Categoria: Cursos de idiomas

Tóquio: conheça as principais dicas!

Postado por: Sirius/ 141 0

Com mais de 13 milhões de habitantes, a cidade oferece uma imersão cultural

 

Uma cultura rica, tradições, muita tecnologia e experiências únicas. Essas são algumas das bagagens que os visitantes de Tóquio trazem obrigatoriamente ao voltar. Com uma população de 13 milhões de habitantes, a cidade se destaca por ser vibrante e elétrica – como nenhum outro lugar do mundo. Escolher Tóquio como destino é ter a certeza do grande choque cultural em todos os âmbitos.

 

A cidade foi eleita como uma das 10 melhores do mundo em 2019, segundo o estudo divulgado pela Time Out. O local, inclusive, é um dos mais visitados pelos estrangeiros. Tóquio foi a 13ª cidade que mais recebeu turistas em 2017. Se você é um dos que sonha conhecer esse lugar, acompanhe as dicas que a Travelmate separou!

 

Pontos turísticos: os que não podem faltar!

pontos turisticos toquio

Algumas visitas têm que estar obrigatoriamente na agenda de quem vai a Tóquio. Um dos lugares mais indicados é a Skytree. A torre com mais de 634 metros de altura tem vista para a cidade inteira, inclusive para o Monte Fuji (se o tempo colaborar). A Skytree é a torre mais alta do Japão e o mundo.

 

Outra região que atrai muitos turistas é Shibuya, o local que possui o maior cruzamento de ruas do mundo e uma variedade imensa de lojas. Ali, encontra-se também a estátua do cachorro Hachiko, cuja história é contada no filme “Sempre ao Seu Lado”.

 

Para os amantes da cultura pop, o Harajuku é o bairro ideal. São ruas com lojas de roupas, sapatos, bijuterias, cosméticos, souvenirs e produtos a 1 dólar. Aos finais de semana, centenas de pessoas se reúnem no local, deixando as ruas lotadas.

 

Além disso, uma dica certa para colocar no seu roteiro é a região de Asakusa. Neste local está o templo Senso-ji, o mais antigo templo budista da cidade e um dos mais famosos. A construção foi em homenagem a Kannon, popular deusa da misericórdia. Para chegar até ele, vale começar o passeio pelo portal Kaminarimon – um portal de entrada para o templo que atrai muitos turistas.

 

Onde fazer compras

compras toquio

Conhecido como o verdadeiro paraíso das compras, Tóquio reúne o mundo dos eletrônicos.  Lá você encontra shoppings e os mais variados estilos de lojas possíveis, com eletrônicos, roupas, calçados, produtos típicos, além de souvenires. Ao passear em Tóquio, vale a pena visitar lojas casuais que vem crescendo, como Uniqlo e Muji, além das grandes lojas de departamento, como Isetan, Takashimaya, Mitsukoshi e Daimaru. A visita também é obrigatória em uma das ruas mais charmosas da Ásia, Omotesando, conhecida como a Champs Elysées de Tóquio. Lá estão as principais lojas de luxo, como Prada, Louis Vuitton, Gucci e Dior.

 

Gastronomia

culinária toquio

Que o japão possui uma das gastronomias mais ricas do mundo não é novidade. E Tóquio tem grande participação nisso. A cidade tem vários restaurantes com Estrelas Michelin. Os frutos do mar, legumes e vegetais são muito presentes na comida japonesa. E apesar de ser referência em restaurantes, é a comida de rua que merece atenção: marca registrada da cidade.

 

Ao caminhar pelos restaurantes, ruas e becos gastronômicos você encontra uma gama enorme de opções que vão muito além de sushis. O Tamagoyaki, por exemplo, é um omelete clássico da culinária japonesa. Ele é macio e servido em um espeto. Além dele, são muito conhecidos os Ningyo-yakis, biscoitos feitos com massa de panqueca nos mais diferentes formatos.

 

Outro clássico que vale a pena provar é o Anpa, pãozinho doce e macio com recheios que variam – sendo o mais comum o recheado com anko (pasta de feijão vermelho). Isso sem contar toda a variedade da culinária que já conhecemos: Tempura, Yakisoba, Sobá, Onigiri, entre outros.

 

Ficou interessado em conhecer todas essa cultura de perto? Conheça os pacotes da Travelmate para Tóquio.

 

Tudo o que você precisa saber sobre Edimburgo

Postado por: Sirius/ 212 0

A cidade que mistura o novo e o antigo atrai turistas durante o ano todo

Você já ouviu falar sobre Edimburgo? Capital da Escócia, a cidade conquista os turistas por seu cenário medieval. Com ruas estreitas, construções antigas e jardins inspiradores, possui cerca de 488 mil habitantes. Mesmo sendo vizinha de uma das melhores cidades de 2019, Glasgow, Edimburgo é a mais procurada da Escócia pelos intercambistas. Além disso, a cidade tem a economia mais forte do Reino Unido, depois de Londres.

 

Conhecida como Auld Reekie (chaminé antiga) devido a quantidade de chaminés que mantém as casas aquecidas, a cidade proporciona passeios que são uma verdadeira imersão cultural. A área central é dividida em duas: a Old Town, com uma estrutura medieval, e a New Town, desenvolvida a partir do século XVIII, com o estilo neoclássico.

 

O que fazer em Edimburgo

Nada melhor do que conhecer aquela famosa via que reúne lojas, bares e pontos turísticos, não é? Essa é a Royal Mile. Principal local de circulação em Edimburgo, ela é uma sucessão de ruas que liga o Castelo de Edimburgo ao Palácio Hollywroodhouse – dois importantes pontos turísticos da cidade.

 

Uma opção de visita para os turistas é o Tartan Weaving Mill & Exhibition, uma loja de produtos escoceses com cinco andares, em que é possível ver a produção dos itens. Além disso, a passagem pela Camera Obscura & World of Illusions é obrigatória para os curiosos. Com seis andares de exposições, o local desafia nosso cérebro.

 

Para os que gostam de história, a passagem pela Catedral de St. Giles tem que estar na agenda! Dedicada a São Egídio, padroeiro de Edimburgo, este é um dos locais mais importantes da cidade. Já os que gostam de museus, podem optar pelo Museum of Childhood, Museum of Edinburgh e o The People’s Story.

 

Festival de Edimburgo

Considerado um dos maiores eventos culturais do mundo, o Festival acontece desde 1947. Durante três semanas, a cidade reúne música, dança, teatro e artes visuais, atraindo pessoas do mundo todo.

 

O evento é uma união de diferentes festivais, com atrações variadas. Entre eles estão o Edinburgh International Festival, Edinburgh Festival Fringe, Edinburgh International Film Festival e o Royal Edinburgh Military Tattoo.

 

O que comer

Ir a um país e não provar sua comida típica é o mesmo que não ter ido. Um dos pratos mais conhecidos na Escócia são os Haggis – bucho de carneiro com miúdos moídos. Opção dos escoceses a qualquer hora, é costume comê-lo no dia 25 de janeiro, no conhecido Jantar de Burns, data em que se homenageia o poeta escocês Robert Burns.

 

Outra comida obrigatória para os turistas são os Oat Cakes, que são biscoitos de aveia. Além disso, também se destacam na gastronomia o Haddock, uma espécie de merluza, Neeps and tatties, purê de rabanete e batatas e o Cock-a-leekie, sopa de alho-poró, batatas, caldo de frango e manteiga. A gastronomia de Edimburgo também é conhecida pelos pratos com peixes em geral.

 

Intercâmbio

A variedade cultural e a arquitetura histórica da cidade escocesa atrai centenas de visitantes anualmente. A receptividade e simpatia do povo escocês faz de Edimburgo o local mais escolhido por turistas na Escócia. Uma das características que atrai bastante a atenção dos turistas são as temperaturas, já que durante o verão a média fica entre 18 e 20°C e no inverno as temperaturas ficam entre 1 e 5 °C. Conheça os pacotes de estudo da Travelmate para Edimburgo.

