Intercâmbio de férias:  uma opção incrível, completa e super segura para seus filhos

Postado por: TravelMATE Intercâmbio/ 47 0

Você já pensou sobre seu filho participar de um intercâmbio de férias escolares? É claro que essa ideia, logo de imediato, já chega acompanhada de muitas dúvidas. Geralmente, as principais são: “Será que eu devo deixar meu filho fazer isso? É seguro? Quais os reais benefícios? Ele vai realmente aproveitar?”. Todas essas dúvidas são perfeitamente naturais. Pensar em deixar um adolescente passar um período sem os pais em outro país – por menor que seja o tempo – pode realmente ser desafiador. 

Mas calma, como nós sempre recebemos questionamentos semelhantes, podemos ajudar a esclarecer todas essas dúvidas. Por isso, o artigo de hoje foi elaborado para que você perceba que é seguro deixar que seus filhos viajem sem a sua companhia! Até mesmo porque os adolescentes nunca ficam sem supervisão e sempre terá alguém acompanhando a rotina deles. 

Pode ter certeza que essa sua insegurança irá se desfazer ainda mais quando você perceber o quanto essa experiência incrível pode colaborar para o desenvolvimento pessoal do seu filho. Confira!

Será que eu devo mesmo deixar meu filho ir? 

Bom, é claro que essa é uma decisão muito pessoal que deve ser avaliada por cada família. Mas é válido dizer que ao fazer um intercâmbio de férias o jovem terá a sua primeira experiência de como é vivenciar outra cultura. O que é uma grande oportunidade para aprender a desenvolver novas habilidades, ganhar maturidade e muitas outras competências. Por isso, nós separamos alguns motivos para te convencer de que essa pode ser uma excelente alternativa

 

É a melhor maneira de aprimorar ou aprender o idioma 

Bem, apesar de esse motivo ser meio óbvio ele sempre vai merecer destaque. Simplesmente não existe maneira mais eficiente de aprender ou aprimorar outro idioma do que viver a cultura de outro país. Aliás, nem anos de cursinho se comparam ao conhecimento adquirido em poucas semanas durante o intercâmbio de férias. 

Quando o adolescente faz uma imersão no cotidiano, consegue se dedicar totalmente ao idioma. Isso porque sua rotina estimula constantemente o contato com a língua estrangeira nas mais diversas situações. 

 

Desenvolvimento pessoal

Esse período da adolescência entre 12 e 17 anos é quando começa a ocorrer a transição para a fase adulta. Desenvolver o senso de responsabilidade, independência, maturidade, autoconfiança e autoconhecimento é muito importante. 

E, por mais que a experiência não seja de longa duração, enquanto o jovem está participando do programa, automaticamente precisa utilizar essas competências. Estando longe dos pais precisam controlar o dinheiro que levaram, tomar conta de seus pertences pessoais e de si mesmo e ter a iniciativa de guiar suas próprias decisões.  

 

Adquirir as tão faladas “Soft Skills” 

Estar em contato com uma cultura diferente da habitual é algo muito enriquecedor. Além da própria questão do convívio com pessoas locais e seus costumes, existe outro ponto interessante. O desenvolvimento de habilidades interpessoais – extremamente comentadas hoje em dia – que são as “Softs Skills”

Essas competências são as mais valorizadas no mercado de trabalho. Liderança, capacidade de adaptação, boa comunicação, proatividade, colaboração, criatividade, liderança, socialização e resolução de problemas são algumas delas. 

Mesmo que pareça meio precoce pensar sobre isso, não há como adquirir essas habilidades em salas de aula ou cursos. Elas só são desenvolvidas a partir das vivências experimentadas ao longo da vida. E, claro, o intercâmbio de férias pode colaborar muito para desenvolvê-las de forma natural e ao mesmo tempo divertida, pois, a todo momento, mesmo durante o lazer, os jovens são estimulados a se comunicarem uns com os outros, a trabalharem em equipe e a descobrirem maneiras de resolver as adversidades que possam surgir.  

E como funcionam os programas de intercâmbio de férias? 

Aqui na TravelMATE esse tipo de intercâmbio de férias voltado exclusivamente para adolescentes entre 12 e 17 anos é conhecido por Teen Program. Como nessa faixa etária os jovens estão matriculados no ensino regular, as datas de embarque acontecem em janeiro e julho, o que não interfere em nada no ano letivo.

