangeiros. Tóquio foi a 13ª cidade que mais recebeu turistas em 2017. Se você é um dos que sonha conhecer esse lugar, acompanhe as dicas que a Travelmate separou!

 

Pontos turísticos: os que não podem faltar!

pontos turisticos toquio

Algumas visitas têm que estar obrigatoriamente na agenda de quem vai a Tóquio. Um dos lugares mais indicados é a Skytree. A torre com mais de 634 metros de altura tem vista para a cidade inteira, inclusive para o Monte Fuji (se o tempo colaborar). A Skytree é a torre mais alta do Japão e o mundo.

 

Outra região que atrai muitos turistas é Shibuya, o local que possui o maior cruzamento de ruas do mundo e uma variedade imensa de lojas. Ali, encontra-se também a estátua do cachorro Hachiko, cuja história é contada no filme “Sempre ao Seu Lado”.

 

Para os amantes da cultura pop, o Harajuku é o bairro ideal. São ruas com lojas de roupas, sapatos, bijuterias, cosméticos, souvenirs e produtos a 1 dólar. Aos finais de semana, centenas de pessoas se reúnem no local, deixando as ruas lotadas.

 

Além disso, uma dica certa para colocar no seu roteiro é a região de Asakusa. Neste local está o templo Senso-ji, o mais antigo templo budista da cidade e um dos mais famosos. A construção foi em homenagem a Kannon, popular deusa da misericórdia. Para chegar até ele, vale começar o passeio pelo portal Kaminarimon – um portal de entrada para o templo que atrai muitos turistas.

 

Onde fazer compras

compras toquio

Conhecido como o verdadeiro paraíso das compras, Tóquio reúne o mundo dos eletrônicos.  Lá você encontra shoppings e os mais variados estilos de lojas possíveis, com eletrônicos, roupas, calçados, produtos típicos, além de souvenires. Ao passear em Tóquio, vale a pena visitar lojas casuais que vem crescendo, como Uniqlo e Muji, além das grandes lojas de departamento, como Isetan, Takashimaya, Mitsukoshi e Daimaru. A visita também é obrigatória em uma das ruas mais charmosas da Ásia, Omotesando, conhecida como a Champs Elysées de Tóquio. Lá estão as principais lojas de luxo, como Prada, Louis Vuitton, Gucci e Dior.

 

Gastronomia

culinária toquio

Que o japão possui uma das gastronomias mais ricas do mundo não é novidade. E Tóquio tem grande participação nisso. A cidade tem vários restaurantes com Estrelas Michelin. Os frutos do mar, legumes e vegetais são muito presentes na comida japonesa. E apesar de ser referência em restaurantes, é a comida de rua que merece atenção: marca registrada da cidade.

 

Ao caminhar pelos restaurantes, ruas e becos gastronômicos você encontra uma gama enorme de opções que vão muito além de sushis. O Tamagoyaki, por exemplo, é um omelete clássico da culinária japonesa. Ele é macio e servido em um espeto. Além dele, são muito conhecidos os Ningyo-yakis, biscoitos feitos com massa de panqueca nos mais diferentes formatos.

 

Outro clássico que vale a pena provar é o Anpa, pãozinho doce e macio com recheios que variam – sendo o mais comum o recheado com anko (pasta de feijão vermelho). Isso sem contar toda a variedade da culinária que já conhecemos: Tempura, Yakisoba, Sobá, Onigiri, entre outros.

 

Ficou interessado em conhecer todas essa cultura de perto? Conheça os pacotes da Travelmate para Tóquio.

 

Tudo o que você precisa saber sobre Edimburgo

Postado por: Sirius/ 240 0

A cidade que mistura o novo e o antigo atrai turistas durante o ano todo

Você já ouviu falar sobre Edimburgo? Capital da Escócia, a cidade conquista os turistas por seu cenário medieval. Com ruas estreitas, construções antigas e jardins inspiradores, possui cerca de 488 mil habitantes. Mesmo sendo vizinha de uma das melhores cidades de 2019, Glasgow, Edimburgo é a mais procurada da Escócia pelos intercambistas. Além disso, a cidade tem a economia mais forte do Reino Unido, depois de Londres.

 

Conhecida como Auld Reekie (chaminé antiga) devido a quantidade de chaminés que mantém as casas aquecidas, a cidade proporciona passeios que são uma verdadeira imersão cultural. A área central é dividida em duas: a Old Town, com uma estrutura medieval, e a New Town, desenvolvida a partir do século XVIII, com o estilo neoclássico.

 

O que fazer em Edimburgo

Nada melhor do que conhecer aquela famosa via que reúne lojas, bares e pontos turísticos, não é? Essa é a Royal Mile. Principal local de circulação em Edimburgo, ela é uma sucessão de ruas que liga o Castelo de Edimburgo ao Palácio Hollywroodhouse – dois importantes pontos turísticos da cidade.

 

Uma opção de visita para os turistas é o Tartan Weaving Mill & Exhibition, uma loja de produtos escoceses com cinco andares, em que é possível ver a produção dos itens. Além disso, a passagem pela Camera Obscura & World of Illusions é obrigatória para os curiosos. Com seis andares de exposições, o local desafia nosso cérebro.

 

Para os que gostam de história, a passagem pela Catedral de St. Giles tem que estar na agenda! Dedicada a São Egídio, padroeiro de Edimburgo, este é um dos locais mais importantes da cidade. Já os que gostam de museus, podem optar pelo Museum of Childhood, Museum of Edinburgh e o The People’s Story.

 

Festival de Edimburgo

Considerado um dos maiores eventos culturais do mundo, o Festival acontece desde 1947. Durante três semanas, a cidade reúne música, dança, teatro e artes visuais, atraindo pessoas do mundo todo.

 

O evento é uma união de diferentes festivais, com atrações variadas. Entre eles estão o Edinburgh International Festival, Edinburgh Festival Fringe, Edinburgh International Film Festival e o Royal Edinburgh Military Tattoo.

 

O que comer

Ir a um país e não provar sua comida típica é o mesmo que não ter ido. Um dos pratos mais conhecidos na Escócia são os Haggis – bucho de carneiro com miúdos moídos. Opção dos escoceses a qualquer hora, é costume comê-lo no dia 25 de janeiro, no conhecido Jantar de Burns, data em que se homenageia o poeta escocês Robert Burns.

 

Outra comida obrigatória para os turistas são os Oat Cakes, que são biscoitos de aveia. Além disso, também se destacam na gastronomia o Haddock, uma espécie de merluza, Neeps and tatties, purê de rabanete e batatas e o Cock-a-leekie, sopa de alho-poró, batatas, caldo de frango e manteiga. A gastronomia de Edimburgo também é conhecida pelos pratos com peixes em geral.

 

Intercâmbio

A variedade cultural e a arquitetura histórica da cidade escocesa atrai centenas de visitantes anualmente. A receptividade e simpatia do povo escocês faz de Edimburgo o local mais escolhido por turistas na Escócia. Uma das características que atrai bastante a atenção dos turistas são as temperaturas, já que durante o verão a média fica entre 18 e 20°C e no inverno as temperaturas ficam entre 1 e 5 °C. Conheça os pacotes de estudo da Travelmate para Edimburgo.

 

 

Travelmate recebe certificado da Education New Zealand

Postado por: Sirius/ 298 0

A Travelmate recebeu o certificado de Agência Reconhecida (Recognised Agency) pelo Education New Zealand (ENZ). O programa, desenvolvido pelo governo da Nova Zelândia, tem o intuito de avaliar o trabalho de empresas do mercado de educação para estrangeiros e reconhecer serviços de qualidade.

O certificado

Na Nova Zelândia, as instituições de ensino recebem a indicação de trabalhar somente com agências reconhecidas pelo Education New Zealand, já que isso determina a credibilidade e o alto nível de profissionalismo da empresa. O status de agência reconhecida comprova a qualidade e experiência da Travelmate com intercâmbios para esse destino.

Travelmate

Com mais de 16 anos de experiência, a Travelmate possui unidades espalhadas por todo o Brasil e exterior. São mais de 70 unidades que já somaram mais de 20 mil clientes embarcados por todo o mundo. Especialmente para a Nova Zelândia, possuímos diferentes tipos de pacotes para intercâmbio:  Work & Study, High School, Cursos de Idiomas, entre outros. Vá com quem tem confiança e credibilidade! Confira nossos pacotes.

 

4 motivos para fazer intercâmbio em Melbourne

Postado por: Sirius/ 231 0

A cidade foi eleita como uma das melhores do mundo em 2019

Não é a toa que a Austrália é a queridinha dos intercambistas. Segundo uma pesquisa da  International Education Association Australia (IEAA), o país é o terceiro mais procurado por estudantes estrangeiros. Entre os principais destinos escolhidos para fazer intercâmbio está Melbourne. Com mais de 4 milhões de habitantes, sendo a mais populosa da Austrália depois de Sydney, Melbourne foi escolhida como uma das melhores cidades de 2019, de acordo com uma pesquisa realizada pela Time Out. O estudo levou em conta a opinião dos residentes de cada país, entrevistando mais de 34 mil pessoas.