 

 

Travelmate recebe certificado da Education New Zealand

Postado por: Sirius/ 261 0

A Travelmate recebeu o certificado de Agência Reconhecida (Recognised Agency) pelo Education New Zealand (ENZ). O programa, desenvolvido pelo governo da Nova Zelândia, tem o intuito de avaliar o trabalho de empresas do mercado de educação para estrangeiros e reconhecer serviços de qualidade.

O certificado

Na Nova Zelândia, as instituições de ensino recebem a indicação de trabalhar somente com agências reconhecidas pelo Education New Zealand, já que isso determina a credibilidade e o alto nível de profissionalismo da empresa. O status de agência reconhecida comprova a qualidade e experiência da Travelmate com intercâmbios para esse destino.

Travelmate

Com mais de 16 anos de experiência, a Travelmate possui unidades espalhadas por todo o Brasil e exterior. São mais de 70 unidades que já somaram mais de 20 mil clientes embarcados por todo o mundo. Especialmente para a Nova Zelândia, possuímos diferentes tipos de pacotes para intercâmbio:  Work & Study, High School, Cursos de Idiomas, entre outros. Vá com quem tem confiança e credibilidade! Confira nossos pacotes.

 

4 motivos para fazer intercâmbio em Melbourne

Postado por: Sirius/ 210 0

A cidade foi eleita como uma das melhores do mundo em 2019

Não é a toa que a Austrália é a queridinha dos intercambistas. Segundo uma pesquisa da  International Education Association Australia (IEAA), o país é o terceiro mais procurado por estudantes estrangeiros. Entre os principais destinos escolhidos para fazer intercâmbio está Melbourne. Com mais de 4 milhões de habitantes, sendo a mais populosa da Austrália depois de Sydney, Melbourne foi escolhida como uma das melhores cidades de 2019, de acordo com uma pesquisa realizada pela Time Out. O estudo levou em conta a opinião dos residentes de cada país, entrevistando mais de 34 mil pessoas.

 

Os moradores consideram a cidade como a mais criativa do mundo, além de destacarem a comida, bebida, diversão e multiculturalismo – Melbourne possui uma vida cultural bastante intensa. O que muitos não sabem é que o destino pode ser também uma boa opção para o intercâmbio de estudo. Por isso, nós da Travelmate separamos alguns motivos pelos quais a escolha pela cidade pode ser interessante para os estudantes.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Ensino em destaque

fazer intercâmbio em Melbourne

A cidade conta com duas universidades que estão entre as 145 melhores do mundo, segundo o World University Ranking 2018-2019. Além de ser um importante polo para especialização, o destino é bastante procurado por quem busca fazer intercâmbio para aprender inglês. Outro fato curioso e interessante para os estudantes é que quase 40% dos moradores da Grande Melbourne nasceram em outro país. Por isso, a concentração de estrangeiros é bastante significativa, o que contribui para a troca de experiências com outras culturas.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Visual apaixonante

Fazer intercâmbio em Melbourne

Para aqueles que sempre tiveram o sonho de morar em uma cidade litorânea, essa é a oportunidade. Apesar de não ter a areia fofa e a temperatura da água tão atraente, as praias de Melbourne reúnem constantemente famílias e amigos – principalmente na hora do pôr do sol. Não há quem conheça a cidade e não passe por Brighton Beach, para tirar fotos em frente às conhecidas casinhas coloridas.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Imersão cultural

Fazer intercâmbio em Melbourne

Se você gosta de construções históricas e imersão de cultura, então este é o lugar certo! Com o estilo europeu, Melbourne tem muita arte na rua, arquitetura vitoriana e opções para se divertir. Conhecida como um museu a céu aberto, é comum encontrar eventos e programações culturais durante os passeios. Os parques e praças dão o equilíbrio perfeito para aqueles que gostam do contato com a natureza.

 

Fazer intercâmbio em Melbourne: Esportes e atividades ao ar livre

Fazer intercâmbio em Melbourne

De manhã e aos finais de tarde, esportistas se reúnem na margem do rio Yarra para praticar exercícios. As extensas áreas verdes nos bairros, assim como os parques, contribuem para o espírito esportivo da cidade. Melbourne oferece muitas opções de atividades ao ar livre, como cinema, eventos culturais e performances teatrais – o que é muito bom para quem quer fazer intercâmbio em Melbourne, já que é uma cidade com muito lazer. Por isso, o destino também conta com uma série de passeios únicos. Um dos mais conhecidos é o passeio de balão e também a subida no Eureka Skydeck (obrigatória!), o prédio mais alto do Hemisfério Sul, com 91 andares.

 

Gostou de Melbourne? Comece a planejar seu intercâmbio com a Travelmate. Conheça nossos planos!

Confira as 10 melhores cidades do mundo em 2019

Postado por: Sirius/ 508 0

 

Pesquisa entrevistou mais de 34 mil moradores e revelou os destaques do ano

 

Existe a melhor cidade do mundo? Por incrível que pareça, sim. E não é só uma. Isso é o que revela um estudo realizado pela Time Out Index, em parceria com a Tapestry Research. A pesquisa perguntou a quase 34 mil moradores anônimos de diferentes cidades sobre  comida, bebida, cultura, vida noturna, comunidade, bairros, felicidade geral, além de outros fatores, como beleza, acessibilidade e conveniência de sua cidade. Depois, as perguntas foram feitas à rede global de editores da Time Out. As avaliações passaram por análises e foram criadas classificações para definir as melhores cidades do mundo em 2019.

 

O levantamento escolheu 48 principais destinos como resultado. E nós, da Travelmate, separamos as 10 primeiras cidades com as principais dicas que você precisa saber ao escolher uma delas. Confira a lista!

 

1 – Nova Iorque

Um dos destinos mais visitados pelos turistas, a Big Apple atrai olhares apaixonados por ser cheia de opções em todos os sentidos: variedade de restaurantes, entretenimento, comércios, eventos e pontos turísticos. Não foi à toa que os nova-iorquinos votaram em sua cidade como a mais diversificada do mundo, colocando em número um a cultura e segundo e terceiro, respectivamente, para comer e beber. Nova Iorque também é um dos destinos mais procurados pelos estudantes para intercâmbio.

Veja o pacote da Travelmate para Nova Iorque!

 

2 – Melbourne

Uma das cidades mais populosas da Austrália, Melbourne é conhecida por seus pontos históricos, arquitetura única e, claro, por sua vida cultural ativa. Segundo a pesquisa, Melbourne é a segunda cidade mais criativa do mundo. Também é a segunda mais feliz e está entre as melhores para comida, bebida, diversão e multiculturalismo – o que contribuiu para o segundo lugar no ranking. Bastante escolhida para intercâmbios, o destino é uma das opções para os apaixonados pela Austrália.

Quer escolher Melbourne como destino do seu intercâmbio? Confira o pacote da Travelmate.

 

3 – Chicago

Também chamada de “Windy City” (cidade dos ventos), Chicago é a mais populosa do estado de Illinois, nos Estados Unidos. Com um povo diverso e mais de 100 idiomas falados na cidade, Chicago abriga os centros estudantis mais importantes dos EUA. A cidade  foi classificada como a número um do mundo para comer e beber. Os moradores também se dizem bastante ativos. 52% deles não conseguem passar a semana sem exercícios.

Confira o pacote e condições de intercâmbio para Chicago!

 

4 – Londres

A terra da rainha é um dos destinos mais procurados pelos turistas e intercambistas. Dificilmente você já não tenha sonhado visitar o Palácio de Buckingham, o Hyde Park ou o Palácio de Kensington, local onde morou a princesa Diana. A pesquisa realizada pelo Time Out revelou que os londrinos elogiam sua cidade, principalmente em relação à cultura, comida e cenas de música ao vivo. Quase 80% dos entrevistados disseram que se sentem felizes.

Quer conhecer a cidade de perto? Veja o pacote da Travelmate especialmente para Londres.

 

5 – Los Angeles

Los Angeles é um condado (um conglomerado de várias cidades menores) da Califórnia. Ela reúne 88 cidades, tendo entre as mais conhecidas Hollywood e Beverly Hills. Nelas, encontramos os mais cobiçados destinos do mundo, como por exemplo a calçada da fama, os mais fantásticos estúdios de cinema do mundo (como Warner e Universal) e as mansões luxuosas e conhecidas dos famosos. Os Angelinos são moradores felizes e descrevem a cidade como diversificada, dinâmica e criativa. A cidade também atrai um grande número de turistas e intercambistas.