Essa é uma excelente alternativa para aproveitar as férias escolares da melhor forma. Pois é possível unir o aprendizado do idioma com muita diversão, conhecer lugares incríveis e fazer um tour por pontos turísticos do destino escolhido. 

Ah! Apenas para que se saiba, esses programas também são conhecidos como Summer Programs ou Summer Camps se o embarque for no meio do ano e Winter Programs ou Winter Camps se o embarque acontecer no começo do ano.  

Por falar nisso, nós oferecemos duas opções de destino: 

Intercâmbio de férias para adolescentes

London Teen Program: as aulas e acomodação acontecem no campus da Brunel University, localizada em Uxbridge, nos arredores de Londres, com grande facilidade de transporte público e acesso a todos os tipos de atrações. 

Durante o período, que pode variar de 2 a 4 semanas, o estudante participa de várias atividades nas quais pode praticar inglês e se divertir.  Veja abaixo os passeios já inclusos no programa:

  • Big Ben;
  • Tower Bridge;
  •  London Tour no Double Decker Bus;
  • Palácio de Buckingham e troca da guarda;
  • British Museum;
  • Visita ao Harry Potter Studios;
  • Viagem a Oxford para visita a Universidade e ao Castelo de Oxford.

Ou seja, dá pra viver momentos incríveis e inesquecíveis na terra da Rainha, não é mesmo?  

Vancouver Teen Program: Tem duração de 17 dias e acontece na incrível Vancouver, no Canadá. Durante a viagem, é possível aprimorar o inglês e ainda conhecer essa cidade que conta com atrações para todas as idades. Um lugar com montanhas nevadas, florestas e praia, além de uma vasta diversidade cultural. O programa combina aulas pela manhã, atividades e passeios à tarde e excursão no final de semana. 

As aulas e a acomodação acontecem na University of British Columbia e os estudantes podem utilizar toda a estrutura do campus, como biblioteca, piscinas, quadras de tênis e squash, campos de futebol e beisebol. Com isso, a experiência se torna ainda mais completa e enriquecedora. 

Ok, mas é seguro fazer um intercâmbio de férias? 

Sim. É totalmente seguro desde que você tenha cuidado ao escolher a agência que acompanhará seu filho ou sua filha. Na TravelMATE, por exemplo, você pode ter total certeza de que a viagem será incrível: unindo aprendizado, diversão, cultura, novos amigos e passeios inesquecíveis.

Tudo isso, é claro, com acompanhamento de nossos monitores durante 24h por dia. Isso mesmo! Os adolescentes são supervisionados o tempo todo por profissionais experientes capazes de lidar com as mais diversas situações. 

Portanto, os intercambistas recebem suporte desde antes do embarque e podem continuar contando com o auxílio dos monitores durante todo o período, até o momento de retornar ao Brasil. 

Nossa equipe repassa informações constantemente aos pais que costumam ficar apreensivos querendo saber notícias de seus filhos. Mas, com toda a ajuda que a tecnologia proporciona, é como se você estivesse vivendo cada momento junto com eles, mesmo sem estar lá. 

Se você quiser saber mais informações sobre o programa de intercâmbio de férias, o que é preciso para participar, quais as próximas datas de embarque, investimento ou esclarecer qualquer outra dúvida, fale conosco pelo WhatsApp. Será um prazer auxiliar a planejar uma das experiências mais inesquecíveis – e enriquecedoras – do seu filho ou filha. 

 

  

Estudar e trabalhar na Austrália: tudo que você precisa saber

Postado por: TravelMATE Intercâmbio/ 97 0

Se você já pensou alguma vez em estudar e trabalhar na Austrália, não pode deixar de conferir este artigo. Nele, você encontrará as informações mais importantes para que possa colocar esse pensamento em prática! 

Afinal, realizar aquilo que você quer para sua vida, só depende de você, não é mesmo? 

Estudar e trabalhar na Austrália: um sonho de muitos! 

A Austrália sem dúvida alguma é um dos destinos mais procurados por quem pensa em fazer um intercâmbio. E isso acontece pelo fato do país ter muitas coisas a oferecer para quem escolhe viver lá. 