 

Os moradores consideram a cidade como a mais criativa do mundo, além de destacarem a comida, bebida, diversão e multiculturalismo – Melbourne possui uma vida cultural bastante intensa. O que muitos não sabem é que o destino pode ser também uma boa opção para o intercâmbio de estudo. Por isso, nós da Travelmate separamos alguns motivos pelos quais a escolha pela cidade pode ser interessante para os estudantes.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Ensino em destaque

fazer intercâmbio em Melbourne

A cidade conta com duas universidades que estão entre as 145 melhores do mundo, segundo o World University Ranking 2018-2019. Além de ser um importante polo para especialização, o destino é bastante procurado por quem busca fazer intercâmbio para aprender inglês. Outro fato curioso e interessante para os estudantes é que quase 40% dos moradores da Grande Melbourne nasceram em outro país. Por isso, a concentração de estrangeiros é bastante significativa, o que contribui para a troca de experiências com outras culturas.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Visual apaixonante

Fazer intercâmbio em Melbourne

Para aqueles que sempre tiveram o sonho de morar em uma cidade litorânea, essa é a oportunidade. Apesar de não ter a areia fofa e a temperatura da água tão atraente, as praias de Melbourne reúnem constantemente famílias e amigos – principalmente na hora do pôr do sol. Não há quem conheça a cidade e não passe por Brighton Beach, para tirar fotos em frente às conhecidas casinhas coloridas.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Imersão cultural

Fazer intercâmbio em Melbourne

Se você gosta de construções históricas e imersão de cultura, então este é o lugar certo! Com o estilo europeu, Melbourne tem muita arte na rua, arquitetura vitoriana e opções para se divertir. Conhecida como um museu a céu aberto, é comum encontrar eventos e programações culturais durante os passeios. Os parques e praças dão o equilíbrio perfeito para aqueles que gostam do contato com a natureza.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Esportes e atividades ao ar livre

Fazer intercâmbio em Melbourne

De manhã e aos finais de tarde, esportistas se reúnem na margem do rio Yarra para praticar exercícios. As extensas áreas verdes nos bairros, assim como os parques, contribuem para o espírito esportivo da cidade. Melbourne oferece muitas opções de atividades ao ar livre, como cinema, eventos culturais e performances teatrais – o que é muito bom para quem quer fazer intercâmbio em Melbourne, já que é uma cidade com muito lazer. Por isso, o destino também conta com uma série de passeios únicos. Um dos mais conhecidos é o passeio de balão e também a subida no Eureka Skydeck (obrigatória!), o prédio mais alto do Hemisfério Sul, com 91 andares.

 

Gostou de Melbourne? Comece a planejar seu intercâmbio com a Travelmate. Conheça nossos planos!

Confira as 10 melhores cidades do mundo em 2019

Postado por: Sirius/ 585 0

 

Pesquisa entrevistou mais de 34 mil moradores e revelou os destaques do ano

 

Existe a melhor cidade do mundo? Por incrível que pareça, sim. E não é só uma. Isso é o que revela um estudo realizado pela Time Out Index, em parceria com a Tapestry Research. A pesquisa perguntou a quase 34 mil moradores anônimos de diferentes cidades sobre  comida, bebida, cultura, vida noturna, comunidade, bairros, felicidade geral, além de outros fatores, como beleza, acessibilidade e conveniência de sua cidade. Depois, as perguntas foram feitas à rede global de editores da Time Out. As avaliações passaram por análises e foram criadas classificações para definir as melhores cidades do mundo em 2019.

 

O levantamento escolheu 48 principais destinos como resultado. E nós, da Travelmate, separamos as 10 primeiras cidades com as principais dicas que você precisa saber ao escolher uma delas. Confira a lista!

 

1 – Nova Iorque

Um dos destinos mais visitados pelos turistas, a Big Apple atrai olhares apaixonados por ser cheia de opções em todos os sentidos: variedade de restaurantes, entretenimento, comércios, eventos e pontos turísticos. Não foi à toa que os nova-iorquinos votaram em sua cidade como a mais diversificada do mundo, colocando em número um a cultura e segundo e terceiro, respectivamente, para comer e beber. Nova Iorque também é um dos destinos mais procurados pelos estudantes para intercâmbio.

Veja o pacote da Travelmate para Nova Iorque!

 

2 – Melbourne

Uma das cidades mais populosas da Austrália, Melbourne é conhecida por seus pontos históricos, arquitetura única e, claro, por sua vida cultural ativa. Segundo a pesquisa, Melbourne é a segunda cidade mais criativa do mundo. Também é a segunda mais feliz e está entre as melhores para comida, bebida, diversão e multiculturalismo – o que contribuiu para o segundo lugar no ranking. Bastante escolhida para intercâmbios, o destino é uma das opções para os apaixonados pela Austrália.

Quer escolher Melbourne como destino do seu intercâmbio? Confira o pacote da Travelmate.

 

3 – Chicago

Também chamada de “Windy City” (cidade dos ventos), Chicago é a mais populosa do estado de Illinois, nos Estados Unidos. Com um povo diverso e mais de 100 idiomas falados na cidade, Chicago abriga os centros estudantis mais importantes dos EUA. A cidade  foi classificada como a número um do mundo para comer e beber. Os moradores também se dizem bastante ativos. 52% deles não conseguem passar a semana sem exercícios.

Confira o pacote e condições de intercâmbio para Chicago!

 

4 – Londres

A terra da rainha é um dos destinos mais procurados pelos turistas e intercambistas. Dificilmente você já não tenha sonhado visitar o Palácio de Buckingham, o Hyde Park ou o Palácio de Kensington, local onde morou a princesa Diana. A pesquisa realizada pelo Time Out revelou que os londrinos elogiam sua cidade, principalmente em relação à cultura, comida e cenas de música ao vivo. Quase 80% dos entrevistados disseram que se sentem felizes.

Quer conhecer a cidade de perto? Veja o pacote da Travelmate especialmente para Londres.

 

5 – Los Angeles

Los Angeles é um condado (um conglomerado de várias cidades menores) da Califórnia. Ela reúne 88 cidades, tendo entre as mais conhecidas Hollywood e Beverly Hills. Nelas, encontramos os mais cobiçados destinos do mundo, como por exemplo a calçada da fama, os mais fantásticos estúdios de cinema do mundo (como Warner e Universal) e as mansões luxuosas e conhecidas dos famosos. Os Angelinos são moradores felizes e descrevem a cidade como diversificada, dinâmica e criativa. A cidade também atrai um grande número de turistas e intercambistas.

Confira as condições de intercâmbio para Los Angeles!

 

6 – Montreal

Localizada no Canadá, Montreal é a maior cidade da província de Quebec. Conhecida como uma das maiores concentrações urbanas onde as pessoas falam francês, a cidade só fica atrás da capital francesa, Paris. Com um polo cultural bastante característico, Montreal é a segunda cidade mais acessível do planeta (com o segundo menor horário de trabalho), e 79% dos moradores locais se sintam felizes, de acordo com o estudo realizado.

Sonha em conhecer Montreal? Veja nosso pacote.

 

7 – Berlim

Destruída durante a Segunda Guerra Mundial e dividida, durante 28 anos, Berlim recupera seu antigo esplendor ao conquistar os turistas por sua beleza. Com a mistura entre a arquitetura moderna e o estilo clássico, o turismo da cidade oferece  muitas opções para atividades, visitas e passeios. Berlim também se destaca como uma das cidades mais inclusivas, criativas e acessíveis do mundo. Aproveite para conhecer a cultura de Berlim.

Conheça o pacote de intercâmbio da Travelmate!

 

8 – Glasgow

Ainda não tão conhecida, a maior cidade da Escócia possui apresentações artísticas por toda parte, além de museus e lojas para quem quer fazer compras. Também procurada por muitos estudantes, Glasgow é uma opção de destino para intercâmbios. Os residentes defendem o local por sua música, boates e cenas gastronômicas. A cidade é uma das que se destaquem por sua simpatia e preço acessível, segundo a pesquisa.

Sua vizinha, Edimburgo, também é uma das mais escolhidas como destino para intercâmbio. Confira o pacote da Travelmate!

 

9 – Paris

O que falar sobre a cidade que atrai fãs do mundo todo por seus pontos turísticos? A mais populosa da França, Paris reúne cenários artísticos, museus e galerias que são referências. Mas engana-se aqueles que acham que a cidade se resume a Torre Eiffel, Champs Elysées, Museu Louvre ou Arco do Triunfo. Paris foi muito bem planejada arquitetonicamente, e por isso, tem belezas únicas. De acordo com o estudo, 87% dos parisienses consideram o cenário artístico da cidade incrível. Paris também é conhecida por sua vida noturna, já que os moradores saem mais frequentemente à noite durante a semana.

Se você deseja conhecer a simpatia e a cultura de Paris, não deixe de conhecer nosso pacote de intercâmbio.

 

10 – Tóquio

As ricas tradições japonesas aliadas à vibrante cena gastronômica e a conveniência geral renderam à Tóquio o reconhecimento de melhor cidade da Ásia. Não é de admirar que essa seja também a cidade que a maioria das pessoas em todo o mundo quer visitar em 2019. Tóquio é a área urbana mais populosa do mundo e tem 560 anos. Não perca a oportunidade de conhecer Tóquio: veja os pacotes da Travelmate.