Confira as condições de intercâmbio para Los Angeles!

 

6 – Montreal

Localizada no Canadá, Montreal é a maior cidade da província de Quebec. Conhecida como uma das maiores concentrações urbanas onde as pessoas falam francês, a cidade só fica atrás da capital francesa, Paris. Com um polo cultural bastante característico, Montreal é a segunda cidade mais acessível do planeta (com o segundo menor horário de trabalho), e 79% dos moradores locais se sintam felizes, de acordo com o estudo realizado.

Sonha em conhecer Montreal? Veja nosso pacote.

 

7 – Berlim

Destruída durante a Segunda Guerra Mundial e dividida, durante 28 anos, Berlim recupera seu antigo esplendor ao conquistar os turistas por sua beleza. Com a mistura entre a arquitetura moderna e o estilo clássico, o turismo da cidade oferece  muitas opções para atividades, visitas e passeios. Berlim também se destaca como uma das cidades mais inclusivas, criativas e acessíveis do mundo. Aproveite para conhecer a cultura de Berlim.

Conheça o pacote de intercâmbio da Travelmate!

 

8 – Glasgow

Ainda não tão conhecida, a maior cidade da Escócia possui apresentações artísticas por toda parte, além de museus e lojas para quem quer fazer compras. Também procurada por muitos estudantes, Glasgow é uma opção de destino para intercâmbios. Os residentes defendem o local por sua música, boates e cenas gastronômicas. A cidade é uma das que se destaquem por sua simpatia e preço acessível, segundo a pesquisa.

Sua vizinha, Edimburgo, também é uma das mais escolhidas como destino para intercâmbio. Confira o pacote da Travelmate!

 

9 – Paris

O que falar sobre a cidade que atrai fãs do mundo todo por seus pontos turísticos? A mais populosa da França, Paris reúne cenários artísticos, museus e galerias que são referências. Mas engana-se aqueles que acham que a cidade se resume a Torre Eiffel, Champs Elysées, Museu Louvre ou Arco do Triunfo. Paris foi muito bem planejada arquitetonicamente, e por isso, tem belezas únicas. De acordo com o estudo, 87% dos parisienses consideram o cenário artístico da cidade incrível. Paris também é conhecida por sua vida noturna, já que os moradores saem mais frequentemente à noite durante a semana.

Se você deseja conhecer a simpatia e a cultura de Paris, não deixe de conhecer nosso pacote de intercâmbio.

 

10 – Tóquio

As ricas tradições japonesas aliadas à vibrante cena gastronômica e a conveniência geral renderam à Tóquio o reconhecimento de melhor cidade da Ásia. Não é de admirar que essa seja também a cidade que a maioria das pessoas em todo o mundo quer visitar em 2019. Tóquio é a área urbana mais populosa do mundo e tem 560 anos. Não perca a oportunidade de conhecer Tóquio: veja os pacotes da Travelmate.

 

Quer saber mais sobre as melhores cidades do mundo em 2019? Acesse a pesquisa completa no Time Out.

 

 

5 experiências imperdíveis de intercâmbio

Postado por: Sirius/ 132 0

 

Resultado de imagem para turismo toledo espanha

 

Cada cidade possui a sua particularidade, uma cultura própria, uma atmosfera particular e lugares de interesse específicos e muitas vezes, peculiares. Porém, de forma geral, algumas características são universais e cada cidade possui um exemplo de cada categoria que listaremos abaixo. Quando você estiver morando fora, não deixe passar a oportunidade de conhecer os ícones da sua cidade e das cidades que você visitar, com base nos 5 seguintes tópicos.

 

Visite, explore e se perca no bairro histórico

 

É de se apostar alto que em qualquer cidade em que você esteja vivendo no exterior, exista um bairro ou zona particular carregada de história e representatividade. Explorar a fundo um bairro histórico é altamente enriquecedor e inclusive, alguns desses bairros históricos são patrimônios mundiais da UNESCO. Geralmente, são nessas zonas que estarão concentradas as construções mais importantes da época, como grandes Igrejas, mercados municipais, e em alguns casos, como em Toledo, na Espanha, até grandes muralhas.

 

 

Resultado de imagem para turismo canada

 

 

Visite um ponto turístico praticamente a sós

 

Em algumas cidades, visitar os pontos turísticos mais emblemáticos e mundialmente reconhecidos, como é o caso dos pontos abrigados em Roma, em Paris, em Londres ou Nova York, a experiência pode não ser tão prazerosa assim, devido ao número carregado de curiosos se aglomerando para chegar perto e tirar uma boa selfie. Mas você tem uma saída. Considerando que tal cidade é agora a sua nova casa, aproveite para visitar e apreciar estes pontos em horários e épocas alternativas. Sabe a sensação de que só existe você e aquele monumento ou paisagem e nada mais? Um intercâmbio proporciona essa sensação. Vá em baixa temporada, chegue bem cedo enquanto todos ainda dormem. Olhe, aprecie, e sinta.

 

Imagem relacionada

 

Sinta a experiência gastronômica

 

Outra experiência altamente marcante enquanto morador de outra cidade fora do país, está relacionada com a sensação de provar sabores, cheiros e texturas completamente diferentes do que você já experimentou antes. Sem preconceitos, dê uma chance para experimentar qualquer que seja o prato típico do lugar que você está. Você pode não gostar ou se apaixonar. Descubra por si próprio.

 

Resultado de imagem para turismo bus malibu

 

 Faça bate-voltas  

 

Sempre há o que conhecer nos aforas de qualquer cidade, independente de onde você estiver morando. Esteja aberto a conhecer e explorar essas regiões, que muitas vezes guardam histórias interessantes e paisagens belíssimas que tem tudo para marcar o seu período lá fora. Paris concede incríveis bate e voltas para Giverny, Reims, Nantes ou até Bruxelas, Madrid com Toledo, Segóvia e Ávila, Sidney para Blue Mountain, Dublin para Wicklow ou Newgrange, Los Angeles para San Diego, Santa Monica ou Malibu e por aí vai. A lista é (quase) infinita.

 

Resultado de imagem para turismo comida

 

Se aproxime dos nativos e crie relações duradouras

 

As relações construídas durante o intercâmbio costumam ser intensas. Naturalmente, você criará laços importantes e marcantes tanto com brasileiros, pois a chance de existirem conterrâneos por lá é bastante alta, como com os nativos da cidade que por um tempo será a sua casa. Ambos os laços são importantes, mas esse último carrega uma pitada mais singular. Mais do que explicar o motivo, é aguardar você sentir. Os nativos lhe oferecem mais do que companhia, divertimento, amizade e coleguismo. Só eles podem lhe apresentar e lhe introduzir a um mundo novo, diferente e profundo. Vale a pena.

 

Conte com a Travelmate para escolher o cenário de todas essas experiências que merecem acontecer e que mudarão você para sempre. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

As cidades mais populares para fazer intercâmbio nos EUA

Postado por: Sirius/ 122 0

Resultado de imagem para intercambio

 

Pode ser que ao pensar em fazer intercâmbio nos EUA você queira escapar das cidades mais visadas por intercambistas do mundo inteiro e esteja procurando um lugar mais alternativo, mas singelo e mais barato para se viver. Pode ser também que você queira descobrir o segredo de algumas das maiores e mais populares cidades deste país ou mesmo desbravar os cantos mais conhecidos dos Estados Unidos – e quiçá, do mundo.

 

A verdade é que os Estados Unidos abrigam cidades para os mais diversos gostos e não é difícil entender o motivo que leva muitas pessoas almejarem fazer os seus intercâmbios por lá. Para os que vão para estudar, o país reúne várias das melhores e mais respeitadas Universidades do mundo, em consonância com um ensino reconhecido e de muita qualidade.

 

Sem pestanejar, as cidades mais populares para fazer intercâmbio nos Estados são: Nova York, São Francisco, Chicago, Los Angeles, Boston e Washington DC. Vai de você reconhecer os principais pontos que se se sobressaem em alguma delas para então estar convicto da resposta que talvez seja a mais importante do seu intercâmbio: o cenário onde tudo isso vai acontecer. Vamos passar rapidamente por cada uma das principais cidades nos EUA, começando pela mais popular de todas: NYC.