Aliás, quem nunca imaginou poder ver grandes nomes do surf bem de perto em praias paradisíacas e conhecidas mundialmente por suas ondas perfeitas? Convenhamos, só isso já torna o lugar muito atrativo. 

Mas, se você não é do tipo que se importa com surf, saiba que existem muitas outras coisas a serem exploradas no país. Vai dizer que não seria mágico um mergulho em meio aos corais de um mar cristalino? 

A grande verdade é que estudar e trabalhar na Austrália é uma ótima oportunidade! A diversidade cultural, somada à receptividade dos australianos, tornam o local ideal para quem pretende se aventurar mundo afora para aprender ou aprimorar o inglês. Melhor ainda tendo a possibilidade de trabalhar e conseguir juntar uma graninha pra poder se manter e aproveitar todos os benefícios – e muitas belezas naturais – que o país proporciona. 

 

Língua oficial 

 

O idioma falado na Austrália é o inglês. Porém, o sotaque dos australianos costuma ser bem peculiar e pode variar de acordo com a região. O que não significa que não seja fácil de entender. Existem muita gírias e inicialmente pode ser mais complicado saber como usá-las, mas conforme você vai se acostumando, tudo flui naturalmente. 

E esse é um dos grandes diferenciais de aprender um idioma em outro país! Além do suporte das aulas do curso de inglês, é possível vivenciar a cultura local e assim aprender o que não é ensinado em sala de aula. 

 

Economia

Se você pretende estudar e trabalhar na Austrália, é bom saber o mínimo sobre a economia de lá, que é bem diversificada. O país é conhecido como um grande exportador de alimentos e minérios. Contudo, o setor que mais gera empregos na Austrália é o turismo, o que inclusive facilita que o intercambista encontre um emprego, já que há maior demanda para serviços operacionais em locais como bares, hotéis e restaurantes.

A moeda local é o dólar australiano (AUD), que inclusive é a oitava moeda mais utilizada no comércio estrangeiro. 

O salário mínimo é de 19,49 dólares australianos por hora trabalhada, mas algumas funções podem pagar até AU$ 30,00/hora. 

De acordo com os últimos dados divulgados pelo Departamento de Imigração e Cidadania da Austrália, o custo de vida de um estudante é de aproximadamente AU$1.690,00 mensais. Considerando que geralmente os estudantes recebem mais que o salário mínimo e contando com uma jornada semanal de 20 horas, dá tranquilamente para se manter no país

Clima 

Esse é um dos grandes atrativos para os brasileiros que pretendem estudar e trabalhar na Austrália, já que o clima é bem parecido com o que temos aqui no Brasil. 

Como nós falamos antes, praias australianas são uma ótima pedida para os amantes do surf, sol e águas cristalinas. Mas, mesmo no inverno é possível curtir as maravilhas naturais das cidades australianas. O sol brilha bastante! Por isso até em dias de temperaturas mais  baixas o clima fica muito convidativo para quem adora uma aventura.  

 

Cultura Australiana 

 

Os australianos são muito simpáticos e receptivos e uma das características do povo é o multiculturalismo. Por ter tantas pessoas das mais variadas etnias, é considerado um dos países com a maior diversidade cultural do mundo

A maior parte da população é jovem e os brasileiros se sentem muito à vontade com os australianos. E acredite, esse clima acolhedor facilita muito o processo de adaptação!

Entretanto, não somente de belezas naturais o país é feito! Algumas regiões tem uma vida cultural bem ativa. Existem muito parques temáticos, de diversão, restaurantes, bares, casas noturnas, cassinos. Lá também você poderá encontrar montanhas impressionantes, mergulhar em lindas cachoeiras e ver os famosos cangurus! 

E assim como um bom brasileiro, os australianos valorizam muito os momentos de lazer. Apreciam um bom churrasco, adoram tomar uma cerveja e compartilhar bons momentos. Não precisa nenhum motivo especial para reunir os amigos em casa ou em algum outro lugar.

E como é possível estudar e trabalhar na Austrália? 

Agora que você já sabe o principal sobre o país, vamos ao que interessa: como você pode fazer para estudar e trabalhar na Austrália!

O que não foi dito até agora é que outro ponto de destaque é a qualidade do sistema de ensino do país. Falando em universidade, por exemplo, das 200 melhores no ranking mundial, 7 são australianas. 