 

Quer saber mais sobre as melhores cidades do mundo em 2019? Acesse a pesquisa completa no Time Out.

 

 

5 experiências imperdíveis de intercâmbio

Postado por: Sirius/ 150 0

 

Resultado de imagem para turismo toledo espanha

 

Cada cidade possui a sua particularidade, uma cultura própria, uma atmosfera particular e lugares de interesse específicos e muitas vezes, peculiares. Porém, de forma geral, algumas características são universais e cada cidade possui um exemplo de cada categoria que listaremos abaixo. Quando você estiver morando fora, não deixe passar a oportunidade de conhecer os ícones da sua cidade e das cidades que você visitar, com base nos 5 seguintes tópicos.

 

Visite, explore e se perca no bairro histórico

 

É de se apostar alto que em qualquer cidade em que você esteja vivendo no exterior, exista um bairro ou zona particular carregada de história e representatividade. Explorar a fundo um bairro histórico é altamente enriquecedor e inclusive, alguns desses bairros históricos são patrimônios mundiais da UNESCO. Geralmente, são nessas zonas que estarão concentradas as construções mais importantes da época, como grandes Igrejas, mercados municipais, e em alguns casos, como em Toledo, na Espanha, até grandes muralhas.

 

 

Resultado de imagem para turismo canada

 

 

Visite um ponto turístico praticamente a sós

 

Em algumas cidades, visitar os pontos turísticos mais emblemáticos e mundialmente reconhecidos, como é o caso dos pontos abrigados em Roma, em Paris, em Londres ou Nova York, a experiência pode não ser tão prazerosa assim, devido ao número carregado de curiosos se aglomerando para chegar perto e tirar uma boa selfie. Mas você tem uma saída. Considerando que tal cidade é agora a sua nova casa, aproveite para visitar e apreciar estes pontos em horários e épocas alternativas. Sabe a sensação de que só existe você e aquele monumento ou paisagem e nada mais? Um intercâmbio proporciona essa sensação. Vá em baixa temporada, chegue bem cedo enquanto todos ainda dormem. Olhe, aprecie, e sinta.

 

Imagem relacionada

 

Sinta a experiência gastronômica

 

Outra experiência altamente marcante enquanto morador de outra cidade fora do país, está relacionada com a sensação de provar sabores, cheiros e texturas completamente diferentes do que você já experimentou antes. Sem preconceitos, dê uma chance para experimentar qualquer que seja o prato típico do lugar que você está. Você pode não gostar ou se apaixonar. Descubra por si próprio.

 

Resultado de imagem para turismo bus malibu

 

 Faça bate-voltas  

 

Sempre há o que conhecer nos aforas de qualquer cidade, independente de onde você estiver morando. Esteja aberto a conhecer e explorar essas regiões, que muitas vezes guardam histórias interessantes e paisagens belíssimas que tem tudo para marcar o seu período lá fora. Paris concede incríveis bate e voltas para Giverny, Reims, Nantes ou até Bruxelas, Madrid com Toledo, Segóvia e Ávila, Sidney para Blue Mountain, Dublin para Wicklow ou Newgrange, Los Angeles para San Diego, Santa Monica ou Malibu e por aí vai. A lista é (quase) infinita.

 

Resultado de imagem para turismo comida

 

Se aproxime dos nativos e crie relações duradouras

 

As relações construídas durante o intercâmbio costumam ser intensas. Naturalmente, você criará laços importantes e marcantes tanto com brasileiros, pois a chance de existirem conterrâneos por lá é bastante alta, como com os nativos da cidade que por um tempo será a sua casa. Ambos os laços são importantes, mas esse último carrega uma pitada mais singular. Mais do que explicar o motivo, é aguardar você sentir. Os nativos lhe oferecem mais do que companhia, divertimento, amizade e coleguismo. Só eles podem lhe apresentar e lhe introduzir a um mundo novo, diferente e profundo. Vale a pena.

 

Conte com a Travelmate para escolher o cenário de todas essas experiências que merecem acontecer e que mudarão você para sempre. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

As cidades mais populares para fazer intercâmbio nos EUA

Postado por: Sirius/ 139 0

Resultado de imagem para intercambio

 

Pode ser que ao pensar em fazer intercâmbio nos EUA você queira escapar das cidades mais visadas por intercambistas do mundo inteiro e esteja procurando um lugar mais alternativo, mas singelo e mais barato para se viver. Pode ser também que você queira descobrir o segredo de algumas das maiores e mais populares cidades deste país ou mesmo desbravar os cantos mais conhecidos dos Estados Unidos – e quiçá, do mundo.

 

A verdade é que os Estados Unidos abrigam cidades para os mais diversos gostos e não é difícil entender o motivo que leva muitas pessoas almejarem fazer os seus intercâmbios por lá. Para os que vão para estudar, o país reúne várias das melhores e mais respeitadas Universidades do mundo, em consonância com um ensino reconhecido e de muita qualidade.

 

Sem pestanejar, as cidades mais populares para fazer intercâmbio nos Estados são: Nova York, São Francisco, Chicago, Los Angeles, Boston e Washington DC. Vai de você reconhecer os principais pontos que se se sobressaem em alguma delas para então estar convicto da resposta que talvez seja a mais importante do seu intercâmbio: o cenário onde tudo isso vai acontecer. Vamos passar rapidamente por cada uma das principais cidades nos EUA, começando pela mais popular de todas: NYC.

 

 

Resultado de imagem para intercambio new york

 

Nova York

 

É a maior cidade do país, a mais concorrida, a mais visada, e quem sabe, a que reúne a maior dose de magia dentre as outras tão encantadoras quanto. “A cidade que nunca dorme” é a casa de Manhattan, uma ilha que concentra o maior nível de vida pulsante que um lugar poderia reunir e um dos lugares mais famosos do mundo. Verões bastante quentes, invernos rigorosos. A cidade é cara e altamente disputada. Estudar, trabalhar ou passear em NYC é sempre um privilégio.

 

 

Resultado de imagem para san francisco

 

São Francisco

 

Mais conhecida tanto por ser o antro dos antenados na tecnologia quanto pela sua famosíssima ponte vermelha, a Golden Gate. A cidade é casa do famoso Vale do Silício, de onde saíram as maiores empresas de tecnologia da informação que o mundo já conheceu, começando pelo Google. O clima é um dos mais atrativos do país, possivelmente ameno o ano inteiro. São Francisco é sofisticada, cosmopolita, de caráter e alma alternativa. Pra completar, é um pouco mais barata que Nova York. Talvez qualquer uma das cidades citadas abaixo, serão.

 

Resultado de imagem para chicago

 

Chicago

No estado de Illinois, à beira do lago Michigan, apresenta-se a cidade de Chicago. Um dos maiores centros financeiros e empresariais do mundo, a cidade sedia os principais bancos americanos e faz jus à fama de sofisticação. Chicago é referência absoluta para arquitetura mundial. Eis aí um motivo para os futuros arquitetos quererem passar um tempo por lá. Além disso, Chicago sedia diversos festivais a nível mundial. Por tudo isso, paga-se caro: há muito o que se planejar. Porém, por mais difícil que isso pareça, o início, meio e fim, são recompensadores.

 

Resultado de imagem para los angeles

 

Los Angeles

 

Simplesmente a casa da maior indústria de entretenimento já produzida no mundo. É em Los Angeles que diversos atores, atrizes, cantores, músicos e jovens descolados escolheram viver. Quem nunca ouviu falar de Beverly Hills, Hollywood, a Calçada da Fama, a bela praia de Santa Mônica e por aí vai.. Já pensou um intercâmbio nesse lugar? Incrível.

 

 

Imagem relacionada]

 

Boston

 

Capital do quase “trava língua” estado de Massachussetts, Boston é uma  cidade portuária altamente conhecida por ser um centro de excelência acadêmica mundial, abrigando nada mais nada menos que as Universidades de Harvard e MIT (Massachussetts Institute of Technology). A educação é de altíssimo nível, a cidade, pra lá de eficiente e sofisticada. Boston é dose certa para o clássico e o contemporâneo conviverem em harmonia. Os verões são quentes, passando dos 30 graus. No inverno, os mesmos 30 graus, só que negativos. Mas não seja por isso: a cidade é perfeitamente preparada para enfrentar esse tipo de clima, caso o seu intercâmbio aconteça no inverno. Arte, cultura e entretenimento também são pontos fortes.

 

Resultado de imagem para washington

 

Washington DC

 

A capital dos Estados Unidos não podia ficar de fora. Muitas coisas acontecem em Washington. Só de morar na mesma cidade onde estão monumentos e locais tão importantes e representativos como o Capitólio, o Pentágono e a Casa Branca já justificariam a escolha. Um ponto positivo, é que a cidade costuma ser a mais barata que as listadas acima, em termos de custo de vida. Não é por menos, mas segurança, organização e cultura é que não faltam. Washington é um destino que celebra a arte. Enjoy it.  