 

 

Resultado de imagem para intercambio new york

 

Nova York

 

É a maior cidade do país, a mais concorrida, a mais visada, e quem sabe, a que reúne a maior dose de magia dentre as outras tão encantadoras quanto. “A cidade que nunca dorme” é a casa de Manhattan, uma ilha que concentra o maior nível de vida pulsante que um lugar poderia reunir e um dos lugares mais famosos do mundo. Verões bastante quentes, invernos rigorosos. A cidade é cara e altamente disputada. Estudar, trabalhar ou passear em NYC é sempre um privilégio.

 

 

Resultado de imagem para san francisco

 

São Francisco

 

Mais conhecida tanto por ser o antro dos antenados na tecnologia quanto pela sua famosíssima ponte vermelha, a Golden Gate. A cidade é casa do famoso Vale do Silício, de onde saíram as maiores empresas de tecnologia da informação que o mundo já conheceu, começando pelo Google. O clima é um dos mais atrativos do país, possivelmente ameno o ano inteiro. São Francisco é sofisticada, cosmopolita, de caráter e alma alternativa. Pra completar, é um pouco mais barata que Nova York. Talvez qualquer uma das cidades citadas abaixo, serão.

 

Resultado de imagem para chicago

 

Chicago

No estado de Illinois, à beira do lago Michigan, apresenta-se a cidade de Chicago. Um dos maiores centros financeiros e empresariais do mundo, a cidade sedia os principais bancos americanos e faz jus à fama de sofisticação. Chicago é referência absoluta para arquitetura mundial. Eis aí um motivo para os futuros arquitetos quererem passar um tempo por lá. Além disso, Chicago sedia diversos festivais a nível mundial. Por tudo isso, paga-se caro: há muito o que se planejar. Porém, por mais difícil que isso pareça, o início, meio e fim, são recompensadores.

 

Resultado de imagem para los angeles

 

Los Angeles

 

Simplesmente a casa da maior indústria de entretenimento já produzida no mundo. É em Los Angeles que diversos atores, atrizes, cantores, músicos e jovens descolados escolheram viver. Quem nunca ouviu falar de Beverly Hills, Hollywood, a Calçada da Fama, a bela praia de Santa Mônica e por aí vai.. Já pensou um intercâmbio nesse lugar? Incrível.

 

 

Imagem relacionada]

 

Boston

 

Capital do quase “trava língua” estado de Massachussetts, Boston é uma  cidade portuária altamente conhecida por ser um centro de excelência acadêmica mundial, abrigando nada mais nada menos que as Universidades de Harvard e MIT (Massachussetts Institute of Technology). A educação é de altíssimo nível, a cidade, pra lá de eficiente e sofisticada. Boston é dose certa para o clássico e o contemporâneo conviverem em harmonia. Os verões são quentes, passando dos 30 graus. No inverno, os mesmos 30 graus, só que negativos. Mas não seja por isso: a cidade é perfeitamente preparada para enfrentar esse tipo de clima, caso o seu intercâmbio aconteça no inverno. Arte, cultura e entretenimento também são pontos fortes.

 

Resultado de imagem para washington

 

Washington DC

 

A capital dos Estados Unidos não podia ficar de fora. Muitas coisas acontecem em Washington. Só de morar na mesma cidade onde estão monumentos e locais tão importantes e representativos como o Capitólio, o Pentágono e a Casa Branca já justificariam a escolha. Um ponto positivo, é que a cidade costuma ser a mais barata que as listadas acima, em termos de custo de vida. Não é por menos, mas segurança, organização e cultura é que não faltam. Washington é um destino que celebra a arte. Enjoy it.  

 

 

Resultado de imagem para intercâmbio

 

 

Por mais óbvio que pareça, fazer um intercâmbio nos Estados Unidos pode ser uma decisão bastante acertada, principalmente se o seu objetivo maior for aprender inglês. Outras cidades também populares e que você pode cogitar com toda tranquilidade são: San Diego, Miami, Seattle, Orlando, Denver e Santa Barbara.

Conte com a Travelmate para embarcar nessa viagem e marcar a sua vida pra sempre!

 

 

 

 

 

 

 

Descubra 12 expressões típicas de terras Australianas

Descubra 12 expressões típicas de terras Australianas

Postado por: Sirius/ 293 0

 

Um intercâmbio é sempre a melhor maneira de conhecer a fundo a cultura e costumes de um país. E será provavelmente neste momento de vida que você se deparará com expressões que somente os nativos de cada lugar conhecem bem. A Austrália, é um destes lugares que escondem expressões típicas e modos de falar bastante próprios. Confira uma seleção dos que provavelmente sejam os termos mais falados no dia-a-dia dos australianos.

 

– Aussie, Ozzie, Oz e Ocker

Estas são expressões típicas usadas para se referir à Austrália ou aos australianos.

– Hooroo

Saber se despedir de alguém, ou seja, dar aquele bom e velho “tchau” provavelmente tenha sido uma das primeiras coisas que você tenha aprendido em inglês. Mas se você ouvir “Hooroo” pela primeira vez, provavelmente não saberá que significa o mesmo que “Goodbye”, o nosso “tchau”. Esteja pronto para desejar em alto e bom som: “Hooroo my friend, see you tomorrow!”

 

– Mate

Você poderia ter terminado a frase anterior substituindo o “my friend” por “mate”. Para os australianos, dizer “mate” é se referir a um amigo.

 

– Good on ya!

Parece até outra língua, mas é inglês australiano. Essa expressão significa que algo foi bem feito, e mostra que você realmente gostou do que foi feito ou do que aconteceu.

 

– Stubby

Assim como no Brasil temos diversas formas de nos referirmos à cerveja, na Austrália não é diferente. Ao invés de beer, eles usam a gíria “stubby” quando é garrafa. Se for lata, o mais comum é usar a expressão “tinny”.

 

– Fair enough

Uma maneira bastante comum de dizer “ok”.

 

– Heaps

Um jeito bem australiano de enfatizar o termo “a lot”. É comum escutar por lá um agradecimento utilizando a expressão heaps, por exemplo: “Thanks heaps for help me” (muito obrigado por me ajudar).

 

– Cuppa

Os australianos adoram expressões típicas e também uma boa xícara de chá ou café e o termo “cuppa” é o mais usado para se referir a estas bebidas. Se alguém te perguntar “How do you like your cuppa?” estará se referindo ao modo de preparo da sua xícara de chá ou de café.

 

– Thong

Como este é um acessório que você provavelmente usará bastante lá na Austrália, vale a pena colocar na lista. “Thong” é o mesmo que “flip flops” ou seja, chinelo de dedo. Se um dia você precisar, basta dizer “I need a new pair of thongs”, todos lhe entenderão.

 

Barbie

Um dos momentos mais sagrados para a maioria dos australianos é esse: Um bom e saboroso churrasco. Por lá, os churrascos são mais do que simples refeições, são vistos como reflexos de um estilo de vida.

 

– Brekky

Já que estamos falando de comida, aí vai uma abreviação para outra refeição: brekky é café da manhã para os australianos. A propósito, o café da manhã por lá é levado bastante a sério. No cardápio, uma junção que inclui ovos, bacon, avocado, feijão, salsicha, pão, torrada e por aí vai.

 

– Arvo

Um diminutivo para “afternoon”. Assim, “arvo” a rigor, significa tarde. “I saw him down the pub this arvo”.

 

Agora que você se sente mais preparado e está inteirado sobre as expressões típicas para fazer as malas e partir pra Austrália, fale com a Travelmate e faça desse sonho uma realidade! Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

Fluente

Estudar fora é o caminho para ser fluente?

Postado por: Sirius/ 353 0

Hoje em dia, seja pelo avanço da globalização, por pressão do mundo profissional ou por necessidades pessoais, diversos meios para aprender um novo idioma se aperfeiçoaram e se consolidaram até ocupar um papel importante no dia a dia de inúmeras pessoas.

