Categoria: Informativos

Como definir a duração ideal do seu intercâmbio?

Como definir a duração ideal do seu intercâmbio?

Postado por: Sirius/ 143 4
Como definir a duração ideal do seu intercâmbio?

Os programas para intercâmbio oferecidos atualmente são bastante variados. Para definir o tempo ideal do seu intercâmbio, a melhor maneira de começar é ter em mente qual é o objetivo principal a ser alcançado com um passo tão marcante e relevante na sua trajetória de vida, que é o seu intercâmbio. Portanto, ter uma meta traçada facilita a sua conclusão sobre qual é o período ideal para o seu intercâmbio.

 

Na maioria dos casos, a questão vai depender principalmente de dois fatores: o curso que você irá realizar (curso de língua, curso universitário ou curso técnico) assim como a fluência que você deseja alcançar na língua estrangeira.

 

Além do curso e da fluência almejada, é preciso levar em consideração outros fatores importantes, como o seu momento de vida, seus projetos atuais e futuros, o orçamento disponível, e claro, o país que você deseja viver essa experiência toda.

 

Reflita sobre questões como:

 

– O que você vai estudar e quais são as condições para isso?

– Qual é o seu nível de conhecimento no idioma e qual é o nível que você pretende alcançar?

– Qual é o objetivo do seu intercâmbio?

– Qual é a sua disponibilidade e comprometimento para se dedicar ao curso ou ao trabalho que você vai exercer?

 

Para aqueles que desejam estudar e trabalhar ao mesmo tempo, é importante ter em mente que normalmente, o intercâmbio terá uma duração mínima de 3 meses. Se o seu objetivo for apenas estudar e se aprofundar em uma língua estrangeira, é possível começar com cursos intensivos de 2 semanas por exemplo. Se você estiver em um nível de iniciante ou intermediário, o período aconselhável para um resultado satisfatório é de seis a nove meses. Esse tempo é suficiente para garantir a assimilação e familiaridade com a língua estrangeira.

 

Se o seu objetivo é, além de aprender uma nova língua, estudar um período da graduação ou cursar uma parte do ensino médio no exterior, o ideal é que a permanência seja de 6 meses a 1 ano, permitindo que você conclua, no mínimo, um semestre escolar no exterior.

 

Seja qual for o tempo de duração ideal do seu intercâmbio, o esforço e dedicação tem um grande peso para a intensidade do seu intercâmbio e para o seu aprendizado final, seja ele acadêmico, profissional ou pessoal. O conselho que você não pode deixar de considerar é sempre buscar otimizar os momentos em sala de aula, os momentos em que você está tentando construir frases, contar histórias, fazer perguntas, assim como os momentos em que você estiver vivendo algo totalmente diferente do que já vivenciou antes. Viver intensamente e prestar atenção em cada um desses momentos fará com que o seu intercâmbio seja transformador para a sua vida.

 

Consultar um especialista em intercâmbio é fundamental para quem deseja tomar decisões acertadas e compatíveis com o seu momento de vida. A Travelmate conta com os melhores profissionais para te guiar nesta trajetória, do começo ao fim do seu intercâmbio. Clique aqui e fale com um de nossos consultores.

 

 

 

 

 

 

 

MALA MALA INTERCAMBIO

5 itens indispensáveis para a mala (e vida) de um intercambista

Postado por: Sirius/ 157 0
Independente se a duração do seu intercâmbio for de 1, 6 ou 12 meses, fazer a mala não costuma ser tarefa fácil. Não está sozinho quem pensa que 2 malas de 23kg ou até mesmo 2 de 32kg não são o bastante para levar tudo o que precisamos (ou pelo menos achamos que precisamos). O momento de fazer as malas já marca o início do seu intercâmbio e nós vamos te ajudar a não esquecer do primordial.

 

Os itens essenciais podem variar de acordo com o destino do seu intercâmbio, como por exemplo, se o país escolhido for muito frio ou muito quente. Considerando que o Brasil é um país de clima tropical, e portanto, raramente é atingido por temperaturas negativas, na Europa, Estados Unidos ou Canadá, essa situação é bastante comum. É por isso que aqui vale uma atenção. Vá prevenido! Se no país do seu intercâmbio estiver fazendo muito frio na hora que você for chegar, contrariamente ao que muitos pensam, você não precisa se encher de roupa até ficar praticamente imóvel pra se proteger do frio. É por isso que aí vai a primeira dica:

 

  1. Leve roupa térmica

Acredite, roupas térmicas são as responsáveis por deixar você confortável na hora do contato com o frio extremo. Além disso, elas permitem que você não fique refém de vestir tantas peças que prejudiquem inclusive a sua locomoção. Geralmente, é satisfatório o uso de calça e blusa térmica como segunda pele e apenas alguma peça mais grossa por cima. E mesmo que você não vá para morar em um país tão frio, é provável que você faça viagens que peçam roupas térmicas. Seja comprando a roupa térmica aqui no Brasil ou lá no exterior, não deixe que o frio te pegue de surpresa.