E isso reflete na qualidade do ensino como um todo. É possível encontrar excelentes opções de instituições que oferecem um ensino de alta qualidade! Portanto, o intercâmbio que une estudo e trabalho é certamente a melhor maneira de chegar até lá! 

 

Intercâmbio 

O intercâmbio para quem pretende estudar e trabalhar na Austrália deve ser ter uma duração mínima de 14 semanas. Uma das grandes vantagens é a possibilidade de trabalhar, mas para isso, é necessário estar matriculado em um algum curso de inglês, profissionalizante ou superior.

O fato de poder trabalhar enquanto faz o intercâmbio ajuda, inclusive, com que você consiga se manter por mais tempo no país. Além disso, fazendo um bom planejamento é possível guardar dinheiro para viajar para outros lugares, até mesmo para se aventurar por alguns dos locais mágicos do sudeste Asiático!

 

Como obter o visto para estudar e trabalhar na Austrália 

Para entrar no país é necessário fazer a solicitação do visto antes da viagem. O mais indicado é que o visto seja solicitado com um mínimo de 2 meses de antecedência do embarque. Isso porque alguns processos podem demorar mais que do que outros.  

O visto que deve ser aplicado para que se possa estudar e trabalhar na Austrália é o visto de estudante. Soa um pouco estranho, mas é justamente esse o visto que permite trabalhar enquanto estuda. Para isso, é necessário ter mais de 18 anos, estar matriculado em um curso com duração acima de 14 semanas, como já citamos, e então você terá permissão para trabalhar 20h por semana. O consulado normalmente concede 4 semanas extras de férias depois que o curso termina e nesse período a jornada de trabalho pode ser de até 40h semanais

O processo é feito obrigatoriamente online através de um sistema. Nele, você responderá seus dados pessoais, familiares, histórico acadêmico, profissional, detalhes sobre o curso que você pretende realizar no país e, claro, a comprovação financeira de que você consegue se manter lá durante o período do curso. 

 

Confirmation of Enrolment (COE)

 

Antes mesmo de iniciar o processo de aplicação do visto, é necessário estar matriculado e ter realizado o pagamento integral do curso. Com isso, a instituição que você escolher emitirá o COE (Confirmation of Enrolment), muito importante para o processo dar certo. 

 

Genuine Temporary Entrant (GTE)

 

O critério GTE é utilizado para garantir que o estudante realmente se matriculou no curso para aprender, não apenas como porta de entrada para permanência do país. O candidato deve fazer uma carta justificando o  motivo pela qual pretende estudar na austrália e que o objetivo é permanecer no país temporariamente, pelo tempo de duração do curso. 

Seguro saúde e exame médico 

Quem pretende aplicar o visto para estudar e trabalhar na Austrália, precisa ter o seguro saúde obrigatório do governo australiano o Overseas Student Health Cover (OSHC). Assim como o curso, no momento em que o visto for aplicado é necessário comprovar o pagamento. 

Além do seguro saúde, o governo australiano exige exame médico para os intercambistas que pretendem ficar no país por um período superior a seis meses. Se o tempo de permanência for menor, o exame pode, ou não, ser solicitado.  

E você deve estar se perguntando: mas e seu eu quiser ficar mais tempo que o previsto, é possível? 

Sim! Além de ser possível, é o que geralmente acontece. A Austrália e toda a hospitalidade dos australianos encantam a qualquer um. Então é bem provável que você queira ficar ainda mais tempo por lá. Aliás, o próprio consulado já identificou que 70% dos intercambistas brasileiros não retornam no tempo previsto. 

 

Quais opções de cidades para estudar e trabalhar na Austrália

Uma das características do país é a sua versatilidade em atender bem a diferentes perfis de intercambistas que pretendem estudar e trabalhar na Austrália. Por isso, não vai ser difícil encontrar um lugar que esteja mais de acordo com seu estilo de vida. 

 

Os principais destinos são: 

 

Brisbane

 

Estudar e trabalhar na Austrália

Brisbane é a única capital subtropical da Austrália, com isso, seus dias são ensolarados e as noites são refrescantes. A cidade tem como apelido ‘Cidade do Sol’.

Ou seja, é a escolha certa para quem não curte muitos dias de chuva, já que são, em média, 300 dias de sol ao ano! Dessa forma, para quem gosta de aproveitar a vida ao ar livre, dificilmente a chuva irá atrapalhar o programa. Por lá há muitos festivais e apresentações em locais públicos e privados.