 

Não há, no entanto, um jeito certo de aprender um novo idioma. O que existe, são meios que facilitam e aceleram imensamente o processo. O meio principal, sem sombra de dúvidas, é por intermédio de uma imersão no idioma, e essa imersão se revela potencialmente relevante quando se vive no país de língua estrangeira por no mínimo 6 meses.

 

A saga rumo à fluência é longa e deve ser vivida passo a passo, dia após dia. Muitas vezes, principalmente no início, é necessário até mesmo estar disposto a superar momentos embaraçosos e situações confusas.

 

Algumas dicas podem ser preciosas e fundamentais para alcançar a fluência mais facilmente. Confira as principais:

 

Evite o seu idioma natal

 

É primordial. Mesmo que você esteja em um país estrangeiro muito longe do Brasil, não é nada difícil encontrar grupos de brasileiros espalhados por cada canto desse mundo. Conviver com brasileiros, por mais cômodo e divertido que pareça ser, não contribui para caminhar em direção à fluência. O ideal, para que a imersão seja realmente completa, é você conviver com a população nativa, conhecer de perto costumes, festas, tradições, culinária e a cultura geral do local. Mesmo errando várias e várias vezes, as  confusões com algumas palavras, às vezes erradas ou fora de contexto, com certeza farão você evoluir constantemente. Além disso, um errinho ou outro sempre é bom pra enturmar e quebrar o gelo.

 

Não tenha pressa

 

Por mais que você tenha certa ânsia e pressa por se ver falando um novo idioma com desenvoltura, tenha calma. Nada acontece do dia para a noite, e é de pouquinho em pouquinho que tudo se torna tão grande no final. Porém, o que pode ser ainda mais relevante do que a vontade em saber falar, é a vontade de não mais errar. O medo do erro, no entanto, pode ser o seu maior vilão nessa caminhada. Mas tenha em mente: se você quer voltar ao Brasil sendo fluente em outra língua, terá de se acostumar a errar. A transição é difícil e você vai sentir muitas vezes quão ruim é a sensação de querer falar algo e não saber se expressar. Algumas tarefas básicas, como escrever um e-mail, falar ao telefone, perguntar algo em voz alta podem, e certamente irão, demorar para acontecer da maneira como agrada você. Mas de novo, tenha paciência. O processo é este.

 

More com nativos

 

Ouvi-los se expressar praticamente o tempo inteiro, naturalmente você vai se acostumando com o modo de falar, as gírias adequadas para cada momento, as expressões, e por fim, vai aprendendo a falar. Dividir casa, apartamento ou um quarto com nativos ajuda, e muito, no processo. Uma hora ou outra, você acaba se soltando e interagindo naturalmente com os seus colegas. Além de tê-los como uma joia na sua trajetória de aprender um novo idioma, existem ainda fatores externos positivos que acabam vindo por influência de seus companheiros, como programas de televisão, rádio e músicas locais.

 

Seguramente, sendo fiel à estas três dicas e entendendo a importância de todas elas, dificilmente você voltará ao Brasil sentindo que poderia ter feito mais para aprender o novo idioma. Alcançar a fluência em um idioma sempre dependerá exclusivamente de você. Se esse é o seu desejo, não espere mais para alcançá-lo. Fale agora mesmo com a Travelmate e dê o primeiro passo em direção ao seu sonho. Intercâmbio é para a vida toda.

 

Os intercâmbios de Caroline!

Postado por: Juliana Teixeira/ 1095 0

Quem já fez intercâmbio sabe, sempre dá vontade de ir de novo, né? A Caroline Rissi concorda e, por isso, realizou dois intercâmbios pela Travelmate Chapecó! Em 2016 foi à Nova Zelândia, para o famoso High School. Dois anos depois, como presente de aniversário de 18 anos, ganhou um mês de curso de inglês na Cidade do Cabo, com a prima Nathália. Olha o que ela achou:

 

“Um presente que se transformou em uma viagem inesquecível! Ter tido a oportunidade de conhecer uma nova cultura, entender toda a historia e o sofrimento de uma nação com o apartheid, foi com certeza algo que fez com que eu refletisse sobre a vida e entendesse melhor pelo que realmente passaram. Além de conhecer uma nova cultura, ter feito amigos de vários lugares do mundo foi incrível! Fui com o objetivo de aprimorar meu inglês, mas na verdade voltei com uma bagagem MUITO maior, cheia de memórias e aventuras sensacionais e pessoas que fizeram desse 1 mês maravilhoso!!! Além de tudo isso, Cape Town é uma cidade encantadora e cheia de contrastes. A vibe africana não tem igual, as praias, paisagens, a natureza em geral é única, cada lugar com sua beleza particular. Com certeza é um lugar que eu voltaria para conhecer melhor e criar novas memórias e viver mais aventuras que ficarão para sempre na minha vida! Uma experiência maravilhosa, com a melhor companhia de todas e vai deixar saudade!!”

 

Tá esperando o que para fazer o seu? Entre em contato!

  

   

 

 

BENEFÍCIOS DE VIAJAR PARA O EXTERIOR

6 benefícios de viajar para o exterior, um deles é te deixar mais esperto!

Postado por: Tatiana Serbena/ 1516 0

Poucas pessoas têm a oportunidade de viajar – Existem algumas coisas irresistíveis sobre escapar da nossa rotina.

Uma recente pesquisa mostrou que viver no exterior pode não apenas fazer você se sentir bem, mas pode fazer você ficar mais esperto também.

Em 2013 um estudo encontrou que 3,2% da população do mundo vivem fora do seu país de nascença – Isso é 210 milhões de pessoas.

Um estudo de 50 anos de 3.400 intercambistas encontrou que 82% deles desenvolveu um caminho mais sofisticado de olhar o mundo após a viagem. Esse estudo foi feito pela Indiana University, no qual encontrou que pessoas que viajaram para o exterior usaram mais criatividade e inteligência para solucionar os problemas.

Aqui estão os 6 benefícios de viajar para o exterior, e porque – cientificamente – eles vão deixar você mais esperto que quando você viajou.

  1. Despertar criatividade

Quando estamos com o psicológico fora da nossa zona de conforto, novas possibilidades e resultados aparecerão. Isto é por causa do nosso cérebro que está em estado de ‘atenção relaxada’, na viagem, o cérebro possibilita você fazer ações de uma outra maneira.

  • 220 estudantes de MBA da Northwestern’s Kellogg School estavam perguntando como resolver um famoso jogo, o “duncker candle”. 60% dos estudantes que tinham vivido no exterior resolveram o problema e apenas 42% dos que não tinham viajado resolveram.

viajar

  1. Boa comunicação

Quando você não pode falar o idioma, você não tem escolha, precisa aprender a como se comunicar não verbalmente. Reconhecendo aquela comunicação seu multissensorial é forçado, você desenvolve alternativas, ainda efetivas, modos de comunicação. São habilidades transferidas para muitas outras coisas na vida.

  • Um estudo de 2014 baseado em chineses que viajaram, encontraram que a maioria dos participantes reportaram boas comunicações e relações sociais depois de viver no tempo no exterior.

TRAVELMATE BLOG

  1. Maiores chances no mercado de trabalho

Viver no exterior ajudará você a construir conexões estrangeiras e desenvolver seu entendimento sobre várias culturas – duas habilidades cruciais no mundo profissional.

  • Um estude de 10 meses feito pela INSEAD encontrou que quem foi inserido em culturas com ambientes diferentes estavam oferecendo mais trabalhando do que quem nunca viveu fora.BENEFÍCIOS DE VIAJAR PARA O EXTERIOR
  1. Habilidades do intelectual melhorado

Se você vive em um país com uma linguagem diferente por muito tempo, você aprenderá facilmente a linguagem, no qual melhora muito seu intelectual.

  • Em 2012 a Swedish MRI realizou um estudo onde encontrou que pessoas que estão aprendendo uma segunda linguagem mudam o tamanho e forma do cérebro pelo melhoramento da espessura cortical – a camada de massa dos neurônios responsável através de memórias e consciências.