 

  1. Adaptadores

Às vezes, a falta deles pode acarretar em uma desagradável surpresa. Não é sempre que sabemos detalhes do país que estamos indo viajar, como o modelo da tomada utilizado por lá. Porém, ter essa informação facilita. Dessa forma, você já pode levar daqui o adaptador ideal para cada tipo de caso.

 

  1. Remédios regulares

Algumas pessoas fazem uso de medicamentos de forma regular. Esquecê-los não é muito bacana quando você está em um país estrangeiro que muito provavelmente não oferece o mesmo medicamento que você está acostumado, seja pela fórmula, laboratório ou dosagem. Além disso, o preço de remédios no exterior, principalmente na Europa, costumam ser mais caros. Essa questão, no entanto, precisa ser melhor verificada com a companhia aérea, que pode ser a melhor alternativa para indicar a quantidade que pode ser transportada por você.

 

  1. Mochila ou mala pequena para viagens curtas

Durante o intercâmbio, você vai fazer não só uma como várias viagens para lugares próximos de curta duração. Às vezes o destino não será tão próximo assim, mas a demanda por bagagem será pequena. A tendência, durante o seu intercâmbio, é que você desapegue de itens materiais e passe a levar com você cada vez menos itens e peças de roupas. Além disso, levar sempre uma mala de bordo, possibilita os voos low cost. Você vai acabar se apaixonando por essa modalidade de viagem, que no exterior é bastante comum. Ela permite que você voe barato (às vezes tão barato que você quase nem acredita) levando apenas uma bagagem de mão.

 

  1. Kit de segurança

Você deve planejar o seu kit de segurança antes mesmo da viagem começar. É imprescindível que você proteja a sua mala de alguma forma, seja lacrando ou com cadeado. Jamais guarde itens de valor em bolsos externos sem proteção. Caso contrário, infelizmente, não estranhe se eles sumirem. Os cadeados, ainda são importantes e bastante úteis até mesmo depois de você aterrissar e a sua viagem terminar. Eles serão fundamentais para você proteger os seus pertences se você estiver se hospedando em algum hostel, por exemplo, onde a rotatividade e circulação de pessoas é bastante intensa.

 

Por fim, o conselho é obvio mas não custa reforçar: cheque quantas vezes forem necessárias para garantir que você não se esqueceu do seu passaporte, da sua passagem, do visto e de qualquer documento burocrático exigido para a sua entrada no país estrangeiro. No mais, é curtir a sua viagem e garantir que o importante está junto com você!

 

Conte com a Travelmate para escolher o melhor pacote para o seu intercâmbio e voar quando quiser!

PORTUGAL

Vantagens de estudar em Portugal

Postado por: Sirius/ 372 2
Só a vantagem de ter o mesmo idioma falado em um país europeu já daria a Portugal a fama de ser um dos países preferidos de estudantes brasileiros para fazer intercâmbio. Somado a isso, o clima do país é ameno, a culinária é irresistível e as paisagens, encantadoras.

 

Além disso, não faltam Universidades de tradição e excelência para aqueles que estão em busca de um período de estudos com muita qualidade. Um outro ponto positivo a favor de Portugal com relação à estudos é a facilidade de ingressar nas Universidades portuguesas. O processo de admissão é mais simples que outros países estrangeiros pois desde 2014, é possível ingressar em uma graduação em instituições de ensino portuguesas com as notas do ENEM. É importante lembrar que cada uma trabalha com diferentes processos de admissão, especificando, por exemplo, notas mínimas, pesos e número de vagas disponíveis.

 

Levando em consideração a posição geográfica do país, morar em Portugal também permite um fácil deslocamento para diferentes países da Europa. Assim, fica fácil (e muitas vezes surpreendentemente acessível) viajar para conhecer outras regiões da Europa, graças ao livre trânsito praticado na União Europeia. Além do mais, o país é pequeno. Saindo de Porto ou Lisboa, você pode pegar uma praia em no máximo 30 minutos, e se sobrarem alguns dias livres, aproveite: é possível visitar qualquer cidade do país, inclusive alguns países vizinhos, em um bate-volta de trem ou de carro.

