07

ago
2020

Estudar e trabalhar no Canadá: tudo o que você precisa saber

Postado por: TravelMATE Intercâmbio/ 154 0

Ah, o Canadá! País que fala duas línguas, com suas paisagens radicais e de tirar o fôlego – assim como o frio de até 40 graus negativos. Economia forte e centro de encontro para diversas culturas do mundo inteiro. Esses são alguns dos motivos que transformaram esse país da América do Norte em um destino muito procurado pelos brasileiros. Aliás, está cada vez maior o nosso interesse em estudar e trabalhar no Canadá. Você também está nessa?

Porque você deve considerar estudar e trabalhar no Canadá 

 

 

Estudar no Canadá é incrível! Você deve considerar o lugar especialmente pela qualidade de ensino, segurança e por todo o seu multiculturalismo que demonstra o quanto as pessoas sentem prazer em compartilhar suas experiências de vida. 

Isso tudo faz com que o país seja acolhedor e faça com que estudantes de diversas partes do mundo se sintam em casa. 

Então, para os que sonham em passar uma temporada no exterior, fazer um intercâmbio que permite estudar e trabalhar no Canadá tem ótimas vantagens. Apesar de processo para entrar no país ser um pouco mais exigente do que o de outros países como IrlandaAustrália por exemplo. É um “esforço” que vale muito a pena! 

Então, nós vamos explicar tudo o que você precisa saber, se escolheu – ou pretende escolher – o Canadá como destino do seu intercâmbio. 

 

Língua oficial

Bem, sem dúvidas essa é uma das questões de destaque, já que o Canadá é bilíngue.  Isso mesmo! No país existem dois idiomas oficiais: o inglês e o francês. Porém, a maioria das pessoas fala o inglês, principalmente em Vancouver e Toronto.

As duas cidades estão localizadas em diferentes províncias: Toronto fica na província de Ontário, com um centro comercial completo, áreas verdes incríveis e pontos turísticos dignos de serem conhecidos, como a Yonge-Dundas Square a famosa “Time Square” de Toronto.Já Vancouver fica na província de Colúmbia Britânica e é uma típica cidade  de cartão postal, de um lado rodeada pelo mar e de outro cercada por montanhas nevadas que proporcionam paisagens naturais incríveis.  

Contudo, quem decide ir para Quebec ou Montreal – situadas na província de Quebec – vai se deparar com a 80% das pessoas falando o francês, que é, inclusive, a língua oficial da província.

Ou seja, isso é realmente um grande atrativo para quem pensa em estudar e trabalhar no Canadá. 

Economia 

A moeda local é o dólar canadense (CAD) e o salário mínimo é diferente em cada região. Para que se tenha noção, na província de Ontário até setembro de 2020, o salário mínimo é de 14 dólares canadenses por hora. Entretanto, a partir de outubro está previsto um reajuste que aumentará ainda mais esse valor. Já na província de Quebec o salário mínimo é de 13,10 dólares canadenses por hora de trabalho.

Os programas que permitem estudar e trabalhar no Canadá dão direito ao estudante 20h semanais de trabalho. Com isso, a estadia no país é ainda mais tranquila, já que dá pra custear os gastos.  

Mas, nós precisamos ser sinceros! O custo de vida pode variar muito de região para região, e até mesmo dentro da mesma cidade. As mais procuradas Vancouver e Toronto, por exemplo, tem o custo mais alto do que em Edmonton e Montreal. A boa notícia é que nos locais em que o valor pago por hora é menor, o custo de vida também é mais baixo. E vice e versa!

Clima

Está aí algo que o estudante deve estar preparado, pois o clima é muito diferente do Brasil. As temperaturas são muito baixas, o vento é cortante e há muita neve em determinados locais. Para quem gosta de frio é o pacote ideal! 

Em algumas regiões como em Alberta, Saskatchewan e Manitoba, no inverno as temperaturas geralmente beiram os  – 15ºC, podendo chegar a – 40ºC (sim, congelante!). E essas temperaturas podem permanecer assim por até seis meses. Por isso, é importante estar ciente que as coisas serão bem geladas por lá. 

É claro que as casas, o transporte e o comércio possuem sistemas de aquecimento, mas mesmo assim pode ser um choque para alguns brasileiros ter que enfrentar essa alteração climática. 

 

Cultura Canadense 

 

Como nós citamos anteriormente o país é multicultural. Com isso, além dos próprios canadenses é possível, e até bem provável, ter contato com pessoas de outras nacionalidades no dia a dia. Aliás, é muito comum criar uma rede de contatos com muita diversidade cultural. 