  1. Aumento da produtividade

Enquanto muitas vezes achamos que trabalhar o tempo todo e até em feriados aumenta a produtividade, a pesquisa mostra que o tempo livre realmente ajuda para você voltar e ter produtividade no trabalho.

  • Países como a França, com 40 feriados no ano, tem uma econômica melhor do que países que possuem apenas 25 dias.

travelmate

  1. Aumento da autoconsciência

A autoconsciência é um dos muitos reconhecimentos traçados para o sucesso, e isto vem sem nenhuma surpresa para quem viveu no exterior, e encontrou e melhorou sua autoconsciência.

  • Um recente teste de psicológica distante concebeu sugestões que viajar ou planejar sua viagem e imaginando você mesmo em outra família e distante da sua localização, melhora sua autoconsciência.

Embora nossa casa ainda seja a mesma quando nós retornamos, através da viagem algumas coisas em nossas mentes têm sido mudadas, e que tem um poder de transformar qualquer coisa em nossas vidas.

Se abra para novos ambientes, tenha uma vida no exterior e encontre seu verdadeiro potencial intelectual.

Entre em contato com a Travelmate clicando aqui e realize seu sonho!

 

Como escolher o seu intercâmbio?

Postado por: Tatiana Serbena/ 2797 0

Uma hora chega o momento de decidir: Vou fazer um intercâmbio! Mas por onde começar? Para onde eu vou? O que posso gastar? Veja os principais passos para você escolher o seu intercâmbio.

  • Que idioma você quer aprender?

Antes de mais nada, o principal é saber qual idioma você quer aperfeiçoar e assim decidir o país de seu destino. Existem países que possuem várias línguas, por ser povoado por diversas culturas, como o Canadá, normalmente as pessoas vão até lá para falar inglês, mas caso você queira estudar francês, você terá muita facilidade em encontrar pessoas que falam a língua, principalmente em Montreal e Quebec.

como escolher o seu intercambio

  • Que país quer conhecer?

Talvez a parte mais difícil e a mais legal, escolher o país é uma decisão que vai mudar a sua vida! Sim, é meio radical, mas escolher o país, principalmente para seu primeiro intercâmbio, é escolher o destino onde você vai realizar seu sonho e conhecer lugares que você sempre quis.

Quem nunca sonhou em conhecer o Grand Canyon ou a Torre Eifel. Então, para sua viagem ser perfeita, escolha o lugar do seus sonhos e embarque no avião.

Dica: Se você não possui condições financeiras em escolher o local que você desejaria, alguns lugares são incríveis e ainda você vai sair economizando, como Malta, Canadá, Irlanda e Argentina.

  • Em que cidade quer morar?

Sim, quando você acha que a parte difícil de escolher o país acabou, vem a parte de escolher a cidade, óbvio. Normalmente as cidades mais famosas tem todos os tipos de cursos de intercâmbio, então a escolha também vai ser feita um pouquinho com o coração.

Recomendamos que você escolha uma cidade com vários lugares legais e com muitas atrações (Quase todas são assim, então complica mais um pouco), como Nova York que tem a famosa Estátua da Liberdade ou a Times Square, ou Toronto, que possui uma das maiores torres do mundo e também possui parques de diversão incríveis como o Canadá’s Wonderland.

malta

  • Qual tipo de curso de idioma no exterior quer fazer?

O próximo passo é escolher qual o tipo de programa que você quer fazer. Existem programas para estudar, trabalhar ou fazer ambos. Clique neles para saber mais informações.

Estudar:

Trabalhar:

Ambos:

high school

 

  • Quanto tempo estudar no exterior?

O tempo que você vai ficar no exterior é influenciado por várias coisas, como o tipo de curso escolhido e a sua condição financeira.

Outro fator importante é o seu tempo disponível, normalmente as pessoas que trabalham fazem um intercâmbio de 4 semanas, já as pessoas que apenas estudam têm a disponibilidade das férias do fim de ano, podendo chegar até 3 meses.

Dependendo do curso, você pode fazer um intercâmbio com até 2 anos de duração.

  • Onde ficar durante o intercâmbio?

Também dependendo do seu destino e o tempo, saber escolher onde ficar no intercâmbio é muito importante.

Se for ficar entre 4 e 12 semanas recomendamos ficar em uma casa de família, além de você treinar seu inglês com as pessoas da casa, você também pode optar por fazer as refeições na própria casa, assim dedicando seu tempo inteiro ao estudo e em conhecer os lugares da sua cidade, e o melhor, é o mais econômico.

Outra opção de moradia é a residência estudantil, que na maioria oferece quarto individual. Banheiro e cozinha são coletivos. Pode ficar dentro da escola/universidade ou em prédios (geralmente) próximos ao local de estudo.

Se for ficar mais de 6 meses, você provavelmente (depende das regras do país) poderá trabalhar, sendo assim fica mais fácil para alugar uma casa.

intercambio

  • Entrar em contato com a melhor agência de todas

Você pode resolver todos esses passos sozinhos, mas caso queira alguma ajuda pode saber que a Travelmate vai te auxiliar do começo ao fim. Para entrar em contato clique aqui e converse com nossos representantes.

Quer conhecer alguns pacotes de intercâmbio? Clique aqui

Depois de tudo resolvido, basta pegar sua bagagem e partiu viajar!

livros

8 motivos para fazer universidade no exterior

Postado por: Tatiana Serbena/ 1810 0

Estudar em universidades estrangeiras sempre vai ser benéfico para a sua vida pessoal quanto para a sua vida profissional. Existem diversas razões para você ir estudar fora, mas esses são os 8 motivos para fazer universidade no exterior que vão fazer você subir no avião agora e ir viajar.

  • Ensino de qualidade

Quando você sai do seu país para estudar, uma das principais, se não a mais importante, é uma universidade de qualidade. De acordo com o principal ranking de universidades, Times Higher Education (THE), das 100 melhores universidades do mundo, 44 ficam nos Estados Unidos e 31 ficam na Europa. (confira a lista completa das universidades clicando aqui)

Nenhuma universidade brasileira entrou para o top 100 do mais recente ranking mundial de instituições de ensino superior publicado em julho de 2016 pelo Center for World University Rankings (CWUR).

No topo, estão as renomadas Harvard (1º), Stanford (2º), seguidas pelo MIT, Cambridge e Oxford. Estados Unidos é o país com mais instituições de ensino no ranking, são 224, entre as mil listadas pelo CWUR. China tem 90, Japão tem 74 e Reino Unido, 65.

Então se você quer ter um estudo de alta qualidade é melhor ir pegando seu passaporte.

8 motivos para fazer universidade no exterior

  • Aperfeiçoamento da língua

Você nasceu, cresceu e viveu com a língua que seus grupos sociais falavam, e quando você for estudar em universidades no exterior não será diferente. Você até pode saber falar outro idioma, mas com a vivência e as experiências de morar e estudar em outro país é que você retornará ao Brasil com mais um idioma realmente fluente na bagagem.

Com a globalização, é muito importante dedicar-se a aprender novas línguas. O inglês não é mais um diferencial, é imprescindível ao candidatar-se a uma vaga de emprego e fator preponderante para seleção dos candidatos; o que transforma o espanhol na terceira língua, como verdadeiro elemento agregador de valor aos currículos. Além disso, você pode morar em outro país, viajar sem problemas com a língua e realizar cursos mais especializados e reconhecidos mundialmente.

Se você optar por morar fora, para trabalhar ou em busca de uma vida melhor, terá que se comunicar fluentemente no idioma local para suprir suas necessidades básicas. Caso vá para estudar, o idioma será necessário e muito exigido, já que precisará adaptar-se e compreender as informações que pretende absorver e externar para obter conhecimento. Quando for viajar para curtir suas férias fora do país, a comunicação com guias turísticos, taxistas, garçons será muito importante para aproveitar os momentos de diversão, lendo cardápios, placas, guias, mapas, comprar comida e ingressos.

Se você está pensando em viajar, fique sabendo que terá vários desafios pela frente.

aperfeiçoar a lingua

 

  • Diversas áreas para se especializar

No Brasil, as universidades oferecem uma quantidade limitada de cursos, mas nas melhores universidades do mundo, além de possuir um estudo de alta qualidade, você pode ter a certeza que encontrará diversas áreas únicas para se especializar, como Estudos de Museus, por exemplo! E mesmo nos cursos tradicionais, um diploma obtido no exterior é uma vantagem que colocará você muito à frente de qualquer concorrente no mercado de trabalho.