 

Melbourne

Estudar e trabalhar na Austrália

Melbourne é a segunda cidade mais populosa do país. Diferente de Brisbane, Melbourne é um local mais frio e no inverno costuma chover bastante. Mas não se preocupe! As chuvas costumam ser tão rápidas que em muitos casos nem dá tempo de desmarcar o programa. 

A cidade é um importante centro internacional de artes cênicas e visuais. E não por menos é considerada a capital cultural da Austrália.  

Seja para morar, estudar ou trabalhar, Melbourne possui a combinação perfeita de uma cidade urbana, moderna e com lindas praias. 

 

Gold Coast

 

Estudar e trabalhar na Austrália

A “Costa Dourada” é o destino ideal para os amantes do das ondas. Inclusive a primeira etapa do Circuito Mundial de Surf acontece por lá. Não precisa nem dizer o quanto esse evento movimenta a cidade, não é? 

Além das belezas naturais e da presença de animais nativos como wallabies (pequenos cangurus), koalas e  iguanas, a vida noturna é bem agitada! Por lá você encontra muitos pubs, baladas e festas que começam ao entardecer. Então, se você tem alma jovem, Gold Coast é o seu destino! 

Em relação a economia, é a cidade que mais se desenvolveu em 2019. Se você é da área de marketing, fotografia ou design, é bom saber que existe uma alta demanda desses profissionais lá!  

 

Perth

Estudar e trabalhar na Austrália

 

Perth é conhecida por ser uma cidade muito organizada! Em todos os bairros existe um centrinho comercial com os mais diversos serviços: restaurantes, cabeleireiros, cafés… 

É uma cidade mais diurna e o estilo de vida é muito tranquilo. Você conseguirá perceber que o easy-going style é bem presente na cidade. Inclusive é super comum ver os nativos andando descalços pelos mais variados lugares. 

Durante o inverno apresenta chuvas frequentes. Mas caso sua ideia seja fugir um pouco dos conterrâneos, pode ser uma boa opção. Já que comparada aos outros locais tem menos brasileiros

 

Sidney

Sidney

Diferente do que a maioria pensa, Sidney não é a capital da Austrália! A capital australiana é Camberra. 

Porém sem dúvidas é a cidade australiana mais multicultural. Para quem gosta de opções, lá é possível encontrar diversos lugares legais pra visitar, baladas para curtir e diversas lojas para fazer umas comprinhas. Mesmo assim, não perde a tranquilidade da natureza, já que existem mais de 70 praias com águas cristalinas.

 

Como encontrar um emprego na Austrália

 

Nós sempre dissemos que a Austrália, em relação ao mercado de trabalho, é o destino ideal para pessoas proativas e que não têm vergonha de ir atrás de um emprego.

Imprimir um currículo e bater de porta em porta ainda é a maneira mais eficiente para conseguir um emprego. É claro que com a facilidade da internet essa busca pode ser feita online. Mas a dica é encontrar as oportunidades e, sempre que possível, tentar ir pessoalmente se oferecer para a vaga. 

Até porque é muito comum que os contratantes peçam para que o candidato faça um trial. Então, além de ir atrás da oportunidade é importante já estar preparado, caso surja essa possibilidade. 

Em relação ao trabalho na Austrália, um dos atrativos é o salário mínimo, que em 2020 é de 19,49 dólares australianos por hora. Apenas para ter noção, no Brasil o valor da hora trabalhada é de R$ 4,54. Bem diferente, não é mesmo?

Porém, antes de sair em busca de uma oportunidade você deverá emitir o seu Tax file Number, que equivale ao CPF aqui no Brasil, e será solicitado pelo empregador. Ele é importante para que o contratante possa descontar o imposto do seu salário e pagar sua Superannuation, que é como o fundo de garantia.

A solicitação é feita online, leva cerca de 20 minutos e não tem custos.  

 

Principais vagas de emprego para intercambistas 

 

Uma das coisas que costumamos dizer aqui na TravelMate, é que o intercambista é quem faz o intercâmbio! E se desafiar é uma das principais maneiras de crescer, tanto pessoalmente quanto profissionalmente! 

Desse modo, é importante estar disposto a sair da zona de conforto e experimentar funções que talvez você nunca tivesse imaginado fazer! 