Além dos idiomas oficiais, as diferentes nacionalidades permitem que você entre em contato com pessoas que falam outras línguas como espanhol, italiano e até algumas asiática. Já pensou voltar do Canadá sabendo também algumas palavras em japonês? No mínimo inusitado. 

Em contrapartida, os canadenses costumam ser mais reservados, o que não quer dizer que a receptividade com os brasileiros não seja boa.  Muito pelo contrário. As pessoas são extremamente educadas – característica marcante –  o que torna tudo muito convidativo para os imigrantes. 

Outro aspecto positivo são os festivais culturais que acontecem no país. Essa é uma ótima oportunidade de conhecer mais sobre a nação e a mistura entre os povos europeus e os nativos..  

Uma data muito importante para o país é o 1º de julho, feriado nacional que é comemorado o Dia do Canadá. A data marca a união de três províncias coloniais: Canadá, Nova Escócia e Nova Brunswick, que resultaram na formação do país. 

Além disso, o país é riquíssimo em belezas naturais. Existem muitos parques e o Canadá é o lugar com maior número de lagos do mundo. Tanto no verão quanto no inverno é possível aproveitar uma variedade de passeios ao ar livre.

E como é possível estudar e trabalhar no Canadá? 

estudar e trabalhar no Canadá

Antes de qualquer coisa é preciso dizer que o país é referência em qualidade de ensino. Justamente por isso acaba sendo o destino ideal para quem pretende estudar no exterior. Isso acontece devido ao fato do país ser um dos que mais investe em educação. Tanto que a taxa de analfabetismo é quase nula. Para que se tenha ideia no Brasil em 2019 essa taxa era de 6,6%. 

E assim como em relação a alfabetização, a taxa de desemprego é quase zero. O que favorece muito as possibilidades para quem pretende encontrar um emprego. 

 

Intercâmbio

Lembra que lá em cima, na abertura do post, nós dissemos que o processo para quem pretende ir pro Canadá é um pouco mais complicado? Pois bem! A primeira questão é que, diferente de outros países, só é permitido estudar e trabalhar no Canadá se o aluno estiver matriculado em cursos profissionalizantes ou superior com duração mínima de 24 semanas. 

Com isso, o aluno tem permissão para trabalhar 20 horas semanais em paralelo ao curso. O trabalho ou estágio pode ou não ser remunerado, e o salário varia conforme a atividade e o nível de inglês do estudante.

 

Como obter o visto para estudar e trabalhar no Canadá?

Para que o estudante consiga o visto com permissão de trabalho é necessário estar matriculado em um curso profissionalizante ou superior com duração maior do que 6 meses em alguma das instituições aprovadas pelo governo Canadense. 

Antes até era possível trabalhar no país através de cursos de idiomas, mas isso foi suspenso e, como dito, é necessário atender a alguns requisitos básicos diferentes do que os exigidos em outros países.  

Outra possibilidade de trabalhar no Canadá é a convite de alguma empresa. Mas para isso é necessário o Labour Market Impact Assessment (LMIA), documento emitido pelo Human Resources Canada, que é como o Ministério do Trabalho aqui no Brasil.

Através dele a empresa canadense tem direito de contratar um funcionário estrangeiro quando comprova que não conseguiu encontrar um nativo ou algum profissional que resida no país para ocupar o cargo. Porém, esse processo além de ser complexo é muito caro para as empresas. 

 

O que é necessário para aplicação do visto: 

Inglês avançado: Como falamos, cursos de idioma não permitem mais trabalhar. Com isso, é necessário ter domínio da língua para que se possa absorver o que será ensinado. No entanto, caso o nível não esteja de acordo, o aluno pode estudar o idioma até conseguir chegar ao nível desejado. Porém, durante esse período fica proibido de trabalhar. 

Tem dúvidas em relação ao seu nível de idioma? Confira o post sobre o Quadro Europeu de Línguas. 

Comprovação financeira: Isso é importante para que eles tenham certeza que o estudante tem condições de se manter no país durante o período do curso. Por isso, é preciso comprovar capacidade de pagar os estudos em sua totalidade, incluindo acomodação, alimentação e a passagem para voltar ao país de origem. 

Exame médico: É exigido exame médico para quem vai permanecer mais do que 6 meses no Canadá. Para isso, é necessário consultar com um dos médicos brasileiros aprovados pelo governo canadense. Ele emitirá seu exame diretamente para o governo do Canadá, que irá verificar se está de acordo com os requisitos da imigração. 