 

 

Resultado de imagem para intercâmbio

 

 

Por mais óbvio que pareça, fazer um intercâmbio nos Estados Unidos pode ser uma decisão bastante acertada, principalmente se o seu objetivo maior for aprender inglês. Outras cidades também populares e que você pode cogitar com toda tranquilidade são: San Diego, Miami, Seattle, Orlando, Denver e Santa Barbara.

Conte com a Travelmate para embarcar nessa viagem e marcar a sua vida pra sempre!

 

 

 

 

 

 

 

5 respostas para as grandes dúvidas de um intercâmbio

Postado por: Sirius/ 96 0

Imagem relacionada

 

A simples ideia de fazer um intercâmbio, de imediato, traz uma série de questionamentos que costumam deixar os aspirantes a intercambistas um tanto quanto ansiosos. De fato, a preparação para uma fase da vida tão relevante e de tamanha importância, envolve diretamente a tomada de uma série de decisões.

Para tomá-las de maneira certeira, é preciso explorar mais profundamente questões que à primeira vista parecem básicas, mas que fazem diferença para desenhar a sua trajetória fora do país com mais segurança, confiança e tranquilidade.

Para isso, o importante é você estar orientado e certo de que todas as questões mais importantes para um excelente intercâmbio tenham sido colocadas na mesa e você veja com clareza, qual é a sua verdadeira vontade e reais necessidades.  

 

O que se encaixa como um intercâmbio?

 

De forma geral, um intercâmbio tem como essência promover uma troca de culturas, ou seja, se você for sair do seu país nativo seja para estudar, trabalhar, estudar e trabalhar conjuntamente, fazer um voluntariado ou simplesmente imergir em uma viagem de turismo que lhe permita explorar diferentes hábitos, costumes, idiomas, pessoas e lugares, você está fazendo um intercâmbio.

Portanto, a principal diferença entre uma simples viagem de férias e um intercâmbio, é justamente a questão da imersão. Em suas férias, você está relaxado para explorar o lugar de destino e seus principais pontos turísticos, sem se preocupar profundamente com as demais questões que envolvem um verdadeiro intercâmbio: seu lugar de moradia, sua rotina, sua escola, seu trabalho, a necessidade do aprendizado da língua local e por aí vai. Um intercâmbio vai além.

 

Como é possível fazer um intercâmbio gastando pouco?

 

A questão financeira de um intercâmbio pode ser delicada para uma grande parcela da população, visto que viajar e se manter no exterior exige acima de tudo, planejamento. Sendo assim, essa é uma questão relevante e que impacta o tipo de intercâmbio que você vai ter e o local de destino que ele vai acontecer. Tenha em mente que acima de tudo, um intercâmbio é um investimento. Melhor do que isso, é perceber que o resultado desse investimento é tão precioso e único de pessoa para pessoa, que cada centavo despendido nessa empreitada, é absolutamente recompensador.

Para gastar menos, você tem algumas alternativas. Comece pela questão de sua hospedagem. Morar sozinho é sempre mais caro que dividir quarto com alguém ou morar em uma residência de estudantes, também em quartos compartilhados. Outra alternativa que costuma ser mais acessível, é opção de moradia em casas de famílias, que ainda permitem o convívio bastante próximo com hábitos e costumes locais.

 

A localização de sua moradia também é um ponto relevante no fim das contas. Aproveite que a grande maioria dos países no exterior oferecem um bom sistema de transporte, facilitando o acesso aos principais pontos da cidade e permitindo que você more um pouco mais afastado do centro, que costuma ser sempre mais caro, por ser mais concorrido.

Além disso, cozinhe em casa, caminhe o máximo que puder, evite gastos supérfluos e recorrentes como festas, jantares e viagens caras. Tudo isso fará parte do seu intercâmbio, mas para gastar pouco, você precisa usufruí-los com moderação.

 

Resultado de imagem para intercambio

 

 

Posso fazer um intercâmbio e ficar por lá?

 

Gostar muito do local em que está e não querer voltar na data estipulada para finalizar o seu intercâmbio não é muito difícil de acontecer. É sempre tão bom que muitos pensam seriamente nessa possibilidade. A questão é: pode ou não pode? De forma direta, sim, é possível, mas tem um porém. A dificuldade para ter êxito e cumprir essa vontade não é nada simples. O nível de dificuldade varia de país para país, mas sempre será necessário comprovar um motivo para a permanência, seja ele por trabalho ou estudo.

Alguns países possuem políticas de imigração menos rígidas e mais flexíveis, como por exemplo a Irlanda, Nova Zelândia, Canadá e Austrália. No entanto, em todo caso será necessário o entendimento completo da situação para superar esse obstáculo e seguir com a sua vontade.

 

 

Resultado de imagem para viagem idosos

 

Existem opções de intercâmbios para maiores de 30, 40 ou 60 anos?

 

Com exceção de cursos específicos para determinada idade, como por exemplo os intercâmbios teens voltados para adolescentes de até 17 anos, não existe restrição de idade alguma para fazer intercâmbio. Existem várias opções de programas que podem variar com relação ao tempo de duração assim como o perfil dos interessados em vivê-los. Os programas mais recorrentes para interessados maiores de 30 anos são os cursos de idiomas.

Por mais que a duração do curso varie de acordo com as intenções e necessidades de cada um dos intercambistas, normalmente estes cursos são um pouco mais curtos que os cursos de graduação, por exemplo. Neste caso, é importante que o interessado garanta estar matriculado em uma turma compatível com seu nível de fluência e tenha claro quais são as expectativas de cada programa.

 

 

Qual é o destino ideal para um intercâmbio?

 

A definição do destino de um intercâmbio provavelmente seja a mais interessante que um futuro intercambista tem para tomar. Sempre que nos imaginamos passando um tempo fora do Brasil, naturalmente imaginamos o cenário por trás disso tudo. No entanto, a resposta para essa pergunta é o bom e velho “depende”. Tudo depende da língua que você quer aprender, do custo de vida das suas opções e quanto você está disposto a gastar, do nível de rigor das estações mais extremas, como inverno e verão entre outros.

Os países mais procurados continuam sendo Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Irlanda e Estados Unidos. Na contramão, nada impede que você cogite opções menos em evidência que pareçam à primeira vista bastante exóticas, mas que merecem ser consideradas com toda a certeza. É o caso de destinos como Malta, África do Sul, países da América do Sul, Japão, Coréia do Sul, Dubai, Suíça e por aí vai.

No entanto, mesmo que você esteja determinado a escolher um certo país em evidência e que consequentemente tenha um custo de vida maior, a escolha pela cidade pode fazer bastante diferença no seu orçamento. Pense em suas possibilidades e compare.

 

Resultado de imagem para intercambio

 

 

Esses e outros questionamentos envolvendo um intercâmbio são comuns e o ideal é que você esteja munido de informações e orientado da melhor forma possível, a fim de estar seguro na hora de tomar as decisões mais importantes e ter uma experiência perfeita.

 

Conte com a Travelmate para desenhar o melhor plano para o seu intercâmbio. Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

 

s!

teens program

Programas Teens: Londres na Inglaterra e Vancouver no Canadá

Postado por: Sirius/ 205 0

Os programas teens são voltados para estudantes que se encaixam entre os 11 e 17 anos e que concilia aprendizado de idioma e imersão cultural, com atividades de lazer e muita diversão.

 

Tudo no programa teen está voltado para o enriquecimento de uma bagagem cultural e o aprimoramento da língua estrangeira graças ao contato e exposição diária com a língua, atividades e novos amigos de outras nacionalidades.

 

A Travelmate oferece opções de programas teens em várias cidades do mundo, mas se a idéia é o adolescente viajar com um grupo de amigos e acompanhado por um guia, os grupos mais específicos da Travel acontecem em Londres e em Vancouver.

 

O London Teen Program acontece no campus da Brunel University localizada na cidade de Uxbridge, nos arredores de Londres. A cidade oferece boas e fáceis ligações mediante transporte público ao centro de Londres.

 

De forma geral, o programa inclui aulas de inglês e atividades diversas, com direito a uma visita inesquecível ao Harry Potter Studios. Durante as atividades diárias estão gincanas, concursos, movie night, além do London Tour que passa pelos principais pontos turísticos de Londres, como:

– Big Ben

– Tower Bridge

– Palácio de Buckingham

– British Museum

 

O London Teen Program acontece em julho, nas férias escolares, com antecedência é melhor ainda poder se programar e participar de algo inesquecível.

 

Já o Vancouver Teen Program é um programa acontecer dentro da UBC, Universidade de British Columbia e também é voltado para o aprendizado do inglês e uma imersão cultural na cidade que revela atrações para todas as idades. Vancouver é uma cidade indiscutivelmente bela, com montanhas nevadas, vastas florestas e praias belíssimas.

 

O programa, assim como o London Teen Program, combina aulas pela manhã e passeios e atividades pela tarde, além das marcantes e animadas excursões aos finais de semana. Se você ficou curioso(a) para saber um exemplo de excursão que o programa oferece, aí vai uma prévia: Uma visita na maior estação de esqui do Canadá figura entre nossos passeios. Uma volta pela cidade de Victoria, capital da província de British Columbia, no Canadá, também está inclusa! E claro, aproveitando que o programa acontece na incrível cidade de Vancouver, prevemos 3 dias livres para explorar ao máximo o lugar.