Se você quer ser diferenciado, prepare as malas e vamos viajar!

diversas areas para se especializar

 

  • Novas Pessoas

Para estudar fora você precisará fazer alguns esforços, sendo eles deixar por um tempo a sua família, amigos, cachorros, etc. Por outro lado, pode ter a certeza que você vai encontrar pessoas novas e que elas vão agregar muito em sua vida, com histórias, modos de viver, culturas diferentes e claro, você também irá transmitir a sua cultura para eles.

Morando em um novo país as “definições de amizade serão atualizadas”! (Leia com a voz da mocinha do Avast).  Você vai aprender a chamar um amigo para ir ao supermercado com você, por exemplo, e acredite: esses “passeios” são divertidíssimos. Os amigos em um país diferente são mais que amigos, se tornam referências, guias de viagens, críticos de restaurante, e as vezes os próprios cozinheiros! (É só falar que vai fazer uma caipirinha do Brasil)

Em geral, as amizades são fortes, próximas e simples, e você sentirá um carinho por essas pessoas por muito tempo, mesmo depois de voltar para o Brasil.

Então prepare-se para conhecer novos amigos de diferentes estilos!

novas amizades

 

  • Novas Culturas

Novas pessoas te levam a novas culturas e isso é uma das razões mais legais de viajar para o exterior. Além de seus novos amigos, você encontrará diversas pessoas nas ruas, shoppings, parques, e todas elas com diferentes modos de viver.

Com certeza você terá outra visão do mundo e da sua própria cultura.

Quando você estiver em uma praia da Europa e centenas de mulheres estiverem fazendo topless e ninguém estiver nem aí, ou quando estiver subindo uma escada rolante e pessoas te “ultrapassarem” pela esquerda, você vai ver que os costumes são completamente diferentes de um país para outro, mas que é possível se adaptar e admirar cada um deles.

Abra a sua mente, pegue sua passagem e entre no avião.

novas culturas

 

  • Adquirir conhecimento

Depois de estudar em uma universidade boa, aperfeiçoar a língua do país, conhecer novos amigos e outras culturas, consequentemente você estará adquirindo conhecimento. Essa viagem mudará o seu estilo de vida, o seu senso crítico e alimentará ainda mais a sua vontade de viajar novamente e fazer tudo isso de novo.

conhecimento

 

  • Mercado de trabalho

Talvez um dos principais pensamentos que você tem quando vai sair do Brasil para estudar é em relação ao seu curriculum. E sim, seu curriculum será turbinado, não apenas pelo seu estudo na universidade do exterior, mas também por você demonstrar independência, conhecimento, opiniões diferenciadas, experiências fora da zona de conforto, e tudo isso te ajudará a dar um grande passo na direção do emprego que você sempre sonhou, ou ainda poderá te dar todas as ferramentas, contatos e ideias para conseguir lançar sua startup e ganhar o mundo.

Viaje, estude e conquiste coisas incríveis em sua vida.

mercado de trabalho

 

  • Novas ideias

E por fim, temos a certeza que você vai voltar ao Brasil totalmente renovado e cheio de ideias. A experiência te trará novos olhares e com isso vem a vontade de colocar as ideias no papel, podendo ser soluções pequenas para a sua própria vida como soluções que podem mudar a vida de muitas outras pessoas.

novas ideias

Acho que essas 8 razões já são suficientes para mostrar que estudar em uma universidade no exterior pode ser uma das melhores escolhas da sua vida, hein?

Quer saber passo a passo como estudar fora do Brasil? Acesse aqui e torne seu sonho em realidade.

 

 

 

Thaís Bandeira - Curso de idioma

Thaís Bandeira – Curso de idioma

Postado por: Juliana Teixeira/ 817 0

A Thaís, com a ajuda da Debora, da TM Maringá, foi aprender inglês na Omnicom Toronto, no Canadá! Olha o que ela achou:

“Minha viagem a Toronto foi surpreendente! Confesso que nunca tive um interesse especial no Canadá ??, mas esse belo país conquistou meu coração pela educação das pessoas e pela grande importância dada à acessibilidade, mostrando que o Canadá dá oportunidade a todos. Estive por um mês na Omnicom School of Languages / Stafford House estudando Business English com meu prof Rob e meus colegas do Japão, do Brasil e da China e pude expandir meu vocabulário e corrigir defeitos que “todo brasileiro comete quando fala inglês”, como dizia Rob! “A diferença de quem completou um curso de inglês e de quem tem fluência é a pronúncia e o vocabulário”, e disso saí satisfeita e instigada a continuar a aperfeiçoar meu inglês. Além disso, temos a oportunidade de conhecer lindos lugares como Niagara Falls, Algonquin Park, Quebec, Montreal, Ottawa, Nova Iorque, Chicago e a divertida Wonderland. Fiz quase todos os passeios, para deixar a viagem ainda mais inesquecível! Pretendo voltar o quanto antes, quem sabe da próxima vez para estudar francês em Ottawa, mas com certeza dando um pulinho em Toronto pra matar a saudade.

Obrigada à Minds / TravelMATE por toda assistência prestada. Só tenho elogios à equipe, meus parabéns!”

 

 

Sue Ellen Cruz - Curso de Idiomas

Sue Ellen Cruz – Curso de Idiomas

Postado por: Juliana Teixeira/ 813 0

Tem lugar melhor no mundo para aprender francês do que a terra do Croissant? A TM Campinas levou a Sue Ellen para aprender na escola France Langue, em Lyon, França. Olha o que ela achou!

 

“Un coup de foudre: é um fascínio súbito, uma revelação repentina de beleza, ou do carácter extraordinário de algo ou alguém.”
Foi assim na minha primeira aula de francês.
Fiquei encantada com a melodia e a elegância da língua. Foi assim a primeira vez que estive em Paris.
Era como estar em um sonho: voltei completamente apaixonada pela cidade. E foi assim também nesse intercâmbio de verão em
Lyon: uma cidade linda, acolhedora e encantadora. Lá, eu descobri que o meu “coup de foudre” é mais forte do que eu imaginava, não é só pela língua ou por Paris, é pela França e tudo que ela pode proporcionar: a cultura, a história, a arte, a arquitetura, a música, a língua e seu povo. Aprendi a admirar ainda mais os franceses, por sua gentileza, simpatia, pelo apreço pela arte em suas diversas formas e pela coragem para superar e sobreviver às dificuldades. E em meio a todas às dores vividas por eles, eu, como estrangeira, me senti o tempo todo bem acolhida por todos.
Durante todos os longos e deliciosos dias de verão, eu vivi intensamente a língua francesa e em pouco tempo já me sentia íntima dessa língua que eu já admirava tanto. Na escola, eu conheci pessoas de diversos países e culturas e aprendi muito com elas.
Também pude compartilhar sobre meu país, meu povo, minha cultura, sempre sem preconceitos e com muito respeito. Como se tudo já não fosse o suficiente para ser uma ótima experiência, estudar na Europa ainda traz como vantagem a facilidade de viajar e conhecer outras cidades e países!
O que faz com que um mês de estudos tenha ainda mais cara de “férias”.
Enfim, após esse intercâmbio, tudo que me resta é a saudade – da cidade, dos amigos, de viver um sonho – e a gratidão a todo pessoal da Gisele Travelmate Intercâmbio que tornou esse sonho possível.
A atenção, preocupação e apoio de vocês foi indispensável para que tudo fosse perfeito!!!! Muito Obrigada mesmo!!! E agora, sem dúvida, há a vontade imensa de voltar!!”

 

Danieli Silva - Curso de idioma

Danieli Silva – Curso de idioma

Postado por: Juliana Teixeira/ 704 0

Pra você que pensava que só dá pra fazer curso de inglês no exterior, a Danieli Silva, com a ajuda da TM Campinas, fez um curso de francês em Montreal, no Canadá, na escola ALI!