 

Se tratando de viagens para cidades portuguesas, Lisboa, Porto, Algarve e Sintra são destinos imperdíveis e os mais requisitados para passar o verão.

 

Não se convenceu? Então aí vai uma outra vantagem das grandes: É barato viver em Portugal. Não apenas o custo de vida que envolve moradia e transporte tem um custo bastante acessível, mas você também terá de se esforçar para resistir aos preços baixos de roupas, passeios e restaurantes.

 

 

Mesmo que não seja necessário ser proficiente em uma outra língua para estudar em Portugal, você terá de se acostumar com o sotaque carregado dos portugueses, o que também não deixa de ser uma experiência enriquecedora. Porém, tenha em conta que o país está muito próximo à Espanha, e nada impede de você separar um tempinho pra tentar alavancar o seu espanhol.

 

A Travelmate, além de dar toda a assistência necessária para os preparativos da sua viagem à Portugal, possui uma unidade própria localizada na cidade de Porto. Este é um diferencial que proporciona inúmeras comodidades ao intercambista, pois oferece suporte direto, recepciona e auxilia no dia a dia.

 

Dentre as vantagens oferecidas em nossos pacotes, inclui-se assessoria para colocação Universitária na região de Porto e suporte na hora da chegada na cidade, no Pacote Premium Porto. Caso você necessite apenas de um ou de outro, a Travelmate oferece os dois itens separados. Você pode optar apenas pela assessoria de colocação universitária – que pode acontecer para qualquer cidade de Portugal – ou optar apenas pelo suporte de chegada em Porto. Esta opção é atrativa pois existem inúmeros estudantes que fazem os seus processos de intercâmbio por conta própria, mas precisam de um suporte local no momento de chegada na cidade de Porto.

 

Conte com a Travelmate para realizar o intercâmbio dos seus sonhos! Clique aqui e fale com a gente.

 

 

3 decisões importantes antes de morar no exterior

Postado por: Tatiana Serbena/ 666 0

Desde a intenção até efetivamente aterrissar no país estrangeiro, o até então aspirante a intercambista precisa encarar um processo trabalhoso e exigente, não se pode negar. Caso você não se organize bem, todo esse período prévio pode se tornar um fator prejudicial ao seu dia a dia, visto que há inúmeras decisões a serem tomadas e pontos que demandam organização e responsabilidade.

Afinal, você precisa escolher o seu lugar de destino, estar certo da Universidade ou da escola que for fazer o curso, da forma de acomodação, organizar toda a documentação, fazer exames e se preparar para partir.

3 decisões importantes antes de morar no exterior

O auxílio de uma agência de intercâmbio com a expertise da Travelmate é essencial para fazer você passar por essa etapa da maneira mais leve e simples possível, pois afinal, esse esforço conjunto é extremamente recompensador.

No entanto, para fazer esse projeto de vida dar certo, você precisa estar empenhado e disposto para colocar em prática os passos descritos a seguir.

morar no exterior
Morar no exterior
  1. Qual é o seu projeto?

 

Esse, na verdade, é o primeiro questionamento que você deve fazer a si mesmo caso você tenha o sonho de realizar um intercâmbio. Portanto, reflita e pondere o que gostaria de estudar ou trabalhar no exterior, pois é o estudo ou o trabalho que ocuparão a maior parte do seu tempo lá fora. Além do mais, ficará marcado e registrado para o resto da sua vida o curso que você fez ou o trabalho que realizou, e é bastante importante que você goste e se orgulhe dele. A sua ocupação lá fora deixará algum legado, e está nas suas mãos transformá-lo em um legado positivo e memorável.

 

  1. Que idioma você gostaria de praticar?

 

O fator idioma é muito relevante para qualquer intercâmbio. Geralmente, quem está prestes a morar no exterior possui um conhecimento prévio da língua oficial do país de destino, o que é extremamente recomendável. Muitas escolas exigem uma comprovação de domínio em diferentes níveis, mas quanto mais você souber se virar, mais rápido pode tornar a ser o seu aprendizado. O idioma, possivelmente, seja o campo de aprendizado que se desenvolve mais naturalmente. Por questões de necessidade e não somente dedicação de estudo, você acaba aprendendo e falando naturalmente, simplesmente pelo convívio e contato diário. Eis um dos maiores legados de um intercâmbio.