O Vancouver Teen program também acontece nas férias escolares de Julho.

 

Estão inclusos nos programas teen da Travelmate, a passagem aérea internacional,  o transporte terrestre para a prática das atividades, a acomodação, as aulas, as visitas assim como alimentação, além do guia Travelmate que viaja com os estudantes desde o Brasil.

 

Quer saber mais para realizar este sonho, clique aqui e fale com um de nossos consultores para ser o próximo a embarcar no tão esperado Programa Teen e dias inesquecíveis na sua adolescência.

aupair

AuPair EUA: barato e inesquecível

Postado por: Sirius/ 346 0
AuPair EUA: barato e inesquecível

País em que as oportunidades e o estilo de vida atraem muitas pessoas, os EUA oferecem uma das grandes oportunidades para se viver uma fase muito especial na sua vida. O AuPair, é uma das modalidades de intercâmbio mais procuradas e de menor custo. A modalidade consiste em um trabalho remunerado, em que o jovem mora na casa de uma família que a hospeda com o objetivo de cuidar das crianças da família. O programa é uma ótima opção para jovens de 18 a 26 anos com nível intermediário/avançado de inglês, que estão em busca de mergulhar em uma rica experiência cultural e vivenciar o “american way of life” de perto.

Com relação à acomodação, o jovem se hospedará na própria casa da família hospedeira, não pagando nada pela hospedagem. Além disso, terá o seu próprio quarto durante todo o período do programa.

Mas os benefícios vão muito além de uma acomodação gratuita com alimentação inclusa e quarto individual. O AuPair garante que seja pago ao intercambista uma bolsa de estudos de até US$ 500 dólares para fins de estudo. Além disso, a família hospedeira oferecerá 1,5 dias de folga por semana e um final de semana por mês (de sexta a domingo à noite).

É importante lembrar, que é a família hospedeira quem vai determinar os horários a serem trabalhados pelo candidato, de acordo com a necessidade da casa.

O AuPair, portanto, pode ser resumido em três grandes vantagens:

– Estudo e trabalho em um só programa

Sendo uma AuPair, o ganho é dobrado: você pode estudar e trabalhar ao mesmo tempo, aproveitando o máximo que a sua estadia nos Estados Unidos pode lhe proporcionar;

 – Intercâmbio longo

 O período estipulado para a vivência AuPair nos Estados Unidos é de, no mínimo, 1 ano. Ainda, é possível estender a permanência por mais 6, 9 ou 12 meses (dependendo do interesse da família AuPair). Com um intercambio dessa duração, não há como não mergulhar intensamente na cultura americana. Além disso, muito provavelmente você volte dominando o inglês, visto que é necessário possuir um nível intermediário do idioma, exigido para atender aos pré-requisitos do programa.

– Trabalho remunerado e domínio do inglês

O programa AuPair nos Estados Unidos oferece grandes vantagens que vão além de ganhar o próprio dinheiro fazendo o que gosta. Uma dessas vantagens, é que devido à exposição ao idioma, você pode voltar ao Brasil dominando a língua de tal maneira que possa lhe abrir muitas portas, ou seja, lhe é garantido um grande diferencial.

Outra grande vantagem do programa é que o seu benefício salarial lhe será concedido de forma semanal. O salário varia de família para família, mas no mínimo, o benefício determinado é de US$ 195,75 dólares por semana.

Se você gostou e se identificou com o conceito do programa, mas está se perguntando, afinal, como funciona a rotina de uma AuPair, existem algumas tarefas principais que irão ocupar o dia a dia. As tarefas que estarão sob responsabilidade de uma AuPair sempre devem estar relacionadas ao cotidiano das crianças. As principais são:

– Cuidar da(s) criança(s) com muita atenção, carinho, cuidado e zelo;

– Cuidar dos pertences das crianças;

– Brincar, entreter e dar bons exemplos à(s) criança(s);

– Levar a(s) criança(s) para passear, variar o ambiente, estimular;

– Organizar e preparar o lanche escolar;

– Cuidar da higiene pessoal da criança de forma geral, como dar banho e deixá-la arrumada;

– Organizar os pertences e atividades feitas pela(s) criança(s);

– Levar e buscar a(s) criança(s) na escola;

Agora que você já sabe no que consiste o AuPair e suas maiores vantagens, fale com a Travelmate para levar você à essa experiência que tem tudo para ser inteiramente gratificante. Clique aqui e fale com um de nossos consultores!

Descubra 12 expressões típicas de terras Australianas

Descubra 12 expressões típicas de terras Australianas

Postado por: Sirius/ 308 0

 

Um intercâmbio é sempre a melhor maneira de conhecer a fundo a cultura e costumes de um país. E será provavelmente neste momento de vida que você se deparará com expressões que somente os nativos de cada lugar conhecem bem. A Austrália, é um destes lugares que escondem expressões típicas e modos de falar bastante próprios. Confira uma seleção dos que provavelmente sejam os termos mais falados no dia-a-dia dos australianos.

 

– Aussie, Ozzie, Oz e Ocker

Estas são expressões típicas usadas para se referir à Austrália ou aos australianos.

– Hooroo

Saber se despedir de alguém, ou seja, dar aquele bom e velho “tchau” provavelmente tenha sido uma das primeiras coisas que você tenha aprendido em inglês. Mas se você ouvir “Hooroo” pela primeira vez, provavelmente não saberá que significa o mesmo que “Goodbye”, o nosso “tchau”. Esteja pronto para desejar em alto e bom som: “Hooroo my friend, see you tomorrow!”

 

– Mate

Você poderia ter terminado a frase anterior substituindo o “my friend” por “mate”. Para os australianos, dizer “mate” é se referir a um amigo.

 

– Good on ya!

Parece até outra língua, mas é inglês australiano. Essa expressão significa que algo foi bem feito, e mostra que você realmente gostou do que foi feito ou do que aconteceu.

 

– Stubby

Assim como no Brasil temos diversas formas de nos referirmos à cerveja, na Austrália não é diferente. Ao invés de beer, eles usam a gíria “stubby” quando é garrafa. Se for lata, o mais comum é usar a expressão “tinny”.

 

– Fair enough

Uma maneira bastante comum de dizer “ok”.

 

– Heaps

Um jeito bem australiano de enfatizar o termo “a lot”. É comum escutar por lá um agradecimento utilizando a expressão heaps, por exemplo: “Thanks heaps for help me” (muito obrigado por me ajudar).

 

– Cuppa

Os australianos adoram expressões típicas e também uma boa xícara de chá ou café e o termo “cuppa” é o mais usado para se referir a estas bebidas. Se alguém te perguntar “How do you like your cuppa?” estará se referindo ao modo de preparo da sua xícara de chá ou de café.

 

– Thong

Como este é um acessório que você provavelmente usará bastante lá na Austrália, vale a pena colocar na lista. “Thong” é o mesmo que “flip flops” ou seja, chinelo de dedo. Se um dia você precisar, basta dizer “I need a new pair of thongs”, todos lhe entenderão.

 

Barbie

Um dos momentos mais sagrados para a maioria dos australianos é esse: Um bom e saboroso churrasco. Por lá, os churrascos são mais do que simples refeições, são vistos como reflexos de um estilo de vida.

 

– Brekky

Já que estamos falando de comida, aí vai uma abreviação para outra refeição: brekky é café da manhã para os australianos. A propósito, o café da manhã por lá é levado bastante a sério. No cardápio, uma junção que inclui ovos, bacon, avocado, feijão, salsicha, pão, torrada e por aí vai.

 

– Arvo

Um diminutivo para “afternoon”. Assim, “arvo” a rigor, significa tarde. “I saw him down the pub this arvo”.

 

Agora que você se sente mais preparado e está inteirado sobre as expressões típicas para fazer as malas e partir pra Austrália, fale com a Travelmate e faça desse sonho uma realidade! Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

Fluente

Estudar fora é o caminho para ser fluente?

Postado por: Sirius/ 367 0

Hoje em dia, seja pelo avanço da globalização, por pressão do mundo profissional ou por necessidades pessoais, diversos meios para aprender um novo idioma se aperfeiçoaram e se consolidaram até ocupar um papel importante no dia a dia de inúmeras pessoas.

 

Não há, no entanto, um jeito certo de aprender um novo idioma. O que existe, são meios que facilitam e aceleram imensamente o processo. O meio principal, sem sombra de dúvidas, é por intermédio de uma imersão no idioma, e essa imersão se revela potencialmente relevante quando se vive no país de língua estrangeira por no mínimo 6 meses.

 

A saga rumo à fluência é longa e deve ser vivida passo a passo, dia após dia. Muitas vezes, principalmente no início, é necessário até mesmo estar disposto a superar momentos embaraçosos e situações confusas.