Se você não tem muito domínio da língua, inicialmente irá trabalhar em atividades que não exijam muita comunicação. Auxiliar na cozinha de um restaurante, trabalhar com limpeza, ser ajudante de construção, trabalhar com jardinagem… Essa última, por sua vez, dentre as citadas, é a função com melhor remuneração podendo chegar a 30 dólares australianos por hora. 

Conforme você for ficando mais familiarizado com o idioma poderá realizar atividades de maior contato com o público, o que é ótimo para colocar em prática o que está sendo ensinado em sala de aula. 

Para aqueles que pretendem trabalhar em uma área específica é essencial focar muito no aprendizado do idioma! 

 

As formas de remuneração podem ser: 

 

Part- time 

É como um emprego fixo que você trabalha às 20 horas semanais permitidas. Esse tipo de trabalho oferece os mesmos direitos que um trabalho em tempo integral, como férias e afastamento em caso de doença. O pagamento geralmente é feito quinzenalmente (ou a cada 40h de trabalho) e sempre via depósito na conta do estudante. É importante saber que desse pagamento já será descontado o imposto referente ao salário.  

 

Casual 

Normalmente acontece quando o trabalho é em eventos, bares e não acontece todos os dias, sendo normalmente mais comum aos finais de semana. 

Em alguns casos é possível trabalhar as 20 horas dessa forma, mas quem não consegue, geralmente tem um segundo emprego para completar a jornada. 

Nesse caso, o valor é pago via depósito em conta, já descontando o imposto, ou em cash hand.

 

Cash Hand

Nesse tipo de remuneração, a pessoa recebe o pagamento em dinheiro assim que conclui o serviço ou semanalmente. É o tipo de remuneração mais comum oferecida pelos empregadores. 

 

Programas disponíveis para estudar e trabalhar na Austrália 

 

Com tudo o que dissemos até agora, a maior certeza é que quem faz intercâmbio traz na bagagem competências e conhecimentos que vão muito além do aprendizado de outro idioma. 

Inclusive, todas as habilidades conquistadas, como independência, segurança e capacidade de se adaptar a diferentes situações, serão muito importantes quando você retornar. Qualquer desafio começa a ser encarado com muito mais confiança e tranquilidade. Sejam eles quais forem! 

O Study&Work é o programa destinado para quem pretende estudar e trabalhar na Austrália. Ele é destinado justamente para quem pretende aprender ou aperfeiçoar o idioma e ainda poder trabalhar em outro país. 

Nós sabemos que existem muitos detalhes a serem observados para que tudo dê certo no projeto de intercâmbio, mas não se preocupe! Nosso papel é justamente auxiliar para que todo o processo ocorra conforme deve ser! Para embarcar na maior vivência de sua vida solicite mais informações para nossos consultores através do WhatsApp.  

Escolas parceiras Travelmate: confira quais são elas e como é o método de ensino

Postado por: Sirius/ 2002 0

O intercâmbio é uma oportunidade imperdível de conhecer outros países e adquirir aprendizado nas escolas do exterior. Mesmo que os cursos de inglês sejam importantes, o intercâmbio é a maneira mais eficiente de você mergulhar no idioma e ter fluência na nova língua. Na Travelmate, isso é possível por meio do intercâmbio em nossas escolas parceiras.

Intercâmbio como diferencial

Passar um tempo fora do país pode ser um fator decisivo na hora de uma futura contratação, além de contribuir com a especialização em um ramo específico. O contato com diferentes realidades estimula o conhecimento e respeito por diferentes culturas. Quando o assunto é curso de inglês no exterior, contamos com diferentes possibilidades escolas ao redor do mundo. Confira abaixo as opções de escolas mais procuradas e os principais atrativos de cada uma delas!

ILAC

A International Language Academy of Canada é uma instituição de ensino que aplica três tipos – de curta duração, semi-intensivo e intensivo. Os diferentes tipos de períodos permitem que o estudante passe por uma experiência breve ou longa, de acordo com a preferência pessoal de cada um.

São mais de 75 países mandando seus residentes para serem acolhidos pela ILAC. Os campi possuem estrutura moderna e estão presentes em duas cidades do Canadá, Toronto e Vancouver. Ambas são consideradas duas das melhores cidades do mundo para morar.