 

“Sempre tive o sonho de conhecer o Canadá, pois além de ser um país repleto de belezas também me proporcionaria praticar o inglês e o francês, foi aí que escolhi Montreal. Desde o início tinha uma expectativa muito grande sobre a cidade devido às pesquisas que fiz antes da viagem, mas posso assegurar que todas elas foram superadas.

Montreal é uma cidade com invernos longos e rigorosos, mas quase não se sente, pois a cidade é preparada pra isso com as suas galerias subterrâneas que interligam prédios e cortam ruas.
Na cidade a escola proposta pela minha agente de viagem da TravelMate Campinas foi a ALI. Confesso que estava um pouco apreensiva quanto ao curso, pois nunca imaginei que em um mês seria capaz de me adaptar e conseguir aprender algo de fato, porém com força de vontade, compromisso e o trabalho dos professores que buscavam sempre novas formas de ensinar, tive meu objetivo alcançado, pois melhorei muito o meu nível de francês.

A ALI – Académie Linguistique Internationale – Página em Português é uma escola com espírito jovem e tenta inserir ao máximo o aluno na cultura Quebecois. Tive a oportunidade de fazer vários passeios com a escola, entre eles: Ottawa, Québec City, Toronto e Niagara Falls e adorei cada momento proporcionado por eles.
O Homestay também foi muito proveitoso e realmente me inseriu na cultura quebecois, além disso, posso dizer que ganhei novos amigos e quando voltar à Montreal irei visitá-los.
A experiência de fazer um intercâmbio foi muito válida e com certeza será reconsiderada futuramente.

Talvez pelo fato de já ter passado da adolescência tenha sido uma experiência muito mais enriquecedora, afinal encarei tudo com muito mais responsabilidade e sabia quais eram as minhas prioridades e objetivos.”

 

Renata Cunha – Curso de idioma

Postado por: Juliana Teixeira/ 697 0

A Renata Kelly Cunha realizou um curso de inglês no Canadá pela Omnicom Toronto, com a ajuda da Debora da TM Maringá.

“Decidir fazer um intercâmbio não é fácil, muitos detalhes e dúvidas de qual destino escolher, escola, seguro… e a Travel Mate indicada pela minha escola de inglês foi perfeita, fez tudo com muito carinho, me deu todo o apoio, esclareceu todas as minhas dúvidas e isso fez uma diferença imensa. No dia da minha viagem estava tão tranquila em relação ao meu destino escolhido que nem acredita, pois sabia que tinha um suporte que todas as dúvidas do meu novo destino haviam sido esclarecidas.

E escola indicada por eles a Omnicom foi excelente, me acolheram muito bem, com professores excelentes e uma estrutura muito boa. A hostfamily que fiquei foi maravilhosa, cuidou de mim como se fosse filha dela, sempre preocupada em fazer o melhor para que eu realmente me sentisse em casa.

Mas como toda viagem existe um imprevisto, fiquei doente no terceiro dia que estava em Toronto e a Travel Mate me deu o suporte para que eu conseguisse falar como seguro que também foi indicado por eles e que me atendeu super bem.

Com certeza indico a Travel para outras pessoas que desejam fazer um intercâmbio e agradeço em especial a Debora Miranda por todo o suporte.”

 

Alexsandro Paz - Curso de idioma

Alexsandro Paz – Curso de idioma

Postado por: Juliana Teixeira/ 762 0

Com a ajuda da Myriam, da TM Joinville, o Alex estudou inglês na escola Dorset, na Irlanda. Dá uma olhada no que ele achou da viagem:

 

“Assim que decidi fazer o intercâmbio, fiz uma pesquisa sobre. Foi onde encontrei a Travelmate que me mostrou diversos destinos, bem como os programas de intercâmbio. Através da agência, acabei optando por realizar o intercâmbio na Irlanda, mais precisamente na cidade de Dublin, isso porque a Irlanda facilita a emissão do visto.

Considero a escola Dorcet College, uma ótima instituição para o intercâmbio. Através dela consegui aprimorar a língua inglesa, passando do nível básico para o nível intermediário, além disso, a escola possibilitou vivências de grupo, conhecimento frente a diversidade cultural e agenda para turismo local e regional.

A capital irlandesa conta com lindas paisagens, arquitetura inglesa, parques para fazer piqueniques, encontro com os amigos, prática de mountain bike e caminhada. Lembrando a cerveja aqui é de boa qualidade. Confesso que me surpreendi com a capital, por ser calma, segura. Dá pra fazer muitos percursos a pé e o transporte público além de ser acessível, é pontual e tem acesso a wi-fi.

Dublin me possibilitou uma experiência inesquecível. Vale à pena conhecer e enriquecer a sua bagagem!”

 

 

 

Thays – Curso de inglês

Postado por: Tatiana Serbena/ 691 0

Cursos de idiomas são uma ótima opção para quem dar um upgrade em alguma língua e praticar ao mesmo tempo. São programas muito flexíveis, em vários lugares do mundo, para várias línguas e com período de no mínimo duas semanas. Dificíl achar uma desculpa para não ir, né? Nesse post vamos mostrar o depoimento da Thays, que estudou na InLingua em Vancouver. Ela conta um pouquinho de sua experiência lá, como é a escola e o que ela achou!

 

 

Quer ir também? Faça como a Thays e entre em contato com a TravelMate!

Eduardo Lunardi – Curso de inglês

Postado por: Tatiana Serbena/ 651 0

O nosso intercambista Eduardo Lunardi estudou na Dominion English School em Auckland, Nova Zelândia, de fevereiro à março de 2016! Confira abaixo o depoimento dele:

 

“Com o objetivo de passar um mês no exterior praticando inglês e conhecendo um novo país,entrei em contato com a Fernanda e a Gabriela da Travelmate em Chapecó/SC. Entre conversas e troca de e-mails, elas sugeriram que eu fosse pra Nova Zelândia. A princípio torci o nariz por achar muito distante e eu pouco saber do lugar. O tempo foi passando, comecei a pesquisar e aos poucos fui mudando de ideia. Ainda bem!

Tomei a decisão e fechei o pacote de quatro semanas. Cheguei de volta há uns dez dias a e não consigo parar de ter saudades daquele país maravilhoso, dos amigos que fiz e das experiências que tive. Fiquei em homestay, em Auckland, estudando das 9:00 da manhã até as 14:30 (tinha a opção até as 15:30 pra quem quer estudar um pouco mais). Auckland é a maior cidade e concentra cerca de 30% da população do país que é dividido em duas ilhas: norte e sul. O clima é semelhante ao nosso, com as estações de hemisfério sul. Por ser verão quando fui, entre fevereiro e março, todos os dias após as aulas eu pude conhecer parques fantásticos, ilhas e arquipélagos lindíssimos, entre outras tantas maravilhas de um lugar seguro, organizado e com uma população muito amigável. Para os finais de semana, nas próprias escolas existem empresas oferecendo excursões pra lugares um pouco mais distantes. Tudo funciona muito bem lá: segurança, transporte e outras facilidades que, em uma semana, nos faz parecer que estamos   em casa.

Claro, talvez eu tenha tirado a sorte grande de tudo ter corrido tão bem mas acho que isso é o que ocorre com mais frequência, pois os novos amigos compartilhavam deste sentimento. Na escola, principalmente para estrangeiros, fiz amizade com pessoas vindas de muitos países diferentes como Japão, Suíça, França, Alemanha, Coreia do Sul e Tailândia entre outros.

12814778_1363477483678513_2135424431421851686_n

 

Além das belezas naturais, que já são motivos suficientes pra fazer esta escolha, em NZ existe uma “cultura” de esportes radicais e aventuras do gênero. Foi lá que fiz BungeeJumping, OGO – bola de plástico que a gente vai dentro rolando ladeira a baixo, conheci um parque geotermal de atividade vulcânica, andei nos carts parecidos com os carrinhos de rolimã, fiz rafting, conheci uma praia que verte água fervendo… Enfim, não foi tempo suficiente pra conhecer tudo na ilha norte e faltou toda a ilha sul. Quem sabe numa próxima oportunidade!”

 

12814670_1368449283181333_574511547831834768_n

Mais informações sobre destinos de intercâmbio e programas, entre em contato com a gente!