 

Algumas dicas podem ser preciosas e fundamentais para alcançar a fluência mais facilmente. Confira as principais:

 

Evite o seu idioma natal

 

É primordial. Mesmo que você esteja em um país estrangeiro muito longe do Brasil, não é nada difícil encontrar grupos de brasileiros espalhados por cada canto desse mundo. Conviver com brasileiros, por mais cômodo e divertido que pareça ser, não contribui para caminhar em direção à fluência. O ideal, para que a imersão seja realmente completa, é você conviver com a população nativa, conhecer de perto costumes, festas, tradições, culinária e a cultura geral do local. Mesmo errando várias e várias vezes, as  confusões com algumas palavras, às vezes erradas ou fora de contexto, com certeza farão você evoluir constantemente. Além disso, um errinho ou outro sempre é bom pra enturmar e quebrar o gelo.

 

Não tenha pressa

 

Por mais que você tenha certa ânsia e pressa por se ver falando um novo idioma com desenvoltura, tenha calma. Nada acontece do dia para a noite, e é de pouquinho em pouquinho que tudo se torna tão grande no final. Porém, o que pode ser ainda mais relevante do que a vontade em saber falar, é a vontade de não mais errar. O medo do erro, no entanto, pode ser o seu maior vilão nessa caminhada. Mas tenha em mente: se você quer voltar ao Brasil sendo fluente em outra língua, terá de se acostumar a errar. A transição é difícil e você vai sentir muitas vezes quão ruim é a sensação de querer falar algo e não saber se expressar. Algumas tarefas básicas, como escrever um e-mail, falar ao telefone, perguntar algo em voz alta podem, e certamente irão, demorar para acontecer da maneira como agrada você. Mas de novo, tenha paciência. O processo é este.

 

More com nativos

 

Ouvi-los se expressar praticamente o tempo inteiro, naturalmente você vai se acostumando com o modo de falar, as gírias adequadas para cada momento, as expressões, e por fim, vai aprendendo a falar. Dividir casa, apartamento ou um quarto com nativos ajuda, e muito, no processo. Uma hora ou outra, você acaba se soltando e interagindo naturalmente com os seus colegas. Além de tê-los como uma joia na sua trajetória de aprender um novo idioma, existem ainda fatores externos positivos que acabam vindo por influência de seus companheiros, como programas de televisão, rádio e músicas locais.

 

Seguramente, sendo fiel à estas três dicas e entendendo a importância de todas elas, dificilmente você voltará ao Brasil sentindo que poderia ter feito mais para aprender o novo idioma. Alcançar a fluência em um idioma sempre dependerá exclusivamente de você. Se esse é o seu desejo, não espere mais para alcançá-lo. Fale agora mesmo com a Travelmate e dê o primeiro passo em direção ao seu sonho. Intercâmbio é para a vida toda.

 

Work and Travel Estados Unidos

Work and Travel Estados Unidos – TravelMate

Postado por: Sirius/ 436 1
Work and Travel Estados Unidos

Trabalhar durante o seu intercâmbio pode ser o melhor dos mundos para a maioria dos intercambistas que se aventuram em viver no exterior. O Work and Travel é um programa de trabalho remunerado ideal para estudantes que sonham em ter uma experiência completa que abrange um dos principais campos de interesse de um intercambista: ser remunerado enquanto desbrava uma nova cultura.

 

Devido aos moldes do programa, é possível aproveitar as férias da Universidade para viajar sem precisar perder ou adiar os estudos aqui no Brasil. O programa é exclusivo para jovens universitários que tenham entre 18 e 28 anos de idade e o período no exterior varia de 3 a 4 meses. O Work and Travel é realizado nos Estados Unidos, sempre durante as férias de verão do Brasil, justamente para que os estudantes possam voltar ao país e continuar os seus estudos normalmente, mas agora, com uma bela bagagem a mais. Ter que interromper os estudos para fazer intercâmbio nem sempre é a melhor escolha para os estudantes, e de fato, muitos não querem adiar um pouco mais a formação universitária.

 

O contato com o idioma vai ser constante, e você vai poder praticar o seu inglês com pessoas de vários lugares do mundo, conhecer de perto as gírias locais e se acostumar com diferentes sotaques. É por isso que, sem sombra de dúvidas, o nível de inglês para quem passa 3 ou 4 meses nos EUA melhora consideravelmente. Porém, visando um melhor aproveitamento no trabalho, é importante que o estudante já possua um conhecimento de inglês pelo menos a nível intermediário.

 

O Work and Travel é um programa baseado em experiência de trabalho, e o trabalho no exterior compete testar novas capacidades, possibilita a descoberta de novos talentos e ainda desenvolve a sua capacidade de adaptação e aprendizado. Mas, e agora, ele é o melhor programa pra você?

 

 

Para responder essa pergunta, veja se você se adequa ao primeiro critério do programa: a idade. Ter entre 18 e 28 anos e ser estudante universitário são pré-requisitos para ter o passe livre e então se aventurar em uma experiência Work and Travel. Se você se encaixa nestes critérios, sorriso no rosto!

 

Você vai poder aproveitar as férias universitárias para conhecer uma nova cultura, conhecer pessoas diferentes, fazer amizades de todas as partes do mundo, ganhar experiência profissional em terras americanas e ainda levar o seu inglês a um nível excelente, é claro, se houver dedicação o bastante. Com estes benefícios, é difícil achar alguém que não se interesse em viver um Work and Travel. Portanto, se você é jovem, tem uma grande de vontade de se desenvolver, tanto profissionalmente quanto pessoalmente, quer conhecer pessoas, lugares e costumes novos e de quebra voltar com um inglês redondinho, o Work and Travel é pra você.

 

A Travelmate trabalha com duas modalidades dentro do programa. Uma delas, é o WT Independent, onde o estudante é responsável por conseguir a sua própria oferta de trabalho. A outra modalidade é o Work and Travel Premium. Nesta, a oferta de trabalho é providenciada pela Travelmate através de seus parceiros nos EUA. Esta modalidade se torna ideal para quem está participando do programa pela primeira vez e/ou quem não quer se preocupar em procurar a sua própria oferta de trabalho.

 

Ficou com vontade de trabalhar nos EUA? Entre em contato com a Travelmate e feche o seu pacote. Esperamos você!

 

 

 

 

Au Pair Plus Holanda

Au Pair Plus Holanda

Postado por: Sirius/ 413 0
Au Pair Plus Holanda

A Holanda é um dos países que mais se destacam em termos de oportunidades e qualidade de vida da Europa. O país foi berço de personalidades artísticas de peso, como Rembrant,e Van Gogh e hoje respira cultura, arte, charme e liberalismo, se tornando uma das sociedades mais tolerantes e evoluídas do mundo.

Com o programa Au Pair Plus, você está mais perto de conseguir trabalhar e construir uma vida por lá. O programa, que combina trabalho remunerado e estudos, tem a duração de 1 ano e não poderá ser estendido. É ideal e exclusivo para jovens mulheres que já tenham experiência em outros programas Au Pair.

 

Os pré-requisitos para a admissão no programa Au Pair Plus Holanda, são:

 

– Ter de 20 a 30 anos;

– Possuir inglês nível avançado (que será avaliado com a Travelmate);

– Ter completado o programa Au Pair EUA;

– Ensino Médio completo;

– Gostar de crianças e comprovar a experiência com o certificado recebido no programa de Au Pair EUA;

– Saber andar de bicicleta;

– Ter pelo menos 1.60 cm para ser hábil para dirigir as chamadas “cargobikes”;

– Ser solteira e sem filhos;

– Disponibilidade para ficar 1 ano na Holanda;

 

 

Quanto aos benefícios do programa, podemos listar:

 

– Reembolso da passagem em até €1.200,00 pagos mensalmente em parcelas máximas de € 100,00 assim que a candidata chegar na Holanda;

– Bolsa de estudos de até € 320,00 para curso de idiomas;

– Quarto individual e alimentação completa;

– Seguro saúde para todo o período de trabalho;

 

O custo com transporte não está incluído no programa, sendo de responsabilidade de cada candidata. Possuir carteira de motorista não é uma obrigatoriedade nem pré-requisito para o programa, no entanto, é visto como um diferencial.

 

Com relação a carga horária de trabalho, varia. Porém, uma Au Pair não trabalha mais de 30 horas por semana, o que não ultrapassa 8 horas por dia, 5 dias por semana. Ocasionalmente, poderão ocorrer alguns dias de folga durante a semana, de acordo com a rotina da família. É obrigatório, no entanto, ter pelo menos 1 final de semana completo de folga por mês.

 

A remuneração mensal parte de € 340,00 por mês, além da bolsa de estudos e acomodação e alimentação sem custos na casa da família.

 

Quais são as principais responsabilidades de uma Au Pair?

 

O primeiro pré-requisito para cumprir com excelência o seu período como Au Pair é gostar e se identificar com o cuidado de crianças. Além disso, caberá a Au Pair responsabilidades como preparar refeições, mergulhar em brincadeiras, atividades infantis, manter o quarto da criança limpo e organizado, levar e buscar a criança na escola e em suas atividades extracurriculares, auxiliar na lição de casa e coloca-la para dormir.

 

A experiência Au Pair tem tudo para ser encantadora e enriquecer a sua trajetória. Entre em contato com a Travelmate e viva essa experiência de trabalho e estudo na Holanda.