EC

Com três intensidades de ensino, a escola leciona por meio de um dos melhores métodos existentes no mercado. O maior diferencial é fornecer cursos voltados para negócios ou mesmo para preparar o intercambista para universidades e exames.

Ao todo, a EC possui escola em 15 países, onde o inglês é o idioma oficial. As instituições estão presentes na Inglaterra, Malta, África do Sul, Canadá e Estados Unidos. Existem três continentes para serem escolhidos. A EC English conta com programas culturais e viagens para agregar ainda mais valor ao repertório de conhecimento.

LAL

A escola LAL conta com uma estrutura diferenciada que combina o ensino com atividades de lazer para jovens e adultos. São três escolas de verão – em Malta, nos Estados Unidos e no Reino Unido. Além destas, existem outras escolas regulares em Boston, Londres, Torbay, Flórida, Cidade do Cabo, Malta e Gozo.

A LAL oferece exercícios online e permite que o estudante utilize seu computador pessoal durante as aulas. Além disso, fornece a oportunidade de conhecer novos lugares, por meio de viagens associadas ao conhecimento e cultura.

Stafford House

O maior diferencial da escola para intercambistas da Stafford House é sua estrutura extremamente moderna, com ambiente climatizado, uma excelente rede de Wi-Fi e quartos de TI. Para aqueles que procuram relaxar enquanto estudam durante os intervalos das aulas, existem cafés e lounge.

Além de gramática, são ministradas formas práticas de conhecimento. Estudar na escola faz com que o aluno desenvolva a fluência em inglês e se sinta seguro na hora de conversar usando o novo idioma.

ILSC

O ILSC Education Group conta com programas educacionais ministrados de maneira dinâmica, o que ajuda na concentração e absorção de conteúdo. O método de ensino conta com diversos programas educacionais incluindo escola de idioma, educação continuada, formação de professores e até treinamento corporativo.

A escola ILSC está presente em quatro países e oito diferentes cidades para o aluno escolher. Todas elas possuem excelentes professores e infraestrutura adequada para o máximo aprendizado. Assim como as demais escolas, possibilita viagens e conhecimento de diferentes culturas.

Inlingua

A escola especializada possui 308 centros de língua, se destacando na quantidade de espaços físicos quando comparada aos seus concorrentes. Esses centros estão espalhados em cinco continentes – Europa, África, Ásia, América do Norte e do Sul, totalizando presença em 34 países.

A escola já formou diversos profissionais capacitados, através de seu método Inlingua de ensino. Conta com uma equipe qualificada e uma estrutura que beneficia ao máximo os estudos. É uma escola para intercambistas moderna, que prioriza a interatividade e procura trabalhar de um jeito divertido.

iTTi

A escola iTTi Vancouver conta com profissionais que irão procurar a melhor conexão entre lares e estudantes, beneficiando tanto o intercambista quanto a família que irá recepcioná-los. Essa seleção da família nativa faz com que o estudante consiga aproveitar ao máximo sua estadia para aprender. Existe durante todo o intercambio o suporte necessário para garantir a satisfação nessa experiência.

Os ambientes são selecionados levando em consideração conforto, através da inspeção da moradia. O estudante terá um quarto confortável e limpo, com acesso ao banheiro e à lavanderia. Existe a possibilidade de optar por dois tipos de refeição, pensão completa ou meia-pensão. Além do mais, tem fácil acesso ao transporte público.

Quest

A Quest é uma escola com intercambistas que já foi premiada pela Languages Canada e pela Aprendizagem Designada (ou DLI), que é inspecionada pelo governo. É possível contratar aulas particulares, onde a atenção é totalmente voltada para o aluno. Estudar na Quest aumenta a preparação do estudante para que tenha bons resultados nas provas aplicadas e para que ele consiga absorver o máximo do ensino.

ISE

A escola ISE Ireland possui uma ótima aceitação dos alunos que já passaram por ela. Além disso, a ISE possui uma boa reputação acadêmica, devido ao seu alto índice de qualidade de ensino. Com um direcionamento personalizado para cada estudante matriculado, o método pode variar de acordo com a origem e costumes do intercambista.

Quer saber mais sobre as escolas? Confira todas os detalhes aqui.