Declaração de motivação: Sim! É necessário convencer o governo que sua motivação para ir estudar no Canadá não é apenas uma desculpa para viver no país. Eles irão avaliar as razões e decidir se elas são verdadeiras ou não. Aliás, é importante deixar claro que há intenções de retornar ao Brasil. Se os oficiais acharem que o estudante pretende ficar por lá, podem negar o visto. 

Informações sobre o curso: É essencial saber todas as informações referentes ao curso escolhido: duração, localização da instituição, tipo de curso, período das aulas. Como o governo é muito exigente, quanto mais informações, maior a probabilidade do visto ser aprovado. 

 

Quais opções de cidades para estudar e trabalhar no Canadá?

Existem diversas opções para quem quer se aventurar e desfrutar de todas as maravilhas que um intercâmbio no país oferece. Os principais destinos são:

 

Ottawa

 

Ottawa é a capital do Canadá, mas muitas pessoas acham que a capital é Toronto. Para quem busca uma imersão total na cultura do país é uma excelente opção! Cerca de 80% da população é nativa. A “capital nacional da alta tecnologia”, como é conhecida, possui muitas empresas voltadas ao segmento. Por isso para os profissionais da área de Tecnologia da Informação é o destino ideal, já que por lá existem grandes empresas do ramo. 

Na capital também estão localizadas grandes áreas verdes que proporcionam uma paisagem exuberante. No verão as temperaturas podem alcançar 30º enquanto no inverno pode ser até 2ºC negativos. 

 

Toronto 

 

Por ser a maior cidade do Canadá as pessoas acabam se confundindo e achando que é a capital do país. Mundialmente conhecida pela beleza do Lago Ontário, a cidade já foi escolhida como uma das melhores do mundo para se viver. Isso se dá, principalmente, pela questão do baixo índice de criminalidade. 

Toronto é um local de mente aberta! Tanto que é super comum ver profissionais qualificados fazendo um freela aos finais de semana para garantir aquela graninha extra.

A cidade também é conhecida pelo seu multiculturalismo e receptividade com imigrantes. Também há muitas oportunidades de emprego e ótimas instituições de ensino. O modelo de educação do país é referência e por conta disso atrai diversos estudantes do mundo todo.

O clima em Toronto tem as estações bem definidas. O verão é quente com máximas que podem chegar aos 30ºC e no inverno a temperatura média fica entre 0ºC e – 4ºC. 

 

Vancouver

A cidade recebe milhares de turistas todos os anos e isso faz do turismo a segunda maior fonte de emprego (a primeira é a indústria madeireira). O turismo em Vancouver ficou em maior evidência após os Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, que foram realizados na cidade e na região metropolitana. Os jogos chamaram a atenção para as lindas paisagens e para os programas de esportes na neve que ocorrem por lá.

Se você quer se especializar em comércio exterior, Vancouver é o destino perfeito! O porto de Vancouver é o maior da América do Norte, e gera grande parte da receita da cidade. Devido ao tamanho e a importância do porto a cidade recebeu vários traços culturais do mundo todo, principalmente vindos da Europa e da Ásia.

Além disso, Vancouver tem uma veia cinematográfica muito expressiva e perfeita para quem tem interesse em o aperfeiçoar o inglês para linguagem de roteiro, por exemplo. 

No inverno as temperaturas ficam entre 0ºC e 8ºC e no verão as máximas geralmente não ultrapassam os 22ºC. 

 

Montreal 

A cidade é a maior da província de Quebec e um dos principais centros comerciais, culturais e industriais da América do Norte.

Para os amantes do francês sem dúvidas é a cidade ideal, pois segunda maior que tem o francês como língua oficial. Depois de Paris, é claro! Mesmo assim, muitas pessoas falam o inglês por lá o que torna a cidade totalmente bilíngue.

Além disso, é uma ótima opção para os universitários que encontram por lá 2 duas universidades que têm como idioma principal e outras duas em que o inglês é a língua utilizada. Além disso existem mais de 12 faculdades o que torna Montreal uma cidade com excelentes possibilidades para quem pretende estudar e trabalhar no Canadá. 

 

Diferença entre College e University: você sabe como funciona o ensino superior no Canadá?

 

Para os estrangeiros que dominam mais de um idioma é um prato cheio, já que o setores de tecnologia e turismo são muito fortes na cidade e estão sempre preparados para empregar profissionais qualificados

O clima varia muito! No inverno o frio é intenso e no verão o clima é bem agradável. As temperaturas variam em média entre -13 e 26 graus durante o ano. 