 

 

 

 

 

 

 

au pair intercambio

Au Pair – Intercâmbio Cultural

Postado por: Tatiana Serbena/ 1617 0

AU PAIR – INTERCÂMBIO BARATO E MUITO PROCURADO

Au Pair é uma das modalidades mais procuradas e menos custosas de se fazer intercâmbio. O foco principal de uma Au Pair é acompanhar, brincar e principalmente cuidar de uma criança, por isso, a responsabilidade é grande. No entanto, é uma experiência que tem tudo para ser inteiramente gratificante. O Au Pair existe para oferecer a oportunidade de conhecer um novo país, vivenciar uma nova cultura, mergulhar em diferentes experiências, conhecer muitas pessoas novas e ao ser a responsável por cuidar de crianças, criar laços com a família hospedeira.

Dentre as principais responsabilidades que cabem à uma Au Pair, existem algumas mais presentes no dia a dia, como preparar refeições, mergulhar em brincadeiras, manter o quarto da criança limpo e arrumado, levar e buscar a criança na escola e atividades extracurriculares diárias, ajudar na lição de casa e colocá-la para dormir.

Conheça os programas de Au Pair com destinos para a França, Estados Unidos e Alemanha!

au pair
Au Pair

 

Para garantir um intercâmbio Au Pair seguro tanto para você quanto para a família da criança, existem algumas restrições em que você deve responder sim antes de se candidatar para ser a próxima Au Pair. Primeiramente, você só poderá ser uma Au Pair se tiver entre 18 e 26 anos. Se encaixando neste quesito, serão exigidas algumas outras questões que tem a ver com tempo de experiência (é preciso no mínimo 200 horas comprovadas de trabalho com crianças), formação escolar, exigência de carteira de motorista, boa saúde, disponibilidade de tempo para morar no exterior entre outras.

O mais importante antes de iniciar o seu trabalho e experiência como Au Pair é estar disposta e feliz em cuidar e acompanhar o desenvolvimento de uma criança e as suas necessidades do dia a dia, assim como ter a consciência de que é preciso haver uma confiança mútua entre a Au Pair e a família hospedeira.

Quem opta pelo intercâmbio Au Pair, ganha uma remuneração semanal que geralmente é suficiente para cobrir todos os custos do programa. A família paga o salário e garante alimentação e hospedagem para a Au Pair, ou seja, a casa onde você trabalha também passa a ser o seu cantinho.

Um dos pontos mais interessantes do intercâmbio Au Pair é o incentivo para o estudo. Sendo assim, a Au Pair ganha uma bolsa que deve ser destinada para este fim. É possível pagar um curso de inglês ou cursar uma disciplina que você tenha interesse em aprender.

O país que mais recebe jovens interessadas nesse tipo de experiência são os Estados Unidos. França e Alemanha também são países que estão com as portas abertas para quem deseja ser uma Au Pair, porém é necessário ter um nível de conhecimento dos respectivos idiomas.

Além do Au Pair ser uma das modalidades de intercâmbio com a melhor relação custo-benefício entre os programas de trabalho, a passagem aérea também fica por conta da família hospedeira.

Aproveite para conhecer e mergulhar no cotidiano de uma cultura diferente, falar outro idioma diariamente com nativos, exercer o seu dom de cuidado e atenção e ainda realizar o sonho de conhecer um país diferente.

Conte com a Travelmate para ser a próxima Au Pair. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

Os três modelos de hospedagem mais comuns no intercâmbio

Postado por: Tatiana Serbena/ 585 0

Se tratando de intercâmbio, uma série de decisões devem ser tomadas. Para ter certeza de que você chegou na melhor opção, é preciso primeiramente conhecer as alternativas possíveis e fazer um balanço dos fatores que mais pesam. Uma importante decisão a ser tomada é com relação a sua moradia. Listamos abaixo as três modalidades mais comuns e pontuamos as vantagens e desvantagens mais evidentes de cada uma delas. Lembrando que essa é uma decisão que não precisa ser fixa do início ao fim do seu intercâmbio. Você pode mudar caso não se sinta à vontade ou perceba que não é da maneira como você esperava.

hospedagem mais comuns no intercâmbio
Hospedagem mais comuns no intercâmbio
  • Host Family 

Um dos modelos mais comuns de se hospedar no intercâmbio é o que chamamos de Host Family, que significa morar na casa de uma família e dividir com eles o dia a dia. Este, possivelmente, é o caminho mais curto para economizar e mergulhar na cultura de um país, pois é uma troca bastante significativa e diária. As três maiores vantagens que resumem essa modalidade de hospedagem são: economia, segurança e excelente custo-benefício. Além disso, esse tipo de acomodação costuma ter pelo menos uma refeição inclusa, um fator confortável e que reduz gastos.  Sem contar ainda que “ter uma família” do outro lado pode ser bastante confortante. Há momentos em que pode-se precisar de uma atenção um pouco mais particular.

Além disso, quem vivenciou na pele esse tipo de modalidade de hospedagem afirma ter tido uma melhora e aprofundamento significativo na língua materna local, seja ela qual for. Se a sua intenção for realmente aprender inglês, por exemplo, a Host Family é seguramente uma excelente opção.

No entanto, você pode estar indo para o intercâmbio com um espírito um pouquinho diferente, e opções como “residência estudantil” e “morar sozinho” podem ser mais adequadas.

 

  • Residência estudantil

O ambiente é outro. Você vive entre estudantes que geralmente tem a mesma idade que a sua e possivelmente as mesmas pretensões e objetivos. As acomodações nessa modalidade podem variar entre quartos compartilhados ou individuais. Aqui, você já é um pouco mais dono do próprio nariz e deve menos satisfações. É uma rotina um pouco mais autônoma que a intimidade vivida em uma casa de família. As residências estudantis costumam ter excelentes infraestrutura e localizações centrais privilegiadas. Algumas incluem até mesmo a facilidade das três refeições diárias, já outras oferecem cozinhas e a infraestrutura necessária para que você mesmo faça a sua própria comida. Existem outros tipos de variações, como banheiros compartilhados ou não.

Uma vantagem da residência estudantil que se assemelha à casa de família é o fator convivência diária com a língua diferente da sua e que você provavelmente tenha imenso interesse em aprender.

Uma das principais desvantagens, principalmente em comparação com a casa de família é o preço. Residências estudantis costumam ser mais caras e também mais concorridas. Em alguns casos há filas de espera para conseguir uma vaga. Por mais esse motivo é importante fazer tudo com antecedência.

Lembre-se também do fator convivência. Como você dividirá os espaços e possivelmente seu quarto com diferentes pessoas das mais distintas culturas, é preciso haver uma conversa para que haja a responsabilidade devida, respeito e organização, a fim de evitar conflitos futuros.

Por outro lado, se você pretende ficar muito tempo no local de destino, esse é um ambiente ótimo para a sua chegada. Lá, você irá fazer amigos e encontrar possíveis colegas para dividir um apartamento, opção que oferece um pouco mais de privacidade e conforto, além de criar laços e amizades duradoras com pessoas de diversos lugares.

 

  • Morar sozinho

Eis a opção que exigirá uma disposição maior em desembolsar um valor a mais por mês. Morar sozinho tem qualidades evidentes que atraem qualquer um que deseja uma experiência de autonomia no exterior. No entanto, costuma ser a menos popular entre as opções mais comuns de moradia, principalmente tratando-se de intercâmbio estudantil. Além de ser mais caro na grande maioria dos casos, morar sozinho exige que você tenha mais autonomia em resolver todos os seus problemas de maneira independente. É preciso também ter um pouco mais de controle com gastos e pagamentos de contas.

No entanto, ter o seu próprio cantinho pode significar um prazer imenso para quem não abre mão de conforto, liberdade total e principalmente privacidade.

Se o local comportar, nada impede também que futuramente você também opte por dividir com uma ou mais pessoas, já que existirá a liberdade de fazer esse tipo de escolha. Essa opção cai bem não só pela companhia, caso você deseje, como também para dar uma folga nos gastos mensais da casa.

Agora que você já conhece as principais vantagens e desvantagens de cada uma das principais modalidades de hospedagem para o seu intercâmbio, entre em contato com a Travelmate e dê o primeiro passo para o seu sonho de morar fora!

higher education

Como escolher entre High School ou Higher Education

Postado por: Tatiana Serbena/ 871 0

A pergunta “qual é a melhor idade para fazer intercâmbio” costuma rondar a cabeça de muitos pais e estudantes que têm um intercâmbio em vista e estão entre High School ou Higher Education. Pois bem, a melhor resposta para esta dúvida é justamente que não há resposta certa! Escolher fazer um intercâmbio é uma decisão muito pessoal e a hora certa para acontecer vai depender dos objetivos e motivações de cada um.  Por este motivo é tão importante conhecê-los, pois com isso, vem a certeza do momento mais propício do seu intercâmbio acontecer.

high school ou higher education
High School ou Higher Education

 

Antes de conhecer algumas dicas para definir o melhor momento para um intercâmbio, vamos entender as principais diferenças entre High School e Higher Education? De forma breve, High School é uma modalidade de intercâmbio em que o estudante cursa uma parte ou todo o ensino médio no exterior, substituindo o mesmo período de estudos no Brasil com reconhecimento e validação do Ministério da Educação. Já o Higher Education se difere em termos de nível de estudo, pois está relacionado ao Ensino Superior. O intercambista pode optar por fazer um curso que seja voltado mais para as demandas do mercado de trabalho ou optar por um programa essencialmente acadêmico.