 

O que preciso para o meu intercâmbio? Veja como garantir a segurança e conforto para a viagem

Postado por: Sirius/ 1590 0

O interesse por aprimorar um idioma e ter uma experiência no exterior têm sido prioridade de muitos estudantes brasileiros. O mercado de educação internacional cresceu 20,46% em 2018, passando de 302 mil estudantes embarcados para 365 mil, segundo números divulgados pelo Consulado da Irlanda.

Só no ano passado, o setor movimentou 1,2 bilhão de dólares, e apesar de os estudantes terem o primeiro contato com informações e agências pela internet, a maioria deles fecha negócio presencialmente. Isso mostra que 67% dos intercambistas ainda preferem a segurança do atendimento na agência física. Junto com esse movimento de aumento no intercâmbio, surgem também as dúvidas de todos os detalhes que devem ser levados em conta antes da viagem. Afinal, o que preciso para o meu intercâmbio? A Travelmate oferece todas as soluções para que você tenha uma viagem completa e segura. Confira os serviços:

Visa Travel Money

Preocupado em como pagar produtos e serviços durante o intercâmbio? Não se preocupe. Uma das opções que facilita a vida de um estudante no exterior são os cartões pré-pagos. O Visa Travel Money, por exemplo, é um deles. Ele é recarregável, protegido por senha e pode ser carregado previamente em dólar americano, euro, libras esterlinas, peso argentino, dólar australiano, dólar canadense ou em qualquer moeda local do seu país de destino. 

Com a consulta de saldo e extrato online pela internet, você pode ter acesso fácil de qualquer lugar. Além disso, ainda há uma Central de Atendimento que funciona 24h e possui suporte em português, totalmente gratuito. E não precisa se preocupar com a taxa de câmbio. O Visa Travel Money garante o câmbio do dia da compra e você recebe o cartão na hora.

Seguro Viagem

Apesar de muitos viajantes acreditarem que o seguro viagem é necessário apenas para viagens longas, não é bem assim. Além de estragar o momento, os imprevistos podem acabar custando mais do que você gastou com a viagem. De acordo com dados da Coris April, nos Estados Unidos, por exemplo, uma consulta médica simples pode chegar à USD 500. Por isso, o ideal é ir preparado e garantir sua segurança durante toda a viagem

Pensando nisso, a Travelmate oferece em todos os seus planos a assistência plena e integral que cobre doenças ou acidentes ocorridos durante a viagem (incluindo internações, traslados sanitários, medicamentos, gastos em hotel por convalescença, entre outros). Além da parte médica, a assistência também funciona para perda de bagagem e assistência legal, que consiste na cobertura de honorários legais gerados como consequência de eventuais acidentes de trânsito.

Chip Internacional

Estar no exterior sem comunicação não é uma opção, não é? Por isso, a ideia de já sair do Brasil com a segurança e conforto de um chip internacional tem atraído cada vez mais a atenção dos viajantes. Um dos mais utilizados que possui ampla cobertura é o mysimtravel. O chip internacional funciona em mais de 200 países, ou seja, não é preciso mudar o chip da operadora cada vez que você viaja de um país ao outro. Além de manter seu número do Brasil, o chip funciona como um cartão pré-pago. Os planos de internet vão de 150 MB a 5 GB.

A mysimtravel também disponibiliza um aplicativo para celular, o mysimtravel FORYOU, para que você possa recarregar e consultar seu saldo e seu pacote de internet consumidos até o momento. Uma opção do mysimtravel também é testar o chip aqui no Brasil antes de embarcar.

Vistos

Outra grande preocupação dos intercambistas na hora de planejar a viagem é em relação aos vistos. A Travelmate oferece serviços de assessoria para encaminhamento de processos de visto consular para os principais países. Assim, você pode ter tranquilidade na hora de emitir os documentos necessários. Se você tem dúvidas sobre quais são os documentos exigidos nos principais países, acesse nosso site!

Passagens

Encontrar as passagens com o melhor preço e ajustá-la às melhores datas é um dos desafios para quem está planejando o intercâmbio. Dessa forma, a Travelmate dá todo o suporte para que você encontre as melhores oportunidades e viaje com tranquilidade.

Por isso, na hora de planejar a viagem, procure uma agência especializada. Assim, você poderá ir para o intercâmbio com tudo pronto e toda a assistência necessária. Conheça todos os serviços da Travelmate aqui!

Translate »