 

  1. Organize-se financeiramente

 

Morar fora exige diversos campos de planejamento. Um dos mais importantes, é o planejamento financeiro. O modelo de hospedagem e o valor do curso são os dois fatores que concentram as maiores despesas do seu intercâmbio, mas você realiza o pagamento desses itens antes de sair do Brasil. Portanto, é importante pensar não só nos gastos prévios a viagem, mas também os extras que serão realizados durante seu intercâmbio. Gastos excessivos costumam se concentrar na sua chegada. É neste período que você realiza compra de itens para a viagem, como aparelhos eletrônicos, itens essenciais para casa e estudo, e ainda se empolga com aparelhos eletrônicos, roupas, livros, restaurantes e tudo que possa atrair a sua atenção. Portanto, tome cuidado e leve em consideração para não sair por aí torrando um dinheiro que você vai precisar mais tarde. Considere ter uma quantia guardada para alguma emergência. Porém, um orçamento apertado não deve ser um fator limitante, pois existem diversas formas alternativas que podem viabilizar a sua viagem e você pode contar com uma agência de intercâmbio para te auxiliar na melhor escolha.

 

Uma vez ciente de que esses questionamentos são fundamentais para morar no exterior, você está mais preparado para embasar suas decisões e partir rumo ao momento mais marcante da sua vida. Conte com a Travelmate e embarque nessa!

10 motivos para estudar fora

Postado por: Tatiana Serbena/ 1248 1
Há mil e um motivos para você fazer intercâmbio e estudar fora.

Existem aqueles motivos que são mais explícitos e diretos, como aprender (geralmente de forma fluente) um novo idioma, pois a prática acontece a todo instante. Por outro lado, existem alguns outros motivos que geram mudanças mais implícitas, que provavelmente surtirão efeitos que apenas você os conheça. Pode ser que você os perceba enquanto ainda vive por lá, ou só os sinta quando você estiver de volta ao seu país de origem. São mudanças não palpáveis e diretas que trabalharão o seu lado mais humano, de amadurecimento pra lidar com os desafios, flexibilidade pra aceitar encará-los e tolerância para conviver com as diferenças.

 

10 motivos para estudar fora

 

Os atrativos e ganhos de estudar fora não param por aí, confira os 15 motivos principais e benefícios que essa escolha pode trazer na sua vida:

 

  1. Experiência de vida em um outro país

Viver como um cidadão em um país estrangeiro é completamente diferente de passar um tempo no exterior como turista. Você só sentirá isso, vivendo.

 

  1. Conhecer e aprender novas culturas e idiomas

Aprender uma nova língua é um dos principais motivos que impulsionam a escolha por um intercâmbio. Mas tão bom quanto, é aprender, conviver e mergulhar em uma nova cultura. É enriquecedor.

 

  1. Conviver com a diversidade faz crescer

É bom para a criatividade e para o seu desenvolvimento pessoal, pois a diversidade estimula novos pensamentos, novas opiniões e novos conhecimentos.

 

  1. A intensidade de um intercâmbio proporciona fazer amigos para a vida toda

A intensidade com que tudo acontece durante um intercâmbio acaba servindo principalmente para os seus relacionamentos. As pessoas que passam pelo seu caminho durante essa trajetória irão definitivamente marcar a sua vida.

 

  1. Descobrir e experimentar uma explosão de sabores com comidas típicas que você não está acostumado a experimentar

Nada como experimentar comidas típicas que tem a sua melhor versão no seu lugar de origem.

 

  1. Estudar e aprender de uma forma diferente e com um novo olhar

Os benefícios e legados de conviver com a diversidade entram em cena novamente para desenvolver a sua maneira de estudar e viver a vida.

 

  1. Ganhar independência

Por mais que você faça um milhão de amigos, a essência de estudar fora é encarar tudo o que vem pela frente, sozinho. É assim que vai resolver a maioria dos seus problemas: sozinho, e cada vez mais confiante.

 

  1. Desenvolver o autoconhecimento e autossuficiência

Os momentos que você passa a sós com você mesmo e as dificuldades que te fazem crescer, consequentemente vão te aproximar de você mesmo e farão você se conhecer cada vez mais.

 

  1. A possibilidade de se tornar mais aventureiro e espontâneo é muito grande

Geralmente em um intercâmbio somos mais soltos e mergulhamos de forma intensa nos momentos que sabemos que serão marcantes. Você tem tudo para desenvolver o seu lado aventureiro.

 

  1. Aprender a apreciar as pequenas coisas

A sua casa de repente se torna o lugar mais seguro do mundo e sua família, o seu porto seguro. Toda essa experiência nova, intensa e fascinante, de alguma forma faz você entender o quanto pequenos momentos com eles e pequenas atitudes de amor fazem toda diferença.

 

Para seguir esse sonho de fazer intercâmbio e estudar fora, entre em contato com a Travelmate. Se redescubra!