Sabendo para que cada um está destinado, vamos ver alguns pontos que devem ser levados em conta na hora de decidir se você vai para o intercâmbio durante o ensino médio ou se vai durante ou após a graduação? Vamos lá.

 

  1. A vontade precisa ser sua

Seja com 15 ou com 20 anos, é preciso que a vontade e consequentemente a decisão de fazer intercâmbio sejam suas. É comum que existam palpites vindo de todos os lados, principalmente dos pais. Porém, por mais que a opinião e o desejo deles contem muito, o desejo de viver, estudar e morar no exterior precisa estar dentro de você.

 

  1. Encontre e defina os seus objetivos

Ter claro o que você busca e o que quer alcançar com um intercâmbio é essencial para o seu sucesso não só quando estiver lá fora, como também quando voltar. Assim, você saberá o momento certo de ir e se é fazendo um High School ou um Higher Education que você vai conseguir o que deseja.

 

  1. Custos

Gastos sempre devem ser planejados. Atente-se ao momento. Na hora de montar um orçamento para a viagem, leve em consideração gastos que vão além das despesas fixas da mensalidade do curso. Considere passagem aérea, acomodação, alimentação, transporte, viagens extras e passeios. Afinal, todo mundo quer conhecer um pouco além dos limites da sua cidade e isso faz bem!

 

  1. Independência

No intercâmbio High School, a vida é um pouco mais regrada, considerando a idade do intercambista. Por ser menor de idade, você não poderá sair fazendo o que quiser por aí. Você pode tirar a melhor parte dos passeios planejados, da companhia constante nas moradias, e do apoio maior e mais constante que acontece com os estudantes High School. O mais comum para esta idade é morar em alojamentos estudantis ou em casas de família. Em contrapartida, aprenderá a lidar com outras questões que já não fazem parte da vida de quem faz intercâmbio Higher Education. O High School é seu primeiro contato com a independência, e traz lições como o aprendizado por meio de diferentes culturas, a flexibilidade, pois você irá morar com pessoas com diferentes hábitos e o amadurecimento em geral. Já no Higher Education, inclusive pela questão da idade, você também irá colher aprendizados como esses, mas com mais liberdade. Entender como cuidar de sua vida sozinho e escolher quais passos você irá seguir na sua vida pessoal e profissional são crescimentos que esse programa proporciona.

 

Conte com a Travelmate para te auxiliar em todo esse processo.

7 empresas que oferecem oportunidade de carreira internacional

Postado por: Tatiana Serbena/ 1046 0

Um intercâmbio profissional no exterior é considerado um benefício e um diferencial na carreira que pode fazer toda a diferença em seus planos futuros. Se a sua intenção for seguir carreira internacional, começar por um intercâmbio fora do Brasil pode ser o primeiro passo que o aproxime de uma carreira sem fronteiras.

empresas que oferecem oportunidade de carreira internacional
Empresas que oferecem oportunidade de carreira internacional

 

São vários os países que permitem esse tipo de experiência, como Estados Unidos, Austrália, França, Irlanda, Canadá, Nova Zelândia e diversos outros destinos. Uma agência de intercâmbio como a Travelmate pode te auxiliar em todo este processo de escolha e trâmites burocráticos, baseado no tipo de trabalho que você deseja exercer lá fora. É importante que você tenha claro os motivos que te levaram a escolher trabalhar no exterior, pois caso você não tenha um foco muito grande e não souber o real motivo da sua escolha, é bastante provável que você retorne ao Brasil nas primeiras dificuldades, porque elas existem.

 

Dentre as empresas que se destacam entre as que são abertas ao intercâmbio cultural, estão:

  1. General Motors (GM)

A empresa é conhecida por oferecer um aprendizado constante, bons salários e benefícios. A sede principal está localizada em Detroit, Michigan, EUA.

  1. Enel

A Enel é uma empresa italiana com sede em Roma, na Itália. Atua na geração e distribuição de energia elétrica e gás natural. Os pontos positivos mencionados por seus colaboradores são oportunidades internacionais, trabalho em equipe, bons salários e benefícios.

  1. Citibank

Fundado em 1812 como o “Banco da cidade de Nova York” hoje possui mais de 3 mil filiais em mais de 35 países ao redor do mundo, a maioria delas estão nos EUA. Os pontos positivos mais mencionados em relação à empresa são oportunidades internacionais, ambiente de trabalho estimulante e equipe competente.

  1. Siemens

A Siemens é uma empresa alemã e seus principais escritórios estão localizados na Alemanha, precisamente em Berlim, Munique e Erlangen. Os pontos positivos mais reconhecidos da empresa são as oportunidades de carreira internacional, salários, benefícios e ambiente de trabalho tranquilo.

  1. Nestlé

A Nestlé inicia sua história em 1866 na Suíça e em 2016 a empresa cumpriu os seus 150 anos, sem parar de inovar. Fora os clássicos da marca, a empresa lançou recentemente o sorvete Gelato, a linha Optifast e por aí vai. Os salários e benefícios, planos de carreira e oportunidades no exterior são os pontos positivos citados pelos colaboradores da empresa como os que se sobressaem.

  1. ABB

Asea Brown Boveri é uma multinacional com sede em Zurique que atua no ramo da tecnologia servindo a clientes industriais, concessionárias, transporte e infraestrutura de forma global. Os pontos que mais se destacam para os que trabalham na empresa é com relação ao ambiente de trabalho, possibilidade de mudança para outros países e flexibilidade de horários.

  1. Ernst & Young

A EY é uma empresa que atua basicamente nos ramos de Auditoria e Consultoria com sede principal em Londres. Presente em mais de 150 países e mais de 700 escritórios espalhados pelo mundo, as vantagens de se trabalhar lá se relacionam principalmente com a flexibilidade, exposição internacional e aprendizado constante.

Dê o primeiro passo para a sua carreira internacional. Fale com a Travelmate e conheça nossos planos e pacotes para um intercâmbio de trabalho no exterior.

Work&Study na Irlanda

Postado por: Tatiana Serbena/ 652 0

Pelos benefícios que a escolha de estudar e trabalhar ao mesmo tempo traz ao estudante, o Work&Study na Irlanda representa hoje um dos programas mais procurados pelos intercambistas que buscam uma experiência fora do país.

work&study na irlanda
Work&study na Irlanda

 

Uma das curiosidades mais comuns de quem pretende trabalhar no exterior é quanto à remuneração. “Quanto eu vou ganhar?” é uma pergunta muito comum, e aí vai a resposta: a remuneração gira em torno de 7 a 12 dólares por hora, dependendo muito, no entanto, do trabalho que você for exercer.

Mas muito além do dinheiro, existe o fator “bagagem” e o fator “experiência”. Quem estuda e trabalha em um país estrangeiro adquire habilidades e competências que muitas vezes são características do estilo de trabalho local, e dessa forma, serve como um diferenciador na sua trajetória. O trabalho impulsiona ainda o conhecimento e domínio da língua estrangeira, a qual se desenvolve principalmente pelo contato diário com pessoas diferentes, pela troca de experiências e necessidades de comunicação.

Se a sua vontade é trabalhar enquanto estuda, é fundamental analisar todos os países que dizem sim ao quesito “permissão para trabalhar”. Existe uma lista diversa de países que são ideais para um excelente Work&Study e escolher entre um deles, além da compatibilidade com o seu perfil, vai depender muito das oportunidades do momento e do estilo de vida que você pretende levar.

As cidades de Cork, Limerick e principalmente Dublin, na Irlanda, são muito desejadas por aventureiros que querem mergulhar nos estudos e conseguir uma memorável experiência de trabalho. Você tem chances de aprimorar o seu currículo, tanto em qualificações quanto experiência.

Em comparação à outros destinos, o Work&Study na Irlanda tem uma grande vantagem no que diz respeito à burocracia e custo. Dublin é o destino mais procurado. A capital cultural, política e de negócios da Irlanda está recheada de opções de escolas de inglês como ISE, Dorset College e Griffith College e, além da qualidade de ensino, por lá é possível se divertir muito. A cidade abriga inúmeros pubs característicos que são a alma do povo irlandês. O “The Temple Bar” é tão ponto turístico quanto a The Spire, a maior escultura da Europa.

Em um dos pacotes da Travelmate, você realiza um curso de inglês por 25 semanas e tem direito a 8 semanas de férias destinadas ao trabalho. Nesta estrutura, o estudante é encarregado por procurar e escolher o trabalho de sua preferência e pode iniciá-lo uma vez que as horas destinadas ao estudo tenham sido cumpridas. Além da Irlanda, as outras opções de destinos oferecidas pela Travelmate condizem com os destinos mais procurados para se fazer intercâmbio. É o caso do Canadá, no topo da lista, seguido por Austrália, Nova Zelândia e nosso mais novo destino, Dubai.