Quebec City

A capital da província de Quebec é conhecida pelo seu clima tranquilo e pela neve, muita neve! 

 

Por ser uma cidade em que a economia está em expansão e com pessoas mais velhas, há menos pessoas ativas profissionalmente, isso favorece muito as oportunidades de emprego, principalmente para os estrangeiros que chegam com muita disposição para trabalhar. 

Porém, o francês é o idioma principal e o inglês acaba sendo mais notado em pontos turísticos. 

Existe outro detalhe muito importante que precisa ser considerado: Bota antiderrapante e casacos impermeáveis são indispensáveis. A grande vantagem desse frio todo é que durante o inverno acontece um festival incrível que movimenta a cidade. Inclusive é quando é possível ver o Ice Hotel, uma estrutura feita completamente em gelo e neve. 

A cidade é uma escolha interessante para os profissionais da tecnologia, pois lá está situado um dos polos tecnológicos mais expressivos e que recruta profissionais de outros países. 

No verão as temperaturas chegam aos 25ºC e no inverno podem marcar até – 15ºC. 

 

Como encontrar um emprego no Canadá

 

Os estrangeiros que vão estudar e trabalhar no Canadá podem trabalhar 20 horas semanais durante o curso. 

Como já citado, o salário mínimo varia entre as regiões, mas fica em torno de 14 dólares canadenses por hora trabalhada. O pagamento não é feito mensalmente como estamos acostumados no Brasil. É calculado de acordo com a quantidade de horas trabalhadas durante o mês. Fica a critério do empregador definir se a quantia será paga uma vez ao mês, quinzenalmente ou semanalmente. 

O requisito básico para sair em busca de um emprego, sem dúvidas, é o conhecimento do idioma. Depois, é claro, criar uma rede de contatos interessante com quem seja possível ter acesso às vagas disponíveis e até mesmo conseguir uma indicação. 

Demonstrar interesse pela busca de um oportunidade também é importante. Esse comprometimento para encontrar um emprego é visto com bons olhos. Mesmo que não se tenha muita experiência é essencial deixar claro que há muita vontade e disposição em aprender novas funções. 

 

Principais vagas de emprego para intercambistas 

 

Uma coisa é certa: quanto melhor você dominar o idioma, melhores serão as ofertas de emprego. 

Mas, de um modo geral, os estudantes brasileiros no Canadá costumam trabalhar em serviços de atendimento ao público e hotelaria. As principais funções são como atendente de loja, caixa de estabelecimentos comerciais, garçom, barista, auxiliar de cozinha. Ou seja, vagas mais operacionais que sempre tem alta demanda. 

Além dessas opções o aluno matriculado em cursos profissionalizantes tem a opção de fazer um estágio co-op, que faz parte da matriz curricular e, portanto, é obrigatório para a conclusão do curso. Mesmo durante o esse período é possível trabalhar no turno inverso, já que os estágios podem não ser remunerados. 

Há também o Post Grad Work Permit, uma permissão de trabalho para o aluno que concluir uma graduação em uma das instituições aceitas pelo governo. A solicitação do visto pode ser feita ao terminar o estudo e nem todos os programas se enquadram nessa possibilidade.

Programas disponíveis para estudar e trabalhar na Canadá

 

Bom, nós trouxemos várias razões que tornam o país muito atrativo para o intercâmbio. O programa ideal para quem quer estudar e trabalhar no Canadá é o Study&Work. Com duração mínima de 24 semanas é possível encontrar cursos em diversas áreas como Administração, Negócios, Turismo, Gestão de Projetos, TI, Marketing, entre outras. Para isso, é essencial ter conhecimento prévio no idioma. 

Com as 20h semanais que o visto de estudante permite que o aluno trabalhe dá pra ajudar a manter o custo de vida e ainda adquirir conhecimentos que nenhum curso ensina, por mais qualificado que seja.  

As habilidades adquiridas são um grande diferencial para a vida pessoal e profissional. Quem vai estudar e trabalhar no Canadá volta com um currículo super valorizado e consegue reconhecimento no mercado pela experiência de ter morado fora. 

Contando com a TravelMATE, mesmo que o processo seja mais burocrático, você pode se dedicar em sua escolha profissional enquanto nós auxiliamos em todos os detalhes que você precisa. 

E então, vamos embarcar nessa experiência única?  Clique aqui e fale com um de nossos consultores! 

 

Deixe o seu comentário

Por favor, escreva um comentário
Por favor, digite seu nome
Por favor, digite o seu e-mail
Por favor, digite um e-mail válido

